Os aterros sanitários vieram permitir de uma forma gradual abandonar e encerrar as lixeiras existentes e requalificar essa...
Aterro Sanitário Aterro Sanitário  pode ser definido como sendo um processo para disposição de resíduos no solo, especialm...
Tipos de Aterros Sanitários Aterros Comuns ou lixões Aterros Controlados Aterros Sanitários Aterros de superfície Aterros ...
Os resíduos são dispostos de forma inadequada, ou seja, são lançados para o solo não tendo nenhum tipo de tratamento, é po...
A disposição dos resíduos é feita da mesma maneira que nos aterros comuns, porém os resíduos são cobertos com material ine...
São aqueles que como vimos anteriormente, tem um projecto de engenharia, de controle e impacto ambiental e de monitoramento.
Os resíduos são dispostos em uma área plana sendo que, são dispostos em trincheiras ou rampas.
Os resíduos são dispostos aproveitando as irregularidades geológicas da região, como: depressões, lagoas, ou pedreiras ext...
<ul><li>As  vantagens  que podemos citar são inúmeras, pois um aterro sanitário oferecerá todas as condições para que haja...
<ul><li>Oferecer todas as condições para que haja a decomposição biológica da matéria orgânica contida no lixo domiciliar;...
As desvantagens de um aterro sanitário são: -Tráfego e ruído; -Poeiras; -Poluição atmosférica, nomeadamente pela emissão d...
<ul><li>Estar afastado de Aeroportos; </li></ul><ul><li>Estar afastado no mínimo dois km de zonas residênciais ; </li></ul...
<ul><li>Garantir a operação sob quaisquer condições; </li></ul><ul><li>A unidade tem de possuir vedações e portões, por fo...
Execução de obras fixas  Preparo de vias de acesso Preparo de área de emergência Drenagem de líquidos percolados  Sistema ...
<ul><li>A base do aterro sanitário deve ser constituída por um sistema de drenagem de efluentes líquidos percolados (Choru...
<ul><li>A sua cobertura é constituída por um sistema de drenagem de águas pluviais, que não permita a infiltração de águas...
É feita, a impermeabilização do solo através de combinação de argila e lona plástica para evitar infiltração dos líquidos ...
<ul><li>* Líquidos percolados (lixiviados) </li></ul><ul><li>O que são? </li></ul><ul><li>Os lixiviados ou as águas lixivi...
As escorrências são recolhidas, e através de uma tubagem são bombeadas ou deslocam-se devido à força da gravidade para uma...
Um aterro tem ainda de dispor de um sistema de monitorização que permita determinar a contaminação das soluções que escorr...
* Gás Após dispostos nos aterros sanitários, os resíduos sólidos urbanos, que contém significativa parcela de matéria orgâ...
A cobertura pode ser conseguida pela deposição de argilas ou tela impermeável, acima da qual é depositada uma camada de so...
O isolamento das células e a protecção contra a acção das águas pluviais é essencial para garantir a segurança do aterro. ...
Quando atinge o limite de capacidade de armazenagem, o aterro é alvo de um processo de monitorização especifico, e se reun...
Perguntas 1–O que é um aterro sanitário? 2-Como se designam as águas contaminadas produzidas no Aterro?    3-Como se desig...
Conclusão Os aterros sanitários devem ser o ultimo recurso de deposição de lixo. No entanto para o lixo indiferenciado de ...
Bibliografia http://www.suderhsa.pr.gov.br/meioambiente/arquivos/Image/suderhsa/images/aterro1.gif http://supersmallgaller...
Trabalho realizado por: Daniela Matias nº8  Estefânia Oliveira nº9  Fátima Batista nº10  Sónia Costa nº17 12ºM
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Escola SecundáRia De Seia Ost

3,246

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
3,246
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
64
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Escola SecundáRia De Seia Ost

  1. 2. Os aterros sanitários vieram permitir de uma forma gradual abandonar e encerrar as lixeiras existentes e requalificar essas áreas potencialmente poluídas. É uma solução técnica e ambientalmente adequada para o tratamento e destino final dos resíduos sólidos urbanos, pelo confinamento promovido aos materiais depositados, é imprescindível em qualquer sistema integrado de tratamento de resíduos, e não deve hoje de modo algum ser encarada ou confundida com uma lixeira. O aterro sanitário é uma unidade de tratamento e valorização de resíduos indiferenciados. Nele, só são depositados os resíduos que não puderem ser valorizados de outras formas, nomeadamente reutilização, reciclagem e valorização orgânica ou energética.
