Sexualidade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Sexualidade

on

  • 24,266 views

Trabalho realizado por um dos grupos de AP da EB 2,3 de Cantanhede.

Trabalho realizado por um dos grupos de AP da EB 2,3 de Cantanhede.

Ano Lectivo 2007/2008

Statistics

Views

Total Views
24,266
Views on SlideShare
24,240
Embed Views
26

Actions

Likes
11
Downloads
461
Comments
2

1 Embed 26

http://www.slideshare.net 26

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Sexualidade Sexualidade Presentation Transcript

  • Sexualidade Trabalho feito por: Emanuel nº 7 Igor nº 8 Leandro nº 12 Leonardo nº 13 Steve nº 19
  • Índice
    • 1 - A sexualidade nas escolas
    • 2 - Gravidez na adolescência
    • 3 - A Puberdade
    • 4- Planeamento Familiar
    • 5- Doenças sexualmente transmissíveis
    • 6- Métodos contraceptivos
  • Sexualidade nas escolas
    • A Educação Sexual nas escolas é uma necessidade e um direito das crianças, dos jovens e de todas as famílias.
    • A sexualidade nas escolas tem como objectivo tornar as crianças e jovens mais responsáveis nas suas atitudes e decisões; dar a conhecer, de forma mais profunda e global, a sexualidade, nomeadamente relacionada com uma gravidez não desejada e precoce, as DST (Doenças sexualmente transmissíveis); abusos sexuais, etc.
  • Gravidez na adolescência
    • A adolescência implica um período de mudanças físicas e emocionais que é considerado, por vários autores, um momento de crise. Mais do que a crise é um período de mudanças acentuadas, quer a nível físico, quer psicológico, relacional e afectivo. Não podemos descrever a adolescência como um simples adaptação às transformações corporais, mas sim como um importante período no ciclo de vida que corresponde a diferentes tomadas de posição sentidas ao nível social, familiar e também sexual.
  • A puberdade
    • A puberdade, marca o início da vida reprodutiva de rapazes e raparigas, sendo caracterizada por mudanças fisiológicas e psicológicas. Uma gravidez na adolescência provoca alterações na transformação que já vem ocorrendo de forma natural, ou seja, implica um duplo esforço de adaptação interna fisiológica e uma dupla movimentação de duas realidades que convergem num único momento: estar grávida e ser adolescente.
  • Da puberdade à adolescência
  • O planeamento familiar
    • Assim como o direito à informação sobre a sexualidade, outro direito de todos nós temos, é o Planeamento familiar. O Planeamento familiar é um conjunto de cuidados de saúde que visa ajudar as mulheres, os homens a planearem o nascimento dos seus filhos e a viverem a sua sexualidade de uma maneira gratificante. Todas as pessoas, independentemente da sua idade ou sexo, têm direito ao acesso a consultas de planeamento familiar, assim como o acesso gratuito de métodos contraceptivos, que podem ser obtidos nos centros de saúde e hospitais públicos.
  • Doenças sexualmente transmissíveis Transmite-se ao feto. Infecções generalizadas e morte. Sangue, esperma, secreção vaginal, via placentária, leite materno. Anemia, febre, perda de peso, alterações imunitárias. VIH (vírus) SIDA Produz graves lesões no fígado. Pode causar a morte. Sangue, esperma, secreção vaginal, via placentária, leite materno, saliva. Lesões hepáticas, hepatite, cirrose. Vários tipos de vírus. Hepatite B Pode contagiar o feto. Aumenta o risco de cancro no colo do útero. Contacto sexual. Lesões vesiculares nos órgãos genitais externos. Vírus hominis (vírus) Herpes genital Artrites. Infecções nos olhos, pele e boca. Contacto sexual, roupa interior, toalhas. Corrimento acinzentado, espumoso, com cheiro a peixe. Nos homens, dor ao urinar. Clamydia trcahomatis (bactéria) Uretrite e vulvovaginite Lesões no sistema circulatório e nervoso. Malformação ou morte do recém-nascido. Contacto sexual, via placentária. Inicialmente úlceras genitais que não curam. Posteriormente lesões na pele e mucosas Treponema pallidum (bactéria) Sífilis H.: esterilidade M.: inflamação da pélvis, esterilidade e possível cegueira do recém-nascido. Contacto sexual, roupa interior, toalhas, etc. Inflamação do colo do útero, transtornos menstruais,uretrite no homem, secreção amarelada. Neisseria gonorrhoeae (bactéria) Gonorreia Consequências Transmissão Sintomas Agente Doença
  • Cancro do colo do útero, vagina, vulva, pénis e ânus. Lesões na garganta do recém-nascido. Contacto sexual. Durante o parto. Pele dolorosa, lesões nas zonas genitais, anais ou garganta. Papilomavírus humano Papilomas genitais Sem consequências se desparasitar a pele e desinfectar a roupa em água fervente Falta de higiene, lençóis, toalhas, contacto sexual. Lesões na pele, picadelas na zona púbica. Phtirius pubis (artrópode) Pediculose púbica (chatos) Infecção urinária na mulher e uretrite no homem Contacto sexual, roupa interior, toalhas. Ardor, comichão, fluxo vaginal amarelado. Trichomona vaginalis (protozoário) Triocomoníase Mais frequente na mulher. Não tem consequências. Contacto sexual, roupa interior, toalhas, roupa interior. Picadas ao urinar, comichão , fluxo vaginal muito abundante. Candida albicans (fungos) Candidíase Evolução para doença crónica Através do sangue Cansaço, febre baixa, icterícia, desconforto abdominal. Vírus da hepatite C Hepatite C Pode levar ao cancro cervical Relações sexuais, roupa interior e toalhas compartilhadas Inchaços que se localizam nos genitais extremos e à sua volta com a forma de verrugas e de uma couve-flor. Vírus Condilomas Consequências Transmissão Sintomas Agente Doença
  • Doenças sexualmente transmissíveis (DST), antigamente chamadas de doenças venéreas, são aquelas que você adquire ao ter contacto sexual (vaginal, oral ou anal) com alguém que já tenha DST. Causadas por várias bactérias e vírus, mais de 20 doenças sexualmente transmissíveis afectam homens e mulheres. Ainda que algumas doenças sexualmente transmissíveis tenham cura, outras acompanham a pessoa por toda a vida (não têm cura). Doenças sexualmente transmissíveis podem afectar a saúde física, emocional e a qualidade de vida da pessoa. Especialistas acreditam que ter uma doença sexualmente transmissível eleva as oportunidades da pessoa ser infectada com o HIV, o vírus que causa AIDS. DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis)
  • Métodos contraceptivos
    • Para evitar a gravidez:
    • - Preservativo
    • - Pílula
    • - Pensos contraceptivos
    • - Diafragma
    • - Dispositivo intra-uterino
    • Para evitar doenças sexualmente transmissíveis:
    • - Preservativo
    • Fim