Determinismos tecnológicos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,528
On Slideshare
1,527
From Embeds
1
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
37
Comments
0
Likes
1

Embeds 1

http://www.slideshare.net 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. DETERMINISMOS TECNOLÓGICOS: fundamentos da dimensão técnica Marshall Mc Luhan Jean Baudrillard Pierre Lévy Paul Virilio Manuel Castells Prof. Raquel Timponi – Teoria da Comunicação II – UERJ Aula dia 29/04
  • 2. 1) Pierre Lévy: cibercultura
    • Visão otimista das novas tecnologias da comunicação
    • Técnicas para o homem produzir conteúdo
    • Estuda o que seria a CIBERCULTURA
  • 3. Pierre Lévy (1956- atual)
    • - Estuda as implicações culturais das novas tecnologias
    • Possui dezenas de obras
    • filosóficas sobre a cultura do
    • mundo virtual e as novas tecnologias
  • 4. Principais obras
  • 5. Pierre Lévy: pensamento
    • Base do pensamento: revolução causada pelo mundo digital
    • Defensor do uso do computador e internet para a ampliação do conhecimento humano e sua democratização.
    • Programa árvores do conhecimento – agrupa usuários na internet segundo interesses culturais
    • “ As tecnologias da informação contêm uma dimensão subjetiva, profética e maravilhosa ”
    • Cibercultura em formação possibilitará o aparecimento da uma nova ecologia cognitiva – inteligência coletiva, expansão da cidadania pelo exercício da tecnodemocracia ( inclusão digital) Ex.Wikipedia
    • Mundos virtuais, informação em fluxo, comunicação “todos- todos”  verdadeiros suportes das mudanças culturais trazidas pela internet.
    • Nova formação dos processos de conhecimento
  • 6. ATUAL E VIRTUAL
    • O QUE É O VIRTUAL?
    • Para Lévy o virtual não se opõe ao real, mas ao atual
    • Rede -> instrumento de comunicação entre indivíduos, lugar virtual. Comunidades ajudam seus membros e aprendem o que querem saber.
    • ATUALIZAÇÃO -> Criação, invenção de uma forma a partir de uma configuração dinâmica de forças e finalidades.
    • VIRTUALIZAÇÃO -> o que existe potencialmente. Ex.: Informação que se encontra em alguma parte da rede (estocada em um servidor), podendo ser recuperada de qualquer ponto e qualquer momento, mesmo que não faça parte do repertório do leitor.
    • VIRTUAL e ATUAL são dois modos diferentes do real.
  • 7. Cibercultura e ciberespaço
    • Principal característica da Cibercultura:
    • Universalismo de novos modelos (numerização, navegação, memória, programação informática, multimídia, correio eletrônico)
    • Novas tecnologias são universais  construção por contato em que textos não estão fechados  são parte da construção coletiva .
    • Conseqüências novas tecnologias  positivas. Herdeira da filosofia das luzes (igualdade, liberdade e fraternidade).
    • Entretanto -> reconhece a exclusão da Cibercultura (Apesar do viés democrático, a web não é solução definitiva para a questão social e cultural).
    • Tecnologias produzem excluídos, mas aumentam as conexões, e promovem queda de preços nos serviços.
    • Mais que o acesso, é preciso assegurar as condições de participação no ciberespaço.
  • 8. Continuação...
    • Quanto mais pessoas tiverem acesso ao ciberespaço -> desenv. + formas de sociabilidade, maior grau de apropriação das informações por diferentes pessoas
    • (podem modificá-las segundo próprios valores culturais e estéticos)
    • Ciberespaço mundializa o consumo de produtos e informações. Não é visto sob o aspecto da dominação. Quanto mais universal, menos totalizante.
    • Incentiva o debate – emancipação e exaltação do humano.
  • 9. Inteligência coletiva
    • Capacidade de trocar idéias, compatilhar informações e interesses comuns - > cria comunidades e estimula conexões sociais
    • Internet como desenvolvimento social (partilha da memória, percepção, imaginação)
    • Aprendizagem coletiva e na troca de conhecimentos entre os grupos
    • Modos de expressão da inteligência coletiva = uso da interatividade, das comunidades virtuais, dos fóruns, dos weblogs e wikis – para disseminar saberes globais ( acesso à informação democratizada e de sua atualização)
    • Produções intelectuais -> não só individuais, de um país, classe social ->mas dos crescentes coletivos que usam o ciberespaço.
