Consolidando 2008
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Consolidando 2008

on

  • 2,210 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,210
Views on SlideShare
2,180
Embed Views
30

Actions

Likes
1
Downloads
17
Comments
0

4 Embeds 30

http://geografiadera.blogspot.com 16
http://geografiadera.blogspot.com.br 10
http://www.slideshare.net 3
http://74.125.93.132 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment
  • CONSOLIDANDO COMPETÊNCIAS E HABILIDADES 18.02 A 30.03.2008

Consolidando 2008 Presentation Transcript

  • 1. DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO DE AMERICANA OFICINA PEDAGÓGICA ANTÔNIO MATARAZZO 11 e 12.02.2008
  • 2. CONSOLIDANDO COMPETÊNCIAS E HABILIDADES 18.02 a 30.03.2008
  • 3.
    • OBJETIVOS DA PROPOSTA
    • Todas as disciplinas consolidarão habilidades instrumentais de leitura e produção de textos e de matemática necessárias para a continuidade dos estudos dos alunos.
    • Fornecer subsídios para a escola e professores.
    • Matemática e Língua Portuguesa como linguagens fundamentais aplicadas nas diferentes disciplinas.
  • 4. NA ESCOLA e na dimensão pedagógica ATRAVÉS DA . ação – reflexão – ação . antes – durante – depois . individualmente e no coletivo DENTRO da grade regular de cada disciplina do currículo.
  • 5. TRANSDISCIPLINARIDADE INTERDISCIPLINARIDADE . Foco – leitura e produção de textos – habilidades matemáticas . Competências / habilidades comuns às diferentes áreas e disciplinas MAIS . Competências / habilidades de cada área / disciplina
  • 6. DENTRO da grade regular de cada disciplina do currículo. CICLO II e ENSINO MÉDIO Língua Portuguesa e Matemática – 30 aulas previstas no período Demais disciplinas – 12 aulas previstas no período
  • 7. PONTO DE PARTIDA: DADOS REAIS COLETADOS PELO SARESP 2005 Proposta: . assume o problema reiterado das defasagens de aprendizagem. . indica modelo para compreendê-las. . organiza o grupo de habilidades como referência para todas as áreas / disciplinas.
  • 8. Defasagens das aprendizagens de Matemática dos alunos que se devem às dificuldades de ensino/aprendizagem: . do conjunto dos números racionais (usos e aplicações, razões e proporções). . da álgebra (semântica e sintaxe próprias). . de geometria (aplicação de noções algébricas e de números racionais na resolução de problemas).
  • 9. HABILIDADES MATEMÁTICAS SELECIONADAS . Serviram de base para a constituição das propostas de Matemática, Geografia, Ciências, Biologia, Química e Física. . Voltadas para o desenvolvimento das habilidades de leitura, escrita, interpretação e produção em Matemática. . E desenvolvimento das habilidades das outras disciplinas que compõem o bloco.
  • 10.
    • HABILIDADES MATEMÁTICAS NORTEADORAS DA PROPOSTA:
        • . Identificar e interpretar informações envolvendo números racionais e seus diferentes significados.
        • . Identificar e avaliar a variação de grandezas e medidas para explicar fenômenos naturais e processos socioeconômicos.
  • 11.
          • . Resolver problemas que envolvam noções geométricas em situações cotidianas.
          • . Utilizar expressões algébricas para generalizar situações de contextos diversos.
  • 12.
    • Objetivos da proposta em Matemática:
        • . mostrar aos alunos que são capazes de pensar, produzir, ler e escrever em Matemática.
        • . melhorar condições de decodificação e análise dos meios de comunicação e demais áreas do conhecimento.
  • 13.
    • HABILIDADES DE LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS
    • Envolve todas as áreas e pressupõe o desenvolvimento:
    • LINGÜÍSTICO OPERACIONAL (língua escrita / graus de letramento)
    • COGNITIVO (pensamento e linguagem)
