Your SlideShare is downloading. ×

Joana RelatóRio Parcial Setembro

2,166

Published on

Published in: Education, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,166
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
24
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Relatório do Projeto Tecnologias e Mídias Interativas na Escola – TIME SUBPROJETO: CIDADANIA E MEIO AMBIENTE Projeto de Pesquisa Científica FAPESP Relatório Parcial de Atividades Período: agosto/2007 a setembro/2008 Tecnologias e Mídias Interativas na Escola (TIME) SUBPROJETO: CIDADANIA E MEIO AMBIENTE JOANA DARQUE CARDOSO SANTOS EMEF PARQUE DOS PINHEIROS Hortolândia, Setembro de 2008
  • 2. Relatório do Projeto Tecnologias e Mídias Interativas na Escola – TIME SUBPROJETO: CIDADANIA E MEIO AMBIENTE Sumário RESUMO Este presente relatório tem por objetivo descrever as atividades desenvolvidas no período de AGOSTO/2007 a SETEMBRO/2008, dentro do projeto “Tecnologias e Mídias Interativas na Escola – TIME, no contexto do subprojeto Cidadania E Meio Ambiente. Este subprojeto ao longo deste período atendeu duas classes: em 2007 a 4ª série C com 38 alunos e em 2008 a 4ª série A com 37 alunos. Foram Trabalhadas atividades diversificadas envolvendo tecnologias e mídias em que os alunos tiveram o acesso, interatividade e a construção de produtos utilizando esses recursos. O trabalho desenvolvido com estas duas classes muitas vezes se estendeu aos demais professores e alunos da escola que não fazem parte diretamente do projeto. Ao longo deste relatório serão destacadas as principais ações desenvolvidas.
  • 3. Relatório do Projeto Tecnologias e Mídias Interativas na Escola – TIME SUBPROJETO: CIDADANIA E MEIO AMBIENTE INTRODUÇÃO O trabalho foi desenvolvido no sentido de atender as questões propostas na pesquisa sobre Cidadania e Meio Ambiente. Cidadania é uma palavra usada todos os dias e tem vários sentidos. Mas hoje significa, em essência, o direito de viver decentemente. A prática da cidadania vincula-se à instauração da democracia, de conformidade com o direito e a vontade expressa na Constituição. Ela está comprometida com a efetivação dos direitos positivados por meio da cooperação entre indivíduos e grupos (Dimenstein, 1994). Minhas1 ações em sala de aula também vão neste sentido de compartilhar e cooperar com os grupos de alunos e profissionais da educação os direitos e deveres dos cidadãos perante a sociedade. Neste sentido foram lançados desafios aos alunos para construir e refletir sobre essa cidadania e como ela pode ser compartilhado bem como constituir um cidadão inserido em uma sociedade igualitária e com possibilidades para todos. E para atingir esta proposta utilizei dos recursos tecnológicos disponíveis na sala de multimídia: a máquina fotográfica digital, a T.V. de LCD, a impressora, a Mesa Digitalizadora (ferramenta de acessibilidade), os programas de computador como: Lens magnífying glass (lupa), Hagaquê, Moviemaker, a Webcam e seus programas (Funhouse, Photoimpression, Videoimpression), o Roxio, o BR oficce, além disso, foram utilizados livros didáticos, pesquisa na biblioteca escolar, mapa, globos terrestres, entrevista com os familiares e comunidade (pesquisa de campo), entre outros. METODOLOGIA Iniciei o projeto com uma articulação entre teoria e prática visto que o currículo oculto está inserido no dia-dia escolar e muitas vezes são deixadas de lado e ou não vistos pelos educadores. (Marisa, 1998). Com base em Bakhtin (1979) e Stuart Hall (2004) foram realizados estudos sobre as tecnologias no cotidiano doméstico, a Identidade cultural na pós-modernidade, a filosofia da linguagem e o uso do computador como ferramenta pedagógica (Valente 2003). ATIVIDADES REALIZADAS NO PROJETO A realização de atividades de mídias voltadas para os alunos se constitui em um rico caminho para o