Palestra Uva e Vinho no Estado de São Paulo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Palestra Uva e Vinho no Estado de São Paulo

  • 4,009 views
Uploaded on

Palestra sobre Revitalização da uva e vinho no Estado de São Paulo

Palestra sobre Revitalização da uva e vinho no Estado de São Paulo

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
4,009
On Slideshare
3,902
From Embeds
107
Number of Embeds
3

Actions

Shares
Downloads
45
Comments
0
Likes
0

Embeds 107

http://agriculturasp.blogspot.com 84
http://www.slideshare.net 22
http://www.slideee.com 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. VITIVINICULTURA PAULISTA Dra. Adriana Verdi SECRETARIA DE AGRICULTURA E ABASTECIMENTO
  • 2. Transformações mundiais importantes para o setor
    • Fenômeno de Globalização do Vinho.
    • Aumento da importância das trocas internacionais.
    • Processo de reconversão de vinhedos.
    • Definição de castas líderes por país.
    • Produção de uva por contrato – Qualidade/Preço.
    • Queda do consumo per capita.
    • Crescimento do consumo de vinhos de qualidade, acima dos 5 Euros.
  • 3. As principais oportunidades de mercado para o setor no Brasil
    • baixo consumo brasileiro.
            • -vinho - 1,9 litros/habitante/ano
    • crescimento populacional.
    • crescimento exportação sucos.
    • aumento do consumo de espumantes.
            • -mercado brasileiro
            • -exportações
  • 4. Como poderemos nos diferenciar?
    • Vendendo produtos diferentes .
          • Com origem diferente
          • Com design diferente
          • Com inovação
          • Com tipicidade
      • Que deve ser ressaltada.
      • A beleza e a satisfação de consumir produtos de diferentes origens está exatamente nas diferenças. Ou seja, a tipicidade deve ser respeitada.
  • 5.  
  • 6.  
  • 7.
    • Tendência à estagnação.
    • Aumento da dependência da produção de uvas gaúchas.
    • Deficiência do padrão tecnológico adotado pelo estado.
    • Maior competitividade dos novos pólos vitivinícolas brasileiros.
    • Desvantagens da importação de uvas do sul:
    • agrega custos à produção do vinho paulista,
    • compromete a qualidade do produto,
    • dificulta a construção da identidade,
    • restringe oportunidades de empregos e geração de renda no estado.
    SITUAÇÃO DA VITIVINICULTURA PAULISTA
  • 8. “ Revitalização da Cadeia Vitivinícola Paulista: competitividade , governança e sustentabilidade” Equipe Principal: IEA; IAC; ITAL; CATI e UNICAMP. Equipe Parceira: Prefeitura Municipal de São Roque. Apoio Financeiro: FAPESP
  • 9. Estrutura Institucional Secretarias Municipais Secretarias Estaduais Governos Produtores Viticultores Vinicultores Pesquisa Institutos de Pesquisa Universidades
  • 10. Instituições que Apóiam o Projeto
    • Federação das Indústrias do Est. de S.P. (FIESP).
    • Instituto de Vitivinicultura Paulista (SPVinho).
    • Sindicato da Indústria do Vinho de Jundiaí.
    • Sindicato da Indústria do Vinho de São Roque.
    • Prefeitura Municipal de São Miguel Arcanjo.
    • Prefeitura Municipal de Jarinu.
    • Prefeitura Municipal de Jundiaí .
    • Prefeitura Municipal de São Roque (parceira do projeto).
  • 11. Municípios do Projeto
    • São Roque;
    • São Miguel Arcanjo;
    • Jundiaí;
    • Jarinu.
    • Critérios:
      • Localização no Polígono Regional – Pró-Vinho;
      • Produção de uva para indústria.
  • 12. Espacialização da Mancha Urbana e do Pólo Vitícola
  • 13. Municípios do projeto Fonte: Elaborado pelos autores a partir da Malha Municipal Digital do Brasil, IBGE/DGC/DECAR, 1997
  • 14. Problemática Expectativas positivas - ações do Governo. Dificuldades dos Produtores
  • 15. Dificuldades
    • Expansão dos novos usos dos espaços rurais;
    • Expansão imobiliária.
    • Expropriação dos produtores.
    • Queda da Qualidade de vida.
    • Desgaste da imagem dos municípios .
