Pesquisa E Uso Da Informacao Grupo1

2,496 views
2,343 views

Published on

Published in: Travel
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,496
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
289
Actions
Shares
0
Downloads
80
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Pesquisa E Uso Da Informacao Grupo1

  1. 1. BIG SIX Pesquisa e Uso da Informação O Coordenador da BE
  2. 2. A Biblioteca Escolar e o ensino-aprendizagem <ul><li>BE/CRE – um dos objectivos: </li></ul><ul><li>- desenvolver nos alunos competências e hábitos de trabalho baseados na consulta, tratamento e produção de informação, tais como: seleccionar, analisar, criticar e utilizar documentos; desenvolver um trabalho de pesquisa ou estudo, individualmente ou em grupo, por solicitação do professor ou de sua própria iniciativa; produzir sínteses informativas em diferentes suportes. </li></ul>
  3. 3. Integração da BE no Projecto Educativo e no Regimento Interno <ul><li>“… as BE’s têm de estar plenamente integradas nas escolas, através da sua institucionalização no tecido normativo escolar, incorporando o PE e o RI de cada estabelecimento e comprometendo por esta via, o conjunto da sua comunidade ”. </li></ul>Programa RBE (Documento de Trabalho) – PPS de Elsa Conde
  4. 4. Escola e mudança <ul><li>“ A simultânea oferta de abordagens, técnicas e métodos variados é a maneira correcta de enfrentar a diversidade de modos de aprendizagem dos alunos (…). …” </li></ul>Crato, Nuno. O “Eduques” em discurso directo: uma crítica da pedagogia romântica e construtiva. Lisboa: Gradiva, 2006 – PPS de Elsa Conde
  5. 5. Análise a alguns modelos de Pesquisa e Uso de Informação <ul><li>RBE – A pesquisa de Informação – EB 2,3 e Secundário </li></ul><ul><li>O modelo de Ellis e o modelo de Kuhlthau </li></ul><ul><li>O modelo Plus </li></ul><ul><li>O modelo Big Six </li></ul>
  6. 6. RBE – A pesquisa de Informação – EB 2,3 e Secundário <ul><li>“ A situação de aprendizagem deve favorecer a autonomia do pensamento; deve encorajar o aluno a investir e a pesquisar a informação que necessita, a seguir o seu percurso, a desenvolver o seu próprio processo de resolução de problemas, a utilizar as suas ideias pessoais” </li></ul>Está relacionado com a construção da autonomia do aluno e com a acessibilidade aos recursos documentais, independentemente do tipo de suporte.
  7. 7. As seis etapas do modelo <ul><li>Identificar – o tema – primeiro elemento a determinar na pesquisa – pode ser livre ou imposto; </li></ul><ul><li>Procurar – as fontes de informação – saber qual o tipo de documento que fornece a informação necessária ao tema da pesquisa, utilizar as linguagens documentais e o catálogo da BE; </li></ul><ul><li>Seleccionar – os documentos a utilizar, segundo o conteúdo; </li></ul><ul><li>. Retirar - a informação a tratar, com tomada de decisões sobre a pertinência das informações conhecidas e o que deve reter; </li></ul><ul><li>Tratar – a informação, analisando, sintetizando e confirmando se o conteúdo serve para a apresentação final; </li></ul><ul><li>Comunicar – a informação – o aluno passa de pesquisador a comunicador, estruturando a exposição, respeitando as regras, citando fontes e avaliando o trabalho. </li></ul>
  8. 8. O modelo Ellis <ul><li>Centra-se nos aspectos cognitivos de pesquisa de informação, com o fim de apresentar recomendações para o design de sistemas de recuperação da informação. </li></ul><ul><li>Resume-se em seis características. </li></ul>
  9. 9. As seis características do modelo Ellis <ul><li>Inicia r – actividades que definem o começo da pesquisa; </li></ul><ul><li>Encadear – realização de formas de conexão entre o que foi pesquisado e novas informações, </li></ul><ul><li>Navegar – pesquisa semi-direccionada a uma área de interesse geral (ex: listas de autores); </li></ul><ul><li>Diferenciar – utilização da diferença entre as fontes como um filtro para verificar o material analisado; </li></ul><ul><li>Monitorar – definição do que vai ser monitorizado, conforme os interesses de quem pesquisa; </li></ul><ul><li>Extrair – trabalho de forma sistemática sobre uma fonte específica para obter material que serve as necessidades da pesquisa. </li></ul>
  10. 10. O modelo de Kuhlthau <ul><li>(Information Search Process), explica os sentimentos que acompanham os pesquisadores durante todas as etapas do processo de busca de informação. </li></ul><ul><li>É um processo centrado no indivíduo e formado por seis etapas </li></ul>