exercício da experimentação e da criação. O trabalho desenvolvido requer ações coletivas. Produzir um vídeo, montar uma rádio e a sua programação, bem como fazer um jornal são, por exemplo, atividades que dependem de várias pessoas. Estas se vêem diante de tarefas e desafios que certamente pouco conhecem. A experiência que têm com as mídias é de simples consumidores. Nas atividades, vivem um outro papel, o de produtores de mídia. Confrontar estas duas situações, gera, sem dúvida, um enorme diferença e um significativo aprendizado(Freinet,1976). A percepção da necessidade e urgência de uma escola que esteja em sintonia com as demandas da sociedade não é novidade e, há muito tempo, vem sendo discutida por vários autores. Integrar a TV, o rádio, os jornais, as revistas ao currículo é tarefa que se impõe à escola. Nesse sentido, cabe lembrar, Freinet (1976) que na primeira metade do 1 O texto será escrito em primeira pessoa
  • 4. Relatório do Projeto Tecnologias e Mídias Interativas na Escola – TIME SUBPROJETO: CIDADANIA E MEIO AMBIENTE século XX, como um profeta em sua época e em seu país, já nos alertava para a importância da experimentação no processo de constituição de conhecimento e valores. A esse respeito ele afirmava: A inteligência manual, artística, científica, não se cultiva de modo algum apenas com o uso das idéias, mas através da criação, do trabalho, da experiênciaquot;... (Freinet, 1976). Ano de 2007- Neste ano, no período de Agosto a Dezembro foram desenvolvidas diversas atividades com os alunos tais como: Oficinas para os alunos de usos e familiarização com os programas de software; movie maker; (edição de vídeos foto shop). Ensaios, pesquisas. Documentar em fotos e vídeos os eventos da unidade escolar edatas comemorativas. Produção de vídeo (tele-jornal) produzido e apresentado pelos alunos, sobre a inauguração da sala de multimídia bem como os preparativos, a ansiedade e o envolvimento de toda a escola. Com o auxílio de repórteres mirins realizaram a cobertura do evento com fotos vídeos e entrevistas. Atividades colaborativas entre os alunos, (Destaque dos alunos monitores: professores de multimídias). Produções de textos dos alunos monitores sobre suas responsabilidades. Concurso logotipo do projeto entre os alunos, com o apoio de textos fornecidos pelos formadores. (Professor, alunos e formadores da universidade na formulação e construção de um site do projeto). Trabalho multidisciplinar envolvendo os conteúdos pedagógicos e os inseridos no subprojeto: Cidadania e Meio Ambiente, como: ● Montagem de frações (pizza, quadrado retângulos, círculos), mapas do Brasil e estados no Paint, desenhar e pintar com as cores do livro. Produções de textos diversificados. Formulação de idéias, preparação e confecção de um filme pelos alunos relatando através de fotos suas histórias de vida. Digitalização de fotos a partir da máquina digital, usando os recursos aprendidos na oficina de fotografia. Pesquisa, estudos, troca de idéias de como salvar os filmes em intenções de DVD e SVCD. Envolvimento, formadores, professores, estagiários e comunidade no sentido de garantir a edição e gravação dos filmes. Releituras e auto-retratos de fotos com o auxílio do webcam e programas inclusos. Envolvimento da família e valorização do projeto pela mesma, (familiares na escola dispostos a contribuir com o projeto). Ano de 2008- No contexto do currículo escolar adotado pela Secretaria Municipal de Educação, vários tópicos são estudados (eixos temáticos). Um deles é a identidade. E, para estudar identidade é preciso que o aluno tenha consciência que é parte de uma determinada cultura bem como de uma sociedade. Para dizer de forma simples: não importa quão diferentes seus membros possam ser em termos de classe, gênero ou raça, uma cultura nacional procura unificá-los numa identidade cultural, para representá-los todos como pertencendo á mesma e grande família nacional (STUART HALL, p59, 2004). Com base neste autor, iniciei as ações de 2008 com as seguintes atividades:
  • 5. Relatório do Projeto Tecnologias e Mídias Interativas na Escola – TIME SUBPROJETO: CIDADANIA E MEIO AMBIENTE Reconhecimento da sala de multimídia: espaço físico, TV, computadores, webcam, impressora e programas de acessibilidade (citados na introdução). Montagem do contrato didático a ser cumprido por todos, sobre os usos da sala que constitui em direitos e deveres do uso do espaço físico e equipamentos dispostos; discussão sobre ética e cidadania no uso e manuseio. Bem como o significado destas palavras pelos alunos. Atividades com o nome próprio e sua importância feita no Paint, papel sulfite, cartolina: Montagem de um cartaz com pessoas de diversas características físicas, sociais e culturais. (figura1) Leituras diversas em livros e internet sobre a formação do povo brasileiro, sobre Cidadania e Meio Ambiente. Troca de idéias sobre a opinião dos alunos. Pesquisa da formação, regiões, estados e capitais do Brasil (pesquisa em: Livros Mapas e internet). Conhecer a história dos números. Com o auxílio da internet. “Design” com números no Paint usando de base idades, datas e códigos infantis de brincadeiras. Um dos objetivos do trabalho com números é levantar os conhecimentos prévios dos alunos acerca da sua funcionalidade e importância na vida diária, abrangendo as partes sociais, culturais e econômicas dos alunos e seus familiares, bem como as diferentes utilizações dos números nas diversas situações em que eles aparecem: em casa, na escola no comércio. Relacionar medidas e números. Quadros de valores (matemática) no Paint (ordens, classes apropriações e comparações;) relação com História, Geografia e Cidadania. (figura 2 A/B) Pesquisar sobre o tempo na história, sobre a década, século e milênio (tempo espacial e temporal relógio dia mês ano). Pesquisa na internet sobre formas variadas de se produzir textos e as mais variadas formas de comunicação, expressão e diálogos; bem como sua importância para com outras pessoas exemplo: carta bilhete, telegrama, livros, receitas. Pesquisa sobre os diversos textos dispostos no mundo virtual como; Blogs, MSN, Orkut, Email etc. (A forma como uma pessoa usa as palavras, as frases, sua maneira de se comunicar, determina seu estado, país, região de nascimento “imigração/migração conteúdo de História e Geografia”, seu nível de estudo, sua familiaridade com o assunto). As mídias têm fundamental importância nestas atividades, pois é possível ao aluno observar em tempo real através de filmes pesquisas e exercícios realizados em programas do computador a relação entre as atividades descritas acima e ou seus usos no dia-dia. Oficina para os alunos sobre como utilizar Pen Drive MP3 e outras mídias necessárias para comunicação com o PC. Em Artes, houve atividades, no fotoimpression como “design” gráfico. (figura 3) Uso da mesa digitalizadora e do programa Lens magnífying glass pela aluna Joyce que possui visão subnormal (figura 4 A/B) Confecção de história em quadrinhos no BR.Office usando fotos dos colegas; em cartolinas, papel sulfites usando desenhos a mão livre, recortes de revistas, livros e jornais (figura 5) Pesquisas sobre histórias em quarinhos na Internet. Explicar sobre o HAGAQUÊ e preparar a lembrança para a mãe. Publicar na internet e salvar como JPEG. (figura 6) Pesquisar sobre a formação do povo Brasileiro (Versão Mauricio de Souza em quadrinhos) No Movie Maker montar um filme para a mãe. Os flinstom; os vikings e suas formas de locomoção transporte e comunicação. (conteúdo de ciências; história; geografia e matemática). Pesquisa sobre a história de Hortolândia. Construção de mapas dos estados e regiões do Brasil no Paint e BR oficce. (figura 7) Situações problemas sobre formas geométricas variadas, tabelas e gráficos das regiões. (figura 8)
