• Save
1.Sistemas de Classificação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

1.Sistemas de Classificação

on

  • 25,895 views

 

Statistics

Views

Total Views
25,895
Slideshare-icon Views on SlideShare
23,647
Embed Views
2,248

Actions

Likes
15
Downloads
0
Comments
0

7 Embeds 2,248

http://madalenamalho2.wordpress.com 1871
http://escola-sec-fundao.ccbi.com.pt 294
http://www.slideshare.net 67
http://rogerioelias.blogspot.com 9
http://www.rogerioelias.blogspot.com 5
http://webcache.googleusercontent.com 1
http://rogerioelias.blogspot.com.br 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    1.Sistemas de Classificação 1.Sistemas de Classificação Presentation Transcript

    • SISTEMAS DE CLASSIFICAÇÃO Sistemática dos seres vivos Unidade 8
    • Sistemas de classificação
    • Classificações práticas Fungos venenosos Fungos não venenosos
    • Classificações artificiais Animais que voam Animais que não voam Casal de marmotas Esquilo - comum Cavalos Arara Casal de Grous Borboleta
    • Sistemas de classificação
      • No período que se estende desde a Grécia Antiga até ao século XVIII, e no qual se inclui o trabalho de Lineu, as classificações racionais baseavam-se num reduzido número de características, sendo por isso designadas por classificações artificiais .
    • Sistemas de classificação Classificação de Lineu (Segundo Singer, 1931) Coração com 1 ou 2 ventrículos e 2 aurículas; sangue quente e vermelho Vivíparos Mamíferos Ovíparos Aves Coração com 1 ventrículo e 1 ou 2 aurículas; sangue frio e vermelho Respiração pulmonar Répteis Respiração branquial Peixes Coração com 1 ventrículo e sem aurícula; sangue frio e incolor Com antenas Insectos Com tentáculos Vermes
    • Lineu 1707-1778
      • Botânico e zoólogo sueco, nasceu em 1707, em Rashult, e morreu em 1778, em Uppsala. Elaborou uma nomenclatura binominal (géneros e espécies). Das suas viagens pelo norte da Escandinávia trouxe para o conhecimento científico mais de 100 espécies vegetais e muitas observações de outros ramos das ciências naturais. As suas obras mais importantes foram Fundamenta Botanica (1736), Genera Plantarum (1737), Classes Pantarum (1738), sendo que a que lhe deu celebridade foi Systema Naturae (1735). Na 10ª edição de Systema Naturae (1758), estabeleceu uma classificação de todo o reino animal: mamíferos (incluindo o homem), aves, anfíbios, peixes, insectos e vermes. Para além de classificar animais e plantas, Lineu catalogou também minerais. Os seus discípulos muito contribuíram para o conhecimento da flora e da fauna dos continentes porque acompanhavam as viagens dos navegadores e exploradores do século XVIII e XIX.
      • Carl Lineu. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2006. [Consult. 2006-01-16].
    • Tipos de classificações
      • A tendência para utilizar um número crescente de características no processo de classificação conduziu ao aparecimento das classificações naturais.
      • Estes tipos de classificação vigoraram num período fixista, privilegiando-se as características estruturais dos organismos não consideram a evolução nem o factor tempo que lhes está associado.
      • São por isso designadas de classificações horizontais , devido ao seu carácter estático.
    • Classificações filogenéticas
      • O desenvolvimento das ideias evolucionistas veio reflectir-se sobre os sistemas de classificação. Os seres vivos passaram a ser classificados não apenas de acordo com a sua afinidade estrutural e morfológica, mas também de acordo com a sua história evolutiva.
    •  
    • Classificações fenéticas
      • Permitem a identificação rápida de um organismo, sem se preocuparem com as suas relações de parentesco.
      • Este tipo de classificação privilegia os caracteres directamente observáveis ou morfológicos . O taxonomista deve, portanto, descrever primeiro o organismo, recorrendo ao máximo de características que puder.
      • Na classificação fenética não existe a preocupação de reconstruir a história evolutiva dos grupos, não sendo considerado o factor tempo – classificação estática ou horizontal.
    • Classificações fenéticas
    • Classificações filéticas
      • Aqui são realçadas as relações evolutivas e a filogenia, o aspecto morfológico reverte para segundo plano.
      • A escola cladista dá ênfase às características derivadas e exprime as relações filogenéticas através de diagramas designados por cladogramas.
      • A classificação evolutiva clássica tenta conciliar a classificação fenética e a classificação cladística, considerando não só as relações evolutivas mas também os critérios morfológicos.
      • Assim, examina o maior número possível de caracteres e determina as suas semelhanças e diferenças, de modo a identificar as relações filogenéticas.
    •