    • DISCURSIVO (interlocução, contexto, circunstâncias)
    • CULTURAL (conhecimentos das áreas – temas, linguagens, códigos – dos textos lidos e produzidos)
    • . Disciplinas de Língua Portuguesa, Inglês, Arte, Educação Física, História e Filosofia
  • 14.
    • Texto como ponto de partida
      • . Qualquer trecho falado ou escrito que constitui um todo unificado e coerente em determinada situação discursiva;
      • . Como unidade de sentido, em relação a uma situação e não pela sua extensão;
      • . Dizer algo para alguém, de uma determinada forma, em determinado contexto histórico e em determinadas circunstâncias de interlocução.
  • 15.
    • Contexto de leitura e produção com processo semelhante, em que o leitor-produtor deve:
      • . Reconhecer as condições de realização do discurso: finalidades e intenções do locutor, opiniões e idéias, escolhas do gênero, procedimentos de estruturação, seleção de recursos, etc..
      • . Dar sentido para os diferentes textos, além da decodificação.
  • 16.
    • Competências relacionadas aos conteúdos das disciplinas :
      • . Recuperação de informações nos textos (leitor deve localizar, reconhecer e identificar elementos no texto).
      • . Compreensão e interpretação de textos (entendimento do texto e dos processos lógicos nele desenvolvidos – produção de resposta a uma determinada questão)
      • . Reflexão sobre conteúdo e forma de textos (ressignificação para os textos baseado na aplicação de conteúdos públicos estruturados; relacionar a informação encontrada em um texto com conhecimentos de outras fontes, distanciando-se e buscando argumentos nos conhecimentos públicos)
  • 17. ALUNOS QUE NÃO DOMINAM A BASE ALFABÉTICA
      • ALFABETIZAÇÃO
      • . Aprendizagem de natureza conceitual e objeto sociocultural de conhecimento.
      • . Processo ativo do sujeito que constrói um conhecimento sobre a língua que se escreve.
      • . Conhecimento da escrita que pressupõe o entendimento de sua função, da organização do texto texto escrito e da sua base alfabética.
  • 18.
    • DOMÍNIO DA BASE ALFABÉTICA
      • . Momento em que o aluno compreende como se representa a escrita no sistema alfabético.
      • . Compreende o valor distintivo das letras na representação das sílabas.
      • . Reconhece uma regra produtiva que permite, a partir das letras compor a representação de inúmeras sílabas.
  • 19.
      • . Descobre e constrói as relações e correspondências entre o sistema fonológico e o sistema ortográfico.
      • . Quando escreve de forma não alfabética se defronta com problema da leitura do que escreve (uso de código não sistematizado para o escritor e para outros leitores ).
  • 20.
    • MATERIAIS INÉDITOS E INTERDISCIPLINARES
      • JORNAL DO ALUNO
      • . Organizado por áreas (cadernos de um jornal real).
      • . Apresenta atividades (situações-problemas com a temática da disciplina e o desenvolvimento das habilidades do SARESP).
  • 21.
      • - Seqüência
      • caderno de Linguagens e Códigos e suas Tecnologias (LP, I, Arte e EF)
      • caderno de CHT e suas Tecnologias (H, G, F(no EM))
      • caderno de CNT (Ciências / F, Q. B (no EM))
      • caderno de Matemática e suas Tecnologias (M)
      • - Professor deverá ensinar o manuseio do suporte Jornal para os alunos
  • 22.
    • POR QUE UTILIZAR O JORNAL COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO?
      • O jornal constitui um instrumento de fácil acesso, atraente, de grande atualidade e com uma cobertura extremamente rica de assuntos, problemas, perspectivas, novidades e informações.
