Coragem da fé

13,689 views
14,060 views

Published on

Published in: Spiritual
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
13,689
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5,012
Actions
Shares
0
Downloads
498
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Coragem da fé

  1. 1. “ Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las. Voltaire
  2. 2. Bem-aventurados os famintos de justiça, porque serão saciados. Pelos inimigos do Espiritismo - Capítulo XXVIII - Coletânea de preces espíritas ESE - Allan Kardec
  3. 3. Bem-aventurados os que sofrem perseguição poramor da justiça, porque deles é o reino dos céus. Pelos inimigos do Espiritismo - Capítulo XXVIII - Coletânea de preces espíritas ESE - Allan Kardec
  4. 4. Ditosos sereis, quando os homens vos carregarem de maldições, vos perseguirem e falsamente disserem contra vós toda espécie de mal, por minha causa. Pelos inimigos do Espiritismo - Capítulo XXVIII - Coletânea de preces espíritas ESE - Allan Kardec
  5. 5. Rejubilai-vos, então, porque grande recompensa vosestá reservada nos céus, pois assim perseguiram eles os profetas enviados antes de vós. S. MATEUS, cap. V, vv. 6 e 10 a 12
  6. 6. Não temais os que matam o corpo, mas que nãopodem matar a alma; temei, antes, aquele que pode perder alma e corpo no inferno. S. MATEUS, cap. X, v. 28
  7. 7. De todas as liberdades, a mais inviolável é a depensar, que abrange a de consciência. Pelos inimigos do Espiritismo - Capítulo XXVIII Coletânea de preces espíritas ESE - Allan Kardec 833 .No homem só há uma coisa pela qual ele goza de absoluta liberdade... a de pensar. (Liberdade de pensar - LE)
  8. 8. Lançar alguém anátema sobre os que não pensamcomo ele, é violar o primeiro mandamento de Jesus: a caridade e o amor do próximo. Pelos inimigos do Espiritismo - Capítulo XXVIII - Coletânea de preces espíritas ESE - Allan Kardec
  9. 9. Perseguir os outros, por motivos de suas crenças, éatentar contra o mais sagrado direito que tem todo homem o de crer no que lhe convém e de adorar a Deus como o entenda. Pelos inimigos do Espiritismo - Capítulo XXVIII - Coletânea de preces espíritas ESE - Allan Kardec834 .O homem é responsável pelo seu pensamento. Somente Deus pode condená-lo ou absolvê-lo segundo sua justiça. (Liberdade de pensar - LE)
  10. 10. Constrangê-los a atos exteriores semelhantes aosnossos é mostrarmos que damos mais valor à forma do que ao fundo, mais às aparências, do que à convicção.836 .O homem não tem o direito de se opor à liberdade de consciência assim como à liberdade de pensar. (LE –LIBERDADE DE CONSCIÊNCIA)
  11. 11. Nunca a abjuração forçada deu a quem quer que fosse a fé; apenas pode fazer hipócritas.837 .O resultado da oposição à liberdade de consciência, faz os homens hipócritas. (LE –LIBERDADE DE CONSCIÊNCIA)
  12. 12. É um abuso da força material, que não prova a verdade. 838 .Toda a crença é respeitável, quando sincera e conduz à prática dobem. São condenáveis às que conduzam ao mal. (LE –LIBERDADE DE CONSCIÊNCIA)
  13. 13. A verdade é senhora de si: convence e não persegue, porque não precisa perseguir. Pelos inimigos do Espiritismo - Capítulo XXVIII Coletânea de preces espíritas - ESE - Allan Kardec839 .Escandalizar com a crença de outrem é falta de caridade e um atentado contra a liberdade de consciência. (LE –LIBERDADE DE CONSCIÊNCIA)
