Fatores ecológicos 15032010

12,233 views
12,030 views

Published on

Aula de Ecologia para Técnico Ambiental Cotuca

Published in: Education, Technology
2 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • como eu faço pra baixar estes slides??? rsrs
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Muito obrigada por colocar esses slides! Me ajudaram MUITO nos meus estudos, só com o livro eu não estava entendendo muito e dando conta. Mais uma vez, obrigada =)
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
12,233
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
2
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Fatores ecológicos 15032010

  1. 1. Aula 2 Eco sistemas Os fatores ecológicos Valência ecológica Classificação Professorta Ionara Urrutia Moura 1
  2. 2. Ecossistema Professorta Ionara Urrutia Moura 2
  3. 3. Os Fatores ecológicos são os componentes destes sistemas Sistema Vivo Lugar Elementos bióticos Elementos abióticos Organismo Habitat Biota Biotopo Professorta Ionara Urrutia Moura 3
  4. 4. Quais são os fatores ecológicos? Como eles interagem nos ecossistemas? Quais as consequencias destas interações na história planetária? Professorta Ionara Urrutia Moura 4
  5. 5. Valência Ecológica • É a amplitude de variações que um organismo pode suportar , ou não. • Reflete na distribuição da espécie. • Classificação dasespécies quanto á valência: • Euri(...) : Têm ampla valência, ou seja, podem suportar amplas variações • Do fator em questão. • Euriécias : têm consequentemente ampla distribuição - podem explorar diferentes hábitats e por isso são chamadas também euritópicas . • Ex: Formigas, moscas, baratas • Euritérmicas: suportam largo espectro de temperatura. • Esteno : Têm pequena tolerância ás variações • Estenoécias =Têem pequena valência ecológica. São geralmente restritas á alguns hábitats, também podem ser chamadas endêmicas . São, pela restrita distribuição geográfica, chamadas estenotópicas . Ex :jararaca- ilhoa , só encontrada em uma ilha do litoral sudeste, entre São Paulo e Paraná . Professorta Ionara Urrutia Moura 5
  6. 6. Lei do Mínimo e a Valência ecológica. • Lei do Mínimo ( Liebig, 1840) afirma que : • “ O crescimento dos vegetais é limitado pelo elemento cuja concentração é inferior á um valor mínimo , abaixo do qual as sínteses não podem mais ocorrer.” • Ex: Quando as plantas consomem o boro, elemento pouco disponível no solo, seu crescimento fica limitado, mesmo que sejam fornecidos em outros elementos químicos em abundância . Professorta Ionara Urrutia Moura 6
  7. 7. FATORES LIMITANTES. • Extensão da lei de Liebig : • Um fator ecológico desempenha o papel de um fator limitante , quando está , abaixo do mínimo tolerável pela espécie ou mesmo ausente. • A noção de fator limitante se aplica não somente aos diversos elementos indispensáveis á vida dos seres vivos , como também a todos os fatores ecológicos , tanto no que diz respeito ao seu limite inferior quanto superior Professorta Ionara Urrutia Moura 7
  8. 8. “ Lei da Tolerância” , Shelford 1911 • “ Em relação aos diversos fatores ecológicos, cada ser vivo apresenta limites de tolerância , entre os quais se situa o seu ótimo ecológico.” Professorta Ionara Urrutia Moura 8
  9. 9. Como atuam os fatores ecológicos? 1) Eliminando espécies 2) Modificando as taxas de fecundidade e de mortalidade (por atuarem sobre a sua fisiologia) 3)Provocar migrações ou mortalidade diferencial, atuando de forma seletiva , direcionando a evolução da espécie. Professorta Ionara Urrutia Moura 9
  10. 10. Mecanismos de escape • Etológicos (Comportamentais) • Anatômicos ( seleção de formas) • Fisiológicos( funcionamento do corpo) • Migração • Estivação (calor) Hibernação ( frio) • Hábitos diurnos/noturnos. • Tremor , ofegação, banho de sol. • Tamanho dos apêndices Professorta Ionara Urrutia Moura 10
  11. 11. Professorta Ionara Urrutia Moura 11
  12. 12. Mecanismos de enfrentamento Ex: Controle de temperatura Formato dos apêndices (hidrodinâmico, ou aerodinâmico) para trocas térmicas. Anexos epidérmicos(pêlos,penas,casca ). suor, manutenção de água por armazenamento de gordura, controle de reações químicas para gerar calor . Professorta Ionara Urrutia Moura 12
  13. 13. Professorta Ionara Urrutia Moura 13
  14. 14. Professorta Ionara Urrutia Moura 14
  15. 15. Professorta Ionara Urrutia Moura 15
  16. 16. Professorta Ionara Urrutia Moura 16
  17. 17. Professorta Ionara Urrutia Moura 17
  18. 18. Professorta Ionara Urrutia Moura 18
  19. 19. Professorta Ionara Urrutia Moura 19
  20. 20. Professorta Ionara Urrutia Moura 20
  21. 21. Os fatores ecológicos podem ser classificados : • a)Quanto á sua capacidade de interferir na seleção natural e na evolução biológica • b)Quanto á sua natureza. Professorta Ionara Urrutia Moura 21
  22. 22. Professorta Ionara Urrutia Moura 22