  2. 3. Aterro Sanitário Aterro Sanitário pode ser definido como sendo um processo para disposição de resíduos no solo, especialmente o lixo domiciliar, que utilizando normas de engenharia específicas, permite uma confinação segura, no que diz respeito ao controle da poluição ambiental e de protecção ao meio ambiente.  
  3. 4. Tipos de Aterros Sanitários Aterros Comuns ou lixões Aterros Controlados Aterros Sanitários Aterros de superfície Aterros de depressões
  4. 5. Os resíduos são dispostos de forma inadequada, ou seja, são lançados para o solo não tendo nenhum tipo de tratamento, é portanto, o mais prejudicial ao meio ambiente e ao homem.
  5. 6. A disposição dos resíduos é feita da mesma maneira que nos aterros comuns, porém os resíduos são cobertos com material inerte ou terra, não existindo com tudo nenhum critério de engenharia ou controle ambiental.
  6. 7. São aqueles que como vimos anteriormente, tem um projecto de engenharia, de controle e impacto ambiental e de monitoramento.
  7. 8. Os resíduos são dispostos em uma área plana sendo que, são dispostos em trincheiras ou rampas.
  8. 9. Os resíduos são dispostos aproveitando as irregularidades geológicas da região, como: depressões, lagoas, ou pedreiras extintas.
  9. 10. <ul><li>As vantagens que podemos citar são inúmeras, pois um aterro sanitário oferecerá todas as condições para que haja: </li></ul><ul><li>Uma disposição adequada dos resíduos em conformidade com as normas de engenharia e controle ambiental; </li></ul><ul><li>- Uma grande capacidade de absorção diária dos resíduos gerados; </li></ul>
  10. 11. <ul><li>Oferecer todas as condições para que haja a decomposição biológica da matéria orgânica contida no lixo domiciliar; </li></ul><ul><li>Tratamento do Chorume 1 gerado pela decomposição da matéria orgânica e das precipitações pluviométricas. </li></ul><ul><li>Chorume 1 - é uma substância líquida resultante do processo de putrefacção (apodrecimento) de matérias orgânicas. Este líquido é muito encontrado em lixões e aterros sanitários. É viscoso e possui um cheiro muito forte e desagradável. </li></ul>
  11. 12. As desvantagens de um aterro sanitário são: -Tráfego e ruído; -Poeiras; -Poluição atmosférica, nomeadamente pela emissão de gases com efeito estufa (metano e dióxido de carbono); -Possibilidade de contaminação de aquíferos; -Decomposição lenta dos RSU; -Incentivo à produção de mais resíduos; -Requer grandes áreas.
  12. 13. <ul><li>Estar afastado de Aeroportos; </li></ul><ul><li>Estar afastado no mínimo dois km de zonas residênciais ; </li></ul><ul><li>Estar próximo da zona de colecta ( mais/ menos 30Km para ida e volta - (5 a 20 km)); </li></ul><ul><li>Apresentar vias de acesso em boas condições de trafico para os camiões; </li></ul><ul><li>Estar afastado de cursos de água, nascentes e poços ( no mínimo 200m, minimizar problemas com contaminação); </li></ul><ul><li>Garantir que os recursos hídricos superficiais ou subterrâneos não sejam atingidos; </li></ul><ul><li>Ter jazidas acessíveis de material para cobertura; </li></ul><ul><li>Ter solo de baixa permeabilidade, caso contrario o terreno deve ser preparado com uma camada de argila ou outro material inerte; </li></ul><ul><li>Operar todos os sistemas de drenagem e de monitoramento normalmente durante pelo menos 20 anos após o encerramento; </li></ul><ul><li>Apresentar posicionamento adequado em relação a ventos dominantes; </li></ul>
  13. 14. <ul><li>Garantir a operação sob quaisquer condições; </li></ul><ul><li>A unidade tem de possuir vedações e portões, por forma a impedir a entrada de pessoas, e animais e a descarga clandestina de resíduos perigosos; </li></ul><ul><li>À entrada do aterro deve existir uma báscula, por forma a pesar as viaturas de recolha dos RSU antes e depois de depositarem os como objectivo controlar a quantidade de lixo produzido pelas populações ao longo do tempo; </li></ul><ul><li>Instalação de abrigo para o guarda, com o objectivo de lhe permitir permanecer 24 horas/dia; </li></ul><ul><li>Instalações de apoio, que têm como objectivo proporcionar aos funcionários as melhores condições sociais e administrativas; </li></ul><ul><li>Unidade de lavagem dos rodados após deposição dos resíduos, por forma a evitar que pequenos resíduos sejam transportados para o exterior e que assim possam surgir possíveis contaminações; </li></ul><ul><li>Discussão com a comunidade. </li></ul>
