Trabalho Sobre DST's

59,619
-1

Published on

Trabalho do 3º Periodo sobre DST's

Published in: Health & Medicine, Technology
4 Comments
18 Likes
Statistics
Notes
  • mds kkkkkkkk
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • opah vai dormir
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • sou gay
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • vou remover duas costelas para me poder chupar ....o que acham?
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
59,619
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
835
Comments
4
Likes
18
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Trabalho Sobre DST's

  1. 1. D.S.T’s Doenças Sexualmente Transmissíveis
  2. 2. Introdução <ul><li>Com este trabalho espero aprender mais coisas sobre as DST’s apesar de já ter tratado este tema no 7º ano na disciplina de Formação Cívica não conseguimos completar o trabalho com todas as DST’s e este ano lectivo espero aprender ainda mais. </li></ul>
  3. 3. Índice <ul><li>Pagina </li></ul><ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Índice </li></ul><ul><li>O que são as DST’s </li></ul><ul><li>Lista de DST’s </li></ul><ul><li>Sífilis </li></ul><ul><li>Sífilis Continuação </li></ul><ul><li>Cancro Mole </li></ul><ul><li>SIDA </li></ul><ul><li>Infecção por Clamídia </li></ul><ul><li>Verruga Genital </li></ul><ul><li>Doença Inflamatória Pélvica </li></ul><ul><li>Gonorreia </li></ul><ul><li>Herpes Genital </li></ul>
  4. 4. O que são DST’s <ul><li>As doenças sexualmente transmissíveis (DST), actualmente, são um problema sanitário de primeiro plano, já que, apesar de na maioria dos casos existir cura, todos os anos aumenta o número de pessoas que padecem destas doenças devido à mudança de hábitos sexuais dos jovens e ao aparecimento das DST’s. Além disso, em muitos casos a falta de informação faz com que se desconheçam os sintomas, que se mantêm ocultos, o que contribui para a sua transmissão. </li></ul>
  5. 5. Lista de DST’s <ul><li>SIDA </li></ul><ul><li>Cancro mole </li></ul><ul><li>Infecção por Clamídia </li></ul><ul><li>Condiloma Acuminado ou HPV (Verruga genital) </li></ul><ul><li>Doença Inflamatória Pélvica (DIP) </li></ul><ul><li>Gonorréia </li></ul><ul><li>Herpes Genital </li></ul><ul><li>Linfogranuloma venéreo (LGV) </li></ul><ul><li>Sífilis </li></ul><ul><li>Tricomonose </li></ul><ul><li>Uretrites não gonocócicas </li></ul><ul><li>Hepatite B </li></ul>
  6. 6. Sífilis <ul><li>Os sinais e sintomas de sífilis são vários, dependendo do estágio em que se encontra. </li></ul><ul><li>Nos Estados Unidos, são informados aproximadamente 36.000 casos de sífilis por ano, e o número atual é presumivelmente mais alto. Seis em cada dez casos informados acontecem em homens. </li></ul><ul><li>Se não tratada adequadamente, a sífilis pode causar sérios danos ao sistema nervoso central (SNC) e ao coração. A sífilis sem tratamento pode ser fatal. Se você acha que poderia ter sífilis, ou se descobre que o parceiro sexual teve ou poderia ter tido sífilis, procure um médico o mais cedo possível. </li></ul>
  7. 7. Sífilis Continuação <ul><li>Progressão e sintomas </li></ul><ul><li>Os sinais e sintomas de sífilis são vários, dependendo do estágio em que se encontra. </li></ul><ul><li>Nos Estados Unidos, são informados aproximadamente 36.000 casos de sífilis por ano, e o número actual é presumivelmente mais alto. Seis em cada dez casos informados acontecem em homens. </li></ul><ul><li>Se não tratada adequadamente, a sífilis pode causar sérios danos ao sistema nervoso central (SNC) e ao coração. A sífilis sem tratamento pode ser fatal. Se você acha que poderia ter sífilis, ou se descobre que o parceiro sexual teve ou poderia ter tido sífilis, procure um médico o mais cedo possível. </li></ul><ul><li>Transmissão </li></ul><ul><li>A transmissão quase sempre é através do contacto sexual, porém pode ser transmitida também da mãe para o feto através da placenta, da amamentação ou durante o parto normal .Neste caso dá-se o nome de sífilis congénita. Ela também pode ser transmitida através de transfusões de sangue contaminado ou do uso de seringas contaminadas. </li></ul><ul><li>A bactéria é móvel e invade a submucosa por micro rupturas invisíveis na mucosa.1 </li></ul>