  • 6. Relatório do Projeto Tecnologias e Mídias Interativas na Escola – TIME SUBPROJETO: CIDADANIA E MEIO AMBIENTE Produção de histórias em quadrinhos que relatem o cotidiano; escrever e transformar em quadrinhos os contos, lendas fábulas conhecidas e demais historias da literatura infantil; criar personagens observando e compreendendo os diferentes tipos de balões utilizados pelos portadores desses textos. (trabalho ainda não finalizado). Preencher cheques e fazer compras em folders de lojas e lojas virtuais. (figura 10) Pesquisa na internet sobre documentos, documentários eletrodomésticos antigos e formas de acessibilidade as pessoas deficien (texto: vida nova na rede). tes Troca de idéias e explicação, sobre o Descobrimento do Brasil e sua influência na vida e no dia-a-dia dos alunos da 4º A. Estudo do tempo na história, construção da linha do tempo da vida do aluno e árvore genealógica. Da gravidez da mãe até os dias atuais. (figura 12) Produção de vídeos variados (mãe e meio ambiente). Produção de documentário sobre a feira do verde. (figura 14) Jornal impresso (TÔ DENTRO DA NOTÍCIA) sobre a Feira do Verde e o meio ambiente. Resolução de problemas de forma compartilhada. Esta atividade consistiu em utilizar o recurso de mídias para resolver de forma colaborativa um determinado problema. A partir de um computador em rede uma pergunta era compartilhada para todo o restante da classe. A partir de cada computador em que esta utilizando o aluno colocava a resposta à pergunta formulada, e também se identificava (gerando um MSN, um Orkut de perguntas e respostas). O computador passa a ser uma ferramenta educacional, uma ferramenta de complementação, de aperfeiçoamento, de possível mudança na qualidade de ensino. (Valente, 2003). (Figura 15) O autor destaca ainda que: A verdadeira função do aparato educacional não deve ser a de ensinar, mas sim a de criar condições de aprendizagem. Isto significa que o professor deve deixar de ser o repassador do conhecimento (“o computador pode fazer isto e o faz muito mais eficientemente do que o professor”) e passar a ser o criador de ambientes de aprendizagem e o facilitador do processo de desenvolvimento intelectual do aluno. As novas tendências de uso do computador na educação mostram que ele pode ser um importante aliado neste processo. (Valente, 2003). O PROJETO CONTRIBUIU PARA AS MINHAS ATIVIDADES- Possibilidades de se realizar antigos sonhos Com o projeto pude realizar antigos sonhos de se trabalhar o currículo proposto para as unidades escolares abrangendo as mídias e o seu real espaço ocupado na vida humana, percebe-se que essa presença varia de acordo com a idade, o gênero, a classe social à qual pertence o indivíduo, bem como varia o tipo de mídia que é mais consumido por determinados segmentos soc iais. O estágio de desenvolvimento, que a experiência humana contemporânea atingiu poderia de alguma forma, ser atribuída à quase onipresença da mídia? Essa presença, por ser tão fundamental para a vida cotidiana, merece ser estudada. Ele afirma: É impossível escapar à presença, à representação da mídia. Passamos a depender da mídia, tanto impressa como eletrônica, para fins de entretenimento e informação de conforto e segurança, para ver algum sentido nas continuidades da experiência (humana) e também, de quando em quando, para as intensidades da experiência. O funeral de Diana, Princesa de Gales, é um exemplo característico (. Silverstone, p.12, 2002). Segundo o autor, o conhecimento sobre mídia deve se difundir na sociedade, contribuindo para a formação de cidadãos alfabetizados em mídia. Atingir este grau de conhecimento não é simples, pois requer do individuo uma percepção crítica, um olhar educado para ler os diferentes produtos que a mídia disponibiliza. Desde o conteúdo de
