• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Auto-avaliação BE - Diagnóstico e Plano de Acção
 

Auto-avaliação BE - Diagnóstico e Plano de Acção

on

  • 2,398 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,398
Views on SlideShare
2,394
Embed Views
4

Actions

Likes
0
Downloads
17
Comments
0

1 Embed 4

http://be-avalia.blogspot.com 4

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Auto-avaliação BE - Diagnóstico e Plano de Acção Auto-avaliação BE - Diagnóstico e Plano de Acção Document Transcript

    • O Modelo de Auto-Avaliação da BE-CRE na EBI/JI Elias Garcia: Diagnóstico e Plano de Acção Novembro de 2009 Isaura Carvalho “The criteria for selfevaluation should reflect the school's own priorities.”( Sarah McNicol) A BECREG ( Sigla adoptada de : Biblioteca Escolar/Centro de Recursos da Elias Garcia) orienta-se pelos Objectivos do Manifesto das Bibliotecas Escolares da UNESCO. A BECREG integra-se no Projecto Educativo do AVE Elias Garcia e assume um papel primordial, uma vez que lhe cabe promover o ensino-aprendizagem. À BECREG A compete ainda munir os alunos das competências tecnológicas, de leitura, de manuseamento e partilha da informação, as quais constituem hoje condição incontornável na formação para a cidadania. A BECREG integra-se no Projecto Curricular do Agrupamento e, por extensão, no Plano Anual de Actividades da Escola. Este papel, assim assumido, passa pela maior interacção entre a BECREG e a Direcção, o Conselho Pedagógico, os Departamentos / Conselho de Docentes, os Conselhos de Turma, os Docentes e a Comunidade Educativa em geral. 1
    • O Modelo de Auto-Avaliação da BE-CRE na EBI/JI Elias Garcia: Diagnóstico e Plano de Acção A BECREG possui um regimento interno integrado no Regulamento Interno da escola em: SERVIÇOS EDUCATIVOS E RESPECTIVO FUNCIONAMENTO. I- EVIDÊNCIAS recolhidas no final do ano lectivo transacto 1. Colaboração com o Projecto Educativo de Escola De forma a possibilitar aos alunos e aos professores um espaço de apoio às actividades lectivas, à aquisição de hábitos de leitura e de TIC assim como ao preenchimento de tempos livres, foram planificadas e implementadas as diversas actividades para concretizar os objectivos definidos que pretendem ir ao encontro do Projecto Educativo. Foi dada uma especial atenção à promoção da literacia da informação. Assim, procedeu-se à divulgação de livros, de actividades, de documentos de trabalho, e de recursos variados, com especial atenção ao apoio ao tema do Projecto Educativo, para este ano lectivo: A Escola e o Ambiente. Foi feito um balanço muito positivo das actividades de comemoração do dia Mundial do Ambiente, que contou com 10 sessões de leitura abrangendo todas as escolas do Agrupamento, assim como de todas as actividades no âmbito da Semana da Língua Portuguesa. Desta vez, ao contrário do que habitualmente acontece nos últimos anos, os colegas mais novos do 2º e 4º anos adoraram ler e representar para alunos mais velhos ( 2º e 3º Ciclos). 2. Promoção da leitura A análise das fichas de leitor permitiu-nos verificar que 770 alunos do 1º, 2º e 3º ciclos requisitaram livros para leitura domiciliária . Verifica-se um aumento significativo do número de alunos que requisitam livros para leitura domiciliária. Significa que num universo de 1036 possíveis leitores 74,3% são leitores domiciliários. 2
    • O Modelo de Auto-Avaliação da BE-CRE na EBI/JI Elias Garcia: Diagnóstico e Plano de Acção 770 alunos requisitaram, ao longo do ano lectivo 2640 livros para leitura domiciliária, o que dá uma média de 3,4 livros por leitor. Algumas alunas, principalmente do 3ºC, requisitaram cerca de 50 livros, ao longo do ano. 266 leitores domiciliários 770 não leitores 266 770 Este aumento significativo de leitores e de requisições deve-se à política de incentivo à leitura protagonizada pela BECRE, à cooperação com vários departamentos curriculares mas também, e sobretudo, ao empenho e motivação dos professores do 1ºciclo. 