Livro Dos Filhos De Bastet De Js
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Livro Dos Filhos De Bastet De Js

on

  • 3,518 views

bastet js

bastet js

Statistics

Views

Total Views
3,518
Views on SlideShare
3,516
Embed Views
2

Actions

Likes
1
Downloads
30
Comments
0

2 Embeds 2

http://bastedwh.blogspot.com 1
http://www.bastedwh.blogspot.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Livro Dos Filhos De Bastet De Js Livro Dos Filhos De Bastet De Js Document Transcript

  • Filhos de Bastet, Era de Samael – Cidade do Medo. Este livro foi criado para a raça de RPG Filhos de Bastet, que jogam em JS(cidade do medo). O livro foi montado por mim, Drica Paule, usando como base os livros: O crepúsculo – homem onça e Sonhos de Uma deusa. É um livro exclusivo para uso dos jogadores de JS e não autorizo o uso do mesmo em outras ilhas, a não ser que eu permita. Os dons(magias) aqui descritos foram tirados dos livros citados acima e modificadas para os padrões de JS. O livro não contém todas as informações sobre Filhos de Bastet, apenas o básico, porém o suficiente para jogar, caso decida estudar os Bastets mais a fundo, pesquise nos livros que usei como base. Mas já aviso que alguns conteúdos não serão encontrados em outros lugares, pois foram escritos por mim. Pode ser que sejam necessárias algumas modificações no livro, portanto este não é o resultado final, mas caso mude algo, será pouca coisa. Boa Leitura! Drica Paule, 17 de abril de 2009. Ultima modificação: 24/04/09 – Savannah Debevec ==================================================== Filhos de Bastet em JS - Crônica I – A chegada Num passado distante, não o bastante para ser esquecido, nosso povo sofreu toda sorte de atentados por seres das trevas, em nosso solo natal as manchas de sangue desapareceram, porém ainda podem ser vistas por todos nós, não só vistas como lembradas pelos Os espíritos de nossos ancestrais que clamam vingança. É nosso dever atendê-los. Que a Justiça seja Feita! Sabe-se de uma imensa concentração de seres das trevas num solo amaldiçoado, ha um medo crescente de que tais criaturas unam-se e saiam em busca de novas cidades e isto nós, Bastets, não iremos permitir, filhos do submundo, seus dias estão contados, sua derrota será proclamada ao som de nosso rugido. A cidade do Medo faz jus ao seu nome, nela habitam todo tipo de criaturas malignas, o que tornou as coisas um tanto difíceis para o grupo de Bastets que ali batalhavam. Diante da diversidade dos inimigos, os Bastet viram-se obrigados a pedir reforços. Numa assembléia da Ordem de Hórus, cada grupo Bastets, descendentes dos seis lendários, aceitou colaborar enviando guerreiros para Cidade do Medo, desta maneira, utilizando as peculiaridades e especialidades de cada grupo, os Bastets de CM tornaram-se fortes e preparados para enfrentar qualquer inimigo. Porém, a cada dia aumenta o numero de criaturas em CM e conseqüentemente, novos reforços Bastets chegam quase que diariamente. Em CM é preciso agir com cautela, um passo em falso e pode ser seu fim. Todos escondem sua real natureza, disfarçando-se de humanos, desta maneira, além de garantirem maior proteção, passam despercebidos, podendo colher mais informações, porém isto não é o bastante, era preciso agir o mais rápido possível e, é claro, os Bastets entrarão em ação. Dias difíceis e de grandes batalhas estão por vir e cabe a nós, Bastets, garantir que a justiça seja feita através de nosso triunfo sobre o Mal. Por Drica Paule
  • Filhos de Bastet em JS - Crônica II – O recomeço. Sede da Ordem de Hórus, 5:30h da manha, mesmo sendo madrugada, o líder da ordem já estava em pé, aguardando ansioso o retorno de um espião que mandara em missão a Casa Nova. Algo estranho e muito grave acontecia por lá, pois já faziam algumas semanas que a base não enviava noticias. O espião chegou e seu relatório confirmou as suspeita do líder. - Não encontrou nem vestígios de luta, sangue, móveis quebrados ou algo suspeito? Insiste o velho líder, incrédulo, pensara em diversas possibilidades, mas nada tão estranho. - Não senhor. Verifiquei toda a base e não encontrei nada suspeito, haviam restos de comida e as roupas estavam nos armários, como disse é como se o céu os tivesse engolido. O velho Lendário vira-se para uma janela e contempla os primeiros raios de sol, tentando encontrar uma explicação para o desaparecimento de todos os Bastets da base de Casa Nova. Havia subestimado os relatórios e as criaturas daquele lugar e pagara o preço com a perda do grupo todo. Estariam mortos? Era o mais provável... Nenhum pedido de resgate, nenhuma pista, nada que pudesse dar inícios as investigações, ou uma luz de esperança. - Os outros moradores da cidade notaram o desaparecimento do grupo? Sabem de alguma coisa? – Perguntou sem desviar os olhos da janela. - Uma pessoa ou outra notou o pouco movimento na base, mas acreditam que seus moradores estão viajando, não há como ninguém bisbilhotar lá dentro, afinal existe um encantamento protegendo a base. - Ótimo, então será exatamente assim, a noticia que se espalhara em Casa Nova é que o grupo viajou para um lugar distante. Convoque os três lendários que estão na base, diga que preciso deles aqui agora. Em alguns minutos os Bastets Lendários ouviam atentamente todo o relatório de casa nova e logo receberam uma missão: - Partirão amanhã para ocupar o lugar dos membros desaparecidos, muita cautela para que não tenham o mesmo fim, levem poucas pessoas com vocês, os melhores que tiverem disponíveis, não quero correr o risco de perder mais membros… – parou um instante para conter a emoção, a possível, e provável, morte de todos aqueles Bastets abrira uma ferida que latejava incansavelmente em seu peito. – Vocês estão encarregados de descobrir que fim levou o grupo e também de continuar com a missão na cidade, assim que tiver certeza que não há mais perigo, enviarei reforços. Concentrem-se nas pessoas que fizeram o encantamento na base, se não era possível ninguém entrar, eles são os principais suspeitos. Na manhã seguinte, o pequeno grupo de Bastets seguiu para casa nova sob proteção da Deusa, dispostos a cumprir a missão, custasse o que custasse, seus irmãos seriam vingados. E assim a pirâmide ganhou novos moradores, nada mais era como antes, até mesmo os seus ex- aliados tornavam-se agora os principais suspeitos do desaparecimento do grupo. No meio de tantas incertezas apenas uma coisa era certa: lutariam incansavelmente até cumprir a missão que lhes fora designada. Por Drica Paule
  • Hierarquia Bastet Os Bastets são divididos em cinco cargos de hierarquia. • Bastet Aprendiz – São bastets que estão iniciando seu aprendizado, são sempre vigiados de perto por um tutor que é responsável pelo mesmo, enquanto aprendiz, o Bastet não pode sair em campanhas sozinho, sendo necessário que alguém de posto maior o acompanhe. O Bastets não saem deste posto até que tenham aprendido tudo sobre as características da tribo que escolheu. Obs: Todos que entram na raça começam como aprendizes. • Bastet Guerreiro – São Bastets que já tiveram o treinamento, porém ainda são muito inexperientes. Os guerreiros têm liberdade para sair sozinhos em campanhas, mas normalmente ainda são vigiados pelos seus superiores. Obs: Para se tornar guerreiro, o player deve ter feito o seu BG, ter noções básicas de DCS e RP. • Bastet Paladino - Estão um posto acima dos guerreiros, pois além de conhecimento já possuem um pouco de experiência. Neste posto o Bastet já não conta com a vigilância de seus superiores. Obs: Para se tornar Paladino, o player precisa saber fazer RP, ter participação nos eventos da ilha e da raça. • Bastet Mestre – São guerreiros que se destacam dos demais sua força, dedicação, conquistas e senso de liderança além de muita experiência. Normalmente são tutores dos aprendizes. Obs: Mestres precisam ter familiaridade com o RP da ilha e conhecer muito bem a Raça, ser participativo e ter disponibilidade de tempo para ajudar o grupo. • Bastet Lendário – É o posto mais alto que um Bastet pode chegar, lendários são extremamente fortes, tem domínio total por todos seus dons. São sábios, sabem o poder que possuem, mas só usam quando realmente é necessário, são os únicos que possuem o olho de hórus tatuado acima de seu olho direito, tatuagem que o lendário só mostra quando quer. Obs: Para ser lendário o player deve estudar os Bastets a fundo, estar a par de toda a história e dons e também conhecer as outras raças da ilha, pelo menos suas principais características. Hierarquia do grupo em JS GM: Líder da raça, a palavra final é dele, responsável pelo gerenciamento de todos os players com cargos ou não, pois é ele que responde pela mesma. Em caso de problemas, ele que deve ser comunicado. Sub GM: Na ausência do GM, ele ocupa o seu lugar com as mesmas responsabilidades. Também é responsável pela organização dos eventos DCS. RP-Staff: Responsável pelo RP da raça tem dever de ensinar e arrumar meios de envolver os players nas aventuras da ilha. Mestre das armas: Responsável pelo treinamento DCS dos players. Os demais players têm o dever de ajudar os novatos e a raça em geral, participando dos eventos e contribuindo com sugestões. A mudança de hierarquia dos player é decida em conjunto pelo GM/SUB, Staff e Mestre das Armas.