  8. 8. Cancro Mole <ul><li>O cancro mole ou cancróide é uma DST, causada pela bactéria Haemophylus ducreyi . O cancro mole não é uma neoplasia, ou seja, não é cancro, mas sim uma doença infecciosa. </li></ul><ul><li>É transmitida exclusivamente pela relação sexual (vaginal, anal ou oral) desprotegido com pessoa contaminada. </li></ul><ul><li>As populações mais afectadas são as prostitutas e os seus clientes. A sua existência aumenta a probabilidade de transmissão do HIV , e a circuncisão é protectora. </li></ul><ul><li>Após a relação sexual que transmite a doença, demora entre um dia e duas semanas até aparecer o cancro mole, normalmente na glande do pénis , escroto ou lados do pénis no homem, ou nos lábios maiores ou menores da vulva na mulher. No homem costumam ser apenas um ou dias, mas na mulher podem ser até quatro, mas com menos sintomas. </li></ul><ul><li>O cancro mole é uma úlcera dolorosa, com cerca de 3-50 milímetros, que sangra facilmente, ocorrendo na região genital. Os seus bordos são irregulares mas bem definidos contra a pele normal. A base apresenta um material amarelado esverdeado purulento. </li></ul><ul><li>Os gânglios linfáticos regionais (inguinais) ficam, em um terço dos casos, inchados e facilmente palpáveis. Nos estágios avançados não tratados podem irromper na pele drenando pús . </li></ul>
  9. 9. SIDA <ul><li>A síndrome da imunodeficiência adquirida ( SIDA , normalmente em Portugal,é o conjunto de sintomas e infecções em seres humanos resultantes do dano específico do sistema imunológico ocasionado pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH, ou HIV segundo a terminologia anglo-saxónica). O alvo principal são os linfócitos T CD4+, fundamentais para a coordenação das defesas do organismo. Assim que o número destes linfócitos diminui abaixo de certo nível (o centro de controle de doenças dos Estados Unidos da América define este nível como 200 por ml), o colapso do sistema imune é possível, abrindo caminho a doenças oportunistas e tumores que podem matar o doente. Existem tratamentos para a SIDA e o HIV que diminuem a progressão viral, mas não há nenhuma cura conhecida. </li></ul>
  10. 10. Infecção por Clamídia <ul><li>O que é? Doença infecto-contagiosa dos órgãos genitais masculinos ou femininos, transmitida através de relação sexual (mesmo que o doente não esteja apresentando sintomas). É uma doença perigosa, pois, normalmente, só se manifesta quando já prejudicou seriamente os órgãos reprodutores, especialmente das mulheres. Como identificar? Doença infecto-contagiosa dos órgãos genitais masculinos ou femininos, transmitida através de relação sexual (mesmo que o doente não esteja apresentando sintomas). É uma doença perigosa, pois, normalmente, só se manifesta quando já prejudicou seriamente os órgãos reprodutores, especialmente das mulheres. </li></ul><ul><li>Como identificar? A clamídia causa um corrimento escasso e ardor ao urinar. Se não tratada, pode permanecer durante anos contaminando o organismo. Nas mulheres, é comum que a infecção se manifeste de repente, de forma aguda, e exija hospitalização. Pode ser confundida com apendicite. </li></ul>
