È O Espirito Santo Deus?

17,044 views

Published on

0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
17,044
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
35
Actions
Shares
0
Downloads
399
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

È O Espirito Santo Deus?

  1. 1. É O ESPÍRITO SANTO DEUS ?
  2. 2. Aqueles que não querem aceitar o Espírito Santo como Deus, dizem que o Espírito Santo é o mesmo Espírito de Deus, ou o Espírito de Jesus ou uma influência, ou um poder ou uma energia ou outra coisa qualquer menos Deus. INTRODUÇÃO
  3. 3. O objetivo deste estudo é analisar cuidadosamente o texto de S. João 14:16 focalizando com atenção uma palavra grega- ALLÓS . O texto diz:
  4. 4. "E Eu rogarei ao Pai e Ele vos dará OUTRO Consolador, afim de que esteja para sempre convosco."
  5. 5. Aqui temos três Pessoas distintas, o Pai, Jesus e o OUTRO Consolador. Neste texto não diz quem é o Consolador, embora saibamos que Ele é o Espírito Santo, por outros textos.
  6. 6. Nosso estudo será descobrir se o Espírito Santo é da mesma natureza e da mesma essência que o Pai e o Filho ou se Ele é de natureza e essência diferente.
  7. 7. I Parte: Aspectos divinos que distinguem Deus de outros deuses:
  8. 8. Onisciente (Salmo 139:1-4) Onipotente (Mateus 19:26) Eterno (Salmo 90:2) Imutável (Malaquias 3:6) Bondade (Salmo 145:9) Amor (I João 4:8) Onipresente (Salmo 139:7-12) Criador (Êxodo 20:11)
  9. 9. Aspectos divinos que distinguem Cristo de outros deuses:
  10. 10. (1) Trinity, Whidden, Moon e Reeve, pág. 22 e 23 – Review and Herald, publishing Association USA, 2002. Onisciente (Salmo 139:1-4) Onipotente (Mateus 19:26) Eterno (Salmo 90:2) Imutável (Malaquias 3:6) Bondade (Salmo 145:9) Amor (I João 4:8) Onipresente (Salmo 139:7-12) Criador (Êxodo 20:11)
  11. 11. II Parte: DIFERENÇAS ENTRE DUAS PALAVRAS GREGAS
  12. 12. Se eu disser: Eu tenho uma caneta, mas preciso de outra. A pessoa que me atende poderá trazer-me outra caneta igual àquela que está em minhas mãos. Exemplo: Em português, temos apenas uma palavra para distinguir um elemento da mesma espécie ou de espécie diferente.
  13. 13. Porém, se eu quiser uma caneta diferente daquela que tenho em mãos, eu falo por favor me traga outra caneta. Neste caso, preciso acrescentar Outra caneta diferente.
  14. 14. Porque a palavra OUTRO para designar algo igual ou OUTRO para designar algo diferente, em português é a mesma. Entretanto, esta similaridade de palavras, não existe em Grego.
  15. 15. Quando você diz: Quero OUTRA caneta, se você quer uma caneta igual, da mesma substância, da mesma qualidade, da mesma espécie então, você usa a palavra ALLÓS .
  16. 16. Porém se você quiser uma caneta diferente, de espécie diferente, de substância diferente, desigual, então você usará a palavra HETERÓS. (1) Trinity, Whidden, Moon e Reeve, pág. 122 – Review and Herald, publishing Association USA, 2002.
  17. 17. "Em Grego existem duas palavras para OUTRO: Allós significa outro da mesma espécie, enquanto Heterós, significa outro de espécie diferente" (2) Undertanding the Trinity, Max Hatton, pág. 113 – Autumn House, Alma Park Grantham, England, 2001.
  18. 18. Textos onde a palavra OUTRO – ALLÓS , é usada para indicar elementos da mesma espécie:
  19. 19. <ul><li>&quot;Eu, porém vos digo que não resistais ao mal; mas se qualquer te bater na face direita, oferece também a OUTRA . (Allós) Mateus 5:39 – Outra face, da mesma espécie&quot;. </li></ul>
  20. 20. 2 - &quot;E Pedro estava da parte de fora, à porta. Saiu então o OUTRO (Allós) discípulo que era conhecido do Sumo Sacerdote, e falou à porteira, levando Pedro para dentro.&quot; João 18:16 – João era o outro discípulo, da mesma espécie que Pedro.