  • 7. Relatório do Projeto Tecnologias e Mídias Interativas na Escola – TIME SUBPROJETO: CIDADANIA E MEIO AMBIENTE uma peça publicitária ao de um informativo, em qualquer que seja o suporte (televisão, rádio, internet, jornal...), “estar alfabetizado em mídia é uma tarefa mais do que nunca necessária,” precisamente porque é fundamental para a construção de identidades, do senso de nós mesmos no mundo e de nossa capacidade de agir dentro dele. O aluno precisa ser motivado para a aprendizagem; o conhecimento se dá na relação sujeito- objeto-realidade, com a mediação do professor e não pela simples transmis são; o conhecimento se dá pela ação do educando sobre o objeto de estudo e não pela ação do professor; o aluno traz uma bagagem cultural que precisa ser valorizada; o trabalho em sala de aula tem uma dimensão coletiva, as atividades de grupo devem ser tidas como atividades cooperativas e colaborativas e os educando devem ser colocados em situações de pesquisa que pedagogicamente são mais enriquecedoras. A sala de aula deve adotar “uma organização espacial e temporal que não é mais centrada no mestre e que combina trabalho individual, o trabalho em pequenos grupos e as trocas ao nível do grupo-classe. As carteiras são ora reunidas em círculo, ora espalhadas na classe em pequenos grupos e ora isoladas. O emprego do tempo apresenta flexibilidade e grande variedade de modos de atividade.” (CHARLOT, 1976) Pois a cultura midiática molda a subjetividade contemporânea (costumes, valores, gostos, desejos, modos de pensar e de agir...), mas é preciso ter a clareza de que por si só não tem o poder para intervir na subjetividade, mas sim o uso que se faz dela. Com o auxílio do projeto é possível desenvolver os conteúdos propostos para a série utilizando a tecnologia disponível e realizando uma ponte entre a escola e a vida do aluno tornando-o um cidadão crítico e consciente de seus direitos e deveres contextualizando o uso das mídias e o currículo. Pois as crianças e os jovens que tem a oportunidade de vivenciarem uma proposta pedagógica que procura incorporar ao ambiente escolar as tecnologias do seu tempo e que são estimuladas a desvendá-las, certamente se tornarão pessoas mais exigentes e críticas. Não apenas em relação à mídia, mas principalmente em relação ao tipo de sociedade que ajudarão a construir. Com um olhar diferenciado e ações enriquecidas estou formando futuros usuários e construtores conscientes de mídias cidadãs benéficas a si, ao próximo e ao meio ambiente em que está inserido meu aluno e futuro adulto. MUDANÇAS REALIZADAS NO PROJETO- Caminhar sempre... Mudar quando preciso for. Apesar de serem duas 4ª séries são alunos diferentes com opiniões e gostos variados por isso foi preciso no ano de 2008 realizarmos algumas mudanças: ● Conversas com os alunos quanto à disciplina visto que os alunos de 2008 tinham um conhecimento prévio muito grande sobre o uso de tecnologia, mídias e acessório eletrônico e quase nada de Cidadania. ● Devido aos alunos participarem de outros projetos (Adolescer, Proerd, Leitura, Autores mirins), foi preciso realizar algumas adequações no sentido de acomodar e desenvolver a todos dentro do projeto Time. A CONTRIBUIÇÃO DA UNIVERSIDADE- Uma mão amiga na hora em que precisa... As reuniões formadoras dão aos professores um suporte teórico muito bom visto que é o que subsidia o dia- dia dos professores, Pois os professores têm a prática e a universidade à teoria. É indiscutível o consenso entre estudiosos e leigos sobre a importância e a necessidade de uma orientação educativa das pessoas quanto ao uso dos mecanismos tecnológicos, às atitudes de homens mulheres e crianças para com estes e principalmente suas conseqüências muitas vezes prejudiciais para nós mesmos (Silverstone, 2002).