  14. 15. Execução de obras fixas Preparo de vias de acesso Preparo de área de emergência Drenagem de líquidos percolados Sistema de drenagem superficial de águas pluviais Tratamento e captação de líquidos percolados Sistema de drenagem de gases Um leito do aterro impermeabilização do solo Preparo e formação das células de lixo Preparo da cobertura final do aterro
  15. 16. <ul><li>A base do aterro sanitário deve ser constituída por um sistema de drenagem de efluentes líquidos percolados (Chorume) acima de uma camada impermeável de polietileno de alta densidade - PEAD, sobre uma camada de solo compactado para evitar o vazamento de material líquido para o solo, evitando assim a contaminação de lençóis freáticos. O chorume deve ser tratado e/ou recirculado (reinserido ao aterro) causando assim uma menor poluição ao meio ambiente. </li></ul>
  16. 17. <ul><li>A sua cobertura é constituída por um sistema de drenagem de águas pluviais, que não permita a infiltração de águas de chuva para o interior do aterro . </li></ul>
  17. 18. É feita, a impermeabilização do solo através de combinação de argila e lona plástica para evitar infiltração dos líquidos percolados * , no solo. Os líquidos percolados são captados (drenados) através de tubulações e escoados para a lagoa de tratamento .
  18. 19. <ul><li>* Líquidos percolados (lixiviados) </li></ul><ul><li>O que são? </li></ul><ul><li>Os lixiviados ou as águas lixiviantes são o resultado da percolação de água, através da massa de resíduos, acompanhada de extracção de materiais dissolvidos ou em suspensão. </li></ul><ul><li>Como se formam os lixiviados? </li></ul><ul><li>Os lixiviados formam-se, maioritariamente, a partir de água com origem em fontes externas tais como a precipitação, escoamentos superficiais, águas subterrâneas ou águas de nascente. Podem, ainda, ser o resultado da decomposição dos resíduos. </li></ul><ul><li>Qual a composição dos lixiviados? </li></ul><ul><li>A composição dos lixiviados é grandemente variável e depende, sobretudo, da idade do aterro e da fase de decomposição em que os resíduos depositados se encontram. </li></ul><ul><li>Tratamento de lixiviados? </li></ul><ul><li>- Tratamentos Biológicos </li></ul><ul><li>- Tratamentos Avançados </li></ul><ul><li>- Processos Emergentes </li></ul>
  19. 20. As escorrências são recolhidas, e através de uma tubagem são bombeadas ou deslocam-se devido à força da gravidade para uma bacia de recepção, onde são tratadas como águas residuais.
  20. 21. Um aterro tem ainda de dispor de um sistema de monitorização que permita determinar a contaminação das soluções que escorrem, bem como avaliar a emissão de gases* . A recolha dos gases é efectuada em tubos perfurados, envolvidos por uma camada de gravilha.
  21. 22. * Gás Após dispostos nos aterros sanitários, os resíduos sólidos urbanos, que contém significativa parcela de matéria orgânica biodegradável, passam por um processo de digestão anaeróbia. O processo de digestão anaeróbia dos resíduos ocorre pela acção de microorganismos que transformam a matéria orgânica num gás conhecido, como biogás. O biogás produzido nos aterros sanitários é composto basicamente pelos seguintes gases: metano (CH 4 ), dióxido de carbono (CO 2 ), nitrogénio (N 2 ), hidrogénio (H 2 ), oxigénio (O 2 ) e gás sulfídrico (H 2 S). Assim, o biogás gerado nos aterros sanitários deve ser drenado e queimado para diminuir os efeitos causados pelo seu lançamento na atmosfera, notadamente no que diz respeito à potencialização do efeito estufa. A queima do biogás transforma o metano em dióxido de carbono e vapor de água.
  22. 23. A cobertura pode ser conseguida pela deposição de argilas ou tela impermeável, acima da qual é depositada uma camada de solo permeável ou areia, e finalmente na superfície uma camada de solo que permite a fixação da vegetação.
  23. 24. O isolamento das células e a protecção contra a acção das águas pluviais é essencial para garantir a segurança do aterro. A legislação comunitária exige a existência de uma talude, de pelo menos 5 m de espessura, que evite que a água o atravesse a uma velocidade superior a 10 -9 m/s, ou seja, 2,6 mm/mês. A criação de células individuais, agrupando produtos compatíveis, é assim essencial para evitar reacções químicas imprevisíveis : reacções de oxidação/redução, ácido/base e decomposição biológica, podem alterar profundamente a composição inicial do aterro.