  21. 21. 3 - &quot;Foram pois os soldados e, na verdade, quebraram as pernas ao primeiro, e ao OUTRO (Allós) que com ele fora crucificado.&quot; João 19:32 – Outro ladrão, da mesma espécie.&quot; Geofrey W. Bromiley, Theological Dictionary Of The New Testament, pág. 43 e 44, William B. Eerdmans Publishing Company Grand Rápids, 1986.
  22. 22. Vejamos alguns textos onde a palavra OUTRO – HERTERÓS, é usada para indicar elementos de espécie ou de natureza diferente.
  23. 23. 1 &quot;Maravilho-me de que tão depressa passásseis dAquele que vos chamou à graça de Cristo para OUTRO (Heterós) evangelho&quot; Gálatas 1:6 – Outro evangelho, de espécie diferente, de natureza diferente.
  24. 24. 2 &quot;Porque se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis OUTRO (Heterós) Espírito que não recebestes, ou OUTRO (Heterós) evangelho, que não abraçastes, com razão sofrereis.&quot; II Coríntios 11:4
  25. 25. Outro evangelho ou outro Espírito, de espécie diferente. (Em Atos 15:1 e 5 está a explicação do conteúdo deste OUTRO evangelho e deste OUTRO Espírito. Eram coisas diferentes daquelas que Paulo tinha ensinado. Era um evangelho misturado com tradições judaicas)
  26. 26. 3 &quot;Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o OUTRO (Heterós) ou se dedicará a um e desprezará o OUTRO . (Heterós) Não podeis servir a Deus e a mamom.&quot; Mateus 6:24 – Outro senhor, de espécie diferente, de natureza diferente.
  27. 27. <ul><li>&quot;Os quais Jason recolheu, e todos estes procedem contra os decretos de César, dizendo que há OUTRO (Heterós) Rei Jesus.&quot; Atos 17:7 – Outro rei, Jesus era um rei diferente do rei César. </li></ul><ul><li>Geofrey W. Bromiley, Theological Dictionary Of The New Testament, pág. 265 e 266, William B. Eerdmans Publishing Company Grand Rápids, 1986. </li></ul>
  28. 28. Como você notou, existe uma grande diferença entre ALLÓS, outro da mesma espécie, ou da mesma natureza e HETERÓS, outro de espécie diferente, ou de natureza diferente.
  29. 29. Aqui nasce a pergunta vital: Em João 14:16 João usou a palavra ALLÓS ou HETRÓS para indicar o OUTRO Consolador que o Pai enviaria? Resposta: João usou a palavra ALLÓS .
  30. 30. Agora leia mais uma vez acima os aspectos que distinguem Deus e Jesus de outros deuses. Tendo isso em mente, podemos afirmar: O Pai é Deus, Jesus é Deus e o Espírito Santo é da mesma substância e da mesma espécie, então o Espírito Santo é Deus.
  31. 31. III Parte: Comprovação Bíblica e do Espírito de Profecia de que o Espírito Santo tem as mesmas características que distinguem Deus
  32. 32. O ESPÍRITO SANTO É ONIPOTENTE Romanos 15:19 diz: &quot;Pelo poder dos sinais e prodígios na virtude do Espírito de Deus...&quot;
  33. 33. &quot;Ao pecado só poderia resistir e vencer por meio da poderosa operação da terceira pessoa da Divindade, (Trindade) à qual viria, não como energia modificada, mas na plenitude do divino poder.&quot; ( 3) DN pág. 501- Ellen White, Casa Publicadora Brasileira, Santo André, São Paulo, Terceira Edição
  34. 34. O ESPÍRITO SANTO É ONIPRESENTE . No Salmo 139:7 lemos: &quot;Para onde me irei do Teu Espírito, e para onde fugirei da Tua face?&quot;
  35. 35. &quot;As circunstâncias podem nos separar de todos os amigos terrestres. Nenhuma porém, pode nos separar do celeste Consolador. Onde estivermos, onde formos, Ele estará sempre ao nosso lado para apoiar, suster, erguer e animar .&quot; (4) (DN, idem, pág. 500)
  36. 36. O ESPÍRITO SANTO É ONISCIENTE O apóstolo Paulo diz: &quot;Mas Deus no-las revelou pelo Seu Espírito: porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus&quot;. Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus.&quot; I Coríntios 2:10 e 11.
  37. 37. &quot;O Espírito Santo é o representante de Cristo, mas despojado da personalidade humana e dela independente. Embaraçado com a humanidade, Cristo não poderia estar em toda a parte em pessoa. Era portanto do interesse deles que fosse para o Pai e enviasse o Espírito Santo como Seu sucessor na terra.