  • Lendas No início, era a Tríade. Três forças espirituais, que representam a criação dinâmica, a criação estática, e o equilíbrio; ou caos, ordem e neutralidade, respectivamente a Wyld, a Weaver e a Wyrm. A Wyld criava, recriava, e se em um momento tinha uma definição, no outro momento era o paradoxo desta mesma definição. Era a criação caótica. A Weaver tinha como dever estabilizar as criações da Wyld em uma única forma, criando a realidade como você a conhece, e como uma aranha, ela tece sua teia de realidade. A Wyrm tinha como princípio básico destruir o excesso de criação para que o universo fosse perfeito. E assim nasceu o universo, e todos os planetas, entre eles nossa mãe Gaia, a mais poderosa de todas as deusas celestinas. Mas a Weaver, já cansada de sua interminável tarefa de tecer o infinito, resolveu prender o infinito em uma única forma: tentou definir uma forma para a Wyld. Mas a Wyld é o caos, a criação eterna, e não tem forma definida. E a Weaver, quando percebeu que estava tentando fazer o impossível, já era tarde: já tinha enlouquecido. E começou a tecer descontroladamente. A Wyrm deveria destruir esse excesso de criação. Mas era demais criação para seu poder de destruição, e em vez de destruir a teia, acabou se enroscando nela, e também enlouqueceu. E o que era equilíbrio, tornou-se pura corrupção: a destruição desnecessária. E desde então, tenta destruir a maior de todas as criações, Gaia. E teria já conseguido, se não fosse o presente da Wyld para Gaia: Ao brilho de Luna, nossa madrinha caótica transformou feras em símios, e símios em feras, para que pudessem se mimetizar entre a provável ferramenta da Wyrm: os humanos, fracos em vontade e frios em sentimentos, seriam os filhos da Weaver e um presente para a Wyrm. (Lobisomem: O Apocalipse) ======================================================= Dragão de Silício abre o seu computador portátil e fala: Este conto sobre os Bastet me foi mandado por e-mail há algumas semanas atrás. Os filhos do Dragão foram encarregados com as lembranças de tudo o que aconteceu para que as gerações futuras pudessem buscar esta sabedoria. Os filhos do Lobo foram encarregados com a defesa de Gaia contra todos os males. Gaia pensou que estes dois seriam o bastante, mas logo começou a ouvir reclamações. Dragão reclamou que seus filhos não podiam viajar para muito longe dos rios, e portanto, não poderiam se lembrar de coisas sobre as quais eles não tinham conhecimento. Lobo ficou frustrado com a facilidade com que suas criaturas eram conduzidas para armadilhas ou surpreendidas pelas táticas do inimigo. Como eles poderiam planejar um ataque sem saber contra quem estavam lutando? Portanto, Gaia prometeu encontrar-lhes um aliado que pudesse espionar os acontecimentos de terras distantes ou reunir informações sobre seus inimigos. Ela procurou em toda Sua criação, em busca de um espião apropriado, até que ficou muito cansada e parou para descansar durante a noite. Toda a sua procura havia resultado em nada. Então Ela percebeu o brilho da luz da lua em um par de olhos. - Quem está aí? - Ela perguntou. E Gato deu um passo à frente. Gaia pensou: “Com olhos como esses, ele deve ser capaz de ver muito bem, e é certamente furtivo o suficiente para espionar meus inimigos”. E assim, Ela encarregou os filhos do Gato como Seus olhos no mundo e espiões dos segredos que seus outros filhos tinham que conhecer. Gato não gostava que lhe dissessem o que fazer, mas não podia discutir com Gaia. Gato também tinha inveja do Dom que havia sido dado aos filhos do Lobo e do Dragão,
  • seus filhos não haviam sido abençoados com nenhum dom como os dos outros.quando foi-lhe encarregado com o seu dever. Lobo e Dragão evitavam os lugares dos humanos e desperdiçavam seu Dom, enquanto ele achava os homens infinitamente fascinantes. Mesmo assim, ele não tinha escolha senão fazer como lhe fora pedido. Logo, Dragão e Lobo vieram para Gaia com as mesmas reclamações de antes: - Tu nos prometeste um aliado - disseram. - E dei-lhes um! - replicou Gaia, chamando Gato diante Dela. - Eu sei que seus filhos não falharam com seu dever, então por que eles não compartilham suas descobertas com os filhos do Dragão e do Lobo? Gato, que estava cumprindo seu dever de má vontade, pensou em como poderia tornar esta situação favorável para ele. - O trabalho de meus filhos está incompleto. Os locais de homens estão cheios de segredos, mas não dispõem de muitos lugares onde meus filhos possam se esconder. Os homens fogem de medo quando meus filhos chegam muito perto e, portanto, eles não podem aprender os segredos dos homens. Eles não queriam entregar relatórios incompletos, pois isso pode ser tão prejudicial quanto nenhum relatório. - Muito bem - disse Gaia - Agora vocês também podem tomar a forma dos homens a fim de aprender seus segredos. Gato ficou satisfeito ao conseguir o que queria. Seus filhos partiram para aprender os segredos dos homens, e assim os Bastets foram criados. Quando Dragão e Lobo vieram novamente diante de Gaia, reclamando que Gato ainda não lhes contava o que havia aprendido. Gaia novamente convocou Gato e perguntou por que ele não havia compartilhado seus segredos. - É impossível compartilhar um segredo, pois uma vez que o faça, ele não é mais um segredo. – retrucou o Gato. Gaia percebeu então que não conseguiria nada com Gato e ficou zangada por ele tê-la manipulado. - Muito bem! Você pode manter seus segredos, mas, faça-o bem, pois eles justificarão sua eliminação! A próxima vez que Gaia escolheu uma criatura para ser Seus olhos, ela escolheu mais sabiamente. ==================================================== Descrição Os Bastets, os grandes gatos metamórfos, consideram-se os quot;Olhos de Gaiaquot;. Este é um papel que eles apreciam, pois lhes dá uma desculpa para satisfazer sua curiosidade natural e espiar os segredos alheios. Eles preferem descobrir coisas ao observar os outros, ao invés de atividades que possam sujá-los, por isso não são infalíveis em aprender segredos. Como guerreiros mais fortes que os Córax, os Bastets são capazes de cavar muito mais profundamente em busca de seus segredos, sendo muito mais pacientes também. Por algum estranho motivo, os Bastets possuem uma espécie de magnetismo aos outros seres sobrenaturais e se tornaram peritos em aprender o que os vampiros, magos e até mesmo os seres feéricos têm para esconder. Os Córax enxergam bastante de seus altos poleiros, mas freqüentemente a visão de dentro é mais útil. Infelizmente, ao contrário dos Córax, os Bastets muitas vezes não sabem quando compartilhar um segredo ao invés de serem teimosos e enigmáticos. O tratamento severo que receberam durante a Guerra da Fúria não os tornou mais comunicativos. As desavenças existentes entre os gatos metamórfos e seus primos lobos tem origem no Impergium. Os Bastets se opuseram firmemente ao método de lidar com a humanidade, pois eles queriam ver as coisas interessantes que a inventividade humana iria criar se lhes fosse permitido alcançar seu potencial máximo. Muitos dos Bastets modernos se arrependem da tolice de permitir que os humanos se expandissem ao ponto de muitos dos parentes e das famílias de felinos chegarem quase à extinção em muitos lugares do mundo. No entanto isso não os torna amigos dos Garou.
  • Explicações sobre os Bastets Bastets são os licantropos de felinos. Alguns são muito poderosos, até mais do que seus primos Garous; a guerra entre as tribos acabou, Samael conseguiu unir as tribos e tornar assim a raça sólida, mas claro que as características ainda podem existir. Quem quiser pesquisar sobre as tribos e se espelhar em uma delas para criar seu personagem, não tem problema. Os Bastets tem a força de tigres, leões, onças, misturado com humanos, alguns tem uma força inimaginável... As Cinco Formas Os Bastets possuem cinco formas: Hominídeo, Sokto, Crinos, Chatro e Felino. Os homens-gatos também inspiram o Delírio na forma Crinos. A forma Chatro é a realmente assustadora para os humanos. Esta forma de guerra, grande e cheia de dentes afiados, faz com que as pessoas que a observam sofram os efeitos completos do Delírio, pois traz à tona memórias ancestrais de bestas ferozes de dentes arreganhados. • Hominídea - A forma humana, que carrega a ancestralidade étnica do homem- gato. Embora Fisicamente fraca, a forma hominídea é a mais flexível das cinco. Mesmo assim, a linguagem corporal felina do Bastet freqüentemente transpira em seu aspecto humano. • Sokto - Essa forma ancestral invoca a herança felina do homem-gato em uma mistura selvagem e persuasiva. Um Sokto Bastet tem músculos flexíveis, membros alongados, vestígios de bigodes, maçãs do rosto angulosas e incisivos longos, semelhantes a presas. Seus olhos crescem e suas pupilas se estreitam. Suas orelhas esticam e seu cabelo se incandesce selvagemmente e assume a forma de marcas felinas, enquanto pequenas garras se estendem da ponta de seus dedos a seu comando. Nesta forma, o Bastet se torna cativantemente exótico, e ainda assim humano de maneira perturbadora. • Crinos - A meia-forma massiva combina os elementos mais poderosos de humanos e gatos. Embora aterrorizante, o Crinos Bastet é belamente impressionante, mais para esbelto do que imenso. Até mesmo o guerreiro mais óbvio tem uma aura de poder místico ao seu redor, e homens-gato que seguem as artes mágicas parecem brilhar com poder nesta forma. Bastet em forma Crinos invocam o Delírio. • Chatro - Esta forma primordial de guerra combina o felino quot;modernoquot; com o Tigre Dentes-de-Sabre pré-histórico com suas gigantescas presas de sabre. As características e feições de um gato grande em seu aspecto felino são óbvias, mas a estrutura corporal do gato é mais massiva, suas garras são mais largas e mais longas. Seus caninos superiores se estendendo, ultrapassando a mandíbula; seu queixo retrocede para acomodar os dentes de sabre; suas costas formam uma corcova entre os ombros e sua cauda encurta para refletir o novo centro de gravidade do corpo. A forma Chatro é uma ligação com um passado totalmente extremo, um assassino de olhar assassino do Impergium. Os mortais se lembram desse terror em uma esquina sombria de suas mentes; um Bastet em Chatro evoca um Delírio tão potente quanto qualquer Garou em Crinos. Ela também adiciona um dado em sua parada de dados de mordida. • Felino - Como a forma hominídea do homem-gato, a forma Felina deve ser obvia. Em todo caso, a corpulenta forma felina é forte, rápida e perceptiva, mas carece do poder bruto do Crinos ou das possibilidades da forma hominídea.
