0
320. Os Espíritos são sensíveis à saudade
daqueles que amaram e que ficaram na
Terra?
– Muito mais do que podeis supor; se...
321. O dia da comemoração dos mortos
tem algo de solene para os Espíritos? Eles
se preparam para visitar os que vão orar
n...
321. a) Esse dia é para eles um encontro
junto às suas sepulturas?
– Eles estão aí num maior número nesse
dia, porque há m...
321. b) Sob que forma comparecem e como
seriam vistos, se pudessem se tornar
visíveis?
– Sob a forma pela qual os conhecem...
322. Os Espíritos esquecidos, cujos túmulos
ninguém visita, também aí comparecem
apesar disso? Lamentam não ver nenhum
ami...
323. A visita ao túmulo dá mais satisfação
ao Espírito do que uma prece feita para ele?
– A visita ao túmulo é uma maneira...
324. Os Espíritos das pessoas às quais se
erguem estátuas ou monumentos assistem à
inauguração e as veem com prazer?
– Mui...
325. De onde surge, para certas pessoas, o
desejo de ser enterradas num lugar em vez
de outro? Reveem esse lugar com maior...
325. a) A reunião dos restos mortais de
todos os membros de uma família num
mesmo lugar deve ser considerada como
uma cois...
326. A alma, ao entrar na vida espiritual, é
sensível às homenagens prestadas aos seus
despojos mortais?
– Quando o Espíri...
Porém, ficai sabendo, há Espíritos que, no
primeiro
momento
de
seu
desencarne, sentem um grande prazer
pelas homenagens qu...
327. O Espírito assiste ao enterro de seu
corpo?
– Ele o assiste muito frequentemente; mas,
algumas vezes, se ainda estive...
327. a) Ele fica lisonjeado com a
concorrência de assistentes ao seu enterro?
– Mais ou menos, de acordo com o
sentimento ...
328. O Espírito daquele que acaba de
morrer assiste às reuniões de seus
herdeiros?
– Quase sempre; isso lhe é permitido pa...
Todos os sentimentos dos herdeiros se
tornam claros como são de fato, e a
decepção que sente ao ver a cobiça
daqueles que ...
329. O respeito instintivo que o homem,
em todos os tempos e em todos os povos,
tem pelos mortos é o efeito da intuição de...
8. Os Espíritos visitam de preferência os
túmulos em que repousam os seus corpos?
— O corpo não era mais que uma veste.
El...
8. a) As preces que se fazem sobre os seus
túmulos são mais agradáveis para eles, e os
atraem mais do que as feitas em out...
Ora, diante de um túmulo venerado as
pessoas se concentram mais e a
conservação de relíquias piedosas é um
testemunho de a...
É sempre o pensamento que age sobre o
Espírito e não os objetos materiais. Esses
objetos influem mais sobre aquele que ora...
Comemoração dos mortos. Funerais
Comemoração dos mortos. Funerais
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Comemoração dos mortos. Funerais

2,888

Published on

Published in: Spiritual
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,888
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
77
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Comemoração dos mortos. Funerais"

