• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Rio Mondego -Ana Filipa
 

Rio Mondego -Ana Filipa

on

  • 6,807 views

 

Statistics

Views

Total Views
6,807
Views on SlideShare
6,797
Embed Views
10

Actions

Likes
0
Downloads
30
Comments
0

1 Embed 10

http://www.slideshare.net 10

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Rio Mondego -Ana Filipa Rio Mondego -Ana Filipa Presentation Transcript

    • O rio Mondego
    • O rio Mondego nasce na serra da Estrela a uma altitude de cerca de 1425m numa pequena nascente chama Mondeguinho. Passa por Celorico, Nelas, Coimbra e desagua perto da Figueira da Foz. O rio Mondego tem um comprimento total de 234 quilómetros Serra da Estrela
    • Os afluentes do rio Mondego são, do lado direito é o rio Dão e do lado esquerdo o rio Alva, o rio Ceira, o rio Arunca e o rio Pranto. Os afluentes do rio Mondego
    • O Leito do Rio Mondego
      • No troço superior e intermédio o rio vales apertados, num trajecto caracterizado por numerosos meandros encaixados. Depois já nas próximo da cidade Coimbra, o rio inicia o seu curso inferior, constituído pelos últimos quarenta quilómetros do seu trajecto e cumprindo um desnível de apenas 40 metros de altitude. Nesta última etapa, percorre uma vasta planície aluvial.O Mondego corre actualmente em canal artificial desde Coimbra até à Figueira da Foz.
    • O caudal do rio Mondego
      • O rio Mondego tem um caudal médio anual de 108,3 m3/s.
    • A água do rio Mondego é aproveita
      • A bacia hidrográfica do Mondego apresenta uma enorme diversificação de utilizações da água, muito importantes para o desenvolvimento económico da região, nomeadamente a agricultura, a indústria, a produção de energia eléctrica e o abastecimento público em toda a bacia.
      • Por fim, o Mondego desagua no Atlântico junto à Figueira da Foz, servindo de porto e de abrigo para as actividades ligadas à pesca, ao sal e ao turismo e recreio.
      • Nas águas do rio é comum organizar-se provas de várias modalidades desportivas aquáticas, tais como vela e moto náutica (no estuário, junto à Figueira da Foz) e ainda de remo e de canoagem.
    • O Rio Mondego é o quinto maior rio português e o primeiro de todos os que têm o seu curso inteiramente em Portugal. Percorre a parte centro do país, desde a Serra da Estrela até ao Oceano Atlântico, onde desagua junto da Figueira da Foz.
    • O rio Mondego está pouco poluído.
      • No respeitante à qualidade da água para a vida aquática há a distinguir duas zonas principais:
      • O troço superior do rio, com bons níveis de qualidade da água, proporcionando a manutenção das comunidades biológicas aquáticas com características próximas de uma situação prístina; e A região do Baixo Mondego com acentuada degradação da qualidade da água.
    • Animais e plantas do rio Mondego
      • As zonas húmidas adjacentes são habitats muito ricos em espécies vegetais especialmente importantes por acolherem uma grande diversidade animal, em particular uma grande diversidade de aves.
      • Caracterizam-se pela predominância de espécies como o caniço (Phragmites australis ), bunho ( Scirpus palustris ), tábuas ( Typha latifolia ), nenúfar ( Nymphaea alba ), pinheirinha ( Myriophyllum aquaticum ), salgueiro ( Salix SP.) e amieiros ( Fraxinus angustifolia ).
      • As principais espécies animais encontradas ao longo do rio Mondego são:
      • Mamíferos – lontra, ratazana castanha, toupeira de água, rato de água
      • Aves – mergulhão, garça boieira, galinha d'água, guarda rios, alvéola
      • amarela, rouxinol pequeno dos caniços
      • Répteis- cágado, lagarto de água, cobra de água, rã
      • Peixes – truta, carpa, enguia
    • Noticia do rio Mondego
      • Rio Mondego galgou as margens e mantém inundadas algumas zonas em Coimbra - 31 JAN 09
      • O leito do rio Mondego baixou cerca de «80 centímetros a um metro» durante este sábado na cidade de Coimbra, segundo uma fonte da Protecção Civil Municipal, mas algumas zonas ainda se mantêm inundadas.
    • Feito por Ana Filipa