  23. 23. Tempo • a)Fatores Primários: Surgem antes mesmo da vida no planeta, e quase todas as espécies tiveram o mesmo tipo de seleção para estes fatores. Ex: Luz, oxigênio, água... • b)Fatores secundários – São menos estáveis, mais recentes e sua ação sobre os seres vivos não é tão generalizada . • ex:a umidade relativa, a pluviosidade, a alimentação de origem vegetal ( ciclo de vida dos vegetais). Professorta Ionara Urrutia Moura 23
  24. 24. Ação quantitativa d) Fatores dependentes da densidade: ( bióticos). Atuam sobre os excedentes populacionais . Controlam o crescimento populacional. • Ex: predação • e)Fatores independentes da densidade (os abióticos) . Eliminam das populações os menos resistentes ás condições a que são submetidos: Ex: clima. Professorta Ionara Urrutia Moura 24
  25. 25. Professorta Ionara Urrutia Moura 25
  26. 26. Frequência • b) Fatores periódicos: Fenômenos que se repetem. Selecionam os mais aptos. Podem ser : Periódicos e primários : Ex. ritmo das marés Periódicos e secundários : Ex.pluviosidade. c)Fatores não periódicos : Aleatórios e muito extremos, não provocam seleção diferencial ( “mais aptos sobrevivem”). Ex: erupção vulcânica,raios. Professorta Ionara Urrutia Moura 26
  27. 27. Professorta Ionara Urrutia Moura 27
  28. 28. Professorta Ionara Urrutia Moura 28
  29. 29. Professorta Ionara Urrutia Moura 29
  30. 30. Professorta Ionara Urrutia Moura 30
  31. 31. A ) Fatores 10 Temperatura 14 Vento 8 Flora Bióticos 16 Sais minerais 11 Clima 12 Água B ) Edáficos 17 Pluviosidade 13 Estrutura do solo 1 Ph D) Químicos 5 Gases respiratórios 18 Microbiota 3 Pressão C ) Físicos 6 Fogo 4 minerais 7 Radiação solar 15 Permeabilidade 2 Fauna 10 Correntes aquáticas 9 Composição molecular Professorta Ionara Urrutia Moura 31
  32. 32. Clima • É a repetição de fenômenos meteorológicos Varia em escala: • macroclima : Determinado em função da latitude e longitude • mesoclima modificações locais em algumas de suas características, pelos diversos aspectos da paisagem, como o relevo, a altura das cidades • microclima pode ser dividido em tantas classes quanto são os tipos de superfícies, mas, de um modo geral, os microclimas são considerados: microclimas urbanos e microclimas de vegetação." Professorta Ionara Urrutia Moura 32
  33. 33. Energia e Clima • A quantidade de energia que chega ao solo depende do ângulo de incidência da radiação e da transparência do ar, e a intensidade do fluxo radiante é menor numa superfície obliqua que numa superfície perpendicular , Maior massa terrestre retém mais calor. • A absorção da radiação na água, é muito mais intensa que no ar, por isso ambientes úmidos conferem sensação térmica mais acentuada. • A cobertura e o tipo de solo interferem na absorção ou reflexao da energia solar. • Ondas de alta frequência são desviadas em maior proporção que as de baixa frequência. • O azul é o comprimento de onda mais desviado. Dos 100% de energia que invadem a atmosfera, só 42% são absorvidos. 66% voltam para o espaço.( Por isso o céu é azul !) • Quanto maior o comprimento de onda, menor é a quantidade de energia contida nos fótons. Professorta Ionara Urrutia Moura 33
  34. 34. CLIMA • A energia recebida do sol define os padrões globais de temperatura e chuvas • O calor e a umidade são redistribuídos pelas correntes oceânicas • A sazonalidade é gerada pela inclinação do eixo do planeta ( Zênite solar) • Massas de ar movem-se alterando temperatura e umidade • Características topográficas e geológicas interferem ( mesoclima) • Clima , topografia e rocha matriz determinam as condições edáficas. Professorta Ionara Urrutia Moura 34
  35. 35. Topografia • Temperatura e umidade variam com a altitude- • Declives acentuados e alta drenagem provocam características xerofíticas • Terras baixas e leitos de rios sazonais podem sustentar florestas ripárias em áreas desérticas • A cada 1000 metros de elevação cerca de redução de 6 ◦C (varia com a latitude) Professorta Ionara Urrutia Moura 35
  36. 36. Professorta Ionara Urrutia Moura 36
  37. 37. O clima afeta os ecossistemas aquáticos • Lagos temperados e seus ciclos sazonais (durante o inverno : água mais fria na superfície, mais quente no fundo) Ventos sazonais provocam movimentação vertical na água- circulação de nutrientes decantados • Lagos tropicais: eutróficos - menor circulação devido á menor variação térmica. Professorta Ionara Urrutia Moura 37
  38. 38. A Luz Professorta Ionara Urrutia Moura 38
  39. 39. As variações da intensidade luminosa determinam : 1-Ritmos biológicos: • Circadiano • Anual 2- Produtividade – fotossíntese 3. Especiação: • Espécies animais lucífugas ou lucífilas. • Espécies vegetais umbrófilas ( de sombra) e heliófilas ( de sol) • 4.A luz influencia o comportamento e a distribuição dos seres vivos e, também, as suas características morfológicas: • Fototactismo - deslocamento. • Fototropismo - movimento sem deslocamento. • Fotoperiodismo,- capacidade de reagir à duração da luminosidade diária a que estão submetidos - fotoperíodo. Professorta Ionara Urrutia Moura 39
  40. 40. Calor Professorta Ionara Urrutia Moura 40

×