  38. 38. Ninguém poderia ter então vantagem devido a sua situação ou seu contato pessoal com Cristo. Pelo Espírito o Salvador seria acessível a todos. Nesse sentido estaria mais perto deles do que se não subisse ao alto .” (7) DN, pág. 499, Ellen G. White, Casa Publicadora Brasileira, Santo André, São Paulo, Terceira Edição.
  39. 39. O ESPÍRITO SANTO É ETERNO &quot;Os eternos dignitários – Deus, Cristo e o Espírito Santo munindo os discípulos de energia sobre-humana... Avançariam com eles para a obra e convenceriam o mundo do pecado.&quot; (5) Manuscrito 145, 1901
  40. 40. O ESPÍRITO SANTO É INFINITO &quot;Somos batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, e estes três grandes poderes infinitos estão harmoniosamente comprometidos a trabalhar em nosso favor se cooperarmos com Eles&quot; (6) M.M. 1992, pág. 110
  41. 41. O ESPÍRITO SANTO PODE SER BLASFEMADO Portanto Eu vos digo: todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens.... Mas se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro.&quot; (Mat. 12:31 e 32)
  42. 42. O QUE É BLASFÊMIA? Blasfêmia é um tipo de insulto pessoal dirigido unicamente a Deus. É quando alguém se coloca no lugar de Deus ou assume as prerrogativas devidas unicamente a Deus. Ver Whidden, Moon e Reeve, The Trinity, pág. 71 e 72, Review and Herald Publishing Association, USA, 2002
  43. 43. Quando Jesus perdoou o pecados do paralítico, os judeus disseram que Ele blasfemou porque reconheciam que o ato de perdoar pecados é atribuição exclusiva de Deus.
  44. 44. &quot;Os fariseus tomaram essas palavras como blasfêmia, e conceberam a idéia de apresentá-las como pecado digno de morte. Disseram em seu coração: &quot;Ele blasfema; quem pode perdoar pecados senão só Deus? Ellen White, DN, pág. 269, CD Room, Casa Publicadora Brasileira, Tatuí SP, 2002&quot;
  45. 45. &quot; Quando Satanás sugeriu que Cristo o adorasse, Jesus teve esta atitude como blasfema. &quot;Ao solicitar Satanás homenagem, despertou-se a divina indignação de Cristo e não pôde mais tolerar a blasfema pretensão de Satanás, ou mesmo permitir que ficasse em Sua presença.&quot; Ellen White, História da Redenção, pág. 286, CD Room, Casa Publicadora Brasileira, Tatuí SP, 2002&quot;
  46. 46. Quando Jesus Se comparou com Deus, eles disseram: &quot;Não Te apedrejamos por alguma obra boa, mas pela blasfêmia; porque, sendo Tu homem, Te fazes Deus a Ti mesmo.&quot; João 10:33. Se blasfemar é um ato pecaminoso dirigido unicamente a Deus, e se há a possibilidade de alguém blasfemar contra o Espírito Santo, a conclusão é que Ele é Deus.”
  47. 47. Max Hatton reconhece que o Espírito Santo é uma pessoa da trindade Diz ele : &quot;O Espírito Santo é uma pessoa da trindade. Ele não é o Pai, e nem o Filho. Ele é coeterno com os três&quot; (8) Max Hatton, idem pág. 119.
  48. 48. Ellen White reconhece claramente que o Espírito Santo é uma pessoa como o próprio Deus. Diz Ela : &quot;Precisamos reconhecer que o Espírito Santo, que é tanto uma pessoa como o próprio Deus, está andando por esses terrenos.&quot; . (9) Evangelismo pág.616 Ellen White, Casa Publicadora Brasileira, Santo André, São Paulo, 1975.
  49. 49. O Espírito Santo é OUTRO (Allós) Consolador, DA MESMA ESPÉCIE, infinito, eterno onipresente, onipotente, e onisciente. Se o Pai é Deus, se Jesus é Deus, e o Espírito Santo é da mesma espécie, ENTÃO ELE É DEUS. CONCLUSÃO
  50. 50. É um mestre amoroso, é uma pessoa interessada em nosso presente e futuro. Embora unido ao Pai e ao Filho em substância, tem Sua própria personalidade e tarefas.   Ivanaudo B. de Oliveira Secretário USB.
  51. 51. FIM DA APRESENTAÇÃO

×