  • 10. 2) Paul Virilio
    • Intensificação da tecnologia -> internet como instrumento de opressão das sociedades de classe.
    • Define a era da informática como algo perigoso, já que nos leva à perda da noção da realidade, quebrando distâncias e territorialidades e ainda proporcionando uma quantidade absurda de informações.
    • Era da Dromologia ( Dromos = corrida). Ciência da velocidade. Pressa dita o ritmo das mídias, ocasiona a superficialidade ao extremo, nega a reflexão. Velocidade como dominação
    • Para ele, guerra e velocidade  fundações da sociedade
    • Futurismo visto como assalto:
    • 1) no corpo humano, 2) na arte representacional e 3) nos limites éticos.
    • Ex.: As artes visuais desaparecem na abstração. Tortura com corpos pela velocidade , tecnologias e guerra
    • Guerra define a humanidade, conectada com o capitalismo e o crescimento da cidade moderna.
  • 11. Paul Virilio: visão de cibercultura
  • 12. Visão negativa da técnica
    • Inovações técnicas transformam as relações entre os indivíduos com a natureza.
    • Os motores a vapor, a explosão, o elétrico, o foguete e o da informática, -> “tecnicização do território”. Espaço geográfico cada vez mais mecanizado com profundas alterações no modo de produzir, nas formas de circulação e de consumo do espaço .
  • 13. 3) Manuel Castells e a sociedade em rede (1942 – atual)
    • - Principal obra – trilogia “A Sociedade em Rede” / “Poder da Identidade”/ “Fim do milênio”
  • 14. Manuel Castells
    • Internet -> alavanca transformações para uma nova sociedade em rede e uma nova economia (“A galáxia da Internet”)
    • Conceito de Redes -> nova morfologia da sociedade modificada pelas experiências,poder e cultura -> Sociedade em rede -> transformação da experiência humana ( Sociedade em Rede)
  • 15. Manuel Castells: conceitos de sua obra
    • GLOBALIZAÇÃO:
    • 1)Integração de economia e mercados nacionais e seus fluxos;
    • 2) Interdependência de sociedades;
    • 3) Uuniformização de padrões culturais em todo o mundo ( nova era da história humana).
    • REDE:
    • - Significa = entrelaçamento de fios com aberturas regulares que formam um tecido.
    • - Malha, estrutura reticulada -> foi ganhando novos significados em diferentes situações. Provem da Biologia ( déc. de 20 e 30 estudavam teias alimentares e ciclos de vida – rede  único padrão de organização dos seres vivos).
    • INFORMACIONALISMO:
    • - Paradigma tecnológico p/ sociedade sec. XXI, em substituição ao INDUSTRIALISMO.
    • - Aumento da capacidade humana de processamento de informação e comunicação pela rev. microeletrônica, software e engenharia genética.
  • 16. “ A sociedade em rede”
    • Debate sobre a morfologia social das sociedades de tecnologia avançada.  Metamorfose da sociedade e futuro da humanidade
    • Viés sociológico -> Sociedade contemporânea como a da globalização (aplicação de informação e conhecimento) de forma veloz, devido à Revolução Tecnológica dos Modelos de Informação. -> penetra todas as esferas de atividades humanas
    • SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO – recebe os impactos informacionais
    • SOCIEDADE INFORMACIONAL – estrutura em redes, nova sociedade dividida em redes, difusão mundial, interposição de culturas
  • 17. 5 aspectos do novo paradigma :
    • 1) Informação é matéria-prima
    • 2) Novas tecnologias penetram todas as atividades humanas
    • 3) Lógica de redes em qualquer sistema ou relação que use as tecnologias
    • 4) Flexibilidade de organização
    • 5) Convergências tecnológicas num sistema integrado (interdependência entre Biologia e microeletrônica)
  • 18. Outros autores...
  • 19. BIBLIOGRAFIA
    • LÉVY, Pierre. Cibercultura . 2ª.ed. São Paulo:Editora 34, 2000.
    • CASTELLS, Manuel.A sociedade em rede . 1999.
    • VIRILIO, Paul. Velocidade e política.1996.
    • _____. Os motores da história.