A Célula

87,650 views
88,066 views

Published on

Published in: Technology, Travel
50 Comments
102 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
87,650
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
46
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
50
Likes
102
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A Célula

  1. 1. A célula Unidade estrutural e funcional Constituintes básicos
  2. 2. Todos os seres vivos são constituídos por células. A célula é a unidade básica de todos os seres vivos
  3. 3. A célula como unidade de vida Célula eucariota Célula procariota
  4. 4. <ul><li>Reflectindo a diversidade dos seres vivos que hoje conhecemos, as células apresentam formas e tamanho variados. </li></ul><ul><li>No entanto, todas as células possuem uma organização interna comum, baseada no princípio da compartimentação funcional. </li></ul><ul><li>Tal como nas sociedades humanas, nas células ocorre uma divisão de tarefas e cada tarefa ou função é suportada por uma determinada estrutura. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Uma forma complexa de compartimentar o interior da célula resulta da existência de membranas que individualizam espaços físicos, funcionalmente distintos. </li></ul><ul><li>As células que possuem membranas internas denominam-se eucariotas . </li></ul><ul><li>Presume-se que existam na Terra há cerca de 1500 milhões de anos. </li></ul>
  6. 6. Membrana citoplasmática Retículo endoplasmático Ribossomas Membrana nuclear Núcleo Nucléolo Citoplasma Mitocôndria Cloroplasto
  7. 7. <ul><li>As células anucleadas, denominadas procariotas , correspondem aos descendentes mais directos das primeiras formas de vida na Terra. </li></ul>
  8. 8. Nucleóide Citoplasma Ribossomas Parede celular Membrana celular
  9. 9. Evolução celular As células actuais evoluiram de um ancestral procariota comum que terá originado as archaebacteria, eubacteria e os eucariotas
  10. 10. Árvore filogenética os três domínios
  11. 12. 0s 5 reinos
  12. 13. Reino Monera
  13. 14. Reino Protista Diatomácea Colonia Alga - Synura
  14. 15. Reino Fungi S. cerevisiae -levedura Reino Fungi
  15. 16. Reino Plantae Pea Leaf Stomata Petal and Pollen Grains - Helianthus
  16. 17. Reino Animallia Human Breast Cancer Cell Human Liver Cell Human Red Blood Cells, Platelets , and T-lymphocytes
  17. 18. As células podem ser procariotas Sem membrana nuclear Sem organitos membranares Células de reduzidas dimensões
  18. 19. citoplasma ribossomas nucleóide cápsula Membrana exterior membrana plasmática peptidoglicano Célula Procariota
  19. 20. Célula procariota Bactérias Cianofíceas Archaea
  20. 21. Cianofíceas
  21. 22. Archaea - extremófilos
  22. 23. Presentes Ausente Ausente Organitos celulares 80S (70S nos cloroplastos e mitocôndrias) 70S 70S Ribossomas Cromossomas lineares Um cromossoma circular Um cromossoma circular Cromossoma Presente Ausente Ausente Membrana nuclear Sem peptidoglicano Sem peptidoglicano Peptidoglicano Parede celular Eucarya Archea Bacteria Característica
  23. 24. As células podem ser eucariotas Com membrana nuclear Com organitos membranares
  24. 25. Célula eucariota organitos citoplasma
  25. 28. Eucariotas <ul><li>São maiores e mais complexas. </li></ul><ul><li>O seu genoma é maior e possuem mecanismos mais elaborados de regulação da expressão genética. </li></ul><ul><li>O DNA encontra-se confinado num compartimento próprio, delimitado por membrana – o núcleo </li></ul>
  26. 29. <ul><li>No citoplasma existem vários compartimentos – organelos – delimitados por membranas e especializados em funções específicas. </li></ul><ul><li>Dois destes organelos, as mitocôndrias – especializadas na produção de energia e os cloroplastos – especializados na fotossíntese, são muito provavelmente, descendentes de organismos procariotas ancestrais que se estabeleceram como simbiontes de células maiores, anaeróbias. </li></ul>
