Your SlideShare is downloading. ×
0
Óptica - O olho humano
Óptica - O olho humano
Óptica - O olho humano
Óptica - O olho humano
Óptica - O olho humano
Óptica - O olho humano
Óptica - O olho humano
Óptica - O olho humano
Óptica - O olho humano
Óptica - O olho humano
Óptica - O olho humano
Óptica - O olho humano
Óptica - O olho humano
Óptica - O olho humano
Óptica - O olho humano
Óptica - O olho humano
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Óptica - O olho humano

10,989

Published on

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
10,989
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
296
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Disciplina:Física Série: 3º E.M
  • 2. Introdução O olho é um órgão do nosso corpo extremamente complexo. Com ele podemos focalizar um objeto, controlar a quantidade de luz que entra e produzir uma imagem nítida de um objeto. Sob esse aspecto o olho humano pode ser comparado a uma câmara fotográfica, pois ambos possuem abertura para a passagem de luz, uma lente (cristalino) e um anteparo(retina), onde a imagem é recebida e registrada.
  • 3. O Olho Humano O globo ocular tem a forma de duas calotas esféricas. A parte da frente do olho é uma membrana transparente chamada córnea. A outra é opaca, sendo formada de três camadas: a esclera, que é a mais externa e dá sustentação ao olho; a coroide, que é a intermediária, irrigada por vasos sanguíneos; e a retina, que é a interna.
  • 4. O Olho Humano
  • 5.  A íris:  É aquela parte circular que dá a cor do olho, ela tem uma abertura central, a PUPILA, por onde entra a luz. O diâmetro da pupila varia automaticamente com a intensidade da luz do ambiente. Em ambientes com grande luminosidade ela é estreita e pode atingir um diâmetro de até 1,5mm, fazendo com que entre menos luz no globo ocular. Em ambientes mais escuros ela se dilata atingindo diâmetro de até 10mm, fazendo com que entre mais luz.
  • 6.  Cristalino: É uma lente gelatinosa, elástica e convergente(biconvexa) que ajusta(focaliza) a imagem sobre a retina. A distância focal do cristalino é modificada por movimentos de músculos, os músculos ciliares, permitindo ajustar a visão para objetos próximos ou distantes. Isso se chama acomodação visual.Quando os músculos ciliares estão Quando os músculos ciliares se contraem,relaxados o cristalino se apresenta o mais o cristalino se torna mais convexo. Paraachatado, focalizando somente objetos focalizar objetos próximos.(Ponto Próximo)que estão a grandes distâncias. (Pontoremoto)
  • 7.  Retina: É uma estrutura com várias camadas de células nervosas(cones e bastonetes) super sensíveis à energia da luz capazes de transformar os raios luminosos em impulsos nervosos. Na região de onde sai o nervo óptico, chamado ponto cego não há receptores de luz, portanto a visão é impossível. Entretanto, em outra área da retina, chamada fóvea, há grande concentração de cones, sendo assim , tem máxima sensibilidade á luz e é o local onde a imagem se forma com maior nitidez. Esse impulso nervoso gerado é levado ao cérebro, mais precisamente no córtex occipital através do nervo óptico, esse estimulo será transformado na imagem do objeto. Os bastonetes são células que captamimagens em lugares pouco iluminados. Nãodistinguem cores, e as imagens fornecidasnão são muito nítidas. Os cones funcionam em ambientes maisiluminados, fornecendo imagens coloridas emais nítidas. Nós vemos imagens coloridasporque temos três tipos de cones na retina:os que reagem melhor à luz vermelha, osque reagem ao amarelo e verde e os quereagem ao azul e violeta. As cores quepercebemos dependem da combinaçãodos sinais nervosos enviados pelos três tiposde cones.
  • 8.  Humor Aquoso: Trata-se de uma substância semi-líquida, transparente, semelhante a uma gelatina incolor. Esta substância preenche a câmara anterior do olho e pela sua pressão interna, faz com que a córnea se torne protuberante Humor Vítreo: É uma substância totalmente transparente, semelhante ao humor aquoso, ocupa o espaço entre o cristalino e a retina.
  • 9. Resumo da formação daimagem no olho humano: Para iniciar a visão é necessário uma fonte de luz, a luz emite partículas chamadas fótons, que batem e são devolvidas pelos objetos sólidos em todas as direções, e ao atingir o olho, essa reflexão do objeto atravessa a córnea e chega à íris, que regula a quantidade de luz recebida por meio de uma abertura chamada pupila. Passada a pupila, a imagem chega ao cristalino e é focada sobre a retina. A lente do olho produz uma imagem invertida e o cérebro a converte para a posição correta. Na retina, mais de cem milhões de células fotorreceptoras transformam as ondas luminosas em impulsos eletroquímicos, que são decodificados pelo cérebro.Formando então a imagem real.
  • 10. Defeitos Visuais Em um olho normal, a imagem dos objetos projeta-se sempre sobre a retina. Quando isso não ocorre, essa imagem deixa de ser nítida. Para corrigir esse efeito indesejável, utilizam-se lentes corretoras, de acordo com os distúrbios visuais apresentados pelo olho. Os principais distúrbios visuais são: Miopia, Hipermetropia e Astigmatismo
  • 11.  A miopia é um defeito da visão que consiste em um alongamento do globo ocular ou em uma excessiva vergência do cristalino. Desse modo, a imagem de um objeto muito distante se forma antes da retina e, portanto, não é nítida. O míope não enxerga bem de longe.No olho míope, a imagem do objeto (bola) Atualmente empregam-se diversas técnicasforma-se na frente da retina. O observador para a correção da miopia. Em todas elastem uma imagem borrada da bola. utilizam-se lentes divergentes. Na figura estão representadas: lente de óculos, lente de contato e lentes provenientes de Implantes intraoculares.
  • 12.  A hipermetropia é um defeito da visão que consiste em um encurtamento do globo ocular ou em uma fraca vergência do cristalino. Desse modo, a imagem de um objeto no infinito, estando relaxados os músculos ciliares, se forma atrás da retina e, portanto, não é nítida. A imagem da bola no olho hipermetrope forma- se atrás da retina, causando uma visão pouco nítida dos objetos próximos. Atualmente são diversas as técnicas utilizadas para a correção da hipermetropia. Em todas elas, no entanto, utilizam-se lentes convergentes. Na figura estão representadas: lente de óculos, lente de contato e lentes provenientes de implantes intraoculares
  • 13.  O indivíduo com astigmatismo vê os objetos tanto próximos quanto distantes de maneira distorcida, borrada, sem nitidez. Esse distúrbio é causado pelo formato irregular da córnea ou da lente do olho, produzindo uma imagem em vários focos que se encontram em eixos distintos. A correção é feita com uso de óculos cujas lentes são cilíndricas e podem ser convergentes ou divergentes.
  • 14. Curiosidade:

×