Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
O espiritismo e a regeneração da humanidade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

O espiritismo e a regeneração da humanidade

  • 45,612 views
Published

 

Published in Spiritual
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
45,612
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
75

Actions

Shares
Downloads
685
Comments
0
Likes
8

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. 1857 1864 1868
  • 2. São chegados os tempos, dizem-nos de todasas partes, marcados por Deus, em quegrandes acontecimentos se vão dar pararegeneração da Humanidade. Allan Kardec - A gênese, cap. XVIII - capítulo XVIII - são chegados os tempos, item 1.
  • 3. Não credes, no entanto, no fim do mundomaterial; a Terra progrediu desde a suatransformação; deve progredir ainda, e nãoser destruída. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade. 25 de abril de 1866.
  • 4. Não é, pois, o fim do mundo material que seprepara, mas o fim do mundo moral. é o velhomundo, o mundo dos preconceitos, do egoísmo, doorgulho e do fanatismo que desaba; cada dialeva-lhe alguns resíduos. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade. 25 de abril de 1866.
  • 5. Tudo acabará para ele com a geração que dele sevai, e a geração nova elevará o novo edifício queas gerações seguintes consolidarão e completarão. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade. 25 de abril de 1866.
  • 6. Nestes tempos, porém, não se trata de umamudança parcial, de uma renovação limitada acerta região, ou a um povo, a uma raça. Trata-sede um movimento universal, a operar-se nosentido do progresso moral. Allan Kardec - A gênese, cap. XVIII - capítulo XVIII - São chegados os tempos, item 6.
  • 7. A época atual é de transição; confundem-se oselementos das duas gerações. Colocados noponto intermédio, assistimos à partida deuma e à chegada da outra... A Gênese - Allan Kardec, cap. 18 - Item 28
  • 8. Estando ele sentado no monte das Oliveiras, osdiscípulos se aproximaram dele, a sós, dizendo:"Dize-nos quando vai ser isso, e qual o sinal datua Vinda e da consumação dos tempos".Discurso escatológico. Introdução – Evangelho (Mateus cap. 24 :3).
  • 9. Jesus respondeu: "Atenção para que ninguém vos engane. Pois muitos virão em meu nome, dizendo: O Cristo sou eu, e enganarão a muitos.Discurso escatológico. O princípio das dores – Evangelho (Mateus cap. 24 :4-5).
  • 10. Haveis de ouvir sobre guerras e rumores de guerras. Cuidado para não vos alarmardes. É preciso que aconteçam, mas ainda não é o fim.Discurso escatológico. O princípio das dores – Evangelho (Mateus cap. 24 :6).
  • 11. Pois se levantará nação contra nação e reino contra reino. E haverá fome e terremotos em todos os lugares. Tudo isso será o princípio das dores.Discurso escatológico. O princípio das dores – Evangelho (Mateus cap. 24 :7-8).
  • 12. Nesse tempo, vos entregarão à tribulação e vos matarão, e sereis odiados de todos os povos por causa do meu nome.Discurso escatológico. O princípio das dores – Evangelho (Mateus cap. 24 :9).
  • 13. E surgirão falsos profetas em grande número e enganarão a muitos. E pelo crescimento da iniquidade, o amor de muitos esfriará.Discurso escatológico. O princípio das dores – Evangelho (Mateus cap. 24 :11-12).
  • 14. Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo. E este Evangelho do Reino será proclamado no mundo inteiro, como testemunho para todas as nações. E então virá o Fim.Discurso escatológico. O princípio das dores – Evangelho (Mateus cap. 24 :13-14).
  • 15. — Então, os que estiverem na Judéia fujampara as montanhas, aquele que estiver noterraço, não desça para apanhar as coisas dasua casa, e aquele que estiver no campo nãovolte atrás para apanhar a sua veste! Discurso escatológico. A grande tribulação de Jerusalém – Evangelho (Mateus cap. 24 :16-18).
  • 16. Pois hão de surgir falsos Cristos e falsosprofetas, que apresentarão grandes sinais eprodígios de modo a enganar, se possível, atémesmo os eleitos. Discurso escatológico. A grande tribulação de Jerusalém – Evangelho (Mateus cap. 24 :24).
  • 17. E estarão dois homens no campo: um serátomado e o outro deixado. Estarão duasmulheres moendo no moinho: uma será tomadae a outra deixada. Vigiar para não ser surpreendido – Evangelho (Mateus cap. 24 :40).
