Tgti sig-modulo04-erp 10-05
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Tgti sig-modulo04-erp 10-05

on

  • 682 views

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação

Statistics

Views

Total Views
682
Views on SlideShare
674
Embed Views
8

Actions

Likes
0
Downloads
6
Comments
0

3 Embeds 8

http://microgyn.blogspot.com.br 5
http://gtiprotec.blogspot.com 2
http://gtiprotec.blogspot.com.br 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Tgti sig-modulo04-erp 10-05 Tgti sig-modulo04-erp 10-05 Presentation Transcript

  • Sistemas Integrados de Gestão -ERP – Enterprise Resource Planning Prof. Márcio Balian
  • SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO Cenários comuns: Área Fun1 Área Fun2 Área Fun3 P1 P1 P1 APL1 APL1 P2 P2 P2 APL1 P3 APL2 P3 PROCESSO COMPLETO 1 APLICAÇÃO INTEGRADA 1 Os processos estão alinhados com as melhores práticas? Se sim, decidir por um ERP pode ser interessante. ERP incorporam modelos-padrão de processos de negócios (estudos nos domínios de várias empresas) Muitas vezes os processos-padrão vão de encontro à realidade da empresa ou o custo para organizar a empresa em processos é alto. Nesse caso, partir para o desenvolvimento pode ser uma solução. Isso é melhor avaliado após o levantamento de requisitos.
  • 2. Introdução e Motivação • SIGs (Sistemas ERP) – Evolução do assunto: • anos 50 e 60 – foco: Estoque • anos 70 – surge MRP (Material Requirement Planning) • anos 80 – MRPII (Material + M.Obra, Máquinas, etc ao Planejamento) • Anos 90 – Primeiros ERP – Gestão da empresa como um todo: – 92: SAP R3 – Fornecimento de Informações Gerenciais precisas – Dados unificados – Integração • Hoje: Simbiose: Gestão e capacidades de TI (processamento, armazenamento, comunicação): – Colaboração, Serviços Web, e-commerce,...
  • 2. Introdução e Motivação • Características dos SIGs • Base de dados única • Módulos p/ diversas atividades: – financeiro, contábil, compras, gerenciamento de projetos, gerenciamento de investimentos, etc. • Informação certa, na hora certa • Fatores críticos: – Fatos físicos transformam-se em dados (ex: chegada de um caminhão de matéria-prima); – Dados  informações – Informações  decisões – Decisões  Vantagem competitiva • implantar ERP não pode ser encarado como implantar um novo software; Exige mudanças organizacionais – negligenciar isso pode causar abandono da implantação. • Prever os Riscos para implantar: – Pesquisa The Standish Group: Empresas com faturamento maior que U$500 milhões que implantaram ERP – 10% implantaram dentro do prazo – 55% estouraram prazo – 35% cancelaram • Custos: – em uma pequena empresa: prazo de 8 a 12 meses, custo de U$60 mil a U$100 mil (Forprint Informática) – em grande empresa: 2 a 3 anos, custo de U$ 2 a 5 milhões (Embratel) – estima-se que p/ cada dólar em licença – 3 dólares em consultoria e suporte.
  • 2. Introdução e Motivação • Seleção e implantação: • deve-se buscar um nível de controle compatível com o fluxo de produtos e serviços. • Agrega valor detalhar o aspecto X do sistema, tendo em vista ser tão trabalhoso? • ERP não pode ser encarado como apenas mais uma ferramenta de TI. O plano de implementação deve ser um dos grandes objetivos da empresa. • Mínimo de personalizações possíveis deve ser considerado. A empresa deve se adaptar ao ERP. – Personalizações são caras, atrasam, diminuem a confiança no sistema e aumentam a dificuldade para atualizá-lo • Escolha do ERP: – Avalie o sistema atual primeiro: ele atende as estratégias bem? – Verifique se a empresa está com os processos bem definidos.
  • ERP Tendências Companhias de ERP: • 61% clientes de médio porte, • 28% pequeno porte • 11% grande porte • tendência de crescimento: áreas de consultoria e prestação de serviços • ERP: Supply Chain • depois de integrar processos internos  integrar clientes, fornecedores e parceiros. • como? Tecnologias de integração (Ex: web services, EDI) e ferramentas de e-business, com destaque para e-commerce. Pesquisas – canal executivo – uol http://cio.uol.com.br/edicao_usuario
  • ERP ERP • Origem: MRP (Material Requirement Planning)  • MRPII: Manufacturing Resource Planning • Cálculo de necessidades: técnica de gestão - cálculo de quantidades e momentos que são necessários recursos de manufatura (materiais, pessoas, equipamentos, etc). • Objetivo: cumprir programa de entregas de produtos com o mínimo de estoques. • ERP • literal: planejamento de recursos da empresa • MRPII + controle dos demais recursos da empresa (financeiros, humanos indiretos, vendas, distribuição, etc). • 1995: Hicks • Empresa recebendo pedidos via EDI  • gera listas de material • gera sequências de produção otimizadas • levando em conta niveis de estoque, pedidos em andamento,
