Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
A L I M E N T AÇÃ O P A L E S T R A
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

A L I M E N T AÇÃ O P A L E S T R A

  • 4,307 views
Published

apresentação e pesquisa realizada por marlene herter dalmolin- gered-joaçaba-sc.

apresentação e pesquisa realizada por marlene herter dalmolin- gered-joaçaba-sc.

Published in Education , Business , Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
4,307
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
116
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Palestra : Dia Nacional de Alimentação Escolar. Palestrante: Vera Salete Riffel Cimadon Marlene Herter Dalmolin Gered -Joaçaba-2009
  • 2. ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
  • 3. O QUE É UM ALIMENTO ORGÂNICO? É um alimento produzido SEM o uso de agrotóxicos e adubos de síntese química.
  • 4. A preocupação em consumir frutas, vegetais, carnes e laticínios livres de agrotóxicos, hormônios e adubos químicos e que não agridam o organismo ou o meio ambiente faz com que a procura por produtos orgânicos não pare de aumentar.
  • 5. Hoje, eles podem ser adquiridos de várias maneiras: nas feiras, a partir de tele-entrega e até pela internet.
  • 6.
    • ALIMENTAÇÃO ORGÂNICA
    • A escolha do produto orgânico tem sido feita principalmente pela maior:
    • preocupação com a saúde;
    • pela prevenção do meio ambiente,
    • questão da qualidade sensorial, que é o sabor.
  • 7.
    • QUAIS SUAS VANTAGENS?
    •   Não contêm resíduos de agrotóxicos;
    •   Possui elevado valor biológico;
    • Tem maior durabilidade;
  • 8. COMO SABER SE É ORGÂNICO? Os alimentos orgânicos no Brasil trazem o selo de certificação de alimentos orgânicos  fornecidos pelas certificadoras.
  • 9. Alimentos orgânicos tem mais proteínas e vitaminas? Análises de laboratório comprovam os alimentos orgânicos podem ter cinco vezes mais proteínas e vitaminas que os produzidos na forma convencional. Analise feita no laboratório da Universidade de São Paulo comprova que o ovo de galinha caipira tem cerca de quatro vezes mais caroteno (Vitamina A), que um ovo produzido em granjas. As galinhas soltas se alimentam de folhas e gramíneas, fontes dessa vitamina.
  • 10. Alimento integral é orgânico? Nem todo alimento integral orgânico. O arroz integral, por exemplo, é produzido por produtores convencionais.
  • 11. Verdura hidropônica é orgânica? Verdura hidropônica não usa terra, apenas água para ser produzida. Os fertilizantes proibidos pela agricultura orgânica, como a uréia, são diluídos na água. A planta recebe "fertilizante pela água", e contem alto teor de nitrato (produto potencialmente cancerígeno) e tem uma durabilidade menor.
  • 12. Verdura orgânica é menor, feia e mais cara? Pelo não uso de agrotóxicos, os vegetais podem ser atacados por insetos e doenças. As vezes podem aparecer furos, o que é um bom sinal. fora isso, os produtos têm o tamanho e aspecto normal. Quanto ao preço, a diferença é maior nos supermercados, porém tende a diminuir com o aumento da oferta. Na feira a diferença é muito pequena, pois o consumidor adquire o produto diretamente do produtor.
  • 13. PIRÂMIDE ALIMENTAR
  • 14.  
  • 15. A principal característica da Pirâmide Alimentar é a flexibilidade. O uso da Pirâmide está baseado em três palavras: equilíbrio, variedade e moderação.
  • 16. Ela é apenas um esboço do que você consome todos os dias, não é uma prescrição rígida, mas um guia geral que o faz escolher uma dieta saudável. Ter bom senso alimentar faz parte da educação e respeito próprios.
  • 17. A pirâmide alimentar separa os alimentos em energéticos, reguladores, construtores e energéticos extras. Esses alimentos devem ser consumidos em ordem decrescente, ou seja, devemos consumir em maior quantidade os energéticos, seguidos dos reguladores, dos construtores e por último os energéticos extras, de consumo limitado.
  • 18. Podemos então observar na base da pirâmide, os alimentos ricos em carboidratos (energéticos), seguidos pela ingestão de frutas e verduras principais fontes de vitaminas e minerais (reguladores), acima temos os alimentos fontes de proteína (construtores), e por último as gorduras e os açúcares (energéticos extras), que devem ter uma ingestão bastante restrita.