3. Promoção de técnicas de trabalho/ estudo O apoio à elaboração de trabalhos escolares consistiu essencialmente no desenvolvimento de Competências de Informação, com vista a elaboração de trabalhos de pesquisa. Foram expostos vários guiões para orientar os alunos nos seus trabalhos de pesquisa. Os computadores que necessitavam de ser formatados devido à proliferação de vírus, já se encontraram operacionais no 3º período. Os alunos continuam a comparecer na Biblioteca enviados pelos professores das diversas disciplinas com a indicação sobre as actividades a realizar neste espaço. Relativamente ao Plano Nacional de Leitura, os livros sugeridos pelos professores envolvidos circularam pelas 3 escolas do agrupamento. 3
    • O Modelo de Auto-Avaliação da BE-CRE na EBI/JI Elias Garcia: Diagnóstico e Plano de Acção 4. Participação no Conselho Pedagógico A BE/CRE esteve representada no Conselho Pedagógico, através da coordenadora da equipa responsável pela sua dinamização, de acordo com os termos definidos na legislação que rege as Bibliotecas Escolares. Esta presença teve como objectivo a articulação da BE/CRE com as restantes estruturas educativas da escola. A coordenadora participou na reformulação do Plano Anual de Actividades que se encontra divulgado na página Web da Escola. Foram realizadas reuniões com os Coordenadores de Departamento, para delinear as actividades a realizar na BECRE, principalmente com a Coordenadora do Departamento de Línguas, a Coordenadora do primeiro ciclo, as professoras de Educação Musical e as professoras de Educação Visual. 5. Divulgação de documentação e informação Ao longo do ano lectivo, foram registados e catalogados os documentos adquiridos / oferecidos, cuja divulgação foi feita através da actualização de painéis informativos (pré-escolar e 1º ciclo e expositor de trabalhos de alunos), do Boletim Bibliográfico, do blogue Elias.com, e do espaço Moodle da página web do Agrupamento. Foi dinamizado o placard Ambiente em Acção subordinado ao tema A Escola e o Ambiente. A Coordenadora da BECRE, manteve um contacto regular com o Coordenador concelhio, Jorge Arrimar e com o Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares. Algumas actividades da BECRE já se encontram divulgadas no site do PNL, em: http://www.planonacionaldeleitura.gov.pt/index.php?s=textos&pid= 2649&fpid=2650&tab1id=1488&tab2id=2045 Foi actualizado o dossiê com toda a documentação relativa ao Plano Nacional de Leitura, com as listas dos livros recomendados. A Coordenadora participa regularmente na lista on-line RBE cujos objectivos são: 4
    • O Modelo de Auto-Avaliação da BE-CRE na EBI/JI Elias Garcia: Diagnóstico e Plano de Acção Aproximar o Gabinete da RBE das escolas, e as respectivas bibliotecas entre si, em particular, os seus coordenadores e equipas; Criar um meio privilegiado para a informação e a comunicação no seio da RBE; Diversificar as de acompanhamento e apoio do programa RBE; Promover a divulgação e troca de saberes e experiências; Estimular o debate de temas de interesse comum; Desenvolver actividades conjuntas de âmbito local, regional ou nacional. ASPECTOS NEGATIVOS a alterar ou melhorar na BECREG  As falhas de Internet;  o ruído devido ao excesso de utilizadores;  o programa de catalogação que não funcionou durante uns meses  A inadequação dos computadores, por serem, na sua maioria, obsoletos. No próximo ano, contamos com melhorias, já que estes serão substituídos por modelos recentes;  Dificuldade em fazer a manutenção técnica dos computadores e outros audiovisuais;  Falta de um sítio onde a coordenadora possa trabalhar em sossego;  A dificuldade em manter o respeito pelas zonas de trabalho e as condições de sossego que lhe são inerentes;  A falta de condições para a utilização de computadores portáteis. ASPECTOS POSITIVOS a manter ou a melhorar na BECREG  Grande afluência de utilizadores (os alunos adoram vir à biblioteca, estudar, ler, passear, ver filmes, ouvir música);  Aumento de requisições domiciliárias;  As actividades de promoção da leitura em cooperação com vários departamentos curriculares: Semana da leitura, Dia do Livro, Semana da Língua Portuguesa, Dia Mundial do Ambiente....; 5