  • Historia e Tradições Os Bastets adoram seu papel de quot;olhosquot; de Gaia, função que lhes valeu respeito relutante e desconfiança eterna entre os Garou. A curiosidade, os modos graciosos e a arrogância dos felinos repugnam muitos lobisomens, assim como sua vaidade e sensualidade. Os Bastets, de sua parte, vêem seus primos como rudes, sujos e estúpidos. De acordo com a lenda dos Bastets, Gaia, chamada de Mãe do Povo Gato, criou os Bastes para vigiar suas crianças humanas. A inventividade humana fascinou os Bastets, que passaram a gostar de observar os homens à distância. Esta apreciação não impedia muitos Bastets de devorarem ocasionalmente um humano, mas em sua maioria, os Bastets tratavam os homens com boa vontade. Os adoradores de gatos do Egito desenvolveram-se durante esse período. O Impergium abriu no relacionamento entre os Bastets e os Garou uma ferida que jamais cicatrizou. Embora os homens-gato tenham defendido que a expansão humana adequava-se ao propósito de Gaia, a verdadeira objeção ao Impergium provavelmente derivou do gosto dos Bastets pelos brinquedos dos humanos. Até recentemente, os Bastets guardavam um grande rancor contra seus primos Garou, mas os eventos do século passado levaram muitos Bastets a concluírem que os lobisomens poderiam ter estado certos em seus atos. Quando os conquistadores armados com pistolas e espingardas chegaram à África, e ao Novo Mundo, os Bastets e os grandes gatos foram caçados por sua ferocidade e beleza. Muitos Bastets gostariam de acertar as contas com a humanidade, e aproveitarão qualquer oportunidade de fazer isso. Em geral, os gatos são um mistério, e os Bastets apreciam disso. Em contraste com os Garou, os homens-gatos são mais solitários e independentes. Todos os Bastets são iguais perante olhos de Gaia, embora os homens-gato de idade avançada ou grande habilidade e sabedoria recebam seu devido respeito. Em geral, os homens-gato são muito fiéis às pessoas com quem se relacionam bem. Aqueles que ganham a afeição de um Bastet ganham um amigo para toda a vida. As Seis Tribos são os grupos aristocráticos dos Bastets, baseados a partir de sua raça ao invés de crença. A identidade também se baseia na raça e no comportamento, não na aliança de grupo. Meticulosidade compulsiva é outra marca registrada dos Bastets. Na forma Hominídea, Felina ou qualquer outra, os homens-gatos são sempre impecavelmente limpos. Um Bastet em combate pode até mesmo interromper momentaneamente uma luta para se pentear. Os homens-gatos consideram seus primos lupinos irremediavelmente desleixados. A maioria dos Bastets costuma fazer o que lhes der na telha. Essa aparente rebeldia torna os Bastets difíceis de confiança. Porém, num nível mais profundo, os Bastet assumem muito seriamente seu papel de predadores atentos. Os homens-gato ligam muito pouco para a opinião alheia. A honra pessoal, contudo, possui um grande peso. Sociedade Os Bastets são criaturas solitárias que se relacionam com outras durante períodos de tempo curtos. Durante as luas cheias, os homens-gato poderão convergir para uma área para uma espécie de assembléia, chamada sarau. Ali, eles trocam informações, contam histórias e entoam canções. Outras criaturas não são bem-vindas num sarau; qualquer um que seja pego espionando é imediatamente caçado e reduzido a pedaços. Os Saraus costumam ser comandados por um único Bastet. O anfitrião oferece seu Reino e garante salvo conduto para todos os Bastets que estiverem comparecendo. A despeito do estereótipo felino, os homens-gato dão pouco valor a divisões tribais e preconceitos. Não é normal que uma pessoa torne-se amigo de um homem-gato, mas
  • isso não é impossível, desde que o homem-gato em questão considere sua companhia valiosa. Uma das medidas para se obter fama entre os homens-gato é colecionar fofocas. Descobrir segredos e espalhá-los entre o Povo é a melhor forma de se obter respeito; os gatos são os olhos de Gaia. Estragar uma trama da Wyrm* também concederá uma dose de fama. A despeito de sua fachada de frieza, os Bastets são inimigos ferozes da Wyrm. * Wyrm - A Wyrm é a inimiga dos metamórfos, uma poderosa fera mística, representada pelos metamórfos com um desenho de uma Espiral, um símbolo simples de uma serpente enroscada. Os defensores de Gaia acreditam que a Wyrm desencadeará o fim do mundo, a destruição de Gaia, um evento chamado Apocalipse. A Wyrm é vista como tudo que os metamórfos mais detestam. Ela é responsável pela corrupção, a violência e a decadência que assola o mundo. Raças Os homens-gatos acasalam-se de forma muito semelhante aos lobisomens. Os Bastets, contudo, entram no cio apenas uma vez por ano. Durante esse período, os homens-gatos procuram por parceiros adequados, sejam humanos ou felinos. Os filhotes são criados por uma família adotiva e observados à distância por seu pai ou mãe Bastet. Às vezes, os homens-gato apontam algum outro Bastet como padrinho ou madrinha, para também observar os filhotes. Na adolescência, o mentor recolhe o filhote e lhe ensina as tradições do povo Bastet. O mentor assume a criação do filhote por um ano, período após o qual o filhote é considerado um Bastet adulto, ficando livre para prosperar ou perecer. Como os homens-gato são férteis apenas uma vez por ano, os genes metamorfos são mais fortes que nos Garou. Mesmo assim, a maioria das cópulas não produzirá outro homem-gato (apenas 3 em 10 podem originar um Bastet). Devido à natureza solitária dos homens-gato e o contínuo desaparecimento dos ambientes apropriados aos grandes felinos, os Bastets são cada vez mais raros. Habitat Os Bastet vivem em todas as partes do globo. A maioria permanece próxima aos outros membros de sua tribo, mas na era moderna, muitos Bastets têm adotado as cidades como suas moradias. Eles não gostam de viver nas cidades, mas sentem menos antipatia por elas do que os Garous. Porém os que decidem seguir a Samael e seus Lendários vivem sempre em grupos em suas missões pelo mundo. Criação de Personagem Os homens-gato tendem, em seu disfarce humano, a serem graciosos, esguios e estranhamente atraentes. Eles são conhecidos por seu andar gracioso, seus olhos penetrantes e modos sensuais, sendo muitas vezes traídos por essas características. À luz baixa, as pupilas de seus olhos brilham. Os Bastets são capazes de enxergar na escuridão quase absoluta. Uma das principais características do bastet é sua curiosidade e a sede de descobrir segredos, porém, na nova era de Samael, os bastets estão mais preocupados em vingar-se das criaturas malignas. Claro que ainda existem os que não seguem a Samael e a ordem de Hórus, no entanto todos os bastets de JS seguem esta nova conduta. Antes de criar o personagem, você deve escolher a tribo que irá seguir (Ângelus, Ariel, Vahala, Oto, Yan, Lina) e desenvolver seu personagem de forma que tenha nexo
  • com as características de sua tribo. É possível mudar de tribo enquanto ainda for um guerreiro, já da hierarquia de paladino para cima não podem trocar, mas se for do desejo do player, este poderá voltar a ser aprendiz na nova tribo escolhida. Honra Os Bastets possuem um forte senso de honra interno, mas normalmente a mantém somente com aqueles cujos julgam dignos. Os corações podres devem ser expulsos, não importa como. Os Bastets possuem a sua própria litania, que chamam de Karoush; com cinco leis Básicas: Honrar a si mesmo; Honrar a sua palavra; Honrar os seus parentes; Honrar a sua Terra; Honrar o seu Silêncio (ver anexo I). KAROUSH: A LITANIA Este é o Codigo que nossos Ancestrais Fizeram. Esta é a Lei da Lua e do Sol. Esta é a Lei de Dar Forma aos Segredos. Esta é a Lei da Mudança Uma nova era... Paramos por aqui, o que vimos até então foram as caracteristícas dos Bastet em geral, porém, há algum tempo, um sacrifício em nome de um pedido, mudou o rumo da história para alguns Bastets. Deste ato desesperado, onde foi depositada toda a fé de um ser, um novo clã surgiu e deles se originaram os temíveis lendários, que por sua vez deram início a novas tribos com organização diferente. Vamos a história.. O Sacrifício.. Muito tempo atrás, quando o povo felino tinha apenas a missão de espionar os humanos, seus filhos eram atacados por outros seres que os caçavam sem piedade. Detendo poucos dons e atributos para se defender, foram dizimados por outras raças; normalmente criaturas das trevas, mais isso estava prestes a mudar. O céu noturno era iluminado por raios que estrondavam impondo o som de seus trovões ao da chuva que insistia em cair com intenso volume, em meio a este cenário um homem encapuzado realiza alguns rituais tribais dentro do templo da Deusa Sekhmet (Lado cruel da Deusa Bastet), logo ele levanta-se e retira sua capa, revelando o rosto desfigurado e notoriamente sofrido. O mesmo postra-se diante da estátua da Deusa e clama por ajuda, pede à deusa que envie um ser iluminado e forte o suficiente para proteger sua raça, antes que a mesma fosse extinta. Em um ato desesperado, o homem oferece seu próprio sangue à deusa, em sacrifício, para que seu pedido seja realizado, assim ele retira uma pequena adaga da cintura, pressiona-a contra seu peito e diz com voz firme e forte: - Dou minha vida a você, minha deusa, e espero que meu sacrifício seja reconhecido e ajude nosso povo! Após estas palavras, o homem crava a adaga em seu peito; seu sangue jorra no chão do templo e ele logo cai agonizando; sua visão torna-se turva e escurece, ele pressente a morte chegando; suas forças chegaram ao fim... Ele pisca os olhos uma última vez e um sorriso distende os lábios agora sem vida. Os olhos da estátua brilhavam. O Nascimento de Samael..
  • No mesmo instante, em uma humilde casa de um pequeno vilarejo. Uma mulher, filha da deusa gato, sente fortes dores na agonia do parto, algumas mulheres a ajudam. A dor é intensa, o suor escorre por sua testa e depois de horas de agonia, ela da à luz a um menino, pequenas orelhas de gato denunciam que, como a mãe, se tratava de um pequeno felino, logo que o vê, sua mãe diz: “Seu nome será SAMAEL..” Os anos se passam e o pequeno Samael já era um menino de oito anos de idade. Em uma tarde comum, enquanto brincava com seus amigos, uma tropa de cavaleiros ataca sua aldeia; o garoto se esconde, mas logo que o tumulto termina vai a procura de sua mãe, encontra apenas seu corpo destroçado em meios aos outros corpos sem vida e a destruição total do vilarejo. O Olho de Hórus.. Dez anos mais tarde Samael sofria com pesadelos constantes, a visão da imagem de sua mãe morta não saia de sua cabeça o aterrorizava noite após noite. Numa calma e fria madrugada, quando adormecera profundamente começou a sonhar com aquela terrível cena , no meio do pesadelo aquele cenário se desfaz e tudo se transforma em um avermelhado escuro. Samael já não consegue decifrar se é um sonho ou realidade, de repente uma voz suave o chama, Samael se vira e subitamente a vê; quase não acreditando reconhece a mãe de todos os felinos, a Deusa Bastet, Samael em seu delírio prontamente se ajoelha em reverência a deusa que com um olhar meigo diz a Samael: - O teu sofrimento, meu filho, tem um propósito, eu te escolhi antes mesmo que fosse gerado no ventre de sua mãe. Você, Samael, é o portador da Luz, és o Olho de Hórus, sua missão é proteger e espalhar seus conhecimentos aos teus irmãos felinos. A partir de hoje eu estarei contigo e com todos os meus filhos; você sairá pelo mundo ensinando e orientando o povo felino e de hoje em diante serão conhecidos como “Filhos de Bastet”, esse será o nome de meus filhos os quais estarei protegendo e iluminando. Você carregará parte de meu poder e será o primeiro Guerreiro Lendário de muitos que ainda virão; a tortura e a maldade não mais farão parte de nossa história. Sua missão será guiar este povo a vitória e para que estejam sempre protegidos, levará contigo o olho de hórus acima de seu olho direito lhe dando a proteção e a força do sol. Samael acorda assustado e sentindo uma terrível dor em seu olho direito, ardendo como fogo, desesperadamente, corre para a rua a procura de algo que aliviasse sua dor, sua agonia aumenta e Samael se postra de joelhos, não agüentando a dor desmaia. Na manhã seguinte o rapaz acorda, olha ao redor e não reconhece o local onde se encontra; levanta-se quando um homem entra no quarto e Samael logo lhe pergunta: - Quem é você? E o que eu estou fazendo aqui? - Te encontrei caído no meio da cidade, quando me afastava, vi uma marca, o Olho de Hórus em seu rosto, naquele momento soube que se tratava de uma criatura extraordinária. – responde o homem. - Uma marca? – indaga Samael. O desconhecido olha fascinado para o local onde havia a marca e continua: - O Olho direito de Hórus significa poder do sol, o esquerdo é o poder da lua, nunca vi nada igual a isso, você tem o desenho do olho direito de Hórus em cima de seu próprio olho direito, isto se trata dos poderes dos deuses. Samael então se olha em uma bacia de água que estava ao lado de sua cama e vê no reflexo a marca do Olho de Hórus em seu olho direito... O Nascimento de uma raça..
