Adaptabilidade Web 2
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Adaptabilidade Web 2

on

  • 1,179 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,179
Views on SlideShare
691
Embed Views
488

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

7 Embeds 488

http://palco3.palcoprincipal.org 440
http://siteomatic.blogspot.com 21
http://siteomatic.blogspot.pt 21
http://siteomatic.blogspot.com.br 3
http://www.slideshare.net 1
http://upaep.blackboard.com 1
http://fiberprox.us 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment
  • A generalidade dessas plataformas foi desenhada para o modelo original da web (1.0), em que sites e aplicações web residem num único servidor, a interacção com o utilizador se faz página-a-página, tendo cada página um conteúdo fácil de caracterizar. Por contraste, a web 2.0 é focada na integração de conteúdos alojados em diferentes sítios e em interfaces mais interactivos e com muitos conteúdos diferentes. A utilização de Ajax veio reduzir os pedidos de páginas feitos ao servidor, em cuja análise assenta a adaptabilidade web, e a profusão de assuntos numa mesma página, como acontece nos sites sociais e portais, dificulta a identificação dos interesses do utilizador. Estas características são sérios desafios às plataformas de adaptabilidade web que tradicionalmente se baseiam na análise de registos (logs) HTTP, tomando como dados de interacção às sequências de páginas (clickstreams) registadas num único servidor.
  • 1º - 3 modelos de registo : tradicional (inline), W3C e Microsoft - compatibilidades dos browsers.2º -
  • The concept of same policy dates back to Netscape Navigator 2.0;In computing, the same origin policy is an important security concept for a number of browser-side programming languages, such as JavaScript. The policy permits scripts running on pages originating from the same site to access each other's methods and properties with no specific restrictions, but prevents access to most methods and properties across pages on different sites.JSONP is an unofficial protocol that allows making cross domain calls by generating script tags in the current document and expecting a result back to calls a specified callback handler.
  • 1- Detectardiferentes tipos de manifestação de interesses.2- Em 3 tipos de sites : Blog,Facebook,Wikipedia3- coords da area de interesse são guardadas para dps filtros os eventos dentro dessa area4- Diferentes pessoas interajem de maneiras diferentes5-
  • Data só Cliente - Broker

Adaptabilidade Web 2 Adaptabilidade Web 2 Presentation Transcript

  • Adaptabilidade Web 2.0
    Plataforma de adaptabilidade Site-O-Matic
  • SOM: Plataforma de Adaptabilidade
    Adaptabilidade Web 2.0 - Hugo Dias
  • Objectivos
    Adaptabilidade Web 2.0 - Hugo Dias
    Definir um modelo de adaptabilidade web 2.0
    Eventos de alto nível
    Comunicação entre domínios
    • Implementação de alguns adaptadores para o novo modelo
  • Ideias – Modelo de Eventos
    Adaptabilidade Web 2.0 - Hugo Dias
  • Ideias – Comunicação entre domínios
    Adaptabilidade Web 2.0 - Hugo Dias
    Motivação : Same origin policy
    Solução
    Dynamic Script
    JSON with Padding (JSONP)
    Client Side:
    function jsonp(url,query) {
    url = “http://someserver.com/mypage.jsp?jsonp=callbackFunction&";
    if (query) url += encodeURIComponent(query) ;
    script = document.createElement("script");
    script.setAttribute("src",url);
    script.setAttribute("type","text/javascript");
    document.body.appendChild(script);
    }
    ServerSide:
    - Se o resultado for { "x": 10, "y": 15}, o servidor tem que retornar, callbackFunction( { "x": 10, "y": 15} )
  • Estado Actual – Modelo de Eventos
    Adaptabilidade Web 2.0 - Hugo Dias
    Eventos DOM implementados para os browsers mais utilizados ( Firefox, IE, Opera, Chrome, etc).
    Configurador de Eventos
  • Estado Actual – Modelo de Eventos
    Adaptabilidade Web 2.0 - Hugo Dias
    Experiência para diferenciar manifestações de interesse de simples navegação.
    Utilizador navega num página até encontrar a resposta a uma pergunta que lhe foi previamente feita.
    Todos os eventos DOM são registados e depois filtrados por coordenadas.
    Aberta a um grupo alargado de utilizadores
    Procura regularidades usando machine learning.
  • Estado Actual – Comunicação entre Domínios
    Adaptabilidade Web 2.0 - Hugo Dias
    Comunicação apenas no sentido Cliente Broker
    Cliente
    Implementado método de gestão de comunicação
    Inicializa um objecto XMLHttpRequest ou JSONP
    Broker
    Classe “proxy” que recebe os pedidos JSONP cria uma mensagem XML válida e envia para o RequestHandler responsável pelo canal HTTP do Broker.
  • Trabalho futuro
    Adaptabilidade Web 2.0 - Hugo Dias
    Definir eventos de alto nível que traduzam manifestação de interesse, através dos resultados da experiência.
    JSONP directamente pelo RequestHandler do Broker.
    Permitir comunicações nos 2 sentidos .
  • Conclusão Espaço para discussão
    Adaptabilidade Web 2.0 - Hugo Dias