  • 18. Vigiai, portanto, porque não sabeis em que diavem o vosso Senhor. Compreendei isto: se o donoda casa soubesse em que vigília viria o ladrão,vigiaria e não permitiria que sua casa fossearrombada. Vigiar para não ser surpreendido – Evangelho (Mateus cap. 24 :42-43).
  • 19. “Ninguém o sabe..., nem mesmo o Filho, senão oPai.” Mc, 13:32...Os homens serão advertidos por meio de sinaisprecursores. Esses indícios... mostrar-se-ão no estadosocial e nos fenômenos mais de ordem moral do quefísicos...” Atingimos os tempos anunciados! A Gênese cap. 17- Item 57 - Allan Kardec
  • 20. “... Há muitas moradas na casa de meu Pai...”Jo, 14:2“A Terra pertence à categoria dos mundos deexpiação e provas, razão por que aí vive ohomem a braços com tantas misérias. Allan Kardec - O ESE Cap. 3- ítem, 4
  • 21. Puro CICLOS EVOLUTIVOS DOS PLANETAS Feliz Regeneração Transição Expiação e Provas TransiçãoPrimitivo Transição Transição
  • 22.  PRIMEIRAS ENCARNAÇÕES DA ALMA HUMANA;  A VIDA É TODA MATERIAL;O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. III – Allan Kardec
  • 23.  FORMA SEM NENHUMA BELEZA;  VIVEM PELO INSTINTO EONDE A FORÇA BRUTA É A LEI.O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. III – Allan Kardec
  • 24. TENDÊNCIA E INCLINAÇÃO AO MAL; PREDOMINÂNCIA DA MATÉRIA SOBRE O ESPÍRITO;O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. III – Allan Kardec O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. III – Allan Kardec
  • 25. OS VÍCIOS SÃO INDÍCIO DE IMPERFEIÇÃO MORAL; NÃO COMPREENDEM DEUS E TAMPOUCO A VIDA FUTURA.O O Evangelho Segundo Espiritismo – Cap. III III Allan Kardec Evangelho Segundo o o Espiritismo – Cap. – – Allan Kardec
  • 26. O HOMEM AINDA ESTÁ SUJEITOÀS LEIS QUE REGEM A MATÉRIA;AINDA TEM PROVAS A SUPORTAR; O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. III – Allan Kardec
  • 27. ESTÃO LIVRES DAS PAIXÕES DESORDENADAS;O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. III – Allan Kardec
  • 28. O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. III – Allan Kardec
  • 29. O CORPO NADA TEM DA MATERIALIDADE TERRESTRE. A FORMA É HUMANA, MAS EMBELEZADA,APERFEIÇOADA E, SOBRETUDO, PURIFICADA. O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. III – Allan Kardec
  • 30. NÃO ESTÁ SUJEITO ÀS NECESSIDADES FÍSICAS, NEM ÀS DOENÇAS. O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. III – Allan Kardec
  • 31. O ESPÍRITO SÓ TEM QUE PROGREDIR NO BEM; HÁ LIVRE TRANSMISSÃO DO PENSAMENTO. O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. III – Allan Kardec
  • 32. O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. III – Allan Kardec
  • 33. A Gênese - Allan Kardec Cap. XI, Item 43 MUNDOS MUNDOS DE MUNDOS DE PRIMITIVOS EXPIAÇÕES E PROVAS REGENERAÇÃO LOGO QUE UM MUNDO ALCANCE UM DOS SEUS PERÍODOS DETRANSFORMAÇÃO, A FIM DE ASCENDER NA HIERARQUIA DOS MUNDOS, OPERAM-SE MUTAÇÕES NA SUA POPULAÇÃO ENCARNADA E DESENCARNADA. É QUANDO SE DÃO AS GRANDES EMIGRAÇÕES.
  • 34. “O nosso globo, como tudo o que existe, estasubmetido à lei do progresso. Ele progride,fisicamente, pela transformação dos elementos queo compõem... e, moralmente, pela depuração dosEspíritos encarnados e desencarnados que opovoam.” Allan Kardec - A Gênese cap. 18- Item 2.
  • 35. “Quando, por conseguinte, a Humanidade estámadura para subir um degrau, pode dizer-seque são chegados os tempos.” Allan Kardec - A Gênese cap. 18 - Item 2.
  • 36. “Hoje, a Humanidade está madura para lançaro olhar a alturas que nunca tentou divisar, afim de nutrir-se de ideias mais amplas ecompreender o que antes não compreendia. Allan Kardec - A Gênese cap. 18- Item 20.