  27. 30. <ul><li>Outra característica das células eucariotas é a presença no citoplasma de redes filamentosas – citoesqueleto. </li></ul><ul><li>Estas redes servem de apoio estrutural mas também servem de trilhos e motores responsáveis pelos movimentos celulares. </li></ul>
  28. 31. Célula Eucariota Vegetal <ul><li>Parede celular rígida e celulósica </li></ul><ul><li>Cloroplastos </li></ul><ul><li>Vacúolos cujas dimensões aumentam com a idade da célula </li></ul><ul><li>Plasmodesmos </li></ul>celulose
  29. 32. peroxissoma citoesqueleto mitocôndria vacúolo RER REL ribossomas membrana celular Ap. De Golgi nucléolo núcleo cloroplasto Parede celular
  30. 33. Célula Eucariota Animal <ul><li>Sem parede celular </li></ul><ul><li>Sem cloroplastos </li></ul><ul><li>Vacúolos inexistentes ou pequenos e temporários </li></ul>
  31. 34. mitocôndria centríolo lisossoma REL citoesqueleto ribossomas Ap. De Golgi membrana celular nucléolo núcleo peroxissoma RER
  32. 35. Membrana celular
  33. 36. Membrana plasmática <ul><li>Em termos evolutivos, um acontecimento crucial para o aparecimento da primeira célula deverá ter sido a formação de uma membrana capaz de isolar proteínas e ácidos nucleicos do meio exterior. </li></ul><ul><li>O ambiente intracelular e extracelular é aquoso. </li></ul><ul><li>A maioria das moléculas constituintes das células são hidrossolúveis. </li></ul><ul><li>Para manter a sua integridade molecular, as células necessitam de ser revestidas por uma barreira. </li></ul>
  34. 37. Sistemas endomembranares <ul><li>Núcleo </li></ul><ul><li>Retículo endoplasmático </li></ul><ul><li>Complexo de Golgi </li></ul><ul><li>Lisossomas </li></ul><ul><li>Peroxissomas </li></ul><ul><li>Vacúolos </li></ul>
  35. 38. Núcleo Núcleo
  36. 39. Núcleo <ul><li>É delimitado do citoplasma por um sistema membranar denominado invólucro nuclear. </li></ul><ul><li>No núcleo encontra-se o património genético da célula sob a forma de moléculas de DNA. </li></ul><ul><li>O DNA encontra-se “empacotado” com a ajuda de um conjunto de proteínas denominadas histonas. </li></ul><ul><li>DNA e histonas constituem a cromatina que se espalha pelo interior do núcleo. </li></ul>
  37. 40. Núcleo <ul><li>Para além da cromatina, identifica-se no núcleo uma outra estrutura – o nucléolo. </li></ul><ul><li>Os nucléolos cujo número é muito variável, representam o local de biossíntese de ribossomas . </li></ul>
  38. 41. Espaço perinuclear membrana externa REL Membrana interna Ribossomas poro nuclear nucléolo cromatina RER Núcleo
  39. 42. Núcleo <ul><li>Estrutura </li></ul><ul><li>Invólucro nuclear </li></ul><ul><li>Membrana externa e interna </li></ul><ul><li>Espaço perinuclear </li></ul><ul><li>Poros nucleares </li></ul><ul><li>Nucleoplasma e cromatina </li></ul><ul><li>Nucléolos </li></ul><ul><li>Função </li></ul><ul><li>Controle da actividade celular </li></ul>
  40. 43. Retículo endoplasmático REL RER
  41. 45. Retículo endoplasmático rugoso
  42. 46. RER - função <ul><li>O RER é responsável pela síntese de todas as proteínas secretadas para o exterior da célula, bem como as proteínas transmembranares e das enzimas lisossómicas. </li></ul><ul><li>Os ribossomas associados à membrana do RER sintetizam proteínas, algumas das quais entram no lúmen das cisternas, outras ficam livres no hialoplasma. </li></ul>
  43. 47. REL - função <ul><li>É escasso na maioria das células. </li></ul><ul><li>Metabolismo dos lípidos. </li></ul><ul><li>Encontra-se particularmente desenvolvido em certos tipos de células especializadas: </li></ul><ul><li>Células do fígado </li></ul><ul><li>Células musculares </li></ul><ul><li>Células produtoras de hormonas esteróides (Ex. testículos) </li></ul>
