• Save
STC5
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

STC5

on

  • 7,358 views

 

Statistics

Views

Total Views
7,358
Views on SlideShare
7,357
Embed Views
1

Actions

Likes
2
Downloads
1
Comments
0

1 Embed 1

http://www.slideshare.net 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

STC5 STC5 Document Transcript

  • Os Mass Média STC5 – Redes de Informação e Comunicação Trabalho realizado por: Camila Almendra Helena Peres Emília Ferreira Fernanda Pires Isabel Oliveira Dezembro 2008
  • O homem sempre foi um ser muito curioso e social. Há muitos anos atrás teve necessidade de comunicar e para tal usava os sinais de fumo, os desenhos (figuras rupestres), etc. Nessa época ainda não havia uma língua. O homem comunicava como sabia e utilizava símbolos para tal. Surgiu a imprensa aproximadamente no século XV, o que revolucionou e muito a forma de comunicar. Antes da invenção da imprensa as pessoas só comunicavam através da palavra, depois do primeiro livro a ser impresso que foi a Bíblia houve a necessidade de ter uma informação mais alargada. Desta forma foi inventada a imprensa escrita através dos jornais e revista. A imprensa também veio fazer frente a Igreja já que no início era a igreja e a sociedade feudal ou seja os senhores mais importantes, que dominavam a informação. E o homem continuou a evoluir e a querer ainda mais e melhor… Surgiu o cinema, meados do inicio do século XX. A grande novidade introduzida por este foi o movimento. No cinema a comunicação era vivida mais ao vivo. No inicio o cinema era mudo ou com legendas porque a comunicação escrita já existia, mas a grande novidade foi quando o cinema passou a ser falado e a cores, porque também havia pessoas que não sabiam ler. Surgiu a Rádio anos depois, na década de 20. A maior revolução que a rádio veio trazer, era a notícia na hora, as pessoas vinham do campo e sabiam logo o que se estava a passar no nosso País e no Mundo. Este meio de comunicação foi muito importante para as pessoas analfabetas que antigamente não sabiam ler nem escrever, então por o meio da rádio ficavam informadas. Também surgiram as primeiras telenovelas, então as pessoas vinham dos seus trabalhos do campo para seguir as telenovelas. E a saga da grande busca continuou…
  • A televisão foi um dos primeiros aparelhos de comunicação que mais revolucionou, desde o seu aparecimento em 1957. Nessa altura nem toda a gente tinha poder de compra, para adquirir esse aparelho. Era uma das razões não só familiares como outras pessoas se juntavam à lareira para poderem assistir a certos programas televisivos. Ex: festival da canção, tourada, novelas, filmes, as aparições de Fátima, a publicidade, etc. Tudo nessa época era novidade, todos queriam ver os programas. Mas, de repente foi como um fenómeno, a televisão dominou e mais gente adquiriu este aparelho. Foi evoluindo, criaram-se novos postos de trabalho. A informação era mais personalizada, as notícias passaram a ser divulgadas e vistas em diferentes canais. A televisão é importante não só do meu ponto de vista talvez o de muitas mais pessoas, porque nos transmite informação, conhecimento, mensagem, notícia, que nos esclarece a opinião pública sobre determinados factos. Dar conhecimento, de fazer, saber, participar estar ligado. Como temos vindo a falar dos meios de comunicação, é através deles que somos bombardeados de informação e publicidade, principalmente pela televisão. No que diz respeito a alimentação é a publicidade que nos influencia para termos certos comportamentos que não são os mais correctos. Quer isto dizer que os hábitos alimentares praticados pela maioria das pessoas estão a piorar e a deformar de dia para dia os corpos mais pessoa obesas devido ao mau hábito alimentar, e pouco exercício físico. O governo deveria tomar medidas restritas contra a publicidade, a produtos alimentares, uma vez que a consideram responsável pela criação de hábitos de consumo excessivo, nomeadamente entre as crianças Assim é necessário regular a promoção publicitária de determinados produtos como: batatas fritas, bolos, Coca-Cola, fost-fod, etc. Código de boas práticas, implementação de sistemas de auto-regulação, educação nutricional e campanhas de promoção de estilo de vida
  • As carências alimentares principalmente de vitaminas e proteínas, levam a doenças graves como o raquitismo, o estado de apatia e perturbações no desenvolvimento físico e psíquico, podendo até causar a morte Por outro lado, assiste-se nos países desenvolvidos, a um excesso alimentar subnutrição que também mata. Existem 150 milhões de obesos em todo o Mundo. As razões par este aumento são muitas, mas fáceis de detectar, implicações são as doenças: Hipertensão arterial, doenças cardíacas, diabetes, etc. Os obesos, têm em média uma esperança de vida inferior à das pessoas com peso normal, sendo por isso a publicidade muitas vezes a principal culpada. Como gordura não é formosura, vamos lá cuidar da nossa saúde. O alerta é geral. Eu e quase todas as pessoas já usaram medicamentos, tendo conhecimento deles através da publicidade. Os meios de comunicação que mais usam essas publicidades são: A televisão, revistas, a rádio, etc. É necessário reunir um conjunto de regulamentos destinados a manter a ordem desses regulamentos. Agora vamos falar do futuro média das comunicações pessoais que são os satélites. Há cerca de 30 anos que se utilizam os satélites para estabelecimento de comunicações internacionais. Por meio desses satélites temos rede de comunicação nos telemóveis, por vezes estamos longe dos satélites em grau de indicação e por isso temos bloqueios nos telemóveis e rádios. Os novos sistemas irão ter constelações de satélites. As constelações em orbita são: as constelações formadas por satélites geostacionários e não geostacionários, conhecidos por grandes e pequenos: Os de orbita baixa e os Meo de orbita média. Os satélites também têm um papel nas comunicações, quer na voz, na imagem, no som poder de chegar, temos sistemas geostacionários, que são satélites que estão fixos e acompanham sempre a mesma zona.
  • Os sistemas não geostacionários estão em deslocação permanente, que fazem órbitas muito mais baixas e nunca falta a comunicação. Bibliografia: Material fornecido pela formadora