  14. 14. Essa crença é falsa, ou é verdadeira, se é falsa, cairá por si mesma, visto que o erro não pode prevalecer contra a verdade, quando se faz luz nas inteligências. Se é verdadeira, não haverá perseguição que a torne falsa. 840 .Podemos reprimir os atos das crenças capazes de causar pertur-bação, mas a crença íntima é inacessível. (LE –LIBERDADE DE CONSCIÊNCIA)
  15. 15. A perseguição é o batismo de toda idéia nova, grande ejusta e cresce com a magnitude e a importância da idéia.841 .Podemos tentar, respeitando a liberdade, evitar que doutrinas perniciosas se propaguem, mas a convicção não se impõe. (LE –LIBERDADE DE CONSCIÊNCIA)
  16. 16. Pelos inimigos do Espiritismo - Capítulo XXVIII - Coletânea de preces espíritas - ESE - Allan Kardec O furor e o desabrimento dos seusinimigos são proporcionais ao temor que ela lhes inspira. Auto de Fé de Barcelona
  17. 17. Tal a razão por que o Cristianismo foi perseguido outrora e por que o Espiritismo o é hoje, com a diferença, todavia, de queaquele o foi pelos pagãos, enquanto o segundo o é por cristãos. Pelos inimigos do Espiritismo - Capítulo XXVIII Coletânea de preces espíritas - ESE - Allan Kardec842 .A doutrina que mais se aproxima da verdade é a que mais homens de bem e menos hipócritas fizer. (LE –LIBERDADE DE CONSCIÊNCIA)
  18. 18. Passou o tempo das perseguições sangrentas.É exato; contudo, se já não matam o corpo, torturam a alma, atacam-na até nos seus mais íntimos sentimentos, nas suas mais caras afeições.
  19. 19. ESE - Allan Kardec Pelos inimigos do Espiritismo - Capítulo XXVIII - Coletânea de preces espíritasLança-se a desunião nas famílias, excita-se a mãe contra a filha, a mulher contra o marido; investe-se mesmo contra o corpo, agravando-se-lhe as necessidades materiais, tirando-se-lhe o ganha-pão, para reduzir pela fome o crente.
  20. 20. Aquele que houver deixado, pelo meu nome, sua casa, os seusirmãos, ou suas irmãs, ou seu pai, ou sua mãe, ou sua mulher,ou seus filhos, ou suas terras, receberá o cêntuplo de tudo isso e terá por herança a vida eterna. ESE - Capítulo XXIII – Estranha Moral S. Mateus, cap. XIX, v. 29
  21. 21. Espíritas, não vos aflijais com os golpes que vosdesfiram, pois eles provam que estais com a verdade. Pelos inimigos do Espiritismo - Capítulo XXVIII - Coletânea de preces espíritas ESE - Allan Kardec Se assim não fosse, deixar-vos-iam tranquilos e não vos procurariam ferir.
  22. 22. Constitui uma prova para a vossa fé, porquanto é pela vossa coragem, pela vossa resignação e pela vossa paciência que Deus vos reconhecerá entre os seusservidores fiéis, a cuja contagem ele hoje procede, paradar a cada um a parte que lhe toca, segundo suas obras. Pelos inimigos do Espiritismo - Capítulo XXVIII - Coletânea de preces espíritas ESE - Allan Kardec
  23. 23. A exemplo dos primeiros cristãos, carregai com altivez a vossa cruz. Crede na palavra do Cristo, que disse: "Bem- aventurados os que sofrem perseguição por amor dajustiça, que deles é o reino dos céus. Não temais os que matam o corpo, mas que não podem matar a alma." Pelos inimigos do Espiritismo - Capítulo XXVIII - Coletânea de preces espíritas ESE - Allan Kardec
  24. 24. Ele também disse: "Amai os vossos inimigos, fazei bem aos que vos fazem mal e orai pelos que vos perseguem”.Mostrai que sois seus verdadeiros discípulos e que avossa doutrina é boa, fazendo o que ele disse e fez. Pelos inimigos do Espiritismo - Capítulo XXVIII - Coletânea de preces espíritas ESE - Allan Kardec