  • 19. As recomendações em termos de porções são feitas para atender todos indivíduos adultos saudáveis. O número de porções de cada grupo são dependentes das necessidades de energia, que variam conforme idade, sexo e atividade física
  • 20.
    • As três refeições diárias
    • Todos já ouviram, em algum ponto da vida, o ditado que diz:
    • tome o café como um rei,
    • almoce como príncipe e
    • jante como um mendigo.
  • 21. A razão desta afirmativa reside no fato de que pela manhã nosso corpo precisa de muita energia para poder funcionar bem durante o dia todo, por isto o café da manhã reforçado.
  • 22. O almoço serve como um reforço para garantir a energia e a disposição até a noite.
  • 23. Já à noite, é recomendável fazer uma janta leve. Durante o sono, o nosso corpo se concentra em repor as energias que gastamos durante o dia, assim, o nosso metabolismo fica mais lento.
  • 24. Quando comemos muito à noite, nosso corpo não tem forças para digerir tudo adequadamente e acaba acumulando mais gordura do que em outro momento do dia.
  • 25. Lembrando que além das três refeições, é aconselhável fazer pequenos lanches em certos intervalos do dia com sucos, frutas ou barras de cereal, para manter o corpo acordado e saudável.
  • 26. Alimentação saudável DICAS Para o dia da prova: Café da manhã completo: - Vitaminas e minerais : frutas - Fibras: porção de cereais - Carboidratos: fatia de pão ou biscoito - Proteínas: leite, iogurte ou queijo.
  • 27.
    • Almoço:
    • Evite alimentos que não está acostumado a ingerir (não queira comer pela primeira vez um acarajé baiano na véspera da prova!);
    • - Evite refeições grandes e pesadas com alta concentração de proteínas como uma feijoada, bife à milanesa ou alimentos à base de creme de leite;
  • 28. - Alimentos com alto teor de proteína e gordura devem ser evitados, pois levam maior tempo no processo de digestão, provocando sonolência.
  • 29. É aconselhável levar algum alimento e líquido consigo no dia da prova. Mas não é qualquer alimento. Veja o que é mais indicado:
  • 30. Prefira: - Frutas, barras de cereais, água ou água-de-coco; - Chocolate em pequena quantidade (diminui a ansiedade, fornece uma sensação de tranqüilidade, energia e disposição).
  • 31. Evite: - Balas, salgadinhos e refrigerantes, pois aumentam o apetite e provocam perda de concentração
  • 32. Atitudes simples podem ser tomadas para mudar hábitos que só prejudicam a saúde e o desempenho de quem vai encarar uma maratona de estudos. Prepare-se bem para o vestibular e isso inclui também alimentar-se bem e, assim, estar um passo à frente de muita gente.
  • 33. ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL                         Uma alimentação, quando adequada e variada, previne deficiências nutricionais, e protege contra doenças infecciosas, porque é rica em nutrientes que podem melhorar as defesas do organismo.
  • 34.
    • Nutrientes são compostos químicos encontrados nos alimentos que têm funções específicas, funcionam associadamente, e se dividem em:
    • carboidratos, proteínas e lipídeos;
    • vitaminas e sais minerais.
  • 35. Carboidratos De uma forma geral, todos os grupos de alimentos exceto as carnes, os óleos, as gorduras e o sal, possuem carboidratos. Estes podem ser:
  • 36. Simples: como os açúcares e o mel: Os açúcares simples não são necessários ao organismo humano, pois apesar de ser fonte de energia, esta pode ser adquirida por meio dos carboidratos complexos. Sendo assim, é importante diminuir as quantidades de açúcares simples adicionados aos alimentos.
  • 37. Complexos: presentes principalmente nos cereais (arroz, pão, milho), tubérculos (batata, beterraba) e raízes (mandioca, inhame), os quais representam a mais importante fonte de energia e, por esta razão, recomenda-se o consumo de seis porções diárias desse tipo de alimento, o que representa em torno de 60% do total de calorias ingeridas.