  • 37. Poderá jamais implantar-se na Terra o reinado do bem?O bem reinará na Terra quando, entre osEspíritos que a vêm habitar, os bonspredominarem... Allan Kardec - O livro dos Espíritos - Q. 1019 - São Luís
  • 38. Essa transformação se verificará por meio daencarnação de Espíritos melhores, queconstituirão na Terra uma geração nova. Allan Kardec - O livro dos Espíritos - Q. 1019 - São Luís
  • 39. Por meio do progresso moral e praticando as leisde Deus é que o homem atrairá para a Terra osbons Espíritos e dela afastará os maus. Allan Kardec - O livro dos Espíritos - Q. 1019 - São Luís
  • 40. Estes, porém, não a deixarão, senão quando daíestejam banidos o orgulho e o egoísmo. Allan Kardec - O livro dos Espíritos - Q. 1019 - São Luís
  • 41. Então, os Espíritos dos maus, que a morte vaiceifando dia a dia, e todos os que tentem deter amarcha das coisas serão daí excluídos, pois queviriam a estar deslocados entre os homens debem, cuja felicidade perturbariam. Allan Kardec - O livro dos Espíritos - Q. 1019 - São Luís
  • 42. Irão para mundos novos, menos adiantados,desempenhar missões penosas, trabalhando peloseu próprio adiantamento, ao mesmo tempo quetrabalharão pelo de seus irmãos mais atrasados. Allan Kardec - O livro dos Espíritos - Q. 1019 - São Luís
  • 43. Todos vós, homens de fé e de boa-vontade,trabalhai, portanto, com ânimo e zelo na grandeobra da regeneração, que colhereis pelo cêntuploo grão que houverdes semeado. Allan Kardec - O livro dos Espíritos - Q. 1019 - São Luís
  • 44. Ai dos que fazem dos bens deste mundo a fontede todas as suas alegrias! Terão que sofrerprivações muito mais numerosas do que os gozosde que desfrutaram! Allan Kardec - O livro dos Espíritos - Q. 1019 - São Luís
  • 45. “Em cada criança que nascer, em vez de umEspírito atrasado e inclinado ao mal, que antesnela encarnaria, virá um Espírito maisadiantado e propenso ao bem.” Allan Kardec - A Gênese cap. 18- Item 27.
  • 46. Preciso é que somente a povoem Espíritosbons, encarnados e desencarnados, quesomente ao bem se dediquem.Allan Kardec - A gênese, cap. XVIII - são chegados os tempos, item, 27
  • 47. Falar-vos-ei esta noite das imigrações deEspíritos adiantados que vêm encarnar-se emvossa Terra. IMIGRAÇÃO DE ESPÍRITOS SUPERIORES PARA A TERRA Revista Espírita 1865 » Médium Sr. Delanne - MESMER
  • 48. Já esses novos mensageiros tomaram o bastão deperegrino; eles já se espalham aos milhares emvosso globo; por toda parte são dispostos pelosEspíritos que dirigem o movimento detransformação por grupos, por séries. IMIGRAÇÃO DE ESPÍRITOS SUPERIORES PARA A TERRA Revista Espírita 1865 » Médium Sr. Delanne - MESMER
  • 49. Já treme a Terra ao sentir em seu seio aquelesque ela outrora viu passar através de suaHumanidade nascente. IMIGRAÇÃO DE ESPÍRITOS SUPERIORES PARA A TERRA Revista Espírita 1865 » Médium Sr. Delanne - MESMER
  • 50. Ela se rejubila por revê-los, porque pressente queeles vêm para conduzi-la à perfeição, tornando-se guias dos Espíritos ordinários que necessitamser encorajados por bons exemplos. IMIGRAÇÃO DE ESPÍRITOS SUPERIORES PARA A TERRA Revista Espírita 1865 » Médium Sr. Delanne - MESMER
  • 51. Sim, grandes mensageiros estão entre vós. Sãoeles que se tornarão os sustentáculos da geraçãofutura. IMIGRAÇÃO DE ESPÍRITOS SUPERIORES PARA A TERRA Revista Espírita 1865 » Médium Sr. Delanne - MESMER
  • 52. À medida que o Espiritismo vai crescer edesenvolver-se, Espíritos de uma ordem cada vezmais elevada virão sustentar a obra, em razãodas necessidades da causa. IMIGRAÇÃO DE ESPÍRITOS SUPERIORES PARA A TERRA Revista Espírita 1865 » Médium Sr. Delanne - MESMER
  • 53. Por toda parte Deus espalhou esteios para adoutrina. Eles surgirão no devido tempo elugar. IMIGRAÇÃO DE ESPÍRITOS SUPERIORES PARA A TERRA Revista Espírita 1865 » Médium Sr. Delanne - MESMER
  • 54. Assim, sabei esperar com firmeza e confiança,pois tudo o que foi predito acontecerá, como dizo santo livro, até um iota. IMIGRAÇÃO DE ESPÍRITOS SUPERIORES PARA A TERRA Revista Espírita 1865 » Médium Sr. Delanne - MESMER
