Marquês de Pombal

19,499 views
18,922 views

Published on

Published in: Technology, Business
2 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
19,499
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
37
Actions
Shares
0
Downloads
422
Comments
2
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Marquês de Pombal

  1. 2. <ul><li>Em 1750 D. José I nomeou para seu Ministro Sebastião José de Carvalho e Melo , que, durante o reinado do seu pai, tinha sido embaixador de Portugal em Viena de Áustria. </li></ul><ul><li>Sebastião José de Carvalho e Melo ficou conhecido pelo nome Marquês de Pombal. </li></ul>
  2. 3. <ul><li>Em 1 de Novembro de 1755 deu-se em Lisboa um Terramoto , que destruiu a zona ribeirinha da cidade. </li></ul><ul><li>O Próprio Marquês de Pombal acompanhou a Reconstrução de Lisboa. Decidiu arrasar a “Baixa”,que era a parte mais destruída, e a aí construir uma zona nova e arejada - a Lisboa Pombalina – com características próprias. </li></ul>
  3. 4. <ul><li>Características da Lisboa Pombalina : </li></ul><ul><li>Ruas largas e perpendiculares; </li></ul><ul><li>Edifícios harmoniosos; </li></ul><ul><li>Uma grande praça, a Praça do Comércio; </li></ul>
  4. 5. <ul><li>A capacidade de decisão e a eficácia demonstrada pelo Marquês de Pombal para acudir às consequências do terramoto de 1755 permitiu-lhe conquistar a confiança e o apoio total do Rei. </li></ul>
  5. 6. <ul><li>A Partir desta altura D. José I entrega ao seu ministro o controlo do governo do Reino. O marquês de iniciou então um conjunto de reformas para desenvolver o País e fortalecer o poder absoluto do Rei. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>Para desenvolver a industria e diminuir as importações de produtos estrangeiros o Marquês de Pombal instalou novas industrias não só em Lisboa como noutros pontos do país. </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Para proteger a agricultura, a pesca e, ao mesmo tempo , desenvolver o comércio retirou aos comerciantes estrangeiros , principalmente ingleses , os grandes lucros que vinham obtendo, criando “companhias comerciais” controlados” pelo Estado . São disto exemplos a “Companhia dos Vinhos do Alto Douro” e a “Companhia de Pescas do Algarve </li></ul>
  8. 9. <ul><li>Desde o início do governo , o marquês de Pombal procurou mostrar a força do poder absoluto do Rei sobretudo perante a alta-nobreza e o clero, chegando mesmo a prender ou condenar à morte alguns deles e a confiscar os seus bens. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Em contrapartida , protegeu os comerciantes e os burgueses e declarou oficialmente o comércio como profissão nobre . Em 1771 , proibiu a escravatura no Reino, continuando no entanto a existir nas colónias Portuguesas. </li></ul>
  10. 11. <ul><li>Em Relação ao ensino , o Marquês de Pombal criou escolas “menores”(parecidas com as do 1ºciclo) por todo o País e reformou a Universidade de Coimbra . Os métodos de ensino foram alterados ,passando-se a dar maior importância á observação e á experimentação para que os alunos compreendam melhor. </li></ul>
  11. 12. <ul><li>Odiado por uns, amado por outros, o Marquês de Pombal marcou a sua época. </li></ul><ul><li>Depois da morte do Rei D . José I, em 24 de Fevereiro de 1777, o Marquês de Pombal foi demitido de todos os cargos do governo pela Rainha D . Maria I. </li></ul>
  12. 14. <ul><li>Cristiana Teixeira nº6 </li></ul><ul><li>Vânia Nunes nº23 </li></ul><ul><li>6ºE </li></ul><ul><li>Escola E.B.2/3 DE Nevogilde. </li></ul>

×