  • 8. Relatório do Projeto Tecnologias e Mídias Interativas na Escola – TIME SUBPROJETO: CIDADANIA E MEIO AMBIENTE Desta forma, preocupada com a inserção das formulações teóricas sobre Cidadania e Meio ambiente e o uso das tecnologias na escola pública foram realizadas reuniões semanais e também, a participação em congressos, encontros e conferências com formadores da universidade no sentido de auxiliar, colaborar e orientar no desenvolvimento do projeto. Sabemos da real urgência em inserir as mídias no contexto escolar, mas sabemos também da necessidade de se ter ética no uso das mesmas. A utilização da Tecnologia midiática na escola não é deixar os alunos à vontade no manuseio indiscriminado e aleatório de recursos tecnológicos, tecnologia midiática na escola é levar os alunos a utilizarem os recursos tecnológicos de maneira cidadã, com cuidado, disciplina, atenção, ética consigo mesmo e com os demais envolvidos. Pois além do amor e da fascinação pelas ciberculturas e pelo conhecimento de seus mecanismos e utilidades que estão a cada dia mais presente, é preciso aprender a fazer valer nossos ideais com relação aos destinos da sociedade em que vivemos e do planeta em que habitamos. Estes ideais de amor, conhecimento e respeito para com a sociedade são partes fundamentais na função da escola ao mesmo tempo em que precisa estar aberta às novidades além dos muros escolares. Mas é preciso filtrar e separar as novidades. No ambiente virtual do teleduc foi criado uma instância para que os participantes do projeto Time pudessem se comunicar. Até a presente data houve a participação das professores em eventos como: ● Fórum Inovações Tecnológicas Mídias e Educação. ● Seminário de Gestão: Currículo Mídias e Educação. ● Semana Nacional de Ciências e Tecnologia com visitas ao Cenpra, ao museu exploratório de Ciências da Unicamp - Nano Aventura e ao Nied-Unicamp. ● Fórum Cultura e Interatividade Tecnológica na Sociedade Pós- moderna. ● Participação na mesa redonda da Jornada pedagógica da Prefeitura de Hortolândia. 60ª Reunião anual da SBPC com a elaboração de um resumo expandido – Pôster para divulgação do nosso Projeto. CONTRIBUIÇÃO ESCOLAR-Disposição e aceitação As mudanças sociais e culturais criaram a necessidade da escola repensar a educação com base em novos valores e lançar mão de novas fontes e metodologias na transmissão do saber. As propostas pedagógicas contemporâneas indicam que educar significa preparar o indivíduo para responder às necessidades pessoais e aos anseios de uma sociedade em constante transformação, aceitando desafios propostos pelo surgimento de novas tecnologias, dialogando com um mundo novo e dinâmico, numa sociedade mais instruída, melhor capacitada, criando espaços educacionais autônomos, criativos, solidários e participativos, condições fundamentais para se viver nesse novo milênio. Segundo DOWBOR (2001) é preciso desenvolver nas escolas a “educação estética”, que engloba a percepção de valores e a sensibilidade humana. Nessa proposta o aspecto lúdico existente “na interação do indivíduo com os objetos e fenômenos que compõem o mundo físico, natural e tecnológico, que o rodeia e do qual ele faz parte” pode ser o propulsor da afetividade nos processos de ensino aprendizagem. Nesse sentido, a educação na EMEF Parque dos Pinheiros procura ser concebida como um meio de resistência e transformação das injustiças sociais, promovendo o desenvolvimento integral dos alunos, e, através das novas tecnologias tenta possibilitar a inclusão digital, num caminho para a emancipação, para a humanização e ampliação do conceito de cidadania.