  • 55. Se a transição atual, como acaba de dizer o mestre,levantou as paixões e fez surgir a escória dosEspíritos encarnados e desencarnados, ela tambémdespertou o desejo ardente, numa porção de Espíritosde uma posição superior nos mundos dos turbilhõessolares, de virem novamente servir aos desígnios deDeus para esse grande acontecimento. Revista Espírita 1865 » (Médium Sr. Delanne - MESMER)
  • 56. Eis por que eu dizia há pouco que a imigraçãode Espíritos superiores se operava em vossaTerra para ativar a marcha ascendente de vossaHumanidade. IMIGRAÇÃO DE ESPÍRITOS SUPERIORES PARA A TERRA Revista Espírita 1865 » Médium Sr. Delanne - MESMER
  • 57. Assim, redobrai de coragem, de zelo, de fervorpela causa sagrada. Sabei que nada deterá amarcha progressiva do Espiritismo, poispoderosos protetores continuarão vossa obra. IMIGRAÇÃO DE ESPÍRITOS SUPERIORES PARA A TERRA Revista Espírita 1865 » Médium Sr. Delanne - MESMER
  • 58. Havendo chegado o tempo, GRANDEEMIGRAÇÃO SE VERIFICA dos que a habitam. Allan Kardec - A Gênese cap. 18- Item 27.
  • 59. Não haverá, pois, exclusão definitiva senão paraos Espíritos essencialmente rebeldes, aqueles que oORGULHO E O EGOÍSMO, mais do que aignorância, tornaram surdos à voz do bem e darazão. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 60. As criaturas que: PRATICAM O MAL PELO MAL ,ainda não tocados pelo sentimento do Bem, os quais, já não sendo dignos do planeta transformado. SERÃO EXCLUIDOS, porque senão lhe ocasionariam de novo perturbação e confusão e constituiriam obstáculo ao progresso. Allan Kardec - A Gênese cap. 18- Item 27.
  • 61. “Irão expiar o endurecimento de seus corações, UNSEM MUNDOS INFERIORES, OUTROS EMRAÇAS TERRESTRES AINDA ATRASADAS,equivalentes a mundos daquela ordem, aos quaislevarão os conhecimentos que hajam adquirido, tendopor missão fazê-las avançar”. Allan Kardec - A Gênese cap. 18- Item 27.
  • 62. “Espíritos melhores, que farão reinem em seu seio ajustiça, a paz e a fraternidade”. Allan Kardec - A Gênese cap. 18- Item 27.
  • 63. O que distingue os Espíritos atrasados é, emprimeiro lugar a REVOLTA CONTRADEUS, pelo se negarem a reconhecer qualquerpoder superior aos poderes humanos. Allan Kardec - A Gênese cap. 18- Item 27.
  • 64. A propensão instintiva para as paixões degradantes,para os sentimentos anti fraternos de egoísmo, deorgulho, de inveja, de ciúme; enfim, o apego a tudo oque é material: a sensualidade, ambição, desejo, avidez. Allan Kardec - A Gênese cap. 18- Item 27.
  • 65. A época atual é de transição; os elementos dasduas gerações se confundem. Colocados noponto intermediário, assistis à partida de umae à chegada da outra, e cada uma se assinala jáno mundo pelos caracteres que lhe são próprios. Allan Kardec- Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 66. As duas gerações, que sucedem uma à outra, têmideias e objetivos muito opostos.Pela natureza das disposições morais, massobretudo pelas disposições intuitivas e inatas, efácil distinguir a qual das duas pertence cadaindivíduo. Allan Kardec- Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 67. “...A nova geração se distingue por inteligência erazão geralmente precoces, juntas ao sentimentoinato do bem e a crenças espiritualistas...” Allan Kardec - A Gênese cap. 18- Item 28.
  • 68. A geração futura, desembaraçada das escórias do velho mundo e formada de elementos mais depurados, se achará possuída de ideias e de sentimentos muito diversos dos da geração presente, que se vai a passo de gigante.Allan Kardec - A gênese, cap. XVIII - capítulo XVIII - são chegados os tempos, item 6.
  • 69. Um dos caracteres distintivos da nova geraçãoserá a fé inata; não a fé exclusiva e cega quedivide os homens, mas a fé raciocinada queesclarece e fortalece, que os une e os confunde numcomum sentimento de amor a Deus e ao próximo. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade.
