Gralibras 1.Ddos

11,961 views

Published on

A Estrutura da Língua Brasileira de Sinais

Published in: Technology
2 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
11,961
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
16
Actions
Shares
0
Downloads
172
Comments
2
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Gralibras 1.Ddos

  1. 1. A estrutura da Língua Brasileira de Sinais Ministrante: Shirley Vilhalva (PGL-UFSC) Data: 06 de abril de 2009 Horário: 19 h Local: Dourados - MS 1
  2. 2. Introdução à gramática da LIBRAS Estudos realizados com orientação da Profª Drª Tanya Felipe tafelipe@uol.com.br 2
  3. 3. APRESENTAÇÃO 3
  4. 4. Introdução  As gramáticas das línguas Naturais e a gramática da LIBRAS A LIBRAS é uma língua de modalidade gestual- visual e como todas as línguas, possui uma gramática própria. Possui os níveis: fonológico, morfológico , sintático e semântico. Serão apresentados aspectos da sua gramática, destacando os tipos de verbos e a sua concordância verbal. 4
  5. 5. Os níveis das línguas NÍVEL PRAGMÁTICO NÍVEL SEMÂNTICO  NÍVEL SINTÁTICO  NÍVEL MORFOLÓGICO - 1a. Articulação NÍVEL FONOLÓGICO - 2a. articulação 5
  6. 6. Semelhanças e diferenças entre as línguas LÍNGUAS ORAIS FONEMAS LÍNGUAS DE SINAIS QUEREMAS FONEMAS QUEREMAS UNIDADES MÍNIMAS UNIDADES MÍNIMAS sem significado que sem significado que se se combina para combina para formar formar a palavra / o sinal / morfema. morfema. Exemplo: /m/ /n/ /e/ /i/ /a/ /menina/ PARÂMETROS 6
  7. 7. O nível fonológico – 1o Nível  A LIBRAS possui os seguintes parâmetros: a) Configuração de mãos b) Ponto de Articulação c) Movimento d) Orientação e) Expressão Facial e Corporal 7
  8. 8. a) Configuração de mãos  São as formas das mãos que podem ser usadas na datilologia ( Alfabeto Manual ) ou outras formas feitas por uma ou pelas duas mãos do emissor ou sinalizador  Quando o sinal é feito com duas mãos pode ter a mesma configuração de mão ou configuração diferente . Exemplos: 1 mão 2 mãos 2 mãos ACENAR ABACAXI ATRASAR 8
  9. 9. a) Configuração de mãos 9
  10. 10. Alfabeto da Língua se sinais Francesa 10
  11. 11. Alfabeto da Língua se sinais americana 11
  12. 12. b) Ponto de Articulação  É o lugar onde a mão predominante, pode estar tocando alguma parte do corpo ou estar em um espaço neutro vertical ( do meio do corpo até a cabeça ) e horizontal ( à frente do emissor ) Espaço Neutro Na Testa No Peito TRABALHAR PENSAR AMIG O 12
  13. 13. c) Movimento Os sinais podem ter ou não ter um movimento Sinal com movimento Sinal sem movimento BRINCAR AJOELHAR 13
  14. 14. d) Orientação  Os sinais podem ter uma direção. Exemplos: ÁGUA ATRASAR ONTEM 14
  15. 15. d) Expressão facial e corporal  Muitos sinais, além dos quatro parâmetros mencionados acima, em sua configuração, têm como traço diferenciador também a expressão facial e ou corporal. Exemplos: ALEGRE TRISTE MOTO 15 GORD@ MAGR@ LADRÃO
  16. 16. O nível morfológico – 2 Nível o As classes gramaticais  Os itens lexicais se agrupam em classes ou paradigmas: pronomes, verbos, adjetivos...  As palavras se formam a partir de morfemas. PALAVRA menininhas MORFEMAS {menin-} {-inh-} {-a} {- 16 s}
  17. 17. O nível morfológico na LIBRAS  MORFEMA : Unidade mínima com significado que compõe as palavras / sinais  PARÂMETROS : Podem ser morfemas Ter significado no 2o nível  CONF. MÃO CLASSIFICADOR  PONTO ART. LOCATIVO (LUGAR)  MOVIMENTO ADV. MODO; INTENSIFICADOR ASPECTO VERBAL  ORIENTAÇÃO MARCA NO - PESOAL  EXP. FACIAL/ ADV. MODO; CORPORAL INTENSIFICADOR ; TIPO DE FRASE 17
  18. 18. SISTEMA DE FLEXÃO DA LIBRAS  Flexão para gênero e número: parâmetro configuração da mão  Flexão para pessoa do discurso: parâmetro orientação  Flexão para Lugar: parâmetro ponto de articulação  Flexão para aspecto (processo/tempo): parâmetro movimento  Flexão para caso modal e intensificador: parâmetro expressão facial/corporal 18

×