  • 38. Fibras Uma alimentação saudável deve incluir os carboidratos complexos e fibras alimentares em maior quantidade do que os carboidratos simples.
  • 39. Na sua forma integral, a maioria dos alimentos vegetais como grãos, tubérculos e raízes, as frutas, verduras e legumes contêm fibras, as quais são benéficas para a função intestinal, reduzem o risco de doenças cardíacas, entre outros diversos benefícios.
  • 40. A quantidade de fibras na alimentação é uma medida de uma alimentação saudável. As frutas, legumes e vegetais são ricos em vitaminas, minerais e fibras, necessitando-se consumir, diariamente, três porções de frutas e três porções de legumes e verduras.
  • 41. É importante variar o consumo desse tipo de alimento, tendo em vista que o consumo regular e variado, juntamente com alimentos ricos em carboidratos menos refinados (pães e arroz integrais), oferecem quantidade significante de vitaminas e minerais, aumentando a resistência a infecções.
  • 42. Além das vitaminas e minerais, as verduras e os legumes também contêm componentes bioativos, alguns dos quais especialmente importantes para a saúde humana, podendo reduzir o risco de doenças, inclusive as doenças cardíacas e o câncer.
  • 43. Proteínas Origem vegetal: leguminosas como feijão, soja, grão-de-bico, lentilha, são alimentos fundamentais para saúde, por serem um dos alimentos vegetais mais ricos em proteínas.
  • 44. Entretanto, estas proteínas são consideradas incompletas, ao contrário das proteínas de origem animal, necessitando então, de combinações de alimentos que completem entre si os aminoácidos, tornando-se combinações de alto valor protéico como, por exemplo, a combinação de duas partes de arroz para uma parte de feijão.
  • 45. Origem animal: Carnes, leite e derivados, aves, peixes e ovos são proteínas completas, ou seja, contêm todos os aminoácidos de que os seres humanos necessitam para o crescimento e manutenção do corpo.
  • 46. São também, entre outros nutrientes, importantes fontes de proteína de alto valor biológico sendo, assim, necessário o consumo diário de três porções de leites e derivados e de uma porção de carnes, peixes ou ovos.
  • 47. As carnes selecionadas para o consumo devem ser aquelas com menor quantidade de gordura (magras, sempre retirando as peles e gorduras visíveis), sendo consumidas moderadamente, devido ao alto teor de gorduras saturadas e colesterol.
  • 48. Ferro e Cálcio : As carnes em geral, principalmente os miúdos e vísceras, possuem alta biodisponibilidade de ferro, ou seja, a quantidade de ferro ingerida que será efetivamente utilizada pelo organismo é significativamente grande.
  • 49. O leite e seus derivados, além de fonte de proteínas e vitaminas, são as principais fontes de cálcio da alimentação. Este nutriente é fundamental para a formação e manutenção óssea ao longo da vida, prevenindo futuras complicações como a osteoporose.
  • 50. Gorduras Lipídeos: As gorduras são de diferentes tipos, e podem ou não ser prejudiciais à saúde, dependendo do tipo de alimento. A gordura saturada está presente em alimentos de origem animal, e seu consumo deve ser moderado .
  • 51. As gorduras trans que são obtidas pelo processo de industrialização dos alimentos, a partir da hidrogenação de óleos vegetais, são prejudiciais à saúde.
  • 52. O consumo excessivo deste tipo de alimento pode acarretar doenças cardiovasculares, excesso de peso, obesidade, entre outras. As gorduras insaturadas, presentes nos óleos vegetais, não causam problemas de saúde, exceto se forem consumidas exageradamente.
  • 53. São fontes de ácidos graxos essenciais, ou seja, podem ser produzidos pelo organismo, sendo assim necessárias para a manutenção da saúde.
  • 54. Mudança de hábitos: Mudando alguns hábitos alimentares é possível melhorar o desempenho escolar, aumentar a disposição e a concentração, além de aproveitar os benefícios adquiridos pela ingestão de alimentos ricos em nutrientes e vitaminas (como uma boa memória, sono tranqüilo e aumento da imunidade).
  • 55. Apresentação e Pesquisa Elaborada por: MARLENE HERTER DALMOLIN GERED-JOAÇABA-SC 2009