  • Quatro anos se passam e Samael percorre o mundo juntando os felinos e batizando-os com o nome de Filhos de Bastet. Durante esses quatro anos reúne um grupo de Bastets que percorrem o mundo lutando contra as forças malignas e protegendo seu povo, em suas almas o desejo de vingança por todos os anos de sofrimento e injustiças que sua raça passou, abandonara o papel de olhos de Gaia, deixara de vigiar os humanos e agora assumia uma nova postura com um novo objetivo: Destruir todos os seres das trevas que vagam pela terra. Após muitos anos de peregrinação, Samael juntou um grupo de seis Bastets que, assim como ele, eram diferentes dos demais; viviam pelo mesmo propósito de Samael, que os reconheceu como extraordinários assim que os viu. Ele os treinou e ensinou-lhes os poderes dado pela própria deusa. Todos eram diferentes e acabaram por desenvolver dons exclusivos que, juntos, tornavam-nos imbatíveis. OS SEIS PRIMEIROS Os seis primeiros Bastets eram conhecidos como “Guerreiros de Samael”. Eram eles: ÂNGELUS (vindo da Luz) Ângelus, foi o primeiro Bastet que Samael encontrou e transformou em um guerreiro, era um jovem de 18 anos, tinha os cabelos escuros e os olhos de uma cor indefinida, dominava muito bem a espada. Havia sido treinado por Samael, e era um guerreiro nato nas batalhas, forte e inteligente demonstrava toda sua destreza e agilidade, quando manifestava todo seu o poder, seu corpo parecia brilhar. Ele tinha tatuado em suas costas o nome que Samael lhe dera: “VINDO DA LUZ”. Era muito simpático, conquistava facilmente a todos. ARIEL, LEÃO DOS DEUSES Foi o segundo Bastet encontrado por Samael e recebeu o nome de “LEÃO DOS DEUSES”. Ariel era o mais calmo de todos, tinha um senso de justiça muito forte, tinha longos cabelos loiros e olhos de aparência calma, mas não se engane ele poderia ser perigoso em combate, afinal, era conhecido como o LEÃO DOS DEUSES, seu poder era incrível, em uma batalha no vale de GETANIA, Ariel com um dos seus dons dizimou um exército de mortos vivos, ele tinha os dons da luz fornecidos pela deusa SEKHMET conhecidos também por dons do sol, esses dons eram terríveis para as criaturas das trevas... OTO, O PODEROSO Oto apesar de ter seu rosto deformado, lembrando um monstro, sem dúvida era o guerreiro mais forte na luta corporal; era quase um gigante, mesmo para os padrões dos Bastets, Samael o chamava de “O PODEROSO” por sua força descomunal. Ele não costumava usar dons, nem espadas, nem nenhum tipo de arma a não ser seu machado para decepar as cabeças de seus inimigos, ele gostava de atacar corpo a corpo, jogando seus inimigos para longe com suas próprias mãos, possuía essa força extraordinária concedida pela própria deusa; sua força realmente era incomum e isso deixava seus inimigos apavorados, Oto era praticamente o tanque de guerra desse esquadrão Bastet. VAHALA, FILHA DA SELVA
  • Vahala era uma mulher forte e exímia guerreira, sendo reconhecida tanto por sua agilidade, quanto por seu conhecimento de ervas medicinais. Era ela quem cuidava das feridas após as batalhas, por isso, mesmo não sendo a mais forte do grupo, Vahala era de extrema importância, pois graças a ela os Bastets recuperavam-se rapidamente após as batalhas. Recebeu o nome de “FILHA DA SELVA” graças a sua ligação e conhecimento das florestas, tinha um semblante sereno que escondia a fera que existia dentro de si, fera que se erguia principalmente quando desrespeitavam a natureza. YAN, O MAIS OUSADO DE TODOS Yan era o menor de todos, tinha 1,90m, baixo para os padrões Bastets, mas isso não era problema para ele, Samael o deu o nome “O MAIS OUSADO DE TODOS” porque Yan era incrível, tinha uma velocidade impressionante até mesmo para os Bastets , ele era muito usado em espionagens, certa vez no reino de Baeté alguns Bastets foram capturados e ele com facilidade os resgatou, perito em disfarces e veloz como um raio agia num piscar de olhos. Era o guerreiro mais ousado, não tinha medo de nada, ninguém entendia, mas Yan adorava lutar contra gigantes e os derrotava com muita facilidade, Samael costumava dizer que Yan era maluco e ele mesmo concordava com isto... LINA, A SOBERANA Samael o deu o nome “A SOBERANA”, porque Lina era uma verdadeira guerreira sendo a última a entrar nesse grupo dos seis Primeiros Bastets Lendários. Lina sempre lutava com um pequeno machado e um escudo, como era muito geniosa sempre se metia em confusões, mesmo entre os próprios Bastets. Ela e Oto sempre discutiam, Samael achava Lina essencial para o equilíbrio do grupo. Lina era uma assassina cruel não tinha piedade dos inimigos ela não conhecia a palavra misericórdia, muitas vezes venceu batalhas estando em grande desvantagem, mas sua fúria era maior do que qualquer perigo. Lina tinha cabelos longos, loiros e um olhar penetrante que muitos diziam traduzir a fúria de Sekhmet. ==================================================== Ordem de Hórus Alguns anos depois de Samael espalhar seus Bastets pelo mundo, ele criou a Ordem Secreta de Hórus,uma espécie de conselho Bastet, formada pelos maiores guerreiros lendários. Para entrar na Ordem não bastava ser um Lendário, tinha que ser um Mestre Lendário, um líder de um grupo, tropa ou legião Bastet. A Ordem é uma espécie de Corte, onde debatem possíveis alianças com outras raças, determinam missões de caça a outras raças e julgam os crimes cometidos pelos Bastets. Os Bastets não possuem muitas leis, porém elas são severas... LEIS BASTET: 1-Todo Bastet que matar outro Bastet será sentenciado à morte sem nenhuma apelação. 2-Todo Bastet que trair sua raça também será sentenciado à morte, sendo caçado e morto sem piedade 3-Todo Bastet deve respeitar os Bastets de hierarquia superior, a falta de respeito com seus superiores receberá punição grave.
  • 4-Todo Bastet que se juntar as forças malignas será caçado até a morte; esse é um delito inaceitável... A Ordem secreta de Hórus é a ordem de Bastets de maior poder, nenhum grupo pode fazer alianças sem passar pela confirmação da Ordem onde tem dois modos de se reunirem, um é nesse mundo, sempre em locais diferentes em situações mais tranqüilas; em situações mais agravadas a Ordem se reúne em outro mundo, na umbra (mundo espiritual), em volta de uma mesa dourada. Como na vez que decidiram caçar o dragão Karnak, foi decidido que os Bastets iriam eliminá-lo, era um dragão muito poderoso e o próprio Samael o enfrentou. Para derrota-lo, Samael se transformou no Leão lendário dos deuses, é um dom que só os Lendários possuem, se transformando nesse leão lendário de 7 metros de comprimento e 3 m de altura o Bastet Lendário fica com um poder surpreendente, esse leão e chamado de leão de Deus, tendo um poder incrível. Samael lutou contra o dragão Karnak, fora uma dura batalha, mas enfim Samael o derrotou, cortando-lhe a cabeça e levando-a como troféu. A Ordem decidiu que em cada cidade que tivesse muitas influências de forças malignas, seria nomeado um Mestre Lendário para formar um grupo de Bastets naquela cidade, para enfrentarem e destruírem estas criaturas. Bom alguns devem se perguntar por que os Bastets caçam tanto os seres malignos, porque são bons? Na verdade não é isso, os Bastets não são bons nem ruins. Eles caçam os seres malignos de forma a se vingarem do passado de terem sido caçados e mortos por esses seres. Os Bastets são muito vingativos. Além da vingança pessoal, apesar de mais afastados de sua função como os olhos de Gaia, os Bastets ainda mantém sua promessa de defendê-la contra toda e qualquer manifestação da Wyrm, o que, por si só, é motivo suficiente para a caçada contra esses seres que tanto lhes fizeram mal. Os Bastets também simpatizam e tem boas relações com os seres celestiais, Samael já foi visitado por arcanjos em visitas cordiais, mas não tem alianças e sim simpatia nada mais que isso, afinal eles tem em comum os mesmo inimigos, e é isso que os tornam próximos. Sistrum de Sekhmet, onde está e o que faz? Bastet quando irada se transforma na deusa de cabeça de leoa SEKHMET, representada com corpo de mulher e segurando um sistrum(uma espécie de cajado), seu sistrum tem poder de curar e ressuscitar, quando Bastet foi presa por Anúbis, metade de seu poder foi passado para ele. A Luz do Sol está depositada nele. Seus poderes abrangem proteção, banimento, cura, ressurreição e destruição do negativo uma vez que a Deusa é guardiã das portas da vida e da morte. Com a ajuda do Sistrum os Bastets podem reverter em ritual, sempre na lua cheia, para igualar Sekhmet e Bastet, suas vidas perdidas, mas é um ritual muito longo e perigoso. Hoje o Sistrum sagrado esta sob os cuidados dos Bastets e há muito tempo o Sistrum não é utilizado... Os poderes destrutivos do Sistrum, podem ser comparados a uma faixa de luz e calor, como se o Sol descesse a terra. Foi usado por Sekhmet quando Rá a mandou destruir a humanidade, desde essa data os Bastets não mais o usaram para tal finalidade, aquele que for tocado por esse feixe é imediatamente carbonizado. Apenas lendários podem tocá-lo, qualquer outra raça, até mesmo os Bastet mais fracos, podem morrer ou enlouquecer se ousarem tal tentativa. Os Seis Primeiros Lendários a criação de novas tribos Depois de muitos anos percorrendo o mundo Samael deu a missão a cada um dos
  • seis Lendários; eles se espalhariam pelo mundo criando seus próprios guerreiros, e assim foi feito. Cada lendário reuniu um grupo e seus poderes foram passados aos guerreiros que os seguiam. Ergueram-se então seis novas tribos, comandadas pelos seguidores de Samael. Cada tribo tem um lugar específico para treinamento, porém seus membros estão espalhados pelo mundo, empenhados em suas funções e, normalmente, em companhia de membros de outras tribos. Cada tribo tem alguns dons exclusivos, que são ensinados apenas a seus membros. As tribos levam o nome de seu lendário criador e seus membros de seguidores, sendo assim, as seis tribos são: Seguidores de Ângelus, Seguidores de Ariel, Seguidores de Oto, Seguidores de Yan, seguidores de Vahala e Seguidores de Lina. Quando um Bastet decide ingressar em seu treinamento, ele deve escolher uma das tribos que irá treiná-lo até que tenha condições de sair sozinho em missões pelo mundo. Muitos escolhem suas tribos por influência de terceiros, mas acabam descobrindo que seu caminho era outro, neste caso o Bastet pode mudar de tribo, desde que ainda seja um guerreiro. Bastet com posto de paladino ou superior não pode mudar de tribo. Existe uma certa disputa entre as tribos, cada uma quer se mostrar superior a outra (com exceção dos Ariel), mas todos tem a certeza que cada tribo é fundamental na luta contra as trevas, por isto, por mais que se provoquem, todos os bastet sabem da importância de cada tribo, de cada guerreiro, e os respeitam por isto. • SEGUIDORES DE ÂNGELUS Ângelus criou um verdadeiro exército, e liderou diversas campanhas contra as forças da Wyrm com sua tropa de Bastets que era muito numerosa. Ele os liderava com muita capacidade, sua tropa era poderosa e ficaram conhecidos na batalha contra os 40 demônios; um encontro fortuito nas regiões inóspitas de Zhao. Ângelus liderou batalhas sangrentas por todo o oriente. Seu guerreiro Lendário era Zhagin, seus paladinos eram Zoras, Lumita e Gião. Os que realmente pertencem a esta tribo são lideres natos, com um incrível poder de persuasão capaz de convencer multidões, também tem o dom de arrancar segredos e confissões mais facilmente que outros Bastets, mas seu maior poder é sem sombras de dúvidas o dom da palavra, capaz de convencer desde camponeses a reis. Por estas características, é a tribo mais numerosa, porém a maioria dos seus membros não possui os adjetivos descritos acima, por isso não é incomum ver um seguidor de Ângelus mudando de tribo, o que normalmente acontece no segundo ou terceiro ano de treinamento, mas a grande maioria se mantém presa as palavras de seus líderes. A personalidade varia muito, os que realmente possuem os dons da tribo costumam ser simpáticos e ter um grau de influência onde quer que estejam. Já os outros membros podem ter os mais variados estereótipos de personalidade, porém todos compartilham a grande lealdade e paixão pelas palavras dos seus líderes. São os primeiros a serem requisitados quando um novo grupo de Bastets decide instalar-se em uma nova cidade, pois além de comandantes, infiltram-se facilmente entre as pessoas sem chamar atenção e logo se inteiram dos acontecimentos buscando-os diretamente da fonte. Poder Especifico: Hipnose Criação do personagem: Esta tribo abre espaço para criação de personagens que queiram ser influentes, simpáticos, manipuladores; também abre espaço para personagens que almejam ser como os líderes da mesma, mesmo que seu perfil não se encaixe na descrição.
