Etica nas Mídias Sociais

4,198 views

Published on

Palestra para discussão no Novas Direções de Abril de 2010 na G30 (www.g30.com.br). Ética nas mídias sociais: o limite entre o profissional e o pessoal.

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,198
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
54
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Etica nas Mídias Sociais

  1. 2. Teorias <ul><li>A geografia do cotidiano é a geografia do modo de ser, fazer, representar ,numa visão do olhar das pessoas que vivem, passam ou habitam um bairro de uma cidade. </li></ul><ul><li>(CERTEAU, 1997) </li></ul>
  2. 3. E o Kico? <ul><li>Twitter é a nova pracinha do bairro, mas mundial . Facebook ou Orkut é o encontro de amigos, mas todo dia . Formspring é o caderno de perguntas dos adolescentes, mas agora quem pergunta é o outro . </li></ul>
  3. 4. E isso vira <ul><li>A prática de um bairro favorece a ocupação do espaço urbano, o público acaba se tornando privado devido à trivialidade cotidiana partilhada pelos usuários. </li></ul><ul><li>(Gil, 2008) </li></ul>
  4. 5. <ul><li>É a maneira com que o indivíduo se apresenta outras pessoas, em diferentes palcos , se utilizando de diferentes fachadas . Os palcos são lugares do cotidiano, conhecidos ou não dos atores. Nesses palcos, várias máscaras (fachadas) servem para ajudar no desempenho na área de atuação. </li></ul><ul><li>Erving Goffman </li></ul><ul><li>A Representação do Eu na Vida Cotidiana </li></ul>Os papéis sociais
  5. 6. <ul><li>E se não tivermos diferentes fachadas? </li></ul><ul><li>O pessoal se confunde com o profissional, o privado com o público. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>Estudos de caso: </li></ul><ul><li>1. Quando o profissional não assume seu papel. </li></ul>
  7. 8. Caso Locaweb, SPFC e Alex Gilkas
  8. 9. Caso de conflito de interesses.
  9. 10. As desculpas pessoais
  10. 11. As desculpas oficiais.
  11. 12. Caso Wanderlei Luxemburgo
  12. 13. Quebra de hierarquia.
  13. 14. A versão Luxemburgo
  14. 15. <ul><li>Estudos de caso: </li></ul><ul><li>2. Quando o privado não precisa ir a público. </li></ul>
  15. 16. Revista Época <ul><li>Cinco razões para cometer Facebookicídio </li></ul><ul><li>2. A invasão de privacidade. No Facebook, sua vida é bisbilhotada enquanto você descobre inutilidades sobre a vida do vizinho . Um tenente da Marinha americana contou ao jornal espanhol El País que, antes de se alistar, em 2008, mantinha uma vida agitada na rede social. Suas fotos, vídeos e mensagens deixavam claro: ele era gay. Para não ter problemas com os colegas de caserna, o militar gay passou a recusar os convites de amizade que vinham de militares. Isso pode ter protegido sua preferência sexual, mas muitos soldados passaram a considerá-lo esnobe. </li></ul>
  16. 17. <ul><li>Estudos de caso: </li></ul><ul><li>3. Quando o que é pessoal, é pessoal. </li></ul>
  17. 18. Quando ser político?
  18. 19. E quais os direitos dos empregados?
  19. 20. <ul><li>Para discussão: </li></ul><ul><li>Pensar onde estar ou pensar o que postar? </li></ul><ul><li>Escolher uma rede para contatos pessoais e outra rede para profissionais? </li></ul><ul><li>Ou encarar que a vida virtual deve ter o mesmo bom senso que a real? </li></ul>

×