      • O jornal é um complexo portador/suporte de gêneros discursivos que se manifestam nas várias formas de textos da esfera jornalística e outras por meio dos mais diferentes recursos de linguagem, e diferentes linguagens.
  • 23.
      • Possibilita o trabalho interdisciplinar e transdisciplinar;
      • Facilita a integração das áreas do conhecimento;
      • Possibilita a vinculação do conteúdo curricular aos fatos cotidianos e aos problemas sociais no noticiário. Os princípios de matemática, geografia, física, biologia, entre outras áreas vão ser utilizados para analisar a realidade, entendê-las e buscar soluções para os problemas encontrados, prepara o aluno para a sociedade.
  • 24.
    • ORGANIZAÇÃO DO JORNAL
      • . CADERNOS: economia, turismo, ilustrada, classificados, etc (áreas/disciplinas).
      • . SEÇÕES: esporte, policial, política, etc (atividades, fichas).
      • . PRIMEIRA PÁGINA
      • 1. Cabeçalho: identificação, objetivos
      • 2. Chamadas para os cadernos e índices: apresentam informações sobre o conteúdo das seções ou atividades a serem desenvolvidas.
  • 25.
    • REVISTA DO PROFESSOR
    • . 5 revistas para o EF
    • . 5 revistas para o EM
    • . Dirigidas aos professores de cada disciplina / série:
    • CICLO II DO EF ENSINO MÉDIO (1, 2/3)
    • 1 de Língua Portuguesa - 1 de Língua Portuguesa
    • 1 de Matemática - 1 de Matemática
    • 1 de Geografia e Ciências - 1 de Física, Química e Biologia
    • 1 de Inglês e História - 1 de Geografia, História e Filosofia
    • 1 de Arte e Educação Física - 1 de Arte, Inglês e Educação Física
  • 26.
    • REVISTA DO PROFESSOR
      • . Detalha as possibilidades de aplicação e de avaliação das atividades.
      • . Preparo da aula.
  • 27.
    • Tópicos da Revista do professor:
      • . Título correspondente ao do Jornal do Aluno
      • . Apresentação Geral (visão geral da proposta para a disciplina e série)
    Quadro Geral: HABILIDADES RELACIONADAS AO CAMPO DE ESTUDO DAS DISCIPLINAS HABILIDADES DO SARESP, A SEREM CONSOLIDADAS OU RECUPERADAS PELOS ALUNOS NÚMERO DE AULAS PREVISTAS
  • 28.
    • . Orientações para a aplicação das atividades:
    • habilidades previstas para recuperar/consolidar,
    • como o professor deve se preparar para aplicar a aula (referenciais de estudo e consulta de materiais,
    • recursos/mídias necessários,
  • 29.
    • modo de direcionar e motivar os alunos,
    • tempo previsto,
    • como organizar a classe,
    • avaliação e correção dos produtos da atividade
  • 30. . Grades de avaliação (grade de avaliação dos produtos produzidos pelos alunos, prevendo possibilidades de respostas e de intervenções do professor) . Considerações finais (síntese da proposta) . Bibliografia (livros, revistas, filmes, sites ...
  • 31. VÍDEOS TUTORIAIS . Aplicação e uso do material por área / disciplina DOCUMENTO DE APOIO PARA AS ATIVIDADES DO INÍCIO DO ANO LETIVO DE 2008
  • 32. ALUNOS COM DIFERENTES EXPERIÊNCIAS EM LEITURA E ESCRITA . CONTATO COM DIFERENTES GÊNEROS PERMITE QUE INTERNALIZE DIVERSAS FORMAS DE ORGANIZAÇÃO TEXTUAL . DESCUBRA O QUE REPRESENTA A ESCRITA E COMO SE ORGANIZA
  • 33. . QUANDO LEMOS PARA ALGUÉM O OUTRO TAMBÉM SE TORNA LEITOR PORQUE ATRIBUI SENTIDO AO TEXTO LIDO . QUANDO AJUDAMOS UM ALUNO A REGISTRAR SUAS IDÉIAS EM UM TEXTO COLETIVO, ELE TAMBÉM É AUTOR DO TEXTO
  • 34. . PARTICIPAÇÃO DESSES ALUNOS NAS ATIVIDADES POSSIBILITA CONHECER E SABER UTILIZAR DIFERENTES ORGANIZAÇÕES TEXTUAIS, RECURSOS EXPRESSIVOS E SINAIS GRÁFICOS CONVENCIONAIS . PEQUENOS AJUSTES NAS PROPOSTAS SERÃO NECESSÁRIOS E MUITO TRABALHO COOPERATIVO
  • 35. AVALIAÇÃO CONTÍNUA . ajuda o aluno a aprender . é parte do trabalho realizado em sala de aula . permite a família, ao aluno e ao professor ver os avanços e as dificuldades
