Retrospectiva Melhoridade

976 views
846 views

Published on

Published in: Health & Medicine, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
976
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Retrospectiva Melhoridade

  1. 1. A EQUIPE DE PSICOLOGIA APRESENTA: RETROSPECTIVA MELHOR IDADE
  2. 2. A saúde e a qualidade de vida dos idosos, mais que em outros grupos etários, sofrem a influência de múltiplos fatores físicos, psicológicos, sociais e culturais. Pensando nisso a equipe de Psicologia, desenvolveu um Projeto que pudesse promover auto-estima e interação com o grupo, visando a qualidade de vida no envelhecimento. O projeto constitui-se de um trabalho educativo com idosos, através de encontros, com atividades lúdicas e terapêuticas.
  3. 3. A medida que a idade avança, existe uma progressiva perda de recursos físicos, mentais e sociais, a qual tende a despertar sentimentos de desamparo. A velhice parece deixar o indivíduo impotente, indefeso, fragilizado para tomar suas próprias decisões, para enfrentar seus problemas e o cotidiano, não só diante dos familiares, mas também da sociedade como um todo.
  4. 4. Propusemos atividades com o objetivo de elevar a auto-estima e promover as relações humanas e interpessoais. No início dos encontros promovemos conversas Terapêuticas...
  5. 5. Um dos aspectos mais importantes na vida é a conversação, pois através dela nós formamos e reformamos nossas experiências de vida e os eventos, criamos e recriamos nossos significados e compreensões, construímos e reconstruímos nossas realidades e nós mesmos. Algumas conversações aumentam possibilidades, e quando isto acontece, vivemos uma sensação de auto gerenciamento, de que podemos tomar as ações necessárias para lidar com o que nos preocupa ou dificulta : os dilemas, problemas, dores e frustrações, e também para buscar o que queremos: nossas ambições, esperanças, intenções e ações.
  6. 6. Uma conversa terapêutica, implica então em ajudar as pessoas a acessarem a coragem e habilidade de “mover-se sobre e ao redor das coisas”, a “terem uma visão clara”, a alcançarem auto gerenciamento.
  7. 7. HOUVE CONVERSA TERAPÊUTICA .
  8. 8. Realizamos também atividades lúdicas...
  9. 9. O grupo escolheu os desenhos e interagiu com muita harmonia!
  10. 10.  Tivemos como princípio valorizar a autonomia dos idosos, permitindo que eles sejam independentes dentro das suas limitações. Além disso tentamos entrar em contato com as famílias, sendo interlocutoras de suas necessidades, promovendo saúde, bem estar, lazer e qualidade de vida.
  11. 11. Elas se dedicaram...
  12. 12. E eles mostraram muita força de vontade.
  13. 13. COMO RESULTADO...
  14. 14. Fizemos a Vivencia da Herança... Essa oficina teve por objetivo resgatar reflexões e discussões sobre o que foi herdado e o que eles gostariam de deixar como herança. O que herdou:  Religião,  Dom de costurar,  Sabedoria e inteligência,  Saúde. Gostariam de deixar como herança:  Saúde,  Dedicação aos filhos (netos).
  15. 15. Na terceira idade, os idosos apresentam uma grande dificuldade de relacionamento com outras pessoas e com o ambiente, o que pode estar relacionado às alterações decorrentes do próprio processo de envelhecimento e agravado por fatores como a inatividade e a depressão.
  16. 16. Mas ao decorrer dos encontros percebemos que a interação no residencial foi evoluindo:
  17. 17. Houveram momentos de felicidade e descontração.
  18. 18. E muitas Recordações...
  19. 19. Promovemos encontros com as famílias...
  20. 20. FOI GRATIFICANTE PARTICPAR DESTES MOMENTOS.
  21. 21. Proporcionamos festa em família...
  22. 22. Foi divertido!
  23. 23. Todos participaram dentro de suas limitações.
  24. 24. CLIQUE PARA VISUALIZAR A FESTA
  25. 25. Ao término do semestre está na hora de nos despedirmos... Para deixarmos uma recordação do nosso trabalho, realizamos uma atividade final.
  26. 26. Novo momento de interação!
  27. 27. Os efeito desse trabalho...
  28. 28. Cuidar do idoso é cuidar de um sujeito que tem singularidades”.
  29. 29. É estar junto, acompanhar, é não ter um olhar interpretativo, mas sim ser compreensivo, amar e respeitar.
  30. 30. Ajudar na percepção das dimensões do fazer, do criar e das formas de se dar a partir do significado que cada pessoa atribui à sua vida. É estar aberto as possibilidades deles...
  31. 31.  Participar e estar presente da maneira que é possível...  Ter uma escuta terapêutica...
  32. 32. A equipe de psicologia agradece a oportunidade! Que Deus abençoe todos vocês! FIMAna Lucia Januário Fabíola Baise Geisa Moura

×