  11. 11. As seis etapas do modelo Kuhlthau <ul><li>Início – o pesquisador tem consciência da falta de conhecimento; </li></ul><ul><li>Selecção – identificação e selecção de tópicos para serem investigados; </li></ul><ul><li>Exploração – busca de informações relevantes a respeito de um tópico genérico, caracterizada por sensação de confusão e incerteza; </li></ul><ul><li>Formulação – aquisição de confiança para se escolher a direcção do estudo; </li></ul><ul><li>Colecta – definição do caminho a tomar, com confiança suficiente para o seguir; </li></ul><ul><li>Apresentação – fase conclusiva que fecha o processo, onde se apresenta o produto final, com sentimentos de alívio, satisfação ou descontentamento. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>“ A informação é o sangue da ciência. Sem informação, a ciência não se pode desenvolver e viver. […] A actividade de pesquisa constitui, com efeito, a aplicação do raciocínio ao corpo de conhecimentos acumulados ao longo do tempo e armazenados nas bibliotecas e centros de documentação”. </li></ul>Le Codiac (1996, p.27) in “Comportamento de Busca de Informação: uma comparação de dois modelos”
  13. 13. O modelo Plus <ul><li>O modelo Plus apresenta-se como uma estratégia para a pesquisa e uso da informação. </li></ul><ul><li>Difere dos modelos anteriores, no que respeita a seis etapas, pois este modelo apresenta quatro pontos. </li></ul>
  14. 14. Os quatro pontos do modelo Plus <ul><li>Planificar – o trabalho – partindo do que o aluno já sabe, de como pode organizar as ideias, e do que precisa de pesquisar; </li></ul><ul><li>Localizar – a melhor informação – de que fontes se pode socorrer, seleccionando as mais adequadas e o tipo de informação que necessita; </li></ul><ul><li>Usar – a informação – independentemente onde tiver sido recolhida, escolhe o método mais eficaz para o registo da informação, de forma a transmiti-la a terceiros; </li></ul><ul><li>Auto-avaliar – o trabalho – se há informação suficiente para terminar o trabalho, redigir e planificar a apresentação, e, finalmente, reflectir sobre o que foi feito (resultados da pesquisa) </li></ul>
  15. 15. O modelo Big Six <ul><li>Página Web - O Big6.com contém artigos e ideias de como aplicar a informação na resolução de problemas. </li></ul><ul><li>Contém informações gerais sobre a literacia da informação e da tecnologia, ajudando os profissionais da educação a aplicar e a desenvolver melhor os seus conhecimentos, nas pesquisas a efectuar. </li></ul><ul><li>Através de inscrição, possibilita a troca de experiências, sugestões e publicação de artigos. </li></ul><ul><li>É utilizado por uma grande percentagem de professores bibliotecários, professores de tecnologia, outros professores em geral e no ensino superior. </li></ul>
  16. 16. As seis etapas do modelo Big Six <ul><li>1- Definição da tarefa </li></ul><ul><li>2- Estratégias de pesquisa de informação </li></ul><ul><li>3- Localização e acesso a fontes de informação </li></ul><ul><li>4- Uso da informação </li></ul><ul><li>5- Síntese/produtos </li></ul><ul><li>6- Avaliação </li></ul>
  17. 17. As fontes são citadas correctamente Tempo previsto para realizar o trabalho A informação encontrada (ponto 4) corresponde às necessidades (ponto 1) Materiais necessários para mostrar os resultados Quem pode ajudar a encontrar o que é preciso – sozinho, professores, pais, colegas As normas do guião Big Six foram cumpridas Como se valorizam as fontes consultadas: Bibliografia escrita Como se refere as fontes: Em guias dados pelos professores, Em guias de citação de fontes, Citação de Páginas de Internet Tipo de fontes: Impressas, Áudios, Vídeos, CD-ROM, DVD Elaboração de lista de perguntas Como se pode saber se se fez o melhor Como se apresenta o resultado: Texto escrito, Apresentação oral, Apresentação multimédia (vídeo, áudio, CD-ROM, Internet, PPT), Dramatização Como se regista a informação: Apontando notas, Ilustrando conceitos, Gravando em áudio ou vídeo Locais: Biblioteca Escolar, Biblioteca Pública, Biblioteca Pessoal, Internet, Indicação dos Professores Quais são as melhores fontes Que tipo de informação é necessária O trabalho está completo e tem título Como se organiza a informação obtida Qual é a informação útil em cada fonte Onde se podem encontrar as fontes Quais são as fontes acessíveis O que se deve fazer 6- Avaliação 5- Síntese/ produtos 4- Uso da informação 3- Localização e acesso a fontes de informação 2- Estratégias de pesquisa de informação 1- Definição da tarefa
  18. 18. Proposta de trabalho <ul><li>Mediante a tabela apresentada, propõe-se a utilização do método para pesquisa e uso de informação Big Six </li></ul><ul><li>- numa das actividades do plano da BE, </li></ul><ul><li>- com docentes e professores, </li></ul><ul><li>- sobre um tema livre, </li></ul><ul><li>- ou um dos seguintes: o ciclo da água; o sistema solar; reciclagem, </li></ul><ul><li>a adaptar aos diferentes níveis de ensino </li></ul><ul><li>e tendo a BE como Centro da Escola. </li></ul>

×