  24. 25. Quando atinge o limite de capacidade de armazenagem, o aterro é alvo de um processo de monitorização especifico, e se reunidas as condições, pode albergar um espaço verde ou mesmo um parque de lazer, eliminando assim o efeito estético negativo .
  25. 26. Perguntas 1–O que é um aterro sanitário? 2-Como se designam as águas contaminadas produzidas no Aterro?    3-Como se designa o conjunto de gases produzidos num aterro por decomposição biológica dos resíduos?    4-Qual o gás produzido em maior quantidade num aterro por decomposição dos resíduos?   5-Com que são cobertos os resíduos ao fim do dia num Aterro?   6-Onde eram colocados os resíduos antes da construção dos aterros sanitários?    7-Quais os aspectos negativos das lixeiras?    8-O que tem vindo a acontecer às lixeiras após construção de Aterros Sanitários?   9-Qual é o passo mais importantes no processo de selagem de uma lixeira? Respostas R.: É uma instalação de eliminação utilizada para a deposição controlada de resíduos sólidos. R.: Lixiviado.    R.: Biogás.  R.: Metano  R.: Terra R.: Em lixeiras a céu aberto. R.: Contaminação das águas. Formação de maus cheiros. Contaminação de solos. Provocam incêndios. Formação de focos de doenças. R.: São encerradas e seladas. R.: Cobertura impermeabilidade do lixo. Questões
  26. 27. Conclusão Os aterros sanitários devem ser o ultimo recurso de deposição de lixo. No entanto para o lixo indiferenciado de onde não é possível retirar qualquer proveito tornasse o recurso mais viável. Apesar de ter desvantagens tornasse bastante vantajoso no sentido de ser um bom substituto das lixeiras pois evita problemas ambientais e de saúde publica. Existem vários tipos de aterros sanitários, de acordo com o terreno onde estes são construídos. Para a construção de um aterro sanitário é necessário uma investigação a nível local e uma manutenção a nível de funcionamento, para assim serem evitados ao máximo impactes ambientais e de saúde publica. No fim da vida de um aterro sanitário este não se torna indiferente, e disposto ao abandono pois e necessário uma manutenção contínua do local do aterro.
  27. 28. Bibliografia http://www.suderhsa.pr.gov.br/meioambiente/arquivos/Image/suderhsa/images/aterro1.gif http://supersmallgallery.com/London/garbage_pickup.jpg http://www.rc.unesp.br/igce/aplicada/ead/imagens/residuos/aterro.gif http://www.etecarlosdecampos.com.br/meioamb/foto03.jpg http://amanatureza.com/projeto/wp-content/uploads/2007/04/lixao.jpg http://www.maccaferri.com.br/informativo/por/2008/img/04/dica_04_08.jpg http://www.riachoalagadico.blogger.com.br/aterro%20APP%202.JPG http://www.novaimprensa.inf.br/imagens/fotos_fiat_01/fiat_308.jpg http://www.suapesquisa.com/o_que_e/chorume.htm http://www.maccaferri.com.br/informativo/por/2005/img/aterro.jpg http://www.eq.ufrj.br/graduacao/aulas/eqb481_denizedias/aterro.pdf http://www.engepratica.com.br/maccaferri/geotextil/Imagens/macline.jpg http://www.amparo.sp.gov.br/noticias/agencia/2003/2003_jun/imagens/maquinas.jpg http://www.colegiosaofrancisco.com.br/alfa/meio-ambiente-reciclagem/imagens/aterro-sanitario2.jpg http://www.itatiba.sp.gov.br/gcon/usr_galeria_imagens/meio_ambiente/aterro3.jpg http://www.geocities.com/reciclagem2000/aterros.htm http://www.aeportugal.pt/Inicio.asp?Pagina=/Aplicacoes/Noticias/Noticia&Codigo=8947 http://www.centrovegetariano.org/Article-201-Aterros%2B-%2Bonde%2Be%2Bcomo%2Bimplantar%2B%2528I%2529.html http://www.braval.pt/content_faqs.asp?auxID=faq&treeID=02/05 http://images.google.pt/imgres?imgurl=http://bp0.blogger.com
  28. 29. Trabalho realizado por: Daniela Matias nº8 Estefânia Oliveira nº9 Fátima Batista nº10 Sónia Costa nº17 12ºM
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×