Your SlideShare is downloading. ×
0
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
ProduçãO Do Som
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

ProduçãO Do Som

12,012

Published on

Published in: Travel, Entertainment & Humor
0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
12,012
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
320
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Produção do som Autor : Ronald de Souza Co-autor : Rubens A. Grochowski Orientadora : Junia Novaes Braga
  • 2. De Galeno a Sangalo
  • 3. Evolução do conceito de produção da voz mística metafísica tradicional realista... Claudius Galeno (130-200) Leonardo Da médico dos gladiadores Vinci (1452-1519) cartilagens e músculos da laringe apertava os pulmões de gansos para observar se produziam sons de tons variados Marcio Cardoso dança da laringe (+/- 1997)
  • 4. -colocou um pequeno espelho de cabo longo na cavidade oral -com um segundo espelho manejado fora da boca, direcionou a luz do sol -observou cordas vocais pela primeira vez em ação em 1865 1865,um marco do estudo morfológico da função vocal ♫ Manoel Garcia: - espanhol - professor de canto na França
  • 5. Aspectos neurológicos básicos da produção vocal ♫ o mecanismo neurofisiológico não é completamente compreendido ♫ Pierre Paul BROCA(1824-1880) : - atuante cirurgião parisiense - área do hemisfério cerebral esquerdo considerada responsável pelo planejamento da linguagem falada ( giro de broca) ♫ a partir do cérebro, a informação desce através das vias motoras produzindo a voz ♫ a produção vocal se dá em três estágios: - exalação - fonação - ressonância e articulação
  • 6. Primeiro estágio da produção vocal: exalação ♫ durante a fonação ocorre subida progressiva do diafragma e retorno lento das costelas a posição inicial de repouso ♫ controle da intensidade, do volume da voz ♫ importante para cantores
  • 7. Primeiro estágio da produção vocal: exalação glote: compreende as pregas vocais, junta- mente com o espaço en- tre elas (ondas se pressão com f audível)
  • 8. ♫ Laringe: delimitação e cartilagens Morfologia da laringe
  • 9.
    • ♫ Laringe: músculos extrínsecos (músculos
    • com uma inserção na laringe e outra fora dela)
    • - função básica: manter estabilidade laríngea
    • para musculatura intrínseca trabalhar efetivamente
    • mecanismo secundário no controle
    • da freqüência da voz e do canto
    • a musculatura supra-hióidea é
    • predominantemente elevadora da laringe
    • a infra-hióidea é predominantemente
    • abaixadora da laringe
    • cantores clássicos a mantém abaixada
    Morfologia da laringe
  • 10. ♫ Laringe: músculos intrínsecos - maior proporção de fibras intermediárias ( contração rápida , resistente à fadiga com metabolismo principalmente oxidativo) Morfologia da laringe
  • 11.
    • ♫ Laringe: músculos intrínsecos
    • m. cricotireóideo (CT)
    • . origina-se no arco da cricóide e insere-se em forma de leque na borda inferior da cartilagem tireóidea
    • . alongamento das pregas vocais
    • . emissão de tons agudos
    • . aproximação das cartilagens cricóide e tireóidea (movimento de báscula)
    Morfologia da laringe
  • 12.
    • ♫ Laringe: músculos intrínsecos
    • m. cricoaritenóideo posterior (CAP)
    • . gira os processos musculares das aritenóides . ; . ...,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,, posteriormente, promovendo uma abertura das
    • pregas vocais (ppvv)
    • . único abdutor das ppvv
    • . músculo da vida: respiração
    • . fibras musculares vermelhas : contração lenta e repetitiva; não fadigam facilmente
    • - m. cricoaritenóideo lateral (CAL)
    • . gira o processo muscular anteriormente
    • . contração: aduz 2/3 anteriores das pregas vocais
    Morfologia da laringe
  • 13. ♫ Laringe: músculos intrínsecos - m. aritenóideo . fechamento 13 posterior das pregas vocais Morfologia da laringe
    • m. tireoaritenóideo externo
    • . adutor ( ação discutida : sons fortes)
    • -m. vocal ( m.tireoaritenóideo interno)