  • 70. “Muitos dentre eles gozarão desse estado particular,que é privilégio das grandes almas, como Jesus, e quedá o poder de curar e de operar essas maravilhaschamadas milagres. Um Espírito. Lião, 1866 Allan Kardec - Obras Póstumas
  • 71. A geração que desaparece levará consigo seus erros eprejuízos; a geração que surge, retemperada em fontemais pura, imbuída de ideias mais sãs, imprimirá aomundo ascensional movimento, no sentido do progressomoral que assinalará a nova fase da evolução humana. Allan Kardec - A Gênese cap. 18- Item 28.
  • 72. “...Não se comporá exclusivamente de Espíritoseminentemente superiores, mas dos que... se achampredispostos a assimilar todas as ideias progressistase aptos a secundar o movimento de regeneração.” Allan Kardec - A Gênese cap. 18- Item 20.
  • 73. Essa fase já se revela por sinais inequívocos, portentativas de reformas úteis e que começam a encontrareco. Allan Kardec - A Gênese cap. 18 - Item 22.
  • 74. Outro sinal não menos característico do período em queentramos encontra-se na reação que se opera no sentidodas ideias espiritualistas; na repulsão instintiva que semanifesta contra as ideias materialistas. Allan Kardec - A Gênese cap. 18 - Item 21.
  • 75. Uma coisa que vos parecerá estranhável, mas que porisso não deixa de ser rigorosa verdade, é que o mundodos Espíritos, mundo que vos rodeia, experimenta ocontrachoque de todas as comoções que abalam o mundodos encarnados. Allan Kardec - A gênese, cap. XVIII - são chegados os tempos, item 9 - Doutor BARRY.
  • 76. (...) quando uma revolução social se produz naTerra, abala igualmente o mundo invisível, ondetodas as paixões, boas e más, se exacerbam, comoentre vós. Allan Kardec - A gênese, cap. XVIII - são chegados os tempos, item 9 - Doutor BARRY.
  • 77. Dá-se então, durante algum tempo, verdadeira confusãogeral, mas que passa como furacão, após o qual o céuvolta a estar sereno, e a Humanidade, reconstituídasobre novas bases, imbuída de novas ideias, começa apercorrer nova etapa de progresso. Allan Kardec - A gênese, cap. XVIII - são chegados os tempos, item 9 - Doutor BARRY.
  • 78. Mas, uma mudança tão radical como a que se estáelaborando não pode realizar-se sem comoções . Há,inevitavelmente, luta de ideias(...). É, pois, da luta dasideias que surgirão os graves acontecimentos preditos enão de cataclismos ou catástrofes puramentemateriais(..). Allan Kardec, a Gênese, cap. XVIII - sinais dos tempos, item 9.
  • 79. É natural que, num momento de transição de valores,campeiem o absurdo e o fantasioso, tentando adquirircidadania moral, ao tempo em que empurram oscidadãos na direção do fosso da promiscuidade e dodesespero, da fuga pelo tabaco, pelo álcool, pelas drogasaditivas, pela alucinação, pelo suicídio...SEXO e OBSESSÃO, MANOEL P. DE MIRANDA, Introdução, P. 11.
  • 80. O fato é que a Treva Organizada passa dos limitestoleráveis, em matéria de audácia e temeridade, indo jáao ponto de insuflar esquemas oficiosos de desvirtuamentodo senso moral dos infantes, a partir das próprias escolasprimárias, num desafio aberto à capacidade de bom sensodas autoridades e do povo de nossa abençoada nação. Leopoldo Machado, Campo Fértil. REFORMADOR, p. 308, Out. 1982.
  • 81. "Ditosos serão os que houverem trabalhado nocampo do Senhor, com desinteresse e sem outromóvel, senão a caridade! Seus dias de trabalho serãopagos pelo cêntuplo do que tiverem esperado".KARDEC, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. Obreiros do Senhor. Capítulo 10. Item 5. - O Espírito de Verdade. (Paris, 1862.)
  • 82. “A causa do mal e o seu remédio estão, muitasvezes, onde não são procurados, (...). A causa domal está em nós, em nossas paixões e em nossoserros. P. 314. LÉON DENIS, Depois da Morte, Capítulo LV – QUESTÕES SOCIAIS.
  • 83. 913. Dentre os vícios, qual o que se pode considerarradical?“Temo-lo dito muitas vezes: o egoísmo. Daí deriva todomal. Estudai todos os vícios e vereis que no fundo detodos há egoísmo. Livro dos espíritos, parte 3ª, capítulo XII, o egoísmo.