  • • SEGUIDORES DE ARIEL ARIEL também criou seu próprio grupo. Depois de separar-se dos demais, Ariel percorreu o mundo selecionando os Bastets de alma mais pura e passou todos seus poderes inclusive os poderes da luz (os mais poderosos dentre os Bastets). Ariel ergueu um templo na Grécia onde permanecia e era seu templo de treinamento, nunca saia de lá e enviava seus Paladinos e seus Bastets líderes recrutando os Bastets para serem treinados por eles. A notícia da única vez que Ariel saiu de seu templo foi para combater os generais de Anúbis que estavam próximos, essa batalha durou três dias entre Ariel e seus Lendários contra os generais de Anúbis do mundo dos mortos. Ariel saiu vitorioso, porém cego e muito debilitado; alguns contam que ele morreu em seguida, outros afirmam que ele permanece até hoje em seu templo, ninguém sabe o que e verdade ou lenda... Ser um seguidor de Ariel é quase um sacerdócio, acredita-se que tenham a alma pura e elevada, e também que mantém contato com o mundo espiritual. Costumam ficar reclusos em suas meditações e treinamentos de seus poderes psíquicos, só saindo quando extremamente necessário. Não são de muitas palavras, mas observam tudo com muita atenção, por isso, quando dizem algo, costumam surpreender a todos pela maneira como analisam os fatos minuciosamente. Costumam ser pacifistas e tendem a evitar o máximo os conflitos, dificilmente pegam no cabo de uma espada, só entrando em combate quando realmente necessário. Apresentam-se em sua grande maioria como detentores de porte franzino, não possuindo grande constituição ou força física. Por sua natureza pacífica acabam ignorando agressões verbais e até mesmo físicas para evitar um confronto. Donos dos poderes do sol, presente da própria Deusa, e de dons psíquicos, quando atingem um grau elevado de experiência são o terror das criaturas da Wyrm; antes disso não passam de frágeis combatentes. É a menor tribo dentre os Bastets. Por seu treinamento rígido e muito demorado, estilo de vida desapegado e recluso, não ser nada atraente muitos começam o treinamento, mas pouquíssimos conseguem manter-se firmes até o final. Poder Exclusivo: Força do Sol Criação do personagem: Muito cuidado com esta tribo, seus personagens gostam de paz e tranqüilidade, não os veremos em festas, nem arrumando confusões, acho que a melhor referência para eles são os monges. • SEGUIDORES DE OTO Oto depois de se separar do grupo percorreu o mundo com seu machado, caçando outras raças principalmente Garous. Oto formou não um exército, mas um grupo de 15 guerreiros com os quais passou um ano no deserto treinando, fazendo-os superar a fome, a sede, o frio, o calor todas as adversidades possíveis. O próprio Oto costumava dizer que só andariam ao seu lado os mais fortes, sobraram somente seus 15 guerreiros, após as provações do deserto, e a eles foi dado o nome de “LEÕES DE SEKHMET”. Todos tinham a força de paladinos, era um grupo com um nível de força incrível e tinham entre si somente um Lendário, que se chamava Barin, e o paladino que mais se destacava era Nyu. Depois da morte misteriosa de Oto seu filho de apenas 15 anos, com o mesmo nome de seu pai Oto II, decide assumir a liderança do grupo e desafia o Lendário Barin. Após uma extensa batalha Oto II vence, passando assim a ser o novo comandante. Barin não acreditava que tinha perdido para um menino de 15 anos, mas logo entende que o filho de Oto não somente tinha herdado a força de seu pai como havia sido abençoado
  • pelos deuses, mesmo ele sendo um lendário não conseguiria derrotar aquele garoto. Oto II liderou uma caça aos Garous por toda Europa travando batalhas incríveis contra seus primos Garous. Os seguidores de Oto são uma espécie de “guerreiros de elite”. Elevados aos seus extremos durante o treinamento são muito resistentes, e incrivelmente fortes, adaptando-se a qualquer ambiente físico, faça sol ou frio, havendo alimento ou não, os seguidores de Oto continuarão firmes em suas batalhas. Em sociedade, gostam de exibir sua força, o que os torna às vezes arrogantes, tentam passar a idéia de que se consegue quase tudo com a força física, mesmo sabendo que isto não é verdade. Adoram festas e costumam estar sempre alegres e bem humorados; menos mal, você não iria querer topar com um seguidor de Oto irritado... A tribo tem uma rixa pessoal com os garous e sempre que possível entrarão em combate contra os mesmos. São convocados quando um grupo Bastet entra em guerra ou quando existe o risco de que ela aconteça. Poder Exclusivo: fogo Criação do personagem: Personagens alegres e descontraídos, porém que levam seus treinos com seriedade, sempre se gabando da força que possuem a tribo não abre espaço para personagens tímidos ou intelectuais. • SEGUIDORES DE VAHALA Vahala formou um grupo de 10 Bastets e levou-os para as florestas onde lhes transmitiu todo o seu conhecimento. Após isso se refugiou na floresta amazônica, onde passou os restos de seus dias estudando e desenvolvendo novas poções para complementar seus dons de cura. Defensores da natureza, seus seguidores conhecem muito dos segredos das plantas e animais e os usam para fins quase sempre medicinais, mas isto apenas os que já fizeram a “viagem do conhecimento”. A viagem do conhecimento é um ritual realizado pelos membros da tribo. Consiste em um ano de estudo nas florestas densas, sem nenhum recurso do mundo civilizado, no primeiro mês o guerreiro conta com a companhia de um membro da tribo mais experiente, porém logo é deixado sozinho para que aprenda por si só como extrair os segredos da floresta. Não é incomum um seguidor de Ariel ter amigos Elfos e até mesmo alguns magos. São sempre requisitados em novas bases Bastets, pois além do equilíbrio que sua presença proporciona (sempre acalmando a fúria dos mais vorazes) são detentores de um poder único e muito utilizado, o poder de curar não somente através de ervas e poções, mas também por um dom especial que foi confiado a eles pela Deusa Bastet. A personalidade é variada, desde alegres aos mais reclusos, o ponto em comum entre eles é o amor pela natureza, podendo ser ferozes guerreiros ou mais pacatos, priorizando a paz e evitando confrontos. Poder Exclusivo: Cura Criação do personagem: A personalidade dos personagens desta tribo é variada, o que não pode faltar é o amor pela natureza e intimidade com a manipulação de poções. • SEGUIDORES DE YAN
  • YAN, depois do fim do grupo criado por Samael, andou por algumas cidades praticando pequenos furtos, até se apaixonar por uma humana comum e com ela viver uma historia de amor, essa humana chamava-se Helena. O fim dela foi triste, fora morta por um vampiro faminto enquanto Yan fazia suas campanhas pelo mundo, na volta pra casa Yan e seus Bastets ficaram sabendo do acontecido. YAN cego pelo ódio segue com seu grupo no encalço do Vampiro e isso os leva a África, onde Yan conhece um grupo de Bastets, em sua maioria crianças, mulheres e velhos que eram escravizados por vampiros e outros seres, serviam apenas de comida para eles. Aquela cena choca Yan e seu grupo, logo eles atacam sem piedade aquelas criaturas fazendo-os fugir daquele local, Yan leva todos para terras mais seguras, muitos deles viraram guerreiros Bastets. Embora Yan nunca tenha achado o vampiro que matou sua amada, ele conseguiu ajudar muitos de seus irmãos, depois de alguns anos Yan se afastou de seu grupo e deixou o comando para seu sucessor FAEL GAN. Os seguidores de Yan têm uma admiração especial pelos humanos e fazem o possível para protegê-los. Não têm um padrão de personalidade, tendo tanto membros ultra-simpáticos como membros muito tímidos, porém tem em comum a apreciação por desafios, principalmente quando estão em desvantagem, o que conseguem reverter com facilidade e fazem questão de mostrar isso a todos, o que costuma trazer muitos desafetos. Como guerreiros, são reconhecidos por sua agilidade, tanto físicos quando mental, os membros desta tribo são ótimos estrategistas, mas também são excelentes guerreiros que sabem, e adoram manusear suas espadas. Os seguidores de Yan têm uma rixa pessoal com os vampiros e, sempre que topam com um bando deles, tendem a exterminá-los. Poder exclusivo: em construção Criação do personagem: Esta tribo também abre espaço para todos os tipos de personalidade, o ponto forte aqui é a estratégia, personagens inteligentes que pensam rápido. Sem esquecer que um seguidor de Yan não suporta vampiros. • SEGUIDORES DE LINA Lina depois de se separar do grupo de Samael, saiu pelo mundo recrutando todos os Bastets que encontrava, formando uma legião de guerreiros e guerreiras Bastets; suas guerreiras eram terríveis. Lina se casou com um humano e teve somente uma filha de nome Katarin. Lina e sua legião lutaram incansavelmente durante 20 anos. Até sua filha assumir o controle de sua legião, seus lendários eram: Genso, Chann e Torin; seus paladinos eram: Socota e Tirania. Malucos! Assim que a maioria das pessoas definiria os seguidores do Lina, são daquele tipo que veste couro e entram em discussão por qualquer motivo. São muito sensuais e arrogantes, gostam de farra, festas, bebidas, de sentirem desejados, ser o centro das atenções, porém não são muito educados, falam muito palavrões e não se preocupam com os outros vão pensar a seu respeito, salvo quando estão querendo conquistar alguém, ai não medem esforços. Não costumam seguir regras, aliás, odeiam que mandem neles, mas também sabem o seu lugar e, mesmo resmungando, acabam acatando seus superiores. Gostam de viver livres, mas preferem permanecer em bando, se bem que não é tão incomum que um filho de Lina ande sozinho por aí, mas sempre por pouco tempo. São passionais, tanto quando amam quanto quando estão lutando, medo é uma palavra que desconhecem e enfrentam o que tiverem de enfrentar, mesmo sabendo que a morte é quase certa. Quando apaixonados são capazes das maiores loucuras, porém é muito difícil que admitam que amam alguém, em geral este sentimento é visto como fraqueza, mas no fundo todos os respeitam e querem vivenciá-lo. Piedade é algo que não possuem, quando estão em lutas assemelham-se a demônios, entram num frenesi e não param enquanto houver um adversário em pé, nem
