• Save
Train Smart - Treinamento Inteligente
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Train Smart - Treinamento Inteligente

on

  • 4,088 views

Palestra ministrada no INAp - Instituto de Neurolinguística Aplicada, Rio de Janeiro, Brasil.

Palestra ministrada no INAp - Instituto de Neurolinguística Aplicada, Rio de Janeiro, Brasil.

Statistics

Views

Total Views
4,088
Views on SlideShare
4,025
Embed Views
63

Actions

Likes
15
Downloads
0
Comments
0

3 Embeds 63

http://nivelneurologico.blogspot.com 47
http://www.slideshare.net 14
http://www.slideee.com 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment
  • Assumir Responsabilidades

Train Smart - Treinamento Inteligente Train Smart - Treinamento Inteligente Presentation Transcript

  • O mundo inteiro é um palco... William Shakespeare
  • TRAIN SMART O Treinamento Inteligente por Rich Allen* * Tradução de Jairo Mancilha – Rio de Janeiro – Editora Qualitymark - 2003
  • Programa 1 – O Treinamento Inteligente 2 – Conceito-chave 17 3 – Conceito-chave 18 4 – Conclusão
  • O Treinamento Inteligente Os 25 Conceitos-Chave
  • CONCEITO-CHAVE 17 ASSUMIR RESPONSABILIDADES
  • O que é ? Conceito-chave 17: Assumir Responsabilidades - É tornar o participante ativo e incluído no processo. - É requisitar e valorizar a opinião do participante. - É criar oportunidades para a colaboração do participante - É permitir-lhes “tomar decisões” que os faça assumir parte da responsabilidade pelo seu próprio rendimento no treinamento.
  • Por que é importante? Conceito-chave 17: Assumir Responsabilidades - Porque “assumir responsabilidade” motiva o participante. - Porque o participante sente-se valorizado dentro do grupo. - Porque o envolve e proporciona significado ao seu treinamento - Porque denota confiança do instrutor no participante, ampliando sua auto-estima.
  • Como incorporar? Conceito-chave 17: Assumir Responsabilidades - Enfatizar com palavras e/ou ações sobre a importância de cada um. - Deixar claro que você valoriza a participação e contribuição. - Fazer o grupo criar suas próprias “regras” para o treinamento - Trabalhar o conteúdo em grupos separados e reagrupar todos para discussão dos resultados. - Permitir que alterem o layout da sala/móveis como quiserem
  • Como incorporar? Continuação Conceito-chave 17: Assumir Responsabilidades - Convidar facilitadores para auxiliarem em parte do treinamento - Compartilhar o sumário do evento perguntando se tudo está de acordo com o esperado. - Solicitar com frequência o ponto de vista dos participantes. - Próximo ao final, permitir-lhes compartilhar o “feedback”. - Solicitar preencherem formulários de avaliação, pois servem como auto-análise individual.
  • Quando usar? Conceito-chave 17: Assumir Responsabilidades
    • Logo no início, estabelecer o senso de responsabilidade para que os participantes já se comprometam e tornem-se ativos no processo de aprendizagem.
    - Durante o treinamento, reforçar a posição de participação de todos, nas “tomadas de decisão”, sempre que possível e, o que for negociável.
  • Quando não usar? Conceito-chave 17: Assumir Responsabilidades
    • Existem decisões que não cabem aos participantes decidir.
    • (Por exemplo, decisões sobre conteúdo, apresentação e contexto.)
    • Com um planejamento antecipado, determine préviamente o que será ou não apropriado destinar ao envolvimento dos participantes.
  • Exemplo de Treinamento
    • O treinador caminha até a frente da sala, sorri e diz:
    • “ Bom dia, meu nome é Fulano de Tal. Para começarmos, penso ser apropriado nos conhecer.
    • Primeiro gostaria de responder à perguntas de vocês sobre a minha pessoa. Depois irei conhecer vocês.
    • Escrevam nestes cartões anexos, “uma pergunta em um minuto” e responderei ao máximo de cartões que puder em até 10 minutos.
