jQuery A jQuery é um *Framework (biblioteca de códigos) utilizado para facilitar o desenvolvimento de programas que utiliz...
Algumas vantagens de se usar um framework:  <ul><li>Redução de custos; </li></ul><ul><li>Redução de tempo de trabalho; </l...
Porque não criar á própria framework? <ul><li>Construir uma framework é complexo; </li></ul><ul><li>Re-uso não vem sozinho...
O que a jQuery pode fazer? <ul><li>Validações de dados; </li></ul><ul><li>Manipular qualquer tag, atributo ou valor da pág...
Motivos para se usar: <ul><li>Comunidade brasileira crescente;  </li></ul><ul><li>Documentação em português; </li></ul><ul...
Como funciona a jQuery?  Um dos grandes trunfos, e talvez o principal, é o modo com que você consegue acessar os elementos...
Selecionar todos os elementos &quot;p&quot; de nossa página.  Não vamos fazer nada com eles, ainda:  $( &quot;p&quot; );  ...
Modificar o conteúdo de um elemento já é, de certa forma, fácil se você usar o  innerHTML  comum. Mas, como você já deve i...
Bibliografia http://www.jquery.com http://www.jquerybrasil.com http://www.visualjquery.com/1.1.1.htm http://felipediesel.n...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Trabalho jQuery

1,394 views

Published on

Descrição sobre o que é e o que faz o jQuery

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,394
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
36
Actions
Shares
0
Downloads
37
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Trabalho jQuery

  1. 1. jQuery A jQuery é um *Framework (biblioteca de códigos) utilizado para facilitar o desenvolvimento de programas que utilizem JavaScript. * Framework: No desenvolvimento do software, um framework ou arcabouço é uma estrutura de suporte definida em que um outro projeto de software que pode ser organizado e desenvolvido. Uma framework pode incluir programas de suporte, bibliotecas de código, linguagens de script e outros softwares para ajudar a desenvolver e juntar diferentes componentes de um projeto de software. Frameworks são projetados com a intenção de facilitar o desenvolvimento de software, habilitando designers e programadores a gastarem mais tempo determinando nas exigências do software do que com detalhes tediosos de baixo nível do sistema.
  2. 2. Algumas vantagens de se usar um framework: <ul><li>Redução de custos; </li></ul><ul><li>Redução de tempo de trabalho; </li></ul><ul><li>Estabilidade; </li></ul><ul><li>Documentação; </li></ul><ul><li>Otimização de código. </li></ul>
  3. 3. Porque não criar á própria framework? <ul><li>Construir uma framework é complexo; </li></ul><ul><li>Re-uso não vem sozinho: deve ser planejado; </li></ul><ul><li>É mais complexo e demora mais fazer uma aplicação </li></ul><ul><li>tendo que construir uma framework em vez de fazer a </li></ul><ul><li>aplicação do zero; </li></ul><ul><li>Benefícios são realizados em longo prazo. </li></ul>
  4. 4. O que a jQuery pode fazer? <ul><li>Validações de dados; </li></ul><ul><li>Manipular qualquer tag, atributo ou valor da página; </li></ul><ul><li>Efeitos (fades, alpha, abrir e fechar janelas, arrastar, soltar…); </li></ul><ul><li>Modela *CSS (você pode manipular atributos css e até mesmo de classes); </li></ul><ul><li>*AJAX, um ótimo módulo super fácil fará suas aplicações se comunicarem facilmente. </li></ul>*AJAX: Acrônimo em língua inglesa de Asynchronous Javascript And XML, é o uso sistemático de tecnologias providas por navegadores, como Javascript e XML, para tornar páginas mais interativas com o usuário, utilizando-se de solicitações assíncronas de informações. *CSS: Cascading Style Sheets , ou simplesmente CSS , é uma linguagem de estilo utilizada para definir a apresentação de documentos escritos em uma linguagem de marcação, como HTML ou XML. Seu principal benefício é prover a separação entre o formato e o conteúdo de um documento.
  5. 5. Motivos para se usar: <ul><li>Comunidade brasileira crescente; </li></ul><ul><li>Documentação em português; </li></ul><ul><li>*CrossBrowser; </li></ul><ul><li>Desenvolvida por especialista no assunto; </li></ul><ul><li>Possibilidades de efeitos, validação, AJAX, plugins </li></ul><ul><li>e muitas outras coisas feitas no Javascript. </li></ul>*Cross-browser: Refere-se à habilidade de um site, Aplicação Web, contructor HTML ou script side-client suportar múltiplos navegadores.
  6. 6. Como funciona a jQuery? Um dos grandes trunfos, e talvez o principal, é o modo com que você consegue acessar os elementos da sua página. Usando seletores CSS e/ou seleção por *XPath você consegue alcançar quaisquer combinações de elementos, ou elementos isolados, em sua página. Feita a seleção dos elementos, a jQuery vai, digamos, encapsular cada um dos elementos e te dar um leque grande, realmente grande, de métodos diversos extremamente úteis. Como os métodos estão todos concentrados na jQuery e já possuem os devidos tratamentos para um suporte amplo cross-browser , sua única preocupação será implementar a lógica do código. Muito bom! *Xpath: É um conjunto de regras de sintaxe para definir partes de um documento XML.
  7. 7. Selecionar todos os elementos &quot;p&quot; de nossa página. Não vamos fazer nada com eles, ainda: $( &quot;p&quot; ); Esconder todos esses elementos &quot;p&quot; selecionados: $( &quot;p&quot; ).hide(); Esconder apenas os &quot;p&quot;'s de uma &quot;div#menu&quot;. Veja: $( &quot;p&quot;, &quot;div#menu&quot; ).hide(); Exemplos:
  8. 8. Modificar o conteúdo de um elemento já é, de certa forma, fácil se você usar o innerHTML comum. Mas, como você já deve imaginar, com jQuery é muito mais: $( &quot;p#exemplo&quot; ).html( &quot;<strong>Novo</strong> conteúdo!&quot; ); O pequeno código acima vai acessar um &quot;p#exemplo&quot; e alterar seu markup interno por aquele outro, passado como parâmetro à função. Se você quiser apenas saber qual o markup atual do elemento: $( &quot;p#exemplo&quot; ).html(); E que tal adicionar um novo elemento após nosso &quot;p&quot; de exemplo? Veja: $( &quot;p#exemplo&quot; ).after( &quot;<p>Um elemento depois!</p>&quot; ); Ou seja, usando o método intuitivo after conseguimos adicionar elementos após o nosso elemento original. Se você está pensando que podemos inserir elementos antes usando o método análogo before : $( &quot;p#exemplo&quot; ).before( &quot;<p>Um elemento antes!</p>&quot; ); Adicionando e modificando o conteúdo da página:
  9. 9. Bibliografia http://www.jquery.com http://www.jquerybrasil.com http://www.visualjquery.com/1.1.1.htm http://felipediesel.net/blog/jquery-introducao/ http://i18n.2kminterativa.com.br/jquery/jquery-getting-started-pt_br.html.

×