  • 36. . é diagnóstica e permite o acompanhamento do processo de ensino e aprendizagem . o professor como pesquisador . possibilita correção de rumos transformando eventuais erros de percurso em situações de aprendizagem
  • 37. . vincula-se ao dia-a-dia possibilitando reflexões contínua do processo de aprendizagem . devem existir momentos específicos, previstos no calendário, para fazer um balanço geral, síntese de desempenho dos alunos, da classe e do seu trabalho ao longo de certo período, ou seja, momentos de reflexão mais aprofundadas sobre a relação entre processo e produto
  • 38. . momentos de síntese avaliativa no final do bimestre . relembrar os “combinados”, os que foram cumpridos ou não (se não estão faltando às aulas, se perguntam quando não entendem, se têm se esforçado para fazer as atividades, se ajudam os colegas e aceitam ajuda quando precisam)
  • 39. REGISTRO . possibilita ao avaliar as produções dos alunos comparar o que faz ou fez com que se esperava que fizesse, soubesse, ousasse . professor deve ter bem claro os parâmetros a serem avaliados e os objetivos que se espera que os alunos alcancem
  • 40. . cada aluno deve ser cuidadosamente observado . os alunos devem também serem observados coletivamente . essas observações devem ser registradas de forma clara e objetiva . a análise das produções deve ser compartilhada com cada aluno para que reconheça seus avanços e dificuldades, tornando-o sujeito de seu processo de aprendizagem  
  • 41. . a análise das produções deve ser compartilhada com cada aluno para que reconheça seus avanços e dificuldades, tornando-o sujeito de seu processo de aprendizagem . devem ser socializados e discutidos no coletivo os avanços e as dificuldades da turma . principalmente valorize os aspectos positivos e oriente-os em relação aos aspectos que deve melhorar
  • 42. ORIENTAÇÕES . primeiro dia e primeira aula de cada turma: apresentar a proposta para os alunos, detalhando os objetivos, materiais, a forma como serão trabalhados e a continuidade durante o ano letivo com o novo currículo . apresentar e explicar o jornal do aluno e sua estrutura, comparando-o com um jornal de grande circulação e como será utilizado em sala de aula . apresentar a organização da rotina e da sala de aula de acordo com as atividades que serão desenvolvidas, formas de participação
  • 43. . os “combinados”: organização da rotina, da sala de acordo com as atividades que serão desenvolvidas, formas de participação, o que será desenvolvida em sala de aula e em casa, procedimentos para executá-las, regras de comportamento (individual ou em grupos, fontes a serem consultadas, como apresentar os trabalhos, etc... ) deverão ser discutidos no coletivo (professores, alunos), anotados em uma folha de papel grande, afixados em local visível em cada sala de aula e socializados com toda a comunidade escolar
  • 44. . registros, produções, coletâneas e outros produtos devem estar organizados em pastas individuais (de cada aluno e uma coletiva) permitindo a visualização (professor, aluno, pais) do processo de aprendizagem identificando pontos fortes e fracos  
  • 45. SOCIALIZANDO NO HTPC E você professor: . como avalia a aprendizagem de seus alunos? . considera que fizeram progressos? . em que evidências você se apóia para afirmar se progrediram ou não?
  • 46. . você tem feito registros sobre os alunos? . tem analisado suas produções escritas? . Tem observado se estão melhorando a compreensão nas leituras feitas? . acha que estão expondo melhor suas idéias oralmente? . o que seria necessário para fazer melhorem cada vez mais?
  • 47. Bom trabalho! “ O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher.” (Cora Coralina)