  • que isto custe alguns membros de seus corpos... Os membros da tribo estão sempre mudando de cidade, buscando novas batalhas, pois, apesar de conquistadores, amam lutar. É difícil um lugar que não exista um grupo deles, e sempre são bem vindos, afinal representam um reforço e tanto na hora da batalha. Poder exclusivo: em contruçao Criação do personagem: Nada de Ladys ou gentlemans, os personagens são mal educados, brincalhões, arrogantes e sem medo de nada. Nunca vamos ver um seguidor de Lina fugindo de uma luta, a não ser que não tenha mais condições de lutar, as vezes nem quando estão neste ponto. Personagens tímidos e intelectuais também não combinam com a tribo. ======================================================= Honre a Si Mesmo Nós carregamos a mágica dentro de nós, dentro de nossos corações e mentes e espíritos. Desonrar-nos é dispersar essa mágica e dispersar nossas almas. Nós devemos permanecer limpos - Nos limparemos da Corrupção, nos despiremos de nossas vidas anteriores, cuidaremos de nossa própria saúde e evitaremos a proliferação de doenças. Possessão é impureza, e nós devemos espantar outros espíritos de nossas peles, a fim de que não nos maculem. Quando nós falhamos - Devemos nos purificar com banhos, procurar curas para nossa doença, devemos aprender como limpar nossas almas impuras e deformadas com rituais de purificação. Se as crias do Destruidor nos levarem a destruir seremos obrigados a tirar nossas próprias vidas. Se não, outros o farão para nós. Honre Sua Palavra - Nós somos os mais sábios das Raças Metamórfas, e viemos de lugares que respeitam o significado da honra. Deixe os cães e os macacos mijarem na confiança; nós somos um povo honesto - entre nós, ao menos. É aceitável mentir para outras criaturas; não são de nosso sangue e não são limitadas por nossas leis. Nós devemos permanecer confiáveis - Não quebraremos nenhum juramento perante o nosso povo, e não faremos nenhum falso testemunho contra um de nossa espécie. Uma promessa feita é uma ligação jurada a Gaia, nós agiremos como se a própria deusa nos punisse pela falha. Nós fugiremos para sobreviver a uma luta, mas não correremos quando outros dependerem de nossa força. Quando nós falhamos - Devemos fazer a restituição àqueles a quem iludimos, em ações, em retribuição ou em dinheiro. Nós podemos ser desafiados à participar do combate ritualístico para absolvição ou ser punidos por rituais. Nós podemos ser exilados ou marcados. No pior dos casos seremos desonrados, e recordados como mentirosos por todo nosso povo. Honre seus Parentes e Raça - Nós nos lembramos dos Parentes que mantêm nossa linhagem viva, e respeitamos nossos primos de outros tribos. Os gatos grandes são mais preciosos do que nossos amantes humanos, mas ambos são relações de sangue. Todo Bastet é sagrado à luz da lua, e nossos juramentos mais severos protegem-nos nestas épocas crepusculares. Todas as nossas leis pertencem aos parentes e ao povo, e nós os respeitamos como irmãos sob a lua. Nós devemos permanecer justos - Não discutiremos sem motivo, procuraremos
  • a restituição aberta e o combate honorável, respeitaremos o desafio e o desafiador, e obedeceremos ao orador do conhecimento e ao anfitrião do sarau. Quando nossos parentes e nossa espécie estão em perigo, nós ajudaremos; quando gritarem, nós os socorreremos. Quando nós falhamos - Aceitaremos o julgamento de nossos companheiros, nos distanciaremos de nossa espécie, abandonaremos a ordem de hórus e aceitaremos o estigma de rompedores de juramento. Se nós permitirmos que nossos parentes sejam feridos, nós aceitaremos que seus espíritos carregarão a notícia de nossa covardia, e nós aceitaremos essa marca como é justo. Honre Sua Terra - Nós somos as crianças da Lua e da Terra, modelados pelos Pais, gerados pela Mãe e amamentados pelas tetas de Gaia. Quando a corrupção chega ao coração de nosso mundo, quando a Wyrm devora o espírito da terra, nós não ficaremos parados! Nossas armas são muitas - segredos, garras, dentes e aliados - e nós não hesitaremos em as empregar para a sobrevivência do nosso mundo. Nossos povos andaram demasiado perto da extinção para que nós levemos esses assuntos levianamente. Nós devemos permanecer ferozes - Não envenenaremos a terra nem permitiremos que seja arruinada. Nós informaremos aos outros dos planos para poluir as áreas selvagens e da caça esportiva. Nós estaremos ao lado dos outros metamórfos, mesmo os cães odiados, se esses forem os meios de parar os carniçais do mal. Nós não nos aliaremos com as forças das sombras, nem beberemos de sabedoria corrompida. Nós permaneceremos bravos em face a fúria do Destruidor e nós triunfaremos. Nós não falhamos com nossa terra e Mãe. Esse caminho conduz à morte. Honre Seu Silencio - Nós somos os guardiões dos segredos, e nossos destinos dependem do silêncio. Cada um de nós carrega a maldição secreta de nossos próprios povos, e nós sabemos o custo de trair essa confiança. Nós sabemos também que temos o que outros querem - ou o que pensam querer - e nos diverte os fazer se contorcer de curiosidade. Nosso conhecimento é de nosso interesse. Nós não o compartilharemos a menos que nós desejemos isso. Nós devemos permanecer quietos - O segredo de Gaia nunca deixará nossos lábios, não permitiremos que caia em outras mãos. Nossos mistérios são nossa responsabilidade e nós avaliaremos os merecedores pelo Posto e pelo título. Nós nos esconderemos dos estranhos; pensarão que nos conhecem, mas os iludiremos. Nós envolveremos nosso conhecimento em charadas e contos; deixe os mais inteligentes decifrarem por seu próprio mérito. Nós agiremos como se nós soubéssemos ainda mais do que sabemos, porque assim mantemos os estrangeiros confusos. Deixe-os imaginando nossa sabedoria; avaliam-nos mais altamente quando fazem isso. Quando nós falhamos - Cobriremos nossas trilhas com direções falsas, fingimos ser outra coisa e não o que somos, encheremos o ar com boatos inativos e esconderemos mensagens em código. Quem falhar em manter o segredo será morto - não há clemência – e aquele que agir utilizando isso será dilacerado por gatos de caça. Não há nenhum perdão para este crime
  • DONS DOS BASTETS DONS DE BASTET APRENDIZ • Telepatia Nível I (dom Natural) Quando os felinos estão em apuros, podem utilizar este dom. Todos os bastets que estiveram nas proximidades (ate 5 km) receberão o sinal de alerta e saberão que um membro da raça corre perigo em determinado local. Sistema: É necessário tirar 15 pontos (lvl+dado) para que tenha sucesso, os bastets que receberam o aviso podem ir em auxilio ou não, isto depende de cada um. • O Doce Sorriso do Caçador II(natural) Com um olhar charmoso ou irado, o bastet faz a vítima encantar-se por sua beleza ou temê-lo com sua ferocidade. Sistema: Para usar o dom o bastet precisa de um sucesso maior do que a defesa do seu adversário e durar por 3 turnos, porém, mesmo depois que o efeito passe, a pessoa continuará com uma boa ou má impressão sobre o bastet. • Olhar do Luar Luminoso Nível I (forte) Ao chamar a Mãe Lua, o Bastet dispara raios de luz brilhantes do luar de seus olhos. Esses raios não infligem dano real, mas podem cegar ou distrair um adversário, e fornecem iluminação também. Sistema: Pra utilizar o dom o bastet precisa tirar 15 pontos. Se for atacar alguém com a luz, os pontos do bastet devem ser superiores aos pontos do adversário. ==================================================== DONS DE BASTET GUERREIRO • Esconderijo comum Nível II (natural) Usando este dom o bastet é capaz de passar facilmente do mundo físico para a umbra, e voltar a terra quando desejar. Este dom é muito utilizado quando o bastet está em apuros e precisa escapar. Sistema: para ter um sucesso é necessário tirar 20 pontos (lvl+dado). A passagem é feita instantaneamente. O bastet pode permanecer na umbra o tempo que desejar. • Telepatia Nível-II (natural) Este dom permite que os bastets comuniquem-se por pensamento, desde que a distância entre eles seja inferior a 50m. Sistema: este dom não necessita do uso do dado, mas gasta energia devido à concentração necessária para conseguir comunicar-se. • Clearwater Passage II (natural) Ao transforma-se em líquido, o bastet pode passar por barreiras praticamente sem passagem, como a água, através de fissuras, se infiltra em torno de obstáculos e absorve através de materiais. Uma vez que ele chega do outro lado,
  • o felino transforma se em forma sólida e continua seu caminho. Caso seja engolido na forma liquida, o bastet “explodira” de dentro do ser ou recipiente quando voltar à forma sólida. Sistema: O bastet precisa tirar 20 pontos (lvl+dado) para utilizar o dom. • Mão de Vontade nível II (forte) O Bastet pode levantar objetos ou abrir barreiras simplesmente olhando para elas, podendo mover ate mesmo caminhões ou casas. Sistema: O bastet precisa tirar no mínimo 10 pontos (dado+lvl) para mover pequenos objetos, 20 pontos para mover objetos maiores (carros, por exemplo) e 25 pontos para mover objetos grandes, casas e caminhões, por exemplo. Caso o bastet arremesse o objeto contra alguém, a vítima deverá rolar o dado para fazer sua defesa. • Guincho Nível II (forte) Com um grito de rachar o ouvido, o Bastet ensurdece todas as pessoas próximas a ele por minutos ou até horas. Atenção uivadores descuidados - seus aliados não são imunes. Sistema: Os pontos do bastet devem ser superiores aos pontos do adversário, mesmo os que vencerem no dado irão ouvir o barulho, mas sem conseqüências mais graves. • Pata de ferro – comum Nível II(Extreme) Sekmet, vendo as fortes criaturas contra as quais os bastet lutavam, deu-lhes um dom que aumentava sua força e também sua defesa no campo de batalha. No instante em que o bastet invoca o dom, uma energia levemente azulada envolve suas mãos, passando a funcionar como uma espécie de luva mística. Com este dom os golpes do bastet aumentam consideravelmente seu dano. Sistema: Para usar o dom o bastet precisa de um sucesso maior do que a defesa do seu adversário, o primeiro golpe pode ser dado no mesmo turno que ele invoca o dom. Caso o bastet decida usar o dom antes de encontrar com o adversário é necessário uma soma de 20(dados+lvl). O dom dura por mais três turnos nos quais o bastet tem 2 pontos extras nos ataques. Obs: Os pontos extras valem apenas para ataque. • Ajuda divina nível II (regen) Quando o Bastet esta correndo risco de morte, ele invoca a ajuda da Deusa que envia um feixe de luz dourada no bastet, fazendo com que o mesmo recupere um pouco de suas energias. Sistema: os pontos tirados (dado + lvl+bônus) se transformarão em pontos de vida
  • DONS DO BASTET PALADINO • Toque Mental nível III (natural) Com este Dom o felino pode ler os pensamentos alheios. Pessoas ou animais, desde que estejam no mínimo a 15m de distancia. Sistema: O pontos do bastet devem ser superior aos pontos do adversário, o adversário não recebe nenhum dano, porém há um desgaste para o bastet. • Água da Visão Nível III (Forte) Água vê tudo. Aprendendo a ver como a água faz, uma Bastet pode olhar através de barreiras o que está além delas. Paredes, morros, metais, arvores, qualquer que seja o obstáculo, o bastet verá através dele. Sistema: O bastet precisa tirar 20 pontos (dado+lvl+extras) para conseguir utilizar este dom. Como são os olhos de Gaia, os bastet tem uma visão mais aguçada, podendo ver perfeitamente tudo o que acontece a até 100m de distancia, a partir desta distância o bastet já não enxerga os detalhes. • Paralisia nível II (extreme) Tocando em uma vítima com sua pata, dentes ou até mesmo cuspe, um Bastet pode paralisar seus adversários por alguns minutos. Sistema: Os pontos do bastet devem ser superiores aos pontos do adversário, a paralisia dura por três turnos em que a vitima não pode fazer nenhum movimento, embora esteja consciente. • Relâmpago – nível III (extreme) Um pacto feito com os espíritos da tempestade permite que um Bastet invoque um relâmpago para atingir seu inimigo. Sistema: O bastet precisa tirar 15 pontos (dado+lvl) para invocar o relâmpago. Os pontos do Bastet devem ser maiores do que os pontos de defesa para que o raio o atinja. • Ascendendo ao Sol nível III (suprema) É dito que os leões carregam o sol em seus corações; o dito pode conter mais verdade que poesia. Alguns Bastets poderosos podem fazer com que a terra brilhe com luz do sol, até mesmo durante a noite. Embora esta não seja a luz do sol verdadeira ela causa quase os mesmos danos. Sistema: O Bastet precisa tirar 20 pontos (dado+lvl) para ter um sucesso. (ver com leonora) • Pata de ferro – comum Nível III(Suprema) Sekmet, vendo as fortes criaturas contra as quais os bastet lutavam, deu-lhes um dom que aumentava sua força e também sua defesa no campo de batalha. O bastet ao invocar o dom faz surgir uma energia levemente azulada que envolve todo seu corpo fazendo com que aumente o dano dos golpes mas