  • 9. Relatório do Projeto Tecnologias e Mídias Interativas na Escola – TIME SUBPROJETO: CIDADANIA E MEIO AMBIENTE Em um projeto como este é fundamenta a contribuição escolar. E a EMEF Parque dos Pinheiros vêm até o presente momento colaborando com afinco no desenvolvimento, divulgação suporte técnico as realizações das atividades. Um projeto dessa amplitude e grandeza pedagógica aguça a curiosidade dos demais educadores que solicitam auxilio, dicas de usos, trocas de atividades, realizando um trabalho colaborativo entre as minhas atividades desenvolvidas com a minha classe e com as demais da unidade escolar. Por vários momentos houve participação direta e indireta da comunidade; e um dos objetivos da escola e do projeto é fazer com que a comunidade participe ativamente do cotidiano escolar. Como a reunião de pais que aconteceu no mês de março na sala de multimídia. O objetivo era de que os pais conhecessem mais detalhadamente o Projeto TIME e as atividades que seus filhos faziam naquele espaço. Bem como o subprojeto Cidadania e Meio Ambiente, com trocas de idéias, sugestões, esclarecimentos necessários, demonstrações de atividades e fascinação de saber que seus filhos com nove/dez anos estão tendo contato, manuseio e educação integral, numa política consciente para a utilização dos recursos tecnológicos, beneficiando a todos, sem exceção, superando as contradições soc e a opressão. iais O espaço voltado para o desenvolvimento do Projeto TIME foi disponibilizado para todos os professores (inclusive os que não fazem parte do projeto), através de um cronograma determinando um tempo específico durante a semana para que todo o professor faça uso das ferramentas existentes na sala de multimídia. PLANOS FUTUROS – Sonhar E realizar ● Dia dos pais porta retrato com foto (Figura13). ● Montar jornal impresso/documentos. ● Visita das três quartas serie do período da manhã (A, B, C) ao Nano Aventura localizado na Unicamp, para visitas pedagógicas e estudo do meio. ● Visita dos alunos ao Cenpra na Semana Nacional de Tecnologia em Setembro /Outubro. ● Desenvolver o projeto Contos de Fadas e a Realidade Pós- Modernas de autoria da professora - autora deste projeto (embutido aqui o projeto adolescer, conteúdo de ciências corpo humano e a relação pessoal e interpessoal, presentes no currículo e para isso usando vários recursos da sala de multimídia). ● Produzir uma rádio web com os alunos e um Okurt para a classe. ● Trabalhar geometria com os pixels das fotos. (Paint), ângulos, retas, perímetro e área a partir de desenhos e formas geométricas dispostos na internet e desenhadas pelos alunos em programas de computador. ● Leitura de livros paradidáticos pela internet. ●Montar um livro impresso deste ano com atividades desenvolvidas no projeto (portfólio) (PAINT, BR Office wihter, fotoimpressiom, e outros). ● Montar um filme recordação no Vídeoimpressiom com fotos e filmes. Que retrate todo este ano escolar dos alunos da 4ª série A (eventos, dia a dia, festas, e outros). ● Trabalhar os conteúdos didáticos proposto para a série de maneira midiática envolvendo as ferramentas tecnológicas disponíveis na sala de multimídia. Exemplos: Manusear o globo terrestre disponível na unidade escolar e na internet identificando os oceanos, os continentes, mares, rios, lagos, e distâncias entre os países, legendas, linhas imaginárias (paralelos e meridianos), a linha do Equador e o Meridiano de Greenwich.