  • ERPDRP Planejamento de Recursos de DistribuiçãoSOP Planejamento de Vendas e OperaçõesRCCP Planejamento Grosseiro da CapacidadeCRP Planejamento Detalhado da CapacidadePUR Controle de ComprasSFC Controle de Chão de FábricaMPS Planejamento-Mestre da ProduçãoMRP Planejamento de Necessidades de MateriaisMRP II Planejamento de Recursos de Manufatura
  • ERP ERP Conceitos: • Sistemas de Informação Integrados • Aquisição: Pacote Comercial • Finalidades: • dar suporte à maioria das operações da empresa. • ferramenta de re-engenharia de processos • Módulos – Base de dados central • Usam ferramentas de planejamento: decisões (manufatura, rh, suprimentos, finanças). • Pacote de software de negócios: • automatizar e integrar a maioria dos processos de negócio; • compartilhar práticas e dados comuns • acessar e produzir informações em ambiente de tempo real Pesquisas – canal executivo – uol http://cio.uol.com.br/edicao_usuario
  • ERP ERP (a) Possuem uma arquitetura de software que facilita o fluxo de informações entre todas as atividades da empresa. São um amplo sistema de soluções e informações; (b) funcionalidades: solução genérica – empresas Flexibilização: um maior número de empresas de diversos Segmentos deve poder usar: ERP são desenvolvidos de forma que a solução genérica possa ser personalizada em um certo grau. alguns sistemas ERP possuem módulos adicionais, tais como: Gerenciamento da Qualidade, Gerenciamento de Projetos e Gerenciamento de Manutenção, entre outros
  • ERP METODOLOGIAS DE IMPLANTAÇÃO - Koch, Slater e Baatz (1999) (a) Substituição Total e Conjunta (Big Bang): • Mais ambicioso e difícil método de implantação • Substitui-se todos os sistemas ao mesmo tempo e implanta-se um único ERP por toda a empresa. • Predominou para as primeiras implantações, mas poucas empresas tiveram a ousadia de utilizá-la posteriormente. • é necessário mobilizar e paralisar toda a empresa e implantar todo o sistema de uma única vez. • Não se pode avaliar se funcionamento está correto. (b) Estratégia de Franquias (Franchising) • empresas que não possuem muitos processos em comum entre suas unidades operacionais; • ERP independentes são instalados em cada unidade, enquanto os processos comuns, como atualização de livros fiscais, são interligados entre as empresas. (c) Método “Slam-dunk” – ERP define o planejamento de alguns processos-chaves, como os processos financeiros. Este método é utilizado, normalmente, em empresas pequenas que esperam crescer com o ERP. O objetivo, neste caso, é implantar o ERP rapidamente e seguir os processos de reengenharia pré-modelados pelo sistema ERP.
  • ERP PONTOS CRÍTICOS (i) Eles são pacotes comerciais desenvolvidos a partir de modelos-padrões de processos, genéricos. A compradora pode ou não se adequar a eles. (ii) obtém integridade e confiabilidade nas informações adquiridas através do sistema, pois a entrada de um dado ocorre uma única vez dentro do sistema (iii) Parametrização - dimensionar o perfil da empresa e o comportamento do sistema, através de parâmetros do ERP. (iv) Personalização: quando parametrização não é suficiente... Geralmente consultorias homologadas pela produtora do ERP (v) Custos elevados: hardware, licenças, treinamento, consultoria (vi) ERP de outros países devem sofrer processo de “localização”. Adaptando-se a questões legais brasileiras. Mudanças radicais e caras são feitas. (vii) Upgrades devem ser flexíveis e transparentes às adaptações anteriores (viii)ERP têm impacto sobre recursos humanos, pois pessoas devem se preocupar com o processo integral e não apenas com suas atividades. (ix) Dificuldades no cumprimento de prazos (fatores abaixo não podem ser corretamente previstos com antecedência nos cronogramas e orçamentos de implantação): (i) resistências de pessoas; (exige pessoas “multidisciplinares”) (ii) Rotatividade de funcionários; (iii) Limitações e dificuldades de integrar ERP com sistemas legados.
  • ERP FATORES IMPORTANTES PARA A IMPLANTAÇÃO 1. Obter a participação ativa da alta gerência (Commitment); 2. Implementar o gerenciamento de mudanças buscando reduzir o “medo” dos usuários pouco informados; 3. Identificar os Usuários-chave, que são indispensáveis em seus respectivos departamentos; 4. Escolher com segurança para Gerente do Projeto (Gerente-Usuário) um profissional experiente e respeitado, de modo a descaracterizar o ERP como um sistema da área de informática, e sim como um redesenho do modelo de gestão; 5. Planejar e realizar treinamentos; 6. Definir claramente os diversos papéis na implementação do sistema, através da união de conhecimentos e esforços para o alcance do sucesso; 7. Adaptar o sistema à empresa e vice-versa, refletindo sobre a realidade atual da empresa ou a utilização das melhores práticas (best-practices); 8. Escolher a consultoria adequada (know-how); 9. Garantir a qualidade (Quality Assurance); 10. Simplificar em todos os sentidos: na definição de modelos, no desenho da solução e na própria implementação do sistema.