    • O Modelo de Auto-Avaliação da BE-CRE na EBI/JI Elias Garcia: Diagnóstico e Plano de Acção  A criação de espaço BECRE no Moodle da Página Web da Escola;  o apoio a projectos interdisciplinares;  o apoio às actividades curriculares ( parceria entre a BECRE e as turmas/ disciplinas); A integração cada vez maior da BE/CRE nas diferentes actividades/projectos da escola e de turma;  Realização de Feiras do Livro;  Publicação de textos dos alunos no blogue; Elias.com  As visitas guiadas à biblioteca (BibEli@spapers) para os alunos do pré-escolar, do 1º e 5º anos;  O blogue da BECRE que divulgou actividades realizadas, ou que envolveram a biblioteca escolar, a promoção do livro e de autores;  O BibEli@s - boletim bibliográfico da BECRE;  O aumento do fundo documental com aquisição de livros recentes e de qualidade;  As actividades de animação da leitura decorrentes da implementação do Plano Nacional da Leitura ;  O crescente número de exposições temporárias de trabalhos realizados pelos alunos, fruto de uma maior articulação com diferentes disciplinas/professores;  Os melhoramentos a nível do aspecto da Biblioteca (pintura e elementos de decoração). fim de levar a termo este papel, a BE necessita de ser parceira d No contexto actualII- DESAFIOSda METAS – PLANO DE ACÇÃO da BECREG, da Sociedade E Informação, a principal missão A BECREG, como estrutura capaz de impulsionar mudanças, pretende melhorar o processo de ensino aprendizagem, numa atitude reflexiva baseada na recolha de evidências sobre o impacto da BECREG nos resultados académicos dos alunos do Agrupamento. É fundamental dar a conhecer a toda a comunidade educativa a importância e as potencialidades da BECREG, porta de entrada e saída da informação, onde os alunos adquirem competências de informação e de comunicação, constróem o seu próprio 6
    • O Modelo de Auto-Avaliação da BE-CRE na EBI/JI Elias Garcia: Diagnóstico e Plano de Acção conhecimento e o divulgam, numa perspectiva de partilha e interacção que caracteriza a sociedade digital. É necessário que o PB saiba mobilizar todos os órgãos da escola para a divulgação e utilização dos recursos da biblioteca, enquanto instrumento facilitador de metodologias inovadoras e de desenvolvimento de competências nos alunos, na formação e desenvolvimento da leitura e das literacias. 1. OBJECTIVOS GERAIS DA BECREG  Contribuir para o sucesso pessoal e educativo dos alunos.  Apoiar as actividades pedagógicas.  Desenvolver projectos / parcerias  Organizar, gerir e difundir a informação.  Desenvolver as literacias.  Formar utilizadores/leitores.  Promover a leitura.  Criar e desenvolver o gosto pela leitura.  Potenciar a auto-aprendizagem e a autonomia dos alunos.  Desenvolver competências relacionadas com as TIC e com o uso da Internet.  Desenvolver competências de pesquisa, de uso e de produção da informação.  Promover a cultura e a ocupação dos tempos livres dos alunos.  Prestar apoio institucional e pedagógico à escola.  Planificar, articular e realizar actividades colaborativas nas áreas curriculares e não curriculares.  Constituir e gerir o fundo documental.  Avaliar o plano de acção da BECREG. 7