  • 84. Por mais que lhes deis combate, não chegareis aextirpá-los, enquanto não atacardes o mal pela raiz,enquanto não lhe houverdes destruído a causa. Tendam,pois, todos os esforços para esse efeito, porquanto aí éque está a verdadeira chaga da sociedade. Livro dos espíritos, parte 3ª, capítulo XII, o egoísmo.
  • 85. Quem quiser, desde esta vida, ir aproximando-se daperfeição moral, deve expurgar o seu coração de todosentimento de egoísmo, visto ser o egoísmo incompatívelcom a justiça, o amor e a caridade. Livro dos espíritos, parte 3ª, capítulo XII, o egoísmo.
  • 86. “Contudo, ela (cura do egoísmo) só se obterá se o mal foratacado em sua raiz, isto é, pela EDUCAÇÃO, não poressa educação que tende a fazer homens instruídos, maspela que tende a fazer homens de bem.” Allan Kardec, Livro dos Espíritos, q. 917, comentários.
  • 87. É pela educação que as gerações se transformam eaperfeiçoam. Para uma sociedade nova é necessáriohomens novos. Por isso, a educação desde a infância éde importância capital. Léon Denis, Depois da Morte, Capítulo LIV – A Educação, P. 310.
  • 88. Não basta ensinar à criança os elementos da Ciência.Aprender a governar-se, a conduzir-se como serconsciente e racional, é tão necessário como saber ler,escrever e contar: é entrar na vida armado não só para aluta material, mas, principalmente, para a luta moral. Léon Denis, Depois da Morte, Capítulo LIV – A Educação, P. 310.
  • 89. É nisso em que menos se tem cuidado. Presta-se maisatenção em desenvolver as faculdades e os ladosbrilhantes da criança, do que as suas virtudes. Léon Denis, Depois da Morte, Capítulo LIV – A Educação, P. 310.
  • 90. Na escola, como na família, há muita negligência emesclarecê-la sobre os seus deveres e sobre o seu destino. Léon Denis, Depois da Morte, Capítulo LIV – A Educação, P. 310.
  • 91. Portanto, desprovida de princípios elevados, ignorandoo alvo da existência, ela, no dia em que entra na vidapública, entrega-se a todas as ciladas, a todos osarrebatamentos da paixão, num meio sensual ecorrompido. Léon Denis, Depois da Morte, Capítulo LIV – A Educação, P. 310.
  • 92. “(...) Quando se conhecer a arte de manejar oscaracteres, como se conhece a de manejar asinteligências, conseguir-se-á corrigi-los, do mesmomodo que se aprumam plantas novas.” Allan Kardec, Livro dos Espíritos, q. 917, comentários.
  • 93. 798. O Espiritismo será para todos ou permanecerácomo privilégio de algumas pessoas?– Certamente, ele se tornará uma convicção íntima detodos e marcará uma nova era na história dahumanidade, porque está na ordem natural das coisas,na natureza, e é chegado o tempo de ocupar o seu lugarentre os conhecimentos humanos. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos – Parte terceira cap. 8.
  • 94. Entretanto, haverá grandes lutas a sustentar, maiscontra os interesses do que contra a convicção, porquenão podemos desconhecer que há pessoas interessadasem combatê-lo, uns por amor-próprio, outros porinteresses materiais. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos – Parte terceira cap. 8.
  • 95. 799 De que maneira o Espiritismo pode contribuir parao progresso?– Destruindo o materialismo, que é uma das chagas dasociedade, e fazendo os homens compreenderem ondeestá seu verdadeiro interesse. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos – Parte terceira cap. 8.
  • 96. A vida futura, não estando mais encoberta pela dúvida,fará o homem compreender melhor que pode, desdeagora, no presente, preparar seu futuro. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos – Parte terceira cap. 8.
  • 97. 800 Não é de temer que o Espiritismo não possa vencer aindiferença dos homens e seu apego às coisas materiais?– Seria conhecer pouco os homens, se pensássemos que uma causaqualquer pudesse transformá-los como por encantamento. As ideiasse modificam pouco a pouco, de acordo com os indivíduos, e sãonecessárias gerações para apagar completamente os traços dosvelhos hábitos. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos – Parte terceira cap. 8.
  • 98. A transformação só pode, portanto, se operar a longo prazo,gradualmente, passo a passo.A cada geração uma parte do véu se dissipa.O Espiritismo veio rasgá-lo de uma vez e, conseguindo corrigirno homem um único defeito que seja, já o terá habilitado a dar umgrande passo que representa, para ele, um grande bem, porquefacilitará os outros que terá que dar. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos – Parte terceira cap. 8.
