Caridade x egoísmo c es_b_16mar2013

974 views
685 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
974
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
187
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.
  • Caridade x egoísmo c es_b_16mar2013

    1. 1. FORA DA CARIDADENÃO HÁ SALVAÇÃO CARIDADE X EGOÍSMO 1
    2. 2. “E porque abundará a iniquidade, a caridadede muitos esfriará; mas aquele que perseverar até o fim será salvo.” 2 JESUS em Mateus 24:12-13.
    3. 3. CARIDADE 3
    4. 4. Qual o verdadeiro sentido da palavra caridade, como a entendia Jesus? Ptodos, Ias imperfeições - Benevolência para com- Indulgência para B das ofensas. dos outros, - Perdão 4Kardec, A. 1857. O livro dos espíritos. Questão 886.
    5. 5. “Meus filhos, na máxima: Fora da caridade não hásalvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; [...].” 5Kardec, A. 1864. O Evangelho segundo o Espiritismo. C. 15. I. 10. Paulo o apóstolo.
    6. 6. EGOÍSMO 6
    7. 7. Dentre os vícios, qual o que se pode considerar radical?Kardec, A. 1857. O livro dos espíritos. Questão 913. 7
    8. 8. “Temo-lo ditomuitas vezes: o egoísmo.” 8Kardec, A. 1857. O livro dos espíritos. Questão 913.
    9. 9. “Daí deriva todo o mal.” 9Kardec, A. 1857. O livro dos espíritos. Questão 913.
    10. 10. “Estudai todos osvícios e vereis queno fundo de todos há egoísmo.” 10Kardec, A. 1857. O livro dos espíritos. Questão 913.
    11. 11. “O egoísmo é a fonte A Ç Ã O A LV de todos osOvícios, H Á S Ãcomo a caridade o é a A DE N R IDde todas as virtudes.” D A C A R A F O A. 1857. O livro dos espíritos. Q. 917. ComentáriosKardec, 11
    12. 12. Como extirpar o egoísmo?Como extirpar o mal? 12
    13. 13. “O egoísmo se E V Ó S D enfraqueceráEà D N TR O TÁ proporção que US ES a vida DEmoral forNOpredominando EI DE Rsobre a vida material.” OR AL :O M IDA A. 1857. O livro dos espíritos. Q. 917 (Fénelon). 13Kardec,
    14. 14. EGOCENTRISMO xTEOCENTRISMO 14
    15. 15. “[...] confiando em si mesmo, mais do que em Deus, o homem transforma a sua fragilidade emfoco de ações contrárias [à lei de amor], efetuando, desse modo, uma intervenção indébita na harmonia divina. Eis o mal.” 15Xavier, F. C. (Emmanuel).1940. O consolador. Questão 135.
    16. 16. confiando emMsi A L : Omesmo, Emais do NT R O O C que M EM Nem Deus HO 16Xavier, F. C. (Emmanuel).1940. O consolador. Questão 135.
    17. 17. “Urge recompor os da S GA TE R E to elos sagrados dessa R O : O o, çã . ra .. co nto de N T eu m eharmonia sublime. Eis NO C E o t di do ten to en de e u S us o tDE U or resgate.” en De tod teu de h o a, e S s o tua alm ará a Am 17Xavier, F. C. (Emmanuel).1940. O consolador. Questão 135.
    18. 18. “Vede, pois, que o mal,ÃO A Ç essencialmenteO C R NO considerado EUS deveD não E existir para C IA D Deus, em ÊNvirtudeS de representar um A U A L:M desvio do homem [...].” A 18Xavier, F. C. (Emmanuel).1940. O consolador. Questão 135.
    19. 19. “O Criador é sempre o Pai DE generoso e sábio, justo e S ID A E S amigo, considerando os E C N :A filhos transviados como S CIA N incursos em vastas IÊ E R E XP experiências.” 19Xavier, F. C. (Emmanuel).1940. O consolador. Questão 135.
    20. 20. Lição de JesusParábola do Filho Pródigo 20 JESUS em Lucas 15:11-32.
    21. 21. “Certo homem tinha dois! ” filhos. O mais moço deles“ EU DO disse ao pai: Pai,O RN dá-me a TOparte dos bens que me toca. A EM IRRepartiu-lhes, pois, os seus G DO T U haveres.” 21 JESUS em Lucas 15:11-32.
    22. 22. “Confiando em simesmo, mais do M A L ! O que em E IS Deus...” 22Xavier, F. C. (Emmanuel).1940. O consolador. Questão 135.
    23. 23. “Poucos dias depois, MoEUS D CO USfilho mais moço ajuntando R AD OS UL GA SE S AG J tudo, partiu OS EL MAS Q paraOS um país UE PE M,distante,R e aliN desperdiçou SE R O M TE CE !O ER os ÃO L DO “E seus bens, vivendo U” HE P AÍS N S Q dissolutamente.”P UEB EN JESUS em Lucas 15:11-32. 23
    24. 24. “E, havendo ele dissipado AT ER NO Ptudo, houve naquela AM OR terra DO uma grande SE FOM fome, e E - EM começou a passar “ EU ”T DO ÍS necessidades.” PA NO 24 JESUS em Lucas 15:11-32.
