Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Bandeiras Historicas (Síntese)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Bandeiras Historicas (Síntese)

  • 464 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
464
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
6
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Bandeiras Históricas Brasileiras Profª Anira Campos
  • 2. Bandeira da Ordem Militar de Cristo (1332 - 1651)
  • 3. Bandeira da Ordem Militar de Cristo (1332 - 1651) Usada para representar a Ordem de Cristo, companhia que patrocinou as expedições marítimas portuguesas. As caravelas da frota de Pedro Álvares Cabral, que chegaram ao Brasil em 1500, possuíam a Cruz de Cristo pintada nas velas. É uma cruz que aparece no centro da bandeira. Profª Anira Campos
  • 4. Bandeira Real (1500 - 1521)
  • 5. Bandeira Real (1500 - 1521) Representou o Reino Português de 1500 a 1521. Sob a Cruz de Cristo é apresentado, pela primeira vez, o escudo de Portugal com as armas nacionais. Profª Anira Campos
  • 6. Bandeira de D. João III (1521 - 1616)
  • 7. Bandeira de D. João III (1521 - 1616) Simbolizou o reinado de D. João III de 1521 a 1616. Chamado “O Colonizador”, foi responsável pelas expedições exploradoras e colonizadoras no Brasil pela criação do Governo Geral. No centro figura apenas escudo português. Profª Anira Campos
  • 8. Bandeira do Domínio Espanhol (1616 - 1640)
  • 9. Bandeira do Domínio Espanhol (1616 - 1640) Criada em 1616, representou o domínio da Espanha sobre Portugal e foi usada pelos dois países e suas colônias até 1640. Sob a Cruz de Cristo é apresentado, pela primeira vez, o escudo de Portugal com as armas nacionais. Profª Anira Campos
  • 10. Bandeira da Restauração (1640 - 1683)
  • 11. Também conhecida como Bandeira de D. João IV, foi criada logo após o fim do domínio Espanhol, em 1640, para marcar o surgimento do Reino de Portugal. No Brasil, esteve presente nas campanhas de expulsão dos holandeses no Nordeste. Deixa de ser usada em 1683. Bandeira da Restauração (1640 - 1683) Profª Anira Campos
  • 12. Bandeira do Principado do Brasil (1644 - 1816)
  • 13. Feita em 1645, por ordem de D. João IV, para ser usada durante a cerimônia de entrega do título de príncipe do Brasil ao seu filho Teodósio. Depois disso, o rei decidiu conceder o título aos demais herdeiros da Coroa e, por isso,a bandeira foi usada até 1816. Bandeira do Principado do Brasil (1644 - 1816) Profª Anira Campos
  • 14. Bandeira de D. Pedro II de Portugal (1683 - 1706)
  • 15. Criada em 1683 para simbolizar o Reino de Portugal. No Brasil, esteve presente durante o apogeu da expansão bandeirante. Empregou pela primeira vez o fundo verde com o escudo português no centro. Bandeira de D. Pedro II de Portugal (1683 - 1706) Profª Anira Campos
  • 16. Bandeira do Século XVII (1600 - 1700)
  • 17. Bandeira oficial do Reino de Portugal, foi criada em 1600 e usada até 1700 nas colônias portuguesas, ao lado de outras bandeiras como a da Restauração, a do Principado e a de D. Pedro II de Portugal. Bandeira do Século XVII (1600 - 1700) Profª Anira Campos
  • 18. Bandeira do Regime Constitucional (1821 - 1822)
  • 19. Última bandeira portuguesa hasteada no Brasil, foi criada em 1821 para marcar o fim da monarquia absolutista obtido com a Revolução dos Cravos. Bandeira do Regime Constitucional (1821 - 1822) Profª Anira Campos
  • 20. Bandeira Imperial do Brasil (1822 - 1889)
  • 21. Criada em 1822, permaneceu como bandeira nacional do Brasil até a Proclamação da República. Bandeira Imperial do Brasil (1822 - 1889) Profª Anira Campos
  • 22. Bandeira Provisória da República (15 a 19 de novembro de 1889)
  • 23. Inspirada na bandeira norte-americana, foi criada em 15/11/1889 para representar a República dos Estados Unidos do Brasil. Durou 4 dias. Foi hasteada na redação do jornal A CIDADE DO RIO e a bordo do navio ALAGOAS, que levou a família imperial de volta a Portugal. Bandeira Provisória da República (15 a 19 de novembro de 1889) Profª Anira Campos
  • 24.  
  • 25. * A atual Bandeira Nacional foi projetada por Raimundo Teixeira Mendes e Miguel Lemos, com desenho de Décio Vilares. * As cores verde (representando a Casa Real Portuguesa de Bragança) e amarela (simbolizando a Casa Imperial austríaca de Habsburgo, de onde provinha Lorena de Áustria, primeira mulher de D. Pedro I) foram mantidas da bandeira oficial do país nos tempos do Império. * O losango inscrito em um retângulo foi um símbolo inspirado nas bandeiras militares francesas do final do século XVIII. Profª Anira Campos
  • 26. * Na atual bandeira, o brasão imperial foi substituído pela esfera azul com estrelas, em uma representação do Cruzeiro do Sul do ponto de vista do Rio de Janeiro, então capital da república. * As estrelas ainda representam os Estados e o Distrito Federal. * A inscrição central “ ORDEM E PROGRESSO ” foi extraída da célebre frase do filósofo positivista Augusto Comte: “O amor por princípio, a ordem por base e o progresso por fim.” Profª Anira Campos
  • 27. * A primeira Bandeira Nacional foi arvorada pela primeira vez ao meio-dia do dia 19/11/1889, em cerimônia realizada na Câmara Federal do RJ. * Até hoje, o protocolo rege que o hasteamento ocorra no mesmo horário em solenidades oficiais do Dia da Bandeira. Profª Anira Campos
  • 28. Hino à Bandeira Nacional (Letra: Olavo Bilac Música: Francisco Braga ) Salve, lindo pendão da esperança, Salve, símbolo augusto da paz! Tua nobre presença à lembrança A grandeza da Pátria nos traz. Recebe o afeto que se encerra Em nosso peito juvenil, Querido símbolo da terra, Da amada terra do Brasil! Em teu seio formoso retratas Este céu de puríssimo azul, A verdura sem par destas matas, E o esplendor do Cruzeiro do Sul.
  • 29. Recebe o afeto que se encerra Em nosso peito juvenil, Querido símbolo da terra, Da amada terra do Brasil! Contemplando o teu vulto sagrado, Compreendemos o nosso dever; E o Brasil, por seus filhos amado, Poderoso e feliz há de ser. Recebe o afeto que se encerra Em nosso peito juvenil, Querido símbolo da terra, Da amada terra do Brasil! Sobre a imensa Nação Brasileira, Nos momentos de festa ou de dor, Paira sempre, sagrada bandeira, Pavilhão da Justiça e do Amor! Recebe o afeto que se encerra...