  • 99. 801 Por que os Espíritos não ensinaram em todos ostempos o que ensinam hoje?– Não ensinais às crianças o que ensinais aos adultos enão se pode dar ao recém-nascido um alimento que nãopoderá digerir. Cada coisa tem seu tempo. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos – Parte terceira cap. 8.
  • 100. Eles ensinaram muitas coisas que os homens nãocompreenderam ou adulteraram, mas que podemcompreender agora.Com o seu ensinamento, mesmo incompleto, prepararam oterreno para receber a semente que vai frutificar agora. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos – Parte terceira cap. 8.
  • 101. 802 Uma vez que o Espiritismo deve marcar um progresso nahumanidade, por que os Espíritos não aceleram esse progresso commanifestações tão generalizadas e evidentes que convençam até osmais descrentes? Allan Kardec - O Livro dos Espíritos – Parte terceira cap. 8.
  • 102. – Quereis ver milagres; mas Deus espalha milagres amãos cheias diante dos vossos olhos e, ainda assim, háhomens que o renegam. Por acaso o próprio Cristoconvenceu seus contemporâneos com os prodígios querealizou? Allan Kardec - O Livro dos Espíritos – Parte terceira cap. 8.
  • 103. Não vedes hoje homens negarem os fatos maisevidentes que se passam sob seus olhos? Não há os quedizem que não acreditariam mesmo se vissem? Não;não é por prodígios que Deus quer encaminhar oshomens. Em sua bondade, quer deixar o mérito de seconvencerem pela razão. Allan Kardec - O Livro dos Espíritos – Parte terceira cap. 8.
  • 104. O Espiritismo não cria a renovação social; a madurezada Humanidade é que fará dessa renovação umanecessidade. Allan Kardec - A gênese, cap. XVIII - são chegados os tempos, item 25
  • 105. Pelo seu poder moralizador, por suas tendênciasprogressistas, pela amplitude de suas vistas, pelageneralidade das questões que abrange, o Espiritismo émais apto, do que qualquer outra doutrina, a secundaro movimento de regeneração; por isso, é elecontemporâneo desse movimento. Allan Kardec - A gênese, cap. XVIII - são chegados os tempos, item 25
  • 106. Somente o progresso moral pode assegurar aos homensa felicidade na Terra, refreando as paixões más;somente esse progresso pode fazer que entre os homensreinem a concórdia, a paz, a fraternidade. Allan Kardec - A gênese, cap. XVIII - são chegados os tempos, item 19
  • 107. Será ele que deitará por terra as barreiras que separam ospovos, que fará caiam os preconceitos de casta e se calemos antagonismos de seitas, ensinando os homens a seconsiderarem irmãos que têm por dever auxiliarem-semutuamente e não destinados a viver à custa uns dosoutros. Allan Kardec - A gênese, cap. XVIII - são chegados os tempos, item 19
  • 108. Será ainda o progresso moral que, secundado então peloda inteligência, confundirá os homens numa mesmacrença fundada nas verdades eternas, não sujeitas acontrovérsias e, em consequência, aceitáveis por todos.A unidade de crença será o laço mais forte, o fundamentomais sólido da fraternidade universal. Allan Kardec - A gênese, cap. XVIII - são chegados os tempos, item 19
  • 109. “... Todos vós, homens de fé e de boa vontade,trabalhai, portanto, com ânimo e zelo na grandeobra da regeneração,...” São Luís Allan Kardec - O livro dos Espíritos - Q. 1019 - São Luís
  • 110. Ai dos que fecham os olhos a luz! Preparam para simesmos longos séculos de trevas e decepções. Ai dos quefazem dos bens deste mundo a fonte de todas as suasalegrias! SAO LUIS. Allan Kardec - O livro dos Espíritos - Q. 1019 - São Luís
  • 111. Terão que sofrer privações muito mais numerosas doque os gozos de que desfrutaram! Ai, sobretudo, dosegoístas! Não acharão quem os ajude a carregar ofardo de suas misérias.. SAO LUIS. Allan Kardec - O livro dos Espíritos - Q. 1019 - São Luís
  • 112. MENSAGEM FINAL