    • O Modelo de Auto-Avaliação da BE-CRE na EBI/JI Elias Garcia: Diagnóstico e Plano de Acção 2. OBJECTIVOS E ACÇÕES A IMPLEMENTAR DOMÍNIOS DESAFIOS - ACÇÕES A DO PLANO OBJECTIVOS IMPLEMENTAR DE ACÇÃO  Desenvolver estratégias de gestão eficazes e novas acções/práticas que permitam a construção da aprendizagem e do conhecimento. - Apresentar e divulgar o Plano  Envolver a Comunidade de actividades à Comunidade Educativa na divulgação e educativa. utilização dos recursos da - Divulgação dos documentos biblioteca. de gestão na página net da  Melhorar o equipamento escola. informático e audiovisual - Implementar todo o tipo de da BECREG. projectos/ actividades que  Mostrar a importância do permitam um efectivo papel do professor envolvimento dos diferentes Bibliotecário. ciclos de ensino.  Desenvolver um trabalho - Empréstimo de livros entre as colaborativo. BE do Agrupamento. - Mudar/alterar mentalidades  Fazer interiorizar Organização face à importância das BE. competências sociais, e Gestão - Criar hábitos de frequência e nomeadamente regras de de utilização dos recursos comportamento adequado disponíveis à situação de leitura, - Obter apoios financeiros. trabalho ou de - Recolha de sugestões para visionamento e escuta, no aquisição recursos de acordo espaço da Biblioteca. com as necessidades e os  Promover o Intercâmbio interesses dos utilizadores. entre as escolas do - Actualizar o Regulamento da Agrupamento e, em BECREG. particular, das suas - Dinamizar actividades e Bibliotecas. parcerias que permitam  Promover a ligação à recursos financeiros. comunidade local. - Ampliar a equipa da BECREG.  Prestar apoio a nível da Gestão dos recursos materiais, humanos e financeiros às 3 BE do Agrupamento.  Criar condições de acesso - Informatização de toda a ao acervo documental colecção da BECREG.  Tornar a BECREG numa - Fazer o tratamento ferramenta de trabalho documental (registo de Gestão da imprescindível a alunos e entrada, classificação, Colecção professores. indexação informatização,  Enriquecer o fundo colocação na estante). documental. - Aplicar a política de desbaste  Articular com os diferentes e proceder à renovação dos 8
    • O Modelo de Auto-Avaliação da BE-CRE na EBI/JI Elias Garcia: Diagnóstico e Plano de Acção Departamentos com vista à recursos da Biblioteca. aquisição de recursos. - Pôr em prática o restauro de livros - Seguir as orientações do PNL que facilitam a escolha e aquisição de títulos. - Facultar listas de assuntos. - Insistir na integração e na a utilização da BE no âmbito  Contribuir para o sucesso dos PCT. pessoal e educativo dos - Articulação com o currículo utilizadores da BECREG. das várias disciplinas.  Ajudar a cumprir os - Integrar todos os alunos e objectivos do PEE e dos professores dos PCT. departamentos nas  Promover a integração da actividades da BECREG. BECREG na escola e no - Planificação, articulação e processo de realização de actividades ensino/aprendizagem. colaborativas com a Educação  Desenvolver nos alunos pré-escolar, os diferentes competências e hábitos de ciclos departamentos, áreas trabalho baseados na curriculares e não curriculares consulta, tratamento e e PCT. produção de informação, - Colaborar/desenvolver Colaboração tais como: seleccionar, parceria com: Pedagógica analisar, criticar e utilizar Departamentos, Área de documentos. Projecto, Estudo  Apoiar o trabalho de Acompanhado, Directores de pesquisa ou estudo, Turma, Sala de Estudo, individualmente ou em Apoios Educativos, Clubes, grupo. ATL, Associação de Pais, Autarquia, Museus, Lar de Idosos, Entidades locais, Rede Concelhia e RBE. - Aquisição de fundo documental que suporte o desenvolvimento curricular e extracurricular e projectos. - Desenvolver projectos de parceria entre as várias BE do agrupamento, outras escolas e entidades locais. - Transformar a informação em conhecimento. Formação - Apoiar os utilizadores na para a escolha da leitura. leitura e - Alargar as actividades de para as promoção da leitura e de literacias utilização das TIC às duas  Contribuir para a sucesso escolas do Agrupamento. escolar no AVE Elias Garcia. - Potenciar a auto- 9