  • também servindo como uma proteção contra ataques. Sistema: Para usar o dom o bastet precisa de um sucesso maior do que a defesa do seu adversário, o primeiro golpe pode ser dado no mesmo turno que ele invoca o dom. Caso o bastet decida usar o dom antes de encontrar com o adversário é necessário uma soma de 20(dados+lvl). O dom dura por 5 turnos nos quais o bastet tem 2 pontos extras nos ataques e defesas. Obs: Os pontos extras valem tanto para ataque quanto defesa. ==================================================== DONS DE MESTRE BASTET • Tio do Macaco nível IV - Forte Com este Dom, um bastet pode assumir qualquer aparência humana em segundos. Mudanças podem incluir detalhes físicos, atributos, recursos raciais, gênero e idade. Sistema: O bastet precisa tirar 20 pontos (lvl+dado) para ter sucesso, a transformação pode durar ate três dias, ou é desfeita assim que o bastet desejar. • Telepatia Nível IV(extreme) Este dom permite ao bastet enviar mensagens telepáticas a sua vítima, sem que ela saiba de onde vêm, podem ser desde vozes, risadas, sons. O intuito é confundir e amedrontar a vítima, tornando-a assim vulnerável. O dom só pode ser utilizado em uma pessoa. Sistema: Para usar o dom o bastet precisa de um sucesso maior do que a defesa do seu adversário. O Don dura por 3 turnos. Não é possível criar ilusões ou enviar imagens para a mente da vítima, apenas sons. • Doença da alma nível IV – (suprema) Com este dom um Bastet pode causar uma epidemia em massa de doenças graves uma cidade toda, essa doença transforma os infectados numa espécie de zumbis a serviço do Bastet que o infectou, somente o próprio Bastet ou uma magia muito poderosa pode reverter a doença de quem se infectar, e seres místicos também podem se infectar a doença ataca a alma e não ao corpo, o Bastet pode infectar outro ser através do contato físico, seja um toque, uma lagrima, um pelo, um custe. Sistema: Os pontos do Bastet devem ser maior do que os pontos de defesa. Todos que tiverem contato físico com a vítima deverá jogar o dado, caso os pontos sejam inferiores aos pontos do bastet, a pessoa será infectada. • Ascendendo ao Sol nível IV (suprema) É dito que os leões carregam o sol em seus corações; o dito pode conter mais verdade que poesia. Alguns Bastets poderosos podem fazer com que a terra brilhe com luz do sol, até mesmo durante noite. Embora esta não seja a luz do sol verdadeira, ela causa quase os mesmos danos. Sistema: O Bastet precisa tirar 20 pontos (dado+lvl) para ter um sucesso. (ver
  • com leonora) • Esconderijo Perfeito - Nível IV (vital). Gatos devem cobrir suas pistas e tesouros, especialmente nestes tempos perigosos. Para ajudá-los, os espíritos passaram este dom os membros da raça. Com este dom, trilhas ou objetos são escondidos de vista normal e mágica. Após o Bastet quot;enterrarquot; todos os traços da coisa escondida, o local é seguro de qualquer forma de percepção mortal até que ela se mova ou seja deslocada. para realizar este dom, o bastet precisa de muita concentração e tem um desgaste muito grande. Este dom não pode ser utilizado para esconder objetos maiores que um carro. Sistema: O bastet precisa de 15 pontos (dado+lvl) para utilizar o dom. Para descobri o objeto através de magias, deve tirar pontos maiores que os pontos do bastet. • Espada da Alma nível IV (Execução JS) Um Bastet usando a energia imensa de sua alma pode invocar a espada da alma. Uma chama azul no formato de uma espada, nascendo das mãos do Lendário, o inimigo que for acertado pela espada será consumido até a alma gerando um dano imenso não só no corpo como na alma, um golpe pode ser o suficiente para exterminar o inimigo. Sistema:Os pontos do bastet devem ser superiores aos pontos do adversário. As chamas duram por três turnos. ==================================================== DONS DE BASTET LENDÁRIO • Espelho de Sekhmet(extreme) Este dom cria uma fina barreira na frente do bastet, que faz com que os ataques recebidos voltem para o inimigo com o dobro de dano. Não importa a natureza do ataque, físico, mental, magias, qualquer que seja irá voltar para o inimigo. Sistema: Os pontos dos dados do bastet devem ser maiores do que os pontos do adversário, o bastet pode invocar este dom na hora da defesa ou como precaução. O dom dura por três turnos e o adversário devera ter sucesso maior que o bastet para que seus ataques o atinjam, caso contrario o dano voltará contra ele. • Telepatia Nível V (suprema) O dom permite ao bastet enviar mensagens telepáticas para quantas pessoas ele quiser, desde que estejam a uma distância de no máximo 20m, sem que elas saibam de onde estão vindo. Podem ser desde vozes, risadas, sons. O intuito é confundir e amedrontar as vítimas, tornando-a assim vulnerável.
  • Sistema: Para usar o dom o bastet precisa de um sucesso maior do que a defesa do seu adversário. O dom dura por 3 turno.Não é possível criar ilusões ou enviar imagens para a mente da vitima, apenas sons. • Sugar Alma (vital) Um Bastet Lendário ao se aproximar de seu inimigo ele pode invocar este dom, que literalmente suga a alma da criatura e a aprisiona em qualquer objeto próximo, por exemplo: Numa estátua, numa caixa, numa pedra, etc., enquanto o corpo de seu inimigo vira um zumbi escravo do Bastet Lendário que esta em posse de sua alma. Sistema: Os pontos dos dados do bastet devem ser maiores do que os pontos do adversário. O bastet consegue manter a alma presa por no máximo cinco dias. Passado este tempo o Bastet deve devolver a alma ao corpo da vítima que sentirá todos os danos físicos causado em seu corpo. • Forma de guerra – nível V (execução JS) Os Bastet podem mudar para uma forma que lembra Shiva o Destruidor. Em uma explosão de luzes divinas, o Bastet se transforma em um homem-pantera na forma Crinos com 3,5 m de altura e seis braços, provocando uma onda de destruição corta tudo ao seu redor (inimigos ou não) em pedacinhos ensanguentados. Este Dom é um último recurso, mas que não deixa de ser bastante eficiente. Sistema: Os pontos do bastet devem ser superiores aos pontos dos adversários, o bastet atinge a todos que tiverem no local. • Leão dos Deuses nível V (Regen) Quando um lendário corre risco de morte por danos físicos, quase inconsciente, a deusa envia seu poder ao Bastet que se transforma em um Leão de 7 metros de comprimento e 3m de altura, com os olhos vermelhos; seu rugido é ensurdecedor, nessa forma de combate ele fica poderosíssimo, tendo o poder de arremessar uma bola de fogo contra seus inimigos, e sua pele fica resistente como uma rocha impenetrável, sua mente fecha-se totalmente para aqueles que tentarem o dominar e estes se perderão dentro de sua própria mente. Ele é um ser dos deuses, qualquer um que enfrentar esse leão estará com grandes problemas. Sistema: os pontos tirados no dado + lvl se transformarão em pontos de vida, a forma de leão dura mais um turno em que o bastet não sofrerá danos de nenhuma natureza. ==================================================== DONS EXCLUSIVOS SEGUIDORES DE VAHALA - Cura Os gatos têm sido desde muito conhecidos por sua rápida cicatrização. Com um
  • ronronar e uma lambida, um hábil Bastet pode curar doenças em um curto espaço de tempo. Este dom foi ensinado à Vahala pela Deusa Bastet que, para garantir que os segredos e uso do mesmo não fossem escondido e manipulados para fins individuais, determinou que o Dom, em suas formas mais fortes, não poderia ser utilizado para auto- cura, ou seja, dependendo do nível o bastet pode curar apenas outros indivíduos, mas não a si próprio. Este dom também permite a transferência de doenças de um corpo para outro, usando o bastet como ponte. • Cura Simples Nível II (Natural) O Bastet pode curar ferimentos não muito profundos e doenças simples, como gripe, enxaqueca, etc. Este dom pode ser usando no próprio bastet e em qualquer indivíduo de outra raça. Após o uso do dom a doença ou ferimento desaparecerá dentro de alguns minutos. Sistema: Os pontos de sucesso do Bastet devem ser maiores do que os pontos do dono que causou o ferimento, caso o dano não tenha sido causado por outro ser, o Bastet precisa de no mínimo 20 pontos(dado+lvl) para obter um sucesso. É possível curar apenas uma pessoa, caso haja mais pessoas doentes o dado deve ser jogando novamente. Obs: Ferimentos causados por magias não podem ser curados com este dom. • Cura nível III (Extreme) O bastet pode curar ferimentos mais graves e também ferimentos causados por magias mais fracas (máximo extreme). O doença/ferimento desaparece alguns minutos após o uso do dom, mas o bastet não pode usar este dom para se curar. Sistema: Os pontos de sucesso do Bastet devem ser maiores do que os pontos do dono que causou o ferimento, caso o dano não tenha sido causado por outro ser,, o Bastet precisa de no mínimo 25 pontos(dado+lvl) para obter um sucesso. É possível curar apenas uma pessoa, caso haja mais pessoas doentes o dado deve ser jogando novamente. • Sacrifício IV(suprema) Com este dom o bastet é capaz de sugar a doença do enfermo, seja ela de qualquer natureza, para dentro do próprio corpo, fazendo com o Bastet passe a portar a doença. O corpo do bastet eliminará naturalmente a doença após 24h, neste tempo o bastet apresenta todos os sintomas da mesma. Sistema: Os pontos de sucesso do Bastet devem ser maiores do que os pontos do dono que causou o ferimento, caso o dano não tenha sido causado por outro ser,, o Bastet precisa de no mínimo 30 pontos(dado+lvl) para obter um sucesso. É possível curar mais de uma pessoa com este dom, precisando tirar 1 ponto a mais para cada pessoa a mais que desejar curar. O bastet também demorará um dia a mais para se recuperar para cada pessoa curada. Exemplo: 3 pessoas curadas, 3 dias para se recuperar. • Troca V(vital). Com este dom o bastet é capaz de sugar a doença do enfermo, seja ela de qualquer natureza, para dentro do próprio corpo, fazendo com o Bastet passe a portar a doença. De posse da doença, é possível passa-la para qualquer corpo vivo, animal ou planta. O Bastet deve livrar-se da doença em no maximo 1 dia, caso contrario será contaminado pela mesma. Sistema: Os pontos de sucesso do Bastet deve ser maior do que os pontos do dono que causou o ferimento, caso o dano não tenha sido causado por outro ser,, o Bastet precisa de no mínimo 35 pontos(dado+lvl) para obter um sucesso. É possível curar mais de uma pessoa com este dom , precisando tirar 1 ponto a mais para cada pessoa a mais que desejar curar. • Troca2 Nivel V(vital) De porte da doença, o Bastet pode passá-la para qualquer corpo vivo, inclusive pessoas que ele deseje contaminar.