  11. 11. Verruga Genital <ul><li>O condiloma acuminado ou verruga genital é DST que se caracteriza pela formação de verrugas no períneo, conhecidas popularmente como crista de galo ou jacaré. É causada pelo vírus HPV . A transmissão do vírus é sobretudo na relação sexual , mesmo que não haja penetração, mas pode ocorrer também por roupas íntimas contaminadas, toalhas compartilhadas e durante o parto para o recém nascido. As lesões atingem a pele do pênis, a glande, a uretra, nádegas, ânus, vagina e regiões próximas. As lesões que ocorrem no recto não são necessariamente causadas por sexo anal. </li></ul><ul><li>O condiloma acuminado é uma DST transmitida pelo sexo oral vaginal e anal, e também pela masturbação em casal. Pode ser transmitida também por contacto indirecto do tipo utilizar sanitários públicos. </li></ul>
  12. 12. Doença Inflamatória Pélvica <ul><li>A doença inflamatória pélvica ( DIP ) é uma infecção dos órgãos reprodutores femininos, causados por acção bacteriana, com maior frequência entre as mulheres jovens que mantêm constantes relações sexuais, especialmente com múltiplos parceiros. Raramente ocorre após a menopausa. É uma doença sexualmente transmissível (DST). </li></ul><ul><li>É transmitida por bactérias como o gonococo, as causadoras da clamídia em maior incidência .Há outros agentes mas de menor ocorrência. </li></ul><ul><li>Ocorre durante o acto sexual quando a(o) companheiro(a) estão contaminados; no parto, se a mãe estiver infectada, ou por contaminação indirecta se, por exemplo, uma mulher usar artigos de higiene íntima de uma amiga contaminada. Há casos raríssimos de contágio em vasos sanitários, se houver um ferimento proeminente na vulva feminina e por contágio através de uso de artefatos contundentes ou agulhas infectadas chamada septemia gonocóquica. </li></ul>
  13. 13. Gonorreia <ul><li>A gonorreia ou blenorragia uma D.S.T., causada pela bactéria Neisseria gonorrheae , ou gonococo. </li></ul><ul><li>É transmitida pelo gonococo Neisseria gonorrhoeae uma bactéria Gram-negativa, que tem forma de diplococo com cerca de 1 micrometro (assemelham-se a um rim) que se agrupam aos pares. </li></ul><ul><li>O factor mais importante de virulência do gonococo é a existência de pílios e da proteína Opa. Estas estruturas permitem à bactéria permanecer aderente à mucosa do tracto urinário, resistindo ao jacto da micção. </li></ul><ul><li>O gonococo infecta principalmente as células cilíndricas da uretra, poupando geralmente a vagina e útero, cujos epitélios são de células escamosas. </li></ul>
  14. 14. Herpes Genital <ul><li>A doença caracteriza-se por provocar coceiras, formigamento e/ou dores, aparecendo, a seguir, pequenas bolhas d‘ água, que estouram podendo deixar uma ferida no local. Ao mesmo tempo podem ocorrer dores ao urinar, assim como alguns sintomas típicos da gripe como dor de cabeça, costas e febre. O vírus permanece no organismo por toda a vida, manifestando-se de tempos em tempos, devido a diversos tipos de stress. É uma doença que actualmente não tem cura, podendo ser transmitida ao feto durante a gravidez. A herpes simples I manifesta-se na boca e lábios e a herpes simples II, na vulva, vagina e pênis. </li></ul>
  15. 15. linfogranuloma venéreo <ul><li>O linfogranuloma venéreo ( LGV ) é uma doença sexualmente transmissível. Caracteriza-se pelo aparecimento de uma lesão genital (lesão primária) provocada pelo agente Chlamydia trachomatis que tem curta duração e que se apresenta como uma ulceração (ferida) ou como uma pápula (elevação da pele). </li></ul><ul><li>Esta lesão é passageira (3 a 5 dias) e frequentemente não é identificada pelos pacientes, especialmente do sexo feminino. Após a cura desta lesão primária, em geral depois de duas a seis semanas, surge o bubão inguinal que é uma inchação dolorosa dos gânglios de uma das virilhas (70% das vezes é de um lado só). Se este bubão não for tratado adequadamente ele evolui para o rompimento espontâneo e formação de fístulas que drenam secreção purulenta. </li></ul><ul><li>Recentemente, um surto de LGV tem atingido homossexuais masculinos e bissexuais, especialmente os HIV-positivo (portadores de SIDA ). </li></ul><ul><li>A transmissão mais frequente dá-se através da relação sexual . O recto de pessoas cronicamente infectadas é reservatório de infecção. </li></ul><ul><li>O período de incubação é de 7 a 60 dias. </li></ul><ul><li>O tratamento é sistémico, através de antibióticos, aspiração inguinal e tratamento das fístulas. </li></ul><ul><li>A prevenção é feita através do uso do preservativo e da higienização após o coito. </li></ul>