    • O Modelo de Auto-Avaliação da BE-CRE na EBI/JI Elias Garcia: Diagnóstico e Plano de Acção  Reforçar e ampliar o papel aprendizagem e a autonomia formativo da BECREG. dos utentes.  Promover e desenvolver o - Fazer ver aos governantes e à gosto pela leitura como sociedade em geral que a BE forma de prazer e é fundamental na formação e complemento de desenvolvimento da leitura e aprendizagens no uso da das literacias. língua, na expressão oral e - Participar em actividades escrita. promovidas pela Biblioteca  Promover a literacia da Municipal. informação. - Encontros com  Dinamizar o Plano Nacional escritores/ilustradores que de Leitura. promovam o hábito/prazer  Envolver os alunos, de de ler. forma directa, na - Concurso Nacional de Leitura. construção da sua própria - Continuar e melhorar as aprendizagem e na actividades do PAA: semana produção de conhecimento da leitura, Feiras do Livro,  Promover uma Concurso de leitura, aprendizagem activa Livro/Leitor do mês, Autor em baseada na resolução de destaque, leituras encenadas, problemas, na pesquisa e Leituras partilhadas – Ler + aquisição de competências. Experiência +, Leitura em Vai  Propor/promover acções de e vem, Já sei ler ... formação para os - Colaborar no Projecto utilizadores. Aprender + .  Solicitar o envolvimento - Promover sessões de dos pais no formação para os utilizadores desenvolvimento dos da BECREG. projectos. - Alunos  Associar a leitura, os livros monitores/colaboradores da e a frequência da biblioteca BECREG. à ocupação de tempos - Formação/apoio aos novos livres. utilizadores nas literacias da  Incentivar o Voluntariado. informação.  Promover o Diálogo - A formação para a leitura e Intercultural. para as literacias integram o novo Projecto Educativo e serão incluídas no PCE. - Boletim Bibliográfico- BibEli@s. - Convencer os alunos de que a Internet não é o único lugar onde pesquisar.  Promover um ambiente - Realçar a importância da BE que estimule o uso na nova sociedade da progressivo e generalizado informação. de tecnologias multimédia - Melhorar e actualizar o BECREG e e da Internet. espaço Moodle e o Blogue da os novos  Utilizar os meios digitais BECREG. ambientes para promover e divulgar - Colocar o catálogo da digitais as actividades da BECREG. BECREG on-line.  Trabalhar com professores - Orientar pesquisas em vários e alunos utilizando as TIC. suportes. - Concluir a instalação do módulo para agilizar os 10
    • O Modelo de Auto-Avaliação da BE-CRE na EBI/JI Elias Garcia: Diagnóstico e Plano de Acção módulo para agilizar os empréstimos domiciliários. - Apoiar a aprendizagem em novos contextos.  Apoiar os alunos na - Elaborar portais de assuntos e utilização autónoma das bibliotecas digitais. TIC. - Incentivar a assistente operacional a frequentar acções de formação em TIC. - Acções de sensibilização sobre a importância da  Procurar evidências sobre o BECREG nas aprendizagens impacto da BECREG nos dos alunos. resultados académicos dos - Divulgação do modelo de alunos. auto-avaliação.  Dar a conhecer a toda a - Implementar o processo de comunidade educativa a avaliação da BECREG. importância do Professor - Elaborar o relatório trimestral Bibliotecário e as da avaliação da BE. Gestão de potencialidades da - Criar Inquéritos aos evidências/ BECREG, divulgando-as nos utilizadores. avaliação vários recursos existentes. - Estatísticas sobre a utilização  Avaliar as actividades da das áreas, serviços e BECREG de forma eficaz e recursos. contínua. - Reuniões periódicas da  Avaliar o plano de acção equipa. da BECREG. - Envolver a comunidade  Divulgar os resultados da educativa no processo de avaliação. avaliação da BECREG. 3. Factores inbidores à boa consecução deste plano de acção  escassez de tempo da PB e dos restantes docentes do Agrupamento;  equipa de trabalho constituída apenas por 2 professores sendo um deles a PB;  excessivo número de horas gastas pelo PB no atendimento aos utilizadores;  auto-avaliação baseada essencialmente em estatísticas de utilização;  falhas na gestão financeira;  desconhecimento do papel da BE e do PB;  MAABE pouco acessível e complexo (131p.) pode causar perplexidade;  falta de uma visão da auto-avaliação da BE como uma parte integrante da auto-avaliação da escola inteira. A formanda Isaura Carvalho AVE Elias Garcia 11