    O treinador envolveu os participantes no processo em vez de falar sobre si mesmo sem qualquer vínculo com o que realmente os participantes querem talvez saber. Conceito-chave 17: Assumir Responsabilidades Resultado?
  • Fim do 1º ato TRAIN SMART
  • Fim do 1º ato TRAIN SMART
  •  
  •  
  • TRAIN SMART 2º ato – As Pausas
  • CONCEITO-CHAVE 18 PAUSAS ENTRE RECURSOS VISUAIS
  • O que é ? - Recursos visuais são slides multimídias, transparências, uso de flipcharts , distribuição de handouts , e outros que servem para dar suporte ao conteúdo a transmitir. - O cérebro precisa de tempo livre (pausas) para organizar os dados visuais recebidos. - Não force os participantes a dividirem atenção entre dois estímulos concorrentes. (ouvir e enxergar ou escrever). Conceito-chave 18: Pausa entre os Recursos Visuais
  • Por que é importante? Conceito-chave 18: Pausa entre os Recursos Visuais - Porque quando estímulos diferentes dividem simultaneamente a atenção dos participantes , ocorre distração, confusão, frustração e estresse. - Porque a pausa adequada facilita a compreensão e memorização bem como, aumenta o prazer de aprender. - Porque o ser humano “desliga” um, ambos ou todos os estímulos sensoriais, que, ao mesmo tempo, afetam sua mente.
  • Como incorporar? 1 – Explique antes de apresentar ou entregar o material de conteúdo. Não fale enquanto apresenta recursos visuais. 2 – Apresente o recurso visual antes e peça que o estudem em silêncio por uns 2 minutos. 3 – Faça pausa. Pense no M.E.P.E. Mostrar/Esperar/Pedir/Explicar 4 – Agora explique o que apresentou visualmente. Conceito-chave 18: Pausa entre os Recursos Visuais Roteiro:
  • 5 – Pergunte-lhes se entenderam e se tem alguma dúvida! 6 – Dê um tempo adicional se notar que querem fazer anotações. 7 – Se oferecer “ handouts ”, entregue-os antes da sessão começar. 8 – Pregue as folhas do “ Flipchart” nas paredes para revisão durante os intervalos ou entre atividades. Conceito-chave 18: Pausa entre os Recursos Visuais Como incorporar? Continuação
  • Quando usar?
    • Quando fazer pausas ao utilizar recursos visuais? SEMPRE .
    • O tempo ideal de pausa:
    • Dependerá de complexidade, experiência dos alunos no assunto, aparente grau de compreensão por parte do grupo, etc.
    Conceito-chave 18: Pausa entre os Recursos Visuais
  • Quando não usar? Conceito-chave 18: Pausa entre os Recursos Visuais a) Uma pausa longa pode causar fadiga, inquietação, ansiedade, além de poder denotar despreparo prévio do treinamento ou insegurança do treinador. b) Revisão de tópico ou apresentação de fotografias: É necessária somente uma pequena pausa para o cérebro reorganizar, reorientar e registrar a imagem.
    • Não existe essa possibilidade. É obrigatório usar porém:
  • Exemplo de Treinamento
    • O treinador apresenta à equipe várias imagens em Powerpoint .
    • Os gerentes tomam nota simultaneamente.
    • O treinador não percebe que os participantes estão se atrasando.
    • Quando para, nota que todos estão confusos e “abre” para dúvidas.
    Este treinamento já foi falho. O treinador verificou seu erro e decidiu que no próximo treinamento irá observar o acrônimo M.E.P.E. (Mostrar/Esperar/Pedir/Explicar) , para lembrá-lo de fazer PAUSAS. Resultado? Conceito-chave 18: Pausa entre os Recursos Visuais
  • Conclusão Em todos os 25 Conceitos-Chaves do Train Smart de Rich Allen, encontramos ferramentas para conduzir um treinamento com enorme possibilidade de resultados eficientes e produtivos. É importante ressaltar que o aprendizado se faz em “via de mão dupla”, onde, por um lado, o participante ensina e gera experiência ao treinador e por outro, este transmite não só conteúdo mas, principalmente envolvimento e motivação. Abraão Dahis , arquiteto, consultor em planejamento e gestão de negócios, trainer e palestrante
  • Fim TRAIN SMART “ Treinamento tem que ter vida!” Jairo Mancilha
  • Escola de Palestrantes