  1. 1. 320. Os Espíritos são sensíveis à saudade daqueles que amaram e que ficaram na Terra? – Muito mais do que podeis supor; se são felizes, essa lembrança aumenta sua felicidade; se são infelizes, essa lembrança é para eles um alívio. Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 320.
  2. 2. 321. O dia da comemoração dos mortos tem algo de solene para os Espíritos? Eles se preparam para visitar os que vão orar nas suas sepulturas? – Os Espíritos atendem ao chamado do pensamento tanto nesse dia quanto em qualquer outro. Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 321.
  3. 3. 321. a) Esse dia é para eles um encontro junto às suas sepulturas? – Eles estão aí num maior número nesse dia, porque há mais pessoas que os chamam. Mas cada um deles vem apenas pelos seus amigos e não pela multidão de indiferentes. Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 321a .
  4. 4. 321. b) Sob que forma comparecem e como seriam vistos, se pudessem se tornar visíveis? – Sob a forma pela qual os conhecemos quando encarnados. Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 321b .
  5. 5. 322. Os Espíritos esquecidos, cujos túmulos ninguém visita, também aí comparecem apesar disso? Lamentam não ver nenhum amigo que se lembre deles? – Que lhes importa a Terra? Eles somente se prendem a ela pelo coração. Se aí não há amor, não há mais nada que retenha o Espírito: tem todo o universo para si. Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 322.
  6. 6. 323. A visita ao túmulo dá mais satisfação ao Espírito do que uma prece feita para ele? – A visita ao túmulo é uma maneira de mostrar que se pensa no Espírito ausente: é a imagem. Já vos disse, a prece é que santifica o ato da lembrança; pouco importa o lugar, quando se ora com o coração. Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 323.
  7. 7. 324. Os Espíritos das pessoas às quais se erguem estátuas ou monumentos assistem à inauguração e as veem com prazer? – Muitos comparecem a essas solenidades quando podem, mas são menos sensíveis às homenagens que lhes prestam do que à lembrança. Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 324.
  8. 8. 325. De onde surge, para certas pessoas, o desejo de ser enterradas num lugar em vez de outro? Reveem esse lugar com maior satisfação após sua morte? Essa importância dada a uma coisa material é um sinal de inferioridade do Espírito? – A afeição do Espírito por determinados lugares é inferioridade moral. Que diferença há entre um pedaço de terra em vez de outro para um Espírito elevado? Ele não sabe que se unirá aos que ama, mesmo estando os seus ossos separados? Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 325.
  9. 9. 325. a) A reunião dos restos mortais de todos os membros de uma família num mesmo lugar deve ser considerada como uma coisa fútil? – Não. É um costume piedoso e um testemunho de simpatia por quem se amou. Essa reunião pouco importa aos Espíritos, mas é útil aos homens: as lembranças ficam concentradas num só lugar. Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 325a .
  10. 10. 326. A alma, ao entrar na vida espiritual, é sensível às homenagens prestadas aos seus despojos mortais? – Quando o Espírito já atingiu um certo grau de perfeição, não possui mais vaidade terrestre e compreende a futilidade de todas as coisas. Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 326.
  11. 11. Porém, ficai sabendo, há Espíritos que, no primeiro momento de seu desencarne, sentem um grande prazer pelas homenagens que lhes prestam, ou se aborrecem com a falta de atenção ao seu corpo físico; isso porque ainda conservam alguns preconceitos da Terra. Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 326.
  12. 12. 327. O Espírito assiste ao enterro de seu corpo? – Ele o assiste muito frequentemente; mas, algumas vezes, se ainda estiver perturbado, não se dá conta do que se passa. Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 327.
  13. 13. 327. a) Ele fica lisonjeado com a concorrência de assistentes ao seu enterro? – Mais ou menos, de acordo com o sentimento que eles tenham. Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 327a .
  14. 14. 328. O Espírito daquele que acaba de morrer assiste às reuniões de seus herdeiros? – Quase sempre; isso lhe é permitido para sua própria instrução e para castigo dos culpados. O Espírito julga nessa hora o valor das manifestações honrosas que lhe faziam. Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 328.
  15. 15. Todos os sentimentos dos herdeiros se tornam claros como são de fato, e a decepção que sente ao ver a cobiça daqueles que partilham seus bens o esclarece quanto a esses sentimentos. Porém, a vez deles chegará igualmente. Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 328.
  16. 16. 329. O respeito instintivo que o homem, em todos os tempos e em todos os povos, tem pelos mortos é o efeito da intuição de uma vida futura? – É a consequência natural dessa intuição; sem isso, esse respeito não teria sentido. Allan Kardec – O livro dos Espíritos, 329.
  17. 17. 8. Os Espíritos visitam de preferência os túmulos em que repousam os seus corpos? — O corpo não era mais que uma veste. Eles não ligam mais para o envoltório que os fez sofrer do que o prisioneiro para as algemas. A lembrança das pessoas que lhes são caras é a única coisa a que dão valor. Allan Kardec – O livro dos médiuns, IX, itens 8.
  18. 18. 8. a) As preces que se fazem sobre os seus túmulos são mais agradáveis para eles, e os atraem mais do que as feitas em outros lugares? — A prece é uma evocação que atrai os Espíritos, como o sabeis. A prece tem tanto maior ação, quanto mais fervorosa e mais sincera. Allan Kardec – O livro dos médiuns, IX, itens 8a.
  19. 19. Ora, diante de um túmulo venerado as pessoas se concentram mais e a conservação de relíquias piedosas é um testemunho de afeição que se dá ao Espírito, ao qual ele é sempre sensível. Allan Kardec – O livro dos médiuns, IX, itens 8a.
  20. 20. É sempre o pensamento que age sobre o Espírito e não os objetos materiais. Esses objetos influem mais sobre aquele que ora, fixando-lhe a atenção, do que sobre o Espírito. Allan Kardec – O livro dos médiuns, IX, itens 8a.
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×