  16. 16. Tricomonose <ul><li>A Tricomonose é uma doença que afecta seres humanos. </li></ul><ul><li>É uma doença se apresenta na forma de trofozoito forma de multiplicação apresenta quatro flagelos livres associado ao flagelo uma membrana ondulante, e o que dá sustentação é o oxostito o seu habitat é o aparelho Gênito Urinário. </li></ul><ul><li>A Tricomonose é causada pelo protozoário flagelado Trichonomas vaginalis , a tricomonose é a DST não viral mais comum do mundo, infectando de 250 a 350 milhões de pessoas por ano. A transmissão se dá, naturalmente, por relações sexuais sem o uso correcto do preservativo. Além disso, a transmissão pode ser feita através do contacto em vasos sanitários, roupas e toalhas no meio ambiente. Isso explica o elevado número de pessoas adquirirem a doença, inclusive crianças. </li></ul>
  17. 17. Uretrites não gonocócicas <ul><li>Uretrites não gonocócicas são doenças causadas por diversos agentes, porém as mais comumente diagnosticadas em nosso meio são a Chlamydia Trachomatis e a Trichomonas. Doença causada por um protozoário que habita a vagina, o colo do útero da mulher. Os principais sintomans são: corrimento de cor amarelo-esverdeada, espumoso de mal cheiro, dor ao urinar e durante a relação sexual, inchaço nos genitais externos, coceira vulvo-vaginal </li></ul>
  18. 18. Hepatite B <ul><li>A hepatite B é uma doença infecciosa frequentemente crónica causada pelo vírus da Hepatite B (HBV). É transmitida sexualmente ou por agulhas infectadas e pode progredir para cirrose hepática ou cancro do fígado (hepatocarcinoma). O vírus da hepatite D é um vírus que só ataca células já infectadas pelo HBV piorando o prognóstico dos doentes com hepatite B crónica. </li></ul>
  19. 19. Hepatite B (Continuaçao) <ul><li>O vírus existe no sangue, saliva, sémen, secreções vaginais e leite materno de doentes ou portadores assim ptomáticos. Sua transmissão pode ser realizada por contactos directos com saliva, sangue e outros fluidos comporais. O vírus é muito mais resistente e de transmissão mais fácil que o HIV , e persiste mais tempo nesses instrumentos, mas é destruído pela lavagem cuidadosa e esterilização pelo calor. Resiste por vezes ao pH baixo (ácido), calor moderado e temperaturas baixas. É capaz de sobreviver no ambiente por pelo menos uma semana. </li></ul><ul><li>O agente delta ou vírus da hepatite D é transmitido de doentes com ambos HBV e HDV para doente com HBV crónico apenas pelas mesmas vias e nos mesmos grupos de risco. </li></ul><ul><li>Cerca de 5% da população mundial terá a doença ou será portadora assim ptomática. Nos EUA há 300.000 novos casos por ano (a grande maioria resolve-se: ver abaixo) e 4000 mortes. O ser humano é o único a ser infectado, não existindo reservatórios animais. Grupos em risco são indivíduos sexualmente promíscuos, toxicodependentes e profissionais de saúde. A imunização (vacina), no entanto protege eficazmente. </li></ul><ul><li>Há um milhão de mortes por por ano,e 80% dos casos estarão associados ao vírus. </li></ul>
  20. 20. Conclusão <ul><li>Com este trabalho aprendi um pouco mais sobre as D.S.T’s porque já tinha estudado este tema no 7º ano então já conhecia maioria das DST’s </li></ul>
  21. 21. Bibliografia <ul><li>www.google.com </li></ul><ul><li>www.wikipedia.org </li></ul>
  22. 22. Trabalho realizado por <ul><li>Nome: Nº: Ano: Turma: </li></ul><ul><li>Tiago Santana 15 8º E </li></ul><ul><li>Daniel 4 8º E </li></ul>
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×