    • . sons graves
  • 14. ♫ Laringe: músculos intrínsecos & voz do negro - m. ariepigótico (AE) . localização . geralmente inexistente em negros (Boshoff, 1945) . essa ausência é associada à presença de musculatura intrínseca mais vigorosa que o branco . essas variações morfológicas estão relacionadas a uma qualidade vocal mais áspera da voz do negro... Morfologia aplicada
  • 15.
    • ♫ Laringe: irrigação
    • o aporte vascular da laringe e feito por dois ramos
    • . a. laríngea superior
    • ramo da artéria tireóidea superior
    • . a. laríngea inferior
    • ramo da artéria tireóidea inferior
    Morfologia da laringe
  • 16.
    • ♫ Laringe: inervação
    • -
    • - n. laríngeo recorrente
    • . inervação dos m. intrínsecos, exceto o
    • m. cricotireóideo
    • n. laríngeo superior
    • . ramo interno: sensibilidade
    • . ramo externo: inervação do m. cricotireóideo
    Morfologia da laringe
  • 17. ♫ Vibração das pregas vocais : voz grave e aguda - voz grave - voz aguda Segundo estágio da produção da vocal: fonação
  • 18. ♫ Efeito Bernoulli Segundo estágio da produção da vocal: fonação - FI (força de abertura ppvv devido a pressão subglótica) - força de fechamento ppvv . FM (ação dos músculos) . FB (efeito Bernoulli) “ EFEITO BERNOULLI”: no momento que o fluxo em alta velocidade passa pela glote uma pressão negativa perpendicular é criada, desencadeando esse efeito de sucção que aproxima as ppvv. (fechamento da glote)
  • 19. ♫ Laringe: histologia das pregas vocais Morfologia da laringe - do ponto de vista ultra-estrutural,as pregas vocais são organizadas em camadas com propriedades estruturais e mecânicas diferentes,sendo mais flexível na superfície, tornando-se mais rígidas em direção ao músculo vocal o que e essencial para o adequado movimento vibratório desta prega vocal. - mucosa: . epitélio estrat. pavimentoso não queratinizado (protege e mantém a forma da ppvv) . lâmina própria: *membrana basal ( aderência entre epitélio e lâmina própia) *camada superficial ( é a que mais vibra durante fonação) *camada intermediária ( predominam fibras elásticas) *camada profunda ( predominam fibras de colágeno) - músculo
  • 20.
    • ♫ Ressonância: fenômeno pelo qual um corpo sonoro vibra quando o atinge vibrações produzidas por outro
    • ♫ caixas de ressonância: cavidades da laringe da faringe da boca e do nariz
    • ♫ Órgãos fonoarticulatórios
    • palato mole
    • bochechas
    • lábios
    • língua
    • mandíbula
    • ♫ Focos principais
    • - nasal
    • faríngeo
    • cul de sac
    • laringo-faríngeo
    Terceiro estágio da produção da vocal: ressonância e articulação
  • 21. Morfologia aplicada
  • 22. Morfologia aplicada
    • RESSONÂNCIA LARÍNGO-FARÍNGEO
    • RESSONÂNCIA CUL DE SAC
    • RESSONÂNCIA FARÍNGEA
    • RESSONÂNCIA NASAL
    • DOIS FOCOS: CUL DE SAC COM FARÍNGEA
  • 23. Morfologia aplicada NASAL FARÍNGEA USO DE BANDA CUL DE SAC TENSA ESTRANGULADA LARÍNGEA LARIGO-FARÍNGEA
  • 24. Morfologia aplicada
    • Ima Sumac
    • Janis Joplin
    • O Rappa
    • Scissor Sisters
    • Elis Regina
    • Fugazi
    • Tati quebra-barraco
    Versatilidade da Voz
  • 25. ♫ Versatilidade da voz de Ivete Sangalo Morfologia aplicada
  • 26. ♫ Versatilidade da voz de Ivete Sangalo Morfologia aplicada
  • 27. De boca em boca (referências bibliográficas)
    • LIVROS
    • Behlau, M. (2001) Voz o livro do especialista
    • Isshik,N; Tsuji, D; Sennes, L (1999) Tireoplasias
    • Pinho, S (2003) Fundamentos em fonoaudiologia)
    • Gartner,L; Hiatt,J (1993) Atlas de histologia
    • Netter, F (2004) Atlas de anatomia humana
    • Gardner; Gray; O’Rahilly Anatomia
    • SITES RECOMENDADOS
    • www.periodicos.capes.gov.br
    • . Journal of voice
    • - Revista brasileira de otorrinolaringologia
    • . Melo, E- Artigo Histologia e ultra estrutura da prega vocal humana/ufpb
    • Vieira, Maurílio- Artigo Uma introdução à acustica da voz cantada/ufmg-icex
    • www.cefac.org
    • . Pimenta, J. - Artigo Voz do negro

×