  • 10. Relatório do Projeto Tecnologias e Mídias Interativas na Escola – TIME SUBPROJETO: CIDADANIA E MEIO AMBIENTE Identificar no mapa a América do Sul e nesta o Brasil, os países vizinhos e suas relações econômicas e sociais Construir a árvore genealógica da família (pais, avós, bisavós) identificando a nacionalidade (pais) e a naturalidade (cidade) de cada um. (Usando de apoio a linha do tempo construída por volta do dia das mães e fotos de revistas, trazidas de casa, do seu dia–a-dia na escola, de internet, fotos digitais, e analógicas.) Observando a seqüência cronológica dos eventos e fatos. Dentro projeto adolescer: realizar um auto-retrato e uma produção de texto.  Ler, escrever, comparar e representar através de desenhos frações através da composição e decomposição de figuras, inserir números racionais na forma fracionária e decimal no contexto diário(2/3 de um bolo, 1/2 laranja),(3,5cm de régua, 1,5de refrigerante) . Resolver situações–problema através de situações práticas do cotidiano, envolvendo representação decimal e fracionária (compras em supermercados, feiras que usem o kilograma, lojas de tecidos que usem o metro. A utilização das tecnologias de informação e comunicação pode e devem colaborar para o bem comum e a construção de uma educação mais humanizadora, que forneça as bases para transformar as injustiças observadas em nossa sociedade. Entretanto, é preciso ter clareza política sobre como estão sendo disponibilizadas essas tecnologias, para que não se tornem armadilhas de dominação e exclusão social, acentuando ainda mais a divisão entre opressores (aqueles quedetêm a informação) e oprimidos (aqueles que não têm acesso aos meios). Pois como diz o autor Moacir Gadotti ano no livro Boniteza de um Sonho (ensina-me a aprender com sentido, 2003). “A beleza existe em todo lugar. Depende do nosso olhar da nossa sensibilidade; depende da nossa consciência, do nosso trabalho e do nosso cuidado. A beleza existe porque o ser humano é capaz de sonhar.” REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BAKHTIN, MIKHAIL. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1979. ________. Os gêneros do discurso. In:________. Estética da criação verbal. 2. Ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997. COSTA, MARISA VORRABER (org.). O currículo nos limiares do contemporâneo /Marisa Vorraber Costa, org.-Rio de Janeiro: DP&A, 1998. CHARLOT, Bernard. A Mistificação Pedagógica: realidades sociais e processos ideológicos na teoria da educação. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1986. DIMENSTEIN, GILBERTO. O Cidadão de Papel. São Paulo, Editora Ática, 1994, p.15. DOWBOR, L. Tecnologias do conhecimento: os desafios da educação. Petrópolis: Vozes, 2001. FREINET, CÉLESTIN. As técnicas Freinet da escola moderna, Lisboa, Editorial Estampa, 1976. GADOTTI MOACIR Boniteza de um sonho: Ensinar - e Aprender com Sentido/Moacir Gadotti. -Novo Hamburgo: Feevale, 2003. HALL STUART. A Identidade cultural na pós- modernidade /Stuart Hall; tradução Tomaz Tadeu da Silva, Guaracira Lopes Louro- 9. Ed.-Rio de Janeiro: DPSA, 2004. SILVERSTONE, ROGER. Por que estudar a mídia?São Paulo, Edições Loyola, 2002. VALENTE, J.A. in Valente, J.A. (Org.). Computadores e Conhecimento: Repensando a Educação, Campinas, Unicamp, 1993.
  • 11. Relatório do Projeto Tecnologias e Mídias Interativas na Escola – TIME SUBPROJETO: CIDADANIA E MEIO AMBIENTE Bibliografia Consultada ALMEIDA, Ana Rita Silva. A emoção na sala de aula. Campinas/SP: Papirus, 1999. Aprendizagem na era das tecnologias digitais/Jose Armando Valente, Juarez Mazzone, Maria Cecília Brazauskas, (Orgs.). -São Paulo: Cortez: FAPESP, 2007. BRANDÃO, CR Identidade etnia: construção da pessoa e resistência cultural. São Paulo: Brasiliense, 1998. MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez Editora, 2002. REIGOTA, MARCOS. Meio Ambiente e representação social 5ed. -São Paulo, Cortez, 2002. VIANNA, A. MENEZES, L. IÓRIO, M. C. RIBEIRO V. M. (Org.). Educação ambiental uma abordagem pedagógica dos temas da atualidade, 1ª edição, Erexim-RS, CED, p.80, 1992.

×