  25. 25. Pelos inimigos do Espiritismo - Capítulo XXVIII - Coletânea de preces espíritas ESE - Allan Kardec A perseguição pouco durará. Aguardai compaciência o romper da aurora, pois que já rutila no horizonte a estrela dalva.
  26. 26. (S. Mateus, cap. X, v. 32 e 33) Coragem da Fé – Capítulo XXIV, ítem 13 ESE - Allan Kardec Aquele que me confessar e me reconhecer diante dos homens, eu também o reconhecerei e confessarei diante de meu Pai que está nos céus; - e aquele que me renegardiante dos homens, também eu o renegarei diante de meu Pai que está nos céus.
  27. 27. (S. Lucas, cap. IX, v. 26) Coragem da Fé – Capítulo XXIV, item 14 - ESE - Allan KardecSe alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras,o Filho do Homem também dele se envergonhará, quando vier na sua glória e na de seu Pai e dos santos anjos.
  28. 28. Há sempre fraqueza em recuar alguém diante dasconsequências que lhe acarreta a sua opinião e em re-negá-la; mas, há casos em que isso constitui covardia tão grande, quanto fugir no momento do combate. Coragem da Fé – Capítulo XXIV, item 15 - ESE - Allan Kardec
  29. 29. Assim será com os adeptos do Espiritismo. Coragem da Fé – Capítulo XXIV, item 16 - ESE - Allan Kardec Pois que a doutrina que professam mais não é do que odesenvolvimento e a aplicação da do Evangelho, também a eles se dirigem as palavras do Cristo.
  30. 30. Eles semeiam na Terra o que colherão na vidaespiritual. Colherão lá os frutos da sua coragem ou da sua fraqueza. Coragem da Fé – Capítulo XXIV, item 16 - ESE - Allan Kardec
  31. 31. Bem ditosos sereis, quando os homens vos odiareme separarem, quando vos tratarem injuriosamente, quando repelirem como mau o vosso nome, por causa do Filho do Homem. (S. Lucas, cap. VI, v. 22 e 23) - Carregar sua cruz. Quem quiser salvar a vida, perdê-la-á Capítulo XXIV, item 17 - ESE - Allan Kardec
  32. 32. Rejubilai nesse dia e ficai em transportes de alegria, porque grande recompensa vos está reservada no céu,visto que era assim que os pais deles tratavam os profetas. (S. Lucas, cap. VI, v. 22 e 23) - Carregar sua cruz. Quem quiser salvar a vida, perdê-la-á Capítulo XXIV, item 17 - ESE - Allan Kardec
  33. 33. Chamando para perto de si o povo e os discípulos,disse-lhes: Se alguém quiser vir nas minhas pegadas, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me; - porquanto, aquele que se quiser salvar a si mesmo, perder-se-á; e aquele que se perder por amor demim e do Evangelho se salvará. - Com efeito, de que serviria a um homem ganhar o mundo todo e perder-se a si mesmo? Capítulo XXIV, item 18 - ESE - Allan Kardec (S. Marcos, cap. VIII, v. 34 e 36) (S. Lucas, cap. IX, v. 23 a 25) (S. Mateus, cap. X, v. 38 e 39) (S. João, cap. XII, v. 25 e 26)
  34. 34. • Pelos inimigos do espiritismo - Capítulo XXVIII, coletânea de preces espíritas - ESE -Allan Kardec • Coragem da fé - Capítulo XXIV, ESE - Allan Kardec • Carregar sua cruz. Quem quiser salvar a vida, perdê-la-á Capítulo XXIV, ESE - Allan Kardec • O livro dos espíritos - capítulo X - da lei de liberdade q. 833 à 842• Resumo de o livro dos espíritos (32ª. Edição - FEB) Responsável : Américo luís Sucena de Almeida
  35. 35. Exposição : Graça Macielwww.luzdoespiritismo.com

×