    25. 25. “...o homem , UM QU IS TO CO CO transforma aOsua D R -S E UM FO ÃO D O F O A UZ OÇfragilidade, em foco de CO VE M DE ,P R OD RA A REM FO IDA PA açõesD contrárias à leiDA F O RA GIL ST RA NG E ON de amor...” O C E QU O R, 25Xavier, F. C. (Emmanuel).1940. O consolador. Questão 135.
    26. 26. “Então foi encontrar-se a um dos AT RA ÓL cidadãos daquele país, o DE qual EG o DA mandou para os seusCcampos a SO IE S: apascentar porcos. E desejava RO VA P SE encher ÕE estômago com as o AÇ PI que os porcos comiam; ealfarrobasEX DE DO ninguém lhe dava nada.”MUN 26 JESUS em Lucas 15:11-32.
    27. 27. “Vede, pois, que o mal, N A M A CA DA essencialmente HU ÁA RR AN considerado ÃO não deve TO US ER IAÇ PL AN C existir Rpara Deus, em LN ÃO L : EL ES TIA M A PA IC virtude de representar um O QU EM EU TATO desvio do homem [...].” DA PL AN 27Xavier, F. C. (Emmanuel).1940. O consolador. Questão 135.
    28. 28. “Caindo, porém, em si,C IA EN L SS disse: Quantos DE E LI DA empregadosREA meu pai A de RAtêm abundância de pão, e A R P TAeuSP E aqui pereço de fome!” ERO D 28 JESUS em Lucas 15:11-32.
    29. 29. “Urge recompor os elos sagrados dessa harmonia sublime.” 29Xavier, F. C. (Emmanuel).1940. O consolador. Questão 135.
    30. 30. “Levantar-me-ei, irei ter com E AT R NA APmeu pai e dir-lhe-ei: Pai, Àpequei C AS TA OL contra o céu e diante de ti; já MN AV IA não sou dignoSSde ser chamado EA OC OSteu filhoS;FO trata-me como um dos RÇ OE E E teus empregados.” AD NTA VO 30 JESUS em Lucas 15:11-32.
    31. 31. “Levantou-se, pois, e foipara seu pai.” 31 JESUS em Lucas 15:11-32.
    32. 32. “Eis o resgate.” 32Xavier, F. C. (Emmanuel).1940. O consolador. Questão 135.
    33. 33. “Estando ele ainda longe, seu pai o viu, encheu-sede compaixão e, correndo,lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou.” 33 JESUS em Lucas 15:11-32.
    34. 34. ME “Mas o pai disse aos seus LI UB NI AS servos: Trazei depressa a AR MO H melhor roupa, e Evesti-lhe, e S SA SD DO ponde-lhe um anel no dedo e AG RA Salparcas EL nos pés; trazei também OS OS oObezerro cevado e matai-o.” MP OR C RE 34 JESUS em Lucas 15:11-32.
    35. 35. A! RT “Comamos, e regozijemo- A! DES CIA PE IÊN RN nos, porque esteA CO SA PA meu filho NS C TE RA CA estava morto ADO ES ON O P, e reviveu; A NA AD CHestavaNSCIÊ “EU” , perdido NC I E Ae foi achado. CO DOEERcomeçaram a regozijar-se.” SAID A O P AÍSOS ON DID P ER JESUS em Lucas 15:11-32. 35
    36. 36. “O Criador é sempre o Pai EI! AS L SU É A generoso e sábio, Ojusto , ÓS AL e AP . T S ES amigo, considerando os IO AÇÕ RD RN ICO CA ER EN I S RE filhos transviados como IM S PA RA AO ME incursos em vastas TA INÚ OL AS O V , SU ILH IAS O F NC ER IÊ experiências.”E XP 36 Xavier, F. C. (Emmanuel).1940. O consolador. Questão 135.
    37. 37. INEVITÁVEL, PRECISAMOS REFLETIREMMANUEL VEM NOS LEMBRAR QUE, ... 37
    38. 38. “O Cristo não estabelece linhas divisórias entre o templo e a oficina.” 38Xavier, F. C. ( Emmanuel). 1948. Caminho Verdade e Vida. Interpretação dos Textos Sagrados. p. 14.
    39. 39. “Toda a Terra é seu altar de oração e seu campo de trabalho, ao mesmo tempo.” 39Xavier, F. C. ( Emmanuel). 1948. Caminho Verdade e Vida. Interpretação dos Textos Sagrados. p. 14.
    40. 40. “Por louvá-lo nas igrejas IM ? SS e menoscabá-lo nas ruas OMO A !C é que temos Rnaufragado U AS AS mil vezes, por nossa - LO N BÁ Sprópria culpa.” C A O N EXavier, M ( Emmanuel). 1948. Caminho Verdade e Vida. Interpretação dos Textos Sagrados. p. 14. 40 F. C.
    41. 41. Tive fome e me destes de “Tive fome e me comer; tive sede e me destes de comer; destes de beber; careci de tive sede e me destes de e me teto beber; hospedastes; estive nu e careci de teto e me hospedastes; achei-me me vestistes; estive doente e me visitastes; nu e me vestistes; estive preso e me fostes achei-me doente e me visitastes; estive ver. preso e me fostes ver.”Jesus – Mateus 25: 35, 36.
    42. 42. Tive fome e me destes de “Em verdade vos digo que, quandoeome comer; tive sede destes de a um destes de fizestes beber; careci meus teto e me pequeninos hospedastes; mim nu e irmãos, a estive me vestistes; achei-me mesmo o fizestes.” doente e me visitastes; estive preso e me fostes ver.Jesus – Mateus 25: 40.
    43. 43. “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei.” 43 Jesus – Mateus 5:8 Jesus em João 13:34.

    ×