Amor mais forte que a Morte
A Liturgia da  PAIXÃO   não tem a celebração  da Eucaristia, mas apenas  a distribuição da Comunhão. Uma introdução e  con...
2.  A Oração universal :  exprime a abertura universal da comunidade, consciente de que a Salvação de Cristo é oferecida a...
A Paixão segundo João   nos introduz no mistério pascal, que hoje revivemos. Jesus morre no momento  em que, no templo,  s...
O objetivo de João   é alimentar a fé  dos discípulos e  iluminá-los  sobre  o sentido misterioso  do que aconteceu. Jesus...
O BEIJO DE JUDAS   Um sinal de amor, transformado em  gesto de maldade.  Procura traduzir  com os lábios,  o que não desej...
No lavar os pés de Jesus, ela manifesta que  desejava lavar também  a alma do pecado,  de entregar seu corpo  a quem o des...
A TOALHA  DE VERÔNICA   Sem ter medo,  uma mulher rompe  o grupo violento  dos soldados e  enxuga o rosto  do Mestre  cobe...
A BACIA DE PILATOS   foi usada como símbolo da covardia.  E os séculos nela reconhecem o sinal acabado da omissão.  Por nã...
Por causa desse  homem rico,  mas de profunda sensibilidade,  Cristo não é lançado  em vala comum e  passa a ter direito  ...
CONCLUI a narrativa  com a imagem da festa  das núpcias:  a comunidade abraça seu esposo e mostra ter entendido quanto foi...
Meditada por: Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa CS MEU DOMINGO Com a Palavra de Deus Hoje: Domingo, 18 de Abril de 2010 as  ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

http://grupodeoracaomensageirosdapaz2.blogspot.com/

566 views
417 views

Published on

SEMANA SANTA

Published in: Education
1 Comment
2 Likes
Statistics
Notes
  • Sou menbro do apostolada do Sagrado Coração de Jesus, mas não mora mais em Sáo Paulo, estou em minas gerais!!!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
566
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
1
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

http://grupodeoracaomensageirosdapaz2.blogspot.com/

  1. 1. Amor mais forte que a Morte
  2. 2. A Liturgia da PAIXÃO não tem a celebração da Eucaristia, mas apenas a distribuição da Comunhão. Uma introdução e conclusão silenciosa e quatro momentos distintos: 1. A Liturgia da Palavra nos apresenta uma síntese da vida e da ação de Jesus: - Ele é o SERVO que carrega os pecados da humanidade (1ª L.) - O REI Universal que dá a vida (Evangelho) - O único Sacerdote e Mediador entre Deus e a humanidade (2ª L).
  3. 3. 2. A Oração universal : exprime a abertura universal da comunidade, consciente de que a Salvação de Cristo é oferecida a todos. 3. Adoração da Cruz : Ele celebrou a sua Páscoa, "passando" de uma morte dolorosa e humilhante, à Ressurreição gloriosa. 4. Rito da Comunhão : Hoje não há oferendas a apresentar ao Pai. Não é renovado no Altar o Sacrifício da Cruz, mas se faz a Comunhão com o pão eucarístico consagrado na véspera.
  4. 4. A Paixão segundo João nos introduz no mistério pascal, que hoje revivemos. Jesus morre no momento em que, no templo, se imolam os cordeiros para a celebração da Páscoa. João é muito sóbrio a respeito dos sofrimentos. Ele não pretende comover os cristãos com a descrição dos tormentos de Jesus, mas procura fazer entender a imensidade do seu amor. Jesus está consciente de sua vida e sua missão. Está preparado a dar a vida.
  5. 5. O objetivo de João é alimentar a fé dos discípulos e iluminá-los sobre o sentido misterioso do que aconteceu. Jesus era a "Luz", mas os homens amaram mais as trevas do que a "Luz", por isso o rejeitaram e condenaram. Vamos retomar alguns fatos e personagens para vivenciar mais intensamente esse Drama Sagrado.
  6. 6. O BEIJO DE JUDAS Um sinal de amor, transformado em gesto de maldade. Procura traduzir com os lábios, o que não deseja o coração. O PERFUME DE MADALENA derramado aos pés do Mestre demonstra que amar era aquilo que ela desejava e pecar era aquilo que ela não queria.
  7. 7. No lavar os pés de Jesus, ela manifesta que desejava lavar também a alma do pecado, de entregar seu corpo a quem o desejasse. Como Judas, também ela beijou o Cristo. Só que Judas O beijou para traí-lo e ela, para se libertar de sua vida de traição. Judas o beijou, porque queria vendê-lo e ela o beija, porque estava cansada de ser vendida.
  8. 8. A TOALHA DE VERÔNICA Sem ter medo, uma mulher rompe o grupo violento dos soldados e enxuga o rosto do Mestre coberto de sangue, que provinha dos furos causados pelos espinhos que lhe perfuravam a fronte.
  9. 9. A BACIA DE PILATOS foi usada como símbolo da covardia. E os séculos nela reconhecem o sinal acabado da omissão. Por não ter coragem suficiente, omitiu-se o procurador romano, permitindo que Cristo fosse condenado, ainda que nele não visse nenhum mal. Bacia de Pilatos e bacia de Jesus no lava-pés! Duas bacias bem diferentes!
  10. 10. Por causa desse homem rico, mas de profunda sensibilidade, Cristo não é lançado em vala comum e passa a ter direito a uma sepultura . Para nascer, Jesus não encontra um berço. Para descansar na morte, lhe é ofertado um túmulo. Muitos só são lembrados quando morrem!... A SEPULTURA NOVA DE JOSÉ DE ARIMATÉIA
  11. 11. CONCLUI a narrativa com a imagem da festa das núpcias: a comunidade abraça seu esposo e mostra ter entendido quanto foi amado por ele. Começa assim no Calvário a festa das núpcias que terá sua realização plena no céu. É a conclusão da história de amor entre Deus e o homem. Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa CS 02.04.2010
  12. 12. Meditada por: Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa CS MEU DOMINGO Com a Palavra de Deus Hoje: Domingo, 18 de Abril de 2010 as 12:39:32 Você está convidado a visitar nosso site e desfrutar de outras mensagens como estas acesse este endereço: http://www.buscandonovasaguas.com Ilustração: Nelso Geraldo Ferronatto

×