  • Sistema: O bastet deve ter sucesso maior que a defesa de quem deseja contaminar. No caso de corpos que não ofereçam resistência (plantas por exemplo) o bastet precisa de no mínimo 30 pontos(lvl +dado) para obter sucesso. ==================================================== Poder Exclusivo Seguidores de Angelus - Hipnose A própria Sekmet ensinou estes dons à Ângelus para que ele comandasse outras criaturas. Estes dons são capazes de encantar, seduzir e hipnotizar suas vítimas através dos olhos, da voz, do toque ou da dança. Estes dons raramente são usados para causar danos físicos, normalmente servem como armas de espionar e persuadir. • Dança da sedução Nível II (Natural). Fazendo movimentos de dança, o bastet induz as pessoas que o olham a um leve transe, fazendo com as mesmas foquem a atenção e se encantem com seus movimentos graciosos. Mesmo após o transe, as pessoas continuarão com uma sensação agradável nas próximas vezes que lembrarem-se do bastet. Sistema: O bastet precisa de um sucesso maior q a defesa, sendo necessário um adicional de 1 ponto para cada pessoa quando houver mais de uma. . O transe dura por 5 turnos e pode ser quebrado através da dor ou movimentos muito bruscos. Obs: O dom só funciona com quem tiver contato visual com o bastet. • Canto místico(forte) Entoando uma melodia suave, o bastet prende a atenção de todos que o ouvem. Envolvidos com o som, as vítimas não notam o que acontece a sua volta. Sons mais altos que a voz do Bastet ou impactos fortes fazem com que o feitiço se encerre. Mesmo após o transe, a voz do bastet continuara causando uma agradável sensação. Sistema: O bastet precisa de um sucesso maior q a defesa, sendo necessário um adicional de 1 ponto para cada pessoa, quando houver mais de uma. O dom dura por 5 turnos, a não ser que seja quebrado. Obs: O dom só funciona com quem ouvir o bastet. • Olhar fatal nível III (extreme) Olhando fixamente nos olhos da vítima por alguns segundos, o Bastet a seduz. A partir deste momento a pessoa fará tudo para agradar ao bastet, respondendo a tudo o que ele perguntar. A sedução dura por 5 turnos. Obs: a pessoa seduzida não fará nada de mau contra ela mesma e seus amigos. • Hipnose total nível IV(Suprema) Usando este dom o bastet hipnotiza completamente a pessoa através de um contato, seja visual, auditivo ou de tato. A pessoa passará a ser uma marionete nas mãos dos bastet, sem vontade própria, fazendo qualquer coisa que o mesmo ordenar. O dom dura por 5 turnos, passado esses turnos o bastet pode tentar usá-lo novamente. Sistema: O bastet precisa de um sucesso maior que a defesa, sendo necessário um adicional de 1 ponto para cada pessoa quando houver mais de uma. O dom dura por 5 turnos, e não pode ser quebrado. Obs: A pessoa pode atentar contra si mesma e a seus amigos, pois não tem vontade própria, segue apenas as ordens dada pelo bastet, sejam elas quais forem. ==================================================== Poder Exclusivo Seguidores de Oto - Fogo Este dom foi ensinado por um espírito dragão em forma de agradecimento a ajuda do batalhão de Oto em uma guerra.
  • • Cuspe de fogo Nível 2 - Forte O bastet é capaz de “vomitar” bolas de fogo seus inimigos. O fogo causa apenas dano físico. Sistema: Para usar o dom o bastet precisa de um sucesso maior do que a defesa do seu adversário. Só é possível acertar uma pessoa por vez. • Proteção das chamas - Nível 3 –Extreme O bastet consegue conjurar fogo e formar uma muralha ou um círculo (em volta de si e de quem estiver muito próximo) de fogo místico, muito difícil de ser penetrado, este círculo funciona como uma proteção, quem o tocar sofrerá queimaduras e dores horríveis. Sistema: Para ter um sucesso é necessário tirar no mínimo 30 pontos (dado+lvl). O dom dura por 5 turnos e garante 5 pontos extras de defesa. Apenas ataques psíquicos/mentais atravessam essa barreira. • Fogo místico - Nível 4 – supremo Utilizando este dom, o bastet é capaz de conjurar fogo em seu estômago e atirá-lo pela boca. Um fogo místico que queima não só a carne, mas também a alma. Quem for atingindo por este fogo sentirá dores horríveis. As queimaduras causadas por ele demoraram muito mais para cicatrizar, a não ser que o ferido use de poderes sobrenaturais de cura. Sistema: Para usar o dom o bastet precisa de um sucesso maior do que a defesa do seu adversário. Só é possível acertar uma pessoa por vez. • Massacre das chamas - Nível 5 – Vital É quase igual ao fogo místico, a diferença é que o bastet pode atingir várias pessoas ao mesmo tempo e seu ataque é mais potente, porém o desgaste também é maior. Sistema: Para usar o dom o bastet precisa de um sucesso maior do que a defesa do seu adversário. É possível acertar todas as pessoas que estiverem na direção das rajadas de fogo. ==================================================== Poder Exclusivo Seguidores de Ariel • Instigando Nível IV (vital) O Bastet é capaz de criar alucinações, nas pessoas a sua volta; se forem atingidas pelo dom, ele poderá fazer com que imaginem o que desejar, podendo fazer até mesmo com que sintam dores físicas, mas o dano maior é mental. A única maneira de escapar deste dom é ficando inconsciente. Sistema: Os pontos do Bastet devem ser maiores que os pontos dos adversários, a alucinação dura por três turnos. • Chuva de terror nível V (Execução JS) Para executar este dom, o Bastet abre o seu “olho de Horus”, dele saem raios de luz do sol que queimam a pele e alma de todos que forem atingidos, enquanto a luz toca no corpo da vítima, ela ouve acusações de todos os pecados que cometeu o que juntamente com a dor, levam-na a loucura. Um Bastet só usa este dom em último caso, pois seu poder é devastador para ambos. Sistema: Os pontos do bastet devem ser maiores que os pontos de defesa dos adversários. Uma vez atingido, se sobreviver, a pessoa ficará perturbada por alguns dias, sem falar nos danos físicos que sofrerá. ====================================================
  • Poder Exclusivo Seguidores de Lina • A Loucura das Multidões nível IV – (Vital) Alguns Bastets Poderosos afloram os apetites mais obscuros de todos a sua volta, envolvendo-os num frenesi, incitando seu lado selvagem fazendo os atacar quem ele quiser, ate mesmo aliados. Sistema: Os pontos do Bastet devem ser maiores do que os pontos de defesa. O frenesi dura por três turnos e pode atingir a outros Bastet. A vítima não questiona o porquê, apenas age. ======================================================= Poderes Exclusivos seguidores de Yan Exercito das sombras Este dom foi ensinado por Seline ao povo gato, em gratidão por ver refletida sua própria beleza nos olhos felinos. • Exercito das sombras Nivel II (forte) Invocando este Dom, o bastet é capaz de criar três quot;sombrasquot; que o ajudaram no combate. Sistema: O Bastet Precisa obter um numero maior no dado que seu adversário. Cada sombra causa mais dois de dano no adversário, o dom dura por duas rodadas. Se houver mais de um adversário os danos causados pelas sombras são divididos pelos mesmos. • Exercito das sombras Nível III (extreme) Invocando este Dom, o Bastet é capaz de criar quatro quot;sombrasquot; que o ajudaram no combate. Sistema: O Bastet Precisa obter um numero maior no dado que seu adversário. Cada sombra causa mais dois de dano no adversário, o dom dura por duas rodadas. Se houver mais de um adversário os danos causados pelas sombras são divididos pelos mesmos. • Exercito das sombras Nível IV (suprema) Invocando este Dom, o Bastet é capaz de criar cinco quot;sombrasquot; que o ajudaram no combate. Sistema: O Bastet Precisa obter um numero maior no dado que seu adversário. Cada sombra causa mais dois de dano no adversário, o dom dura por duas rodadas. Se houver mais de um adversário os danos causados pelas sombras são divididos pelos mesmos. • Exercito das sombras Nível V (vital) Invocando este Dom, o Bastet é capaz de criar sete quot;sombrasquot; que o ajudaram no combate. Sistema: O Bastet Precisa obter um número maior no dado que seu adversário. Cada sombra causa mais dois de dano no adversário, o dom dura por duas rodadas. Se houver mais de um adversário os danos causados pelas sombras são divididos pelos mesmos.