  • ERP CUSTOS DE UM ERP • Retorno é demorado e o investimento é alto: recomendado fluxo positivo de caixa. Avaliação de 63 empresas. Custos estimados de instalação mais manut. por 2 anos. • instalação, pessoal, hw, sw. • valor médio: U$ 15 milhões • menor valor: U$ 400 mil • maior valor: U$ 300 milhões • média: U$ 53,32 por usuário • Alternativa de redução de custos: • ASP (Application Service Providers) – provedores de serviços para aplicações. • centros tecnológios. HW e SW • Empresas alugam o HW, instalações dos ERPs e manutenção.
  • ERP Custos de difícil previsão envolvidos (geralmente não mensurados): • Custos de Treinamento: Os custos de treinamento são altos porque os recursos humanos envolvidos necessitam aprender uma nova série de processos, além da nova interface de software. • Custos de Integração e testes entre o pacote ERP instalado e os outros softwares corporativos existentes na empresa: devem ser estudados caso a caso e ser encontrada uma solução para a correta integração. Esta solução pode ser baseada em personalização do ERP, ocasionando custos não estimados no orçamento inicial. • Os Custos das Conversões de Dados: estão relacionados às informações corporativas, tais como registros de fornecedores e clientes, produtos, movimentos em aberto e outros que serão migrados dos sistemas existentes para o novo sistema (problemas no processo de adequação às necessidades e modelos exigidos pelo ERP) • Custos com Horas de Consultoria: quando não planejados pelos usuários, tornam-se extremamente difíceis de estimar. • Custos com Pessoal • Retorno do investimento – ROI (Return of Investment): engana-se quem espera imediato.
  • • Software• Alguns Fornecedores de sistemas ERP:• Baan – http://www.baan.com• Datasul - http://www2.datasul.com.br/• JD Edwards - http://www.jdedwards.com/• Microsiga - http://www.microsiga.com.br/• MKGroup (Computer Associates) - http://www.mkgroup.com/• Oracle - http://www.oracle.com/applications/• Peoplesoft - http://www.peoplesoft.com/• SAP - http://www.sap.com/• Sankhya – http://www.sankhya.com.br
  • ERP TENDENCIAS DE MERCADO PARA ERP: (i) Foco nas Empresas de Pequeno e Médio Porte (Small/Middle Market): Atualmente, especialmente no Brasil, o principal alvo das produtoras de sistemas ERP é o chamado “small/middle market” , composto por empresas de pequeno e médio portes. (ii) Internet: Uma grande tendência entre os fornecedores de ERP é a gradual incorporação de módulos que possam ser operacionalizados via Internet, permitindo a prática do comércio e outras práticas empresariais, por meio eletrônico (e-business). Outra funcionalidade que está sendo agregada aos sistemas ERP são os módulos de e-procurement, que visam auxiliar os departamentos de compras e os processos de cotações, realizando a procura por fornecedores pela Internet, e dando suporte a todo este processo. (iii) Business Intelligence (BI): é um termo genérico para aplicações, plataformas, ferramentas e tecnologias que suportam o processo de exploração de dados de negócio e análise de suas correlações e tendências. Aplicações de BI conferem às empresas meios para coletar e preparar dados com o objetivo de facilitar a geração de relatórios, análises e tomada de decisão. (iv) Supply Chain Management – SCM: ou gerenciamento da cadeia de suprimentos, é o nome do recurso que permite a integração de uma empresa com as demais organizações envolvidas no processo produtivo (clientes e fornecedores), buscando otimizar o funcionamento como um todo, com reduções de custos e ganhos de produtividade e qualidade. ex: após a identificação da demanda do cliente, o ERP indica que existe uma necessidade de material e é criada uma ordem de compra contra determinado fornecedor; havendo a integração dos ERPs da cadeia de suprimentos, esta ordem é enviada ao ERP do fornecedor como um pedido de venda; este fluxo de informações permite que o próprio cliente alerte ao fornecedor, através de seu ERP, sobre demandas não-programadas (v) CRM (Customer Relashionship Management):marketing de relacionamento (“DataBase Marketing”)