  • 113. O ESPIRITISMO É O CAMINHO QUE CONDUZ À RENOVAÇÃOO Espiritismo é o caminho que conduz à renovação, porquearruína os dois maiores obstáculos que a ele se opõe: aincredulidade e o fanatismo; desenvolve todos os sentimentose todas as ideias que correspondem aos objetivos da novageração; por isso é como inato e no estado de intuição nocoração de seus representantes. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 114. O ESPIRITISMO É O CAMINHO QUE CONDUZ À RENOVAÇÃOA nova era vê-lo-á, pois, aumentar e prosperar pela própriaforça das coisas. Tornar-se-á a base de todas as crenças, oponto de apoio de todas as instituições. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 115. O ESPIRITISMO É O CAMINHO QUE CONDUZ À RENOVAÇÃOMas daqui até lá, quantas lutas terá ainda que sustentarcontra os seus dois maiores inimigos: a incredulidade e ofanatismo, coisa bizarra, se dão as mãos para abatê-lo! Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 116. O ESPIRITISMO É O CAMINHO QUE CONDUZ À RENOVAÇÃOPressentem seu futuro e sua ruína: é por isso que o tememporque o vêem já plantar, sobre as ruínas do velho mundoegoísta, a bandeira que deve reunir todos os povos. Nadivina máxima: Fora da caridade não há salvação leem asua própria condenação, porque é o símbolo da novaaliança fraternal proclamada pelo Cristo. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 117. O ESPIRITISMO É O CAMINHO QUE CONDUZ À RENOVAÇÃOMostra-se a eles como as palavras fatais do festim deBaltazar. E, todavia, essa máxima, deveriam bendizê-la,porque ela lhes garante de todas as represálias da partedaqueles que perseguem. Mas não, uma força cega osimpele a rejeitar o que somente poderia salvá-los! Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 118. O ESPIRITISMO É O CAMINHO QUE CONDUZ À RENOVAÇÃOQue poderão contra o ascendente da opinião que os repudia? OEspiritismo sairá triunfante da luta, disso não duvideis,porque está nas leis da Natureza, e por isso mesmo éimperecível. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 119. O ESPIRITISMO É O CAMINHO QUE CONDUZ À RENOVAÇÃOVede por qual multidão de meios a idéia se difunde e penetrapor toda parte; crede bem que esses meios não são fortuitos,mas providenciais; o que, à primeira vista, pareceria dever lheprejudicar, é precisamente o que ajuda a sua propagação. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 120. O ESPIRITISMO É O CAMINHO QUE CONDUZ À RENOVAÇÃOLogo ver-se-á surgirem os lutadores altamente devotados entreos mais consideráveis e os mais reputados, que o apoiarão com aautoridade de seu nome e de seu exemplo, e imporão silêncio aosseus detratores, porque não se ousará mais tratá-los de loucos.Esses homens estudam no silêncio e se mostrarão quando omomento propício chegar. Até lá, é útil que se mantenham àparte. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 121. O ESPIRITISMO É O CAMINHO QUE CONDUZ À RENOVAÇÃOLogo também vereis as artes nele haurir como numamina fecunda, e traduzir seus pensamentos e os horizontesque descobrem pela pintura, pela música, pela poesia epela literatura. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 122. O ESPIRITISMO É O CAMINHO QUE CONDUZ À RENOVAÇÃOFoi-vos dito que haveria um dia uma arte espírita, comohouve a arte pagã e a arte cristã, e é uma grande verdade,porque os maiores gênios nele se inspirarão. Logo vereisos seus primeiros esboços, e mais tarde tomará o lugar quedeve ter. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 123. O ESPIRITISMO É O CAMINHO QUE CONDUZ À RENOVAÇÃOEspíritas, o futuro é vosso e de todos os homens de coraçãoe de devotamento. Não temais os obstáculos, porque nãohá nenhum deles que possa entravar os desígnios daProvidência. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 124. O ESPIRITISMO É O CAMINHO QUE CONDUZ À RENOVAÇÃOTrabalhai sem descanso, e agradecei a Deus por vos havercolocado na vanguarda da nova falange. É um posto dehonra que vós mesmos pedistes, e do qual é preciso vostornar dignos pela vossa coragem, vossa perseverança evosso devotamento. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 125. O ESPIRITISMO É O CAMINHO QUE CONDUZ À RENOVAÇÃOFelizes aqueles que sucumbiram nessa luta contra a força;mas a vergonha será, no mundo dos Espíritos, paraaqueles que sucumbirem por fraqueza ou pusilanimidade.As lutas, aliás, são necessárias para fortalecer a alma; ocontato do mal faz apreciar melhor as vantagens do bem. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade
  • 126. O ESPIRITISMO É O CAMINHO QUE CONDUZ À RENOVAÇÃOSem as lutas que estimulam as faculdades, o Espírito sedeixaria ir para uma negligência funesta ao seuadiantamento. As lutas contra os elementos desenvolvemas forças físicas e a inteligência; as lutas contra o maldesenvolvem as forças morais. Allan Kardec – Obras Póstumas – Regeneração da humanidade