  • 16. Vantagens da Vitivinicultura
    • importância social
    • Jundiaí 86% vinicultores residem na propriedade.
    • SMA 62% viticultores residem na propriedade.
    • fonte de novas perspectivas de desenvolvimento regional (enoturismo/turismo rural).
  • 17. OBJETIVO
    • Amplo diagnóstico do desempenho da cadeia vitivinícola dos municípios de São Roque, São Miguel Arcanjo, Jundiaí e Jarinu, identificando os entraves , bem como as potencialidades a serem exploradas pelos agentes envolvidos.
  • 18. Subprojetos Subprojetos
    • Censo Vitivinícola – Conhecimento da Cadeia de produção.
    • Comportamento edafo-climático de uvas para vinho
    • e coleção germoplasma de porta-enxertos e copas.
    • Análises microbiológicas e perfil químico dos vinhos produzidos.
  • 19. Elos Básicos da Cadeia
    • Viveiros.
    • Produtores de uva.
    • Produtores de Vinho.
    Questionários Desenho da Cadeia Produtiva Fase II Fase II
  • 20. Cadastros
    • Produtores de Uva
    • Jundiaí: 284
    • Jarinu: 61
    • São Roque: 8
    • São Miguel Arcanjo: 587
    • Produtores de Vinho
    • Jundiaí: 98
    • Jarinu: 14
    • São Roque: 13
    • São Miguel Arcanjo: 15
  • 21. Definição dos Questionários
    • Fatores de desempenho da Cadeia:
    • Eficiência.
    • Sustentabilidade.
    • Qualidade.
    • Competitividade.
    • Equidade
  • 22. Cadeia Produtiva 1. Viveirista (Mudas) 2. Viticultor Uva para Mesa 3. Viticultor Uva para Vinho 4. Vinicultor 5. Subprodutos 6. Consumidor Familiar 7. Atacadista 8. Varejista 9. Consumidor Final Lojas de Insumos (1. 2. 3. 4. 5) Entidades Reguladoras (1,4,5) Centros de C&T (1,2,3,4,5) A.Técnica.Pública (1,2,3) A.Técnica.Privada (1,2,3,4,5) Ent. Organizacionais (2,3,4) Inst. Fomento (1,2,3,4,5)
  • 23.
    • Gerais da Cadeia:
    • Falta de matéria-prima - Vocação Paulista da uva de mesa.
    • Impostos Elevados.
    • Fraca coordenação entre os agentes – Governança.
    • Ações individualizadas.
    • Ausência de informações sobre a cadeia.
    • Informalização elevada.
    • Principais Desafios
  • 24.
    • Perfis de Vinicultores
    • o grande , organizado, que sofre as pressões das importações e e produz para o mercado nacional .
    • o médio , já formalizado, que busca se fortalecer no mercado regional.
    • o pequeno , produtor artesanal, que tem como principal via de comercialização o turista e o consumidor local .
    Falta de Matéria-prima Impostos elevados Desconhecimento de nichos Gestão da produção Análises (66% - Jundiaí) Resistência à cooperação (60%-Jundiaí) Informalidade Falta de adequação às normas.
  • 25.
    • Principais desafios dos Viticultores
    •   expansão imobiliária/preço da terra;
    •   escassez de mão-de-obra especializada;
    • falta de mudas de qualidade e de origem registrada;
    • desconhecimento edafo-climático das cultivares;
    • ausência de uma coleção genética de cultivares;
    • ausência de estratégias de mercado;
    • falta assistência técnica pública (10%- Jundiaí e 28%-SMA);
    • desconhecimento das demandas dos vinicultores.
  • 26.
    • Principais potencialidades
    • Concentração da produção – difusão de conhecimento.
    • Tradição de produção – uva de mesa.
    • Cultura italiana e Portuguesa – referências culturais.
    • Enoturismo.
    • Articulação entre as Instituições – Projeto coletivo
    • (FEAP/Escola de Enologia/AVA/Proposta de viveiros-CATI).
    • Experiências positivas de produção de uvas para vinho.
    • Cultivares Niagara e Máximo.
  • 27. Principal Resultado
    • Construção de um ambiente Institucional mais favorável ao desenvolvimento do Setor
    Instituições Envolvidas : FAPESP – SPVinho – FIESP – APTA - Prefeituras Municipais - Sindicatos de Produtores de Vinho -Sindicatos rurais – Cooperativas - Associações de produtores - Casas da Agricultura – Pólo Circuito das Frutas - SENAI - SEBRAE.
  • 28.