  44. 48. <ul><li>As células do fígado acumulam enzimas que degradam drogas e outros componentes tóxicos para o organismo. </li></ul><ul><li>Nas células musculares o REL contém proteínas de transporte e sequestro de cálcio. </li></ul><ul><li>Proteínas e lípidos sintetizados são transportados do RE para o aparelho de Golgi via vesículas de secreção. </li></ul>
  45. 51. Complexo de Golgi
  46. 52. Complexo de golgi
  47. 54. Aparelho de Golgi <ul><li>Estrutura </li></ul><ul><li>Sáculos – pequenos discos achatados </li></ul><ul><li>Dictiossoma conjunto de 4 a 10 sáculos; face de formação (convexa) e fase de maturação (côncava) </li></ul><ul><li>Complexo de Golgi </li></ul><ul><li>conjunto de dictiossomas </li></ul><ul><li>Vesiculas de secreção </li></ul><ul><li>Função </li></ul><ul><li>Intervem nos fenómenos de secreção, transporte e de síntese. </li></ul><ul><li>Armazenamento e processamento de proteinas. </li></ul><ul><li>Glicosilação de proteinas e lípidos, formação de lipoproteinas, biogénese de membranas. </li></ul><ul><li>Formação dos lisossomas. </li></ul><ul><li>Está relacionado com o RE </li></ul>
  48. 55. Lisossomas
  49. 56. Lisossoma primário Lisossoma secundário Aparelho de Golgi Lisossomas
  50. 57. Lisossomas <ul><li>Estrutura </li></ul><ul><li>Vesiculas revestidas por membrana simples. </li></ul><ul><li>Contêm enzimas hidrolíticas – catalisam a degradação das macromoléculas por hidrólise. </li></ul><ul><li>Função </li></ul><ul><li>Intervêm nos mecanismos de digestão intracelular: </li></ul><ul><li>Autofagia e heterofagia </li></ul>
  51. 59. Autofagia Fagocitose
  52. 60. Fagocitose
  53. 61. Mitocôndria
  54. 62. Mitocôndria crista matriz Membrana interna Membrana externa Espaço inter membranar
  55. 63. Mitocôndria organito semi autónomo <ul><li>Estrutura </li></ul><ul><li>Membrana externa </li></ul><ul><li>Membrana interna cristas mitocôndriais </li></ul><ul><li>Matriz </li></ul><ul><li>DNA próprio e ribossomas e ainda capacidade de divisão </li></ul><ul><li>Função </li></ul><ul><li>Principais etapas da respiração celular. </li></ul><ul><li>Fosforilação do ATP. </li></ul>
  56. 64. Cloroplasto tilacóide estroma Espaço intermembranar Memb.interna granum Memb. externa grana
  57. 65. Cloroplasto organito semi autónomo <ul><li>Estrutura </li></ul><ul><li>Membrana externa </li></ul><ul><li>Membrana interna tilacóides </li></ul><ul><li>grana e granum </li></ul><ul><li>estroma </li></ul><ul><li>DNA próprio e ribossomas e capacidade de divisão </li></ul><ul><li>Função </li></ul><ul><li>fotossintese </li></ul>
  58. 67. vacúolo
  59. 68. Vacúolo <ul><li>Conferem suporte estrutural à célula vegetal. São responsáveis pela manutenção da forma e estrutura da célula vegetal. </li></ul><ul><li>O vacúolo é utilizado para armazenar nutrientes, metabolitos e produtos de excreção. A pressão de turgescência é necessária para a manutenção do tamanho da célula. </li></ul><ul><li>Geralmente ocupa 50% do volume célula, podendo chegar aos 95%. </li></ul>
  60. 69. Organitos não membranares <ul><li>Ribossomas </li></ul><ul><li>Centríolos </li></ul><ul><li>Derivados centriolares - cílios e flagelos </li></ul><ul><li>Citoesqueleto </li></ul>
  61. 70. Ribossomas e polissomas
  62. 71. Ribossomas Procariotas – 70S Eucariotas – 80S
  63. 72. Ribossomas <ul><li>Estrutura </li></ul><ul><li>São constituídos por duas subunidades: a maior e a menor. </li></ul><ul><li>As subunidades são constituídas por RNA ribossomal e proteínas </li></ul><ul><li>Função </li></ul><ul><li>Síntese de proteínas </li></ul>
  64. 73. Citoesqueleto
  65. 75. Centríolos
  66. 76. Centríolos Função - Organização do fuso acromático
  67. 77. Cílios e flagelos

×