• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Is ts   sida e candidíase
 

Is ts sida e candidíase

on

  • 2,108 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,108
Views on SlideShare
2,108
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
23
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Is ts   sida e candidíase Is ts sida e candidíase Presentation Transcript

    • INFECÇÕES SEXUALMENTETRANSMISSÍVEIS Sida e Candidíase
    • Infecções sexualmente transmissíveisAbreviatura: ISTPrincipal via de transmissão: actividade sexual, mas podem eventualmente ter outros meiosde transmissãoSão IST’s:- Candidíase- Cervicite Mucopurulenta- Pediculose do Púbis- Clamídia- Condiloma- Donovanose- Gardnerella- Gonorréia- Hepatite B- Herpes Genital- Linfogranuloma- Sífilis- Tricomoníase- Ureaplasma- Sida
    • Controlo de IST’s
    • O que está na base das IST’s?• BACTÉRIAS• VÍRUS• FUNGOS• PROTOZOÁRIOS PATOGÉNICOS
    • BactériasAs bactérias são micróbios que podem sobreviver no corpohumano, no ar, na água, no solo, mas não necessitam decélulas vivas para a sua sobrevivência. As bactérias podemmultiplicar-se (dividir-se) muito rapidamente. Osantibióticos podem, no entanto, matar essas bactérias.
    • VírusOs vírus são muito menores que as bactérias e precisam decélulas humanas vivas para sobreviverem (como umparasita). Para se multiplicarem precisam de penetrar numacélula viva. Como? Ao forçar a célula a fazer uma cópia dovírus. Posteriormente, a célula do hospedeiro é destruída eo vírus começa a espalhar-se dentro do corpo humano. Osantibióticos não são activos contra os vírus.
    • FungosO ambiente está carregado de esporos. De entre a ampla variedade deesporos que caem sobre a pele ou são inalados para os pulmões, só algunsproduzem infecções menores e só raramente se propagam a outras partesdo organismo. Alguns tipos de fungos podem viver normalmente sobre asuperfície do corpo ou dentro do intestino. Os fungos têm tendência paracausar infecções em indivíduos com o sistema imunitário deficiente.Actualmente existem vários fármacos que actuam com acção antifúngica.
    • Protozoários PatogénicosA maioria dos protozoários é de vida livre e aquática. Noentanto algumas espécies levam vida parasitária nosorganismos de diversos hospedeiros. A reprodução dosprotozoários geralmente é assexuada, acontecendo pordivisão mitótica. Alguns produzem esporos para sedisseminarem pelo ambiente, como os fungos, e às vezestambém apresentam reprodução sexual havendo nítidatroca de material genético entre um micro-organismo eoutro.
    • CandidíaseA candidíase é uma infecção sexualmente transmissível,causada pelo fungo candida albicans, candida tropicalis eoutros tipos de candida. O fungo normalmente reside napele e nos intestinos. A partir destas zonas pode propagar-se para os órgãos genitais. Afecta em maior número asmulheres e pode surgir aquando de várias situações quenão somente a relação sexual.
    • Tipos de candidíase Oral ou muget (sapinho) • Região bucal e palato Intertrigo • Dobras cutâneas (virilhas, axilas, etc) Genital/anal • Região genital e ânus Onicomicose • Inclui a paroníquia e a oníquia. A paroníquia envolve a região em redor das unhas, e a oníquia relaciona-se com as unhas.
    • CausasOs 4 grandes factores que favorecem o desenvolvimento do fungo e consequentesmanifestações de infecção são:- temperatura (o fungo desenvolve-se preferencialmente na presença de calor e dehumidade)- alterações hormonais• gravidez• início da toma de pílulas anticoncepcionais• aparecimento da menstruação• administração de alguns medicamentos- alterações na flora genital e seu pH (Fungos proliferam melhor em ambiente ácido. Aalimentação do homem moderno é predominantemente acidificante, isso significa que assecreções corporais, incluindo suor e muco vaginal, por exemplo, podem apresentar um pHlevemente mais ácido do que o normal, predispondo o aparecimento de focos de candidíase)- fraco sistema imunitário (candidíase como doença oportunista)• diabetes• obesidade• SIDA• leucemia• outros
    • Candidíase como doença oportunista
    • Sintomas• Geralmente:- secreção de uma espécie de pus- irritação e inflamação- formação de gretas- dor- pequenas úlceras• A nível genital:- Nas mulheres: - secreção de uma espécie de pus - prurido (comichão) - cor avermelhada da vulva - ardor ao urinar - irritação e inflamação na vagina e vulva que pode gretar ou a ficar coberta por uma secreção esbranquiçada- Nos homens: - a glande e o prepúcio podem irritar-se - cor avermelhada da glande - dor durante o coito ou durante a urina - libertação um secreção - pequenas úlceras na extremidade do pénis com crostas que podem estar cobertas por uma secreçãoesbranquiçada
    • TransmissãoA candidíase, em todas as suas variações, transmite-se pelocontacto com a mucosa lesionada ou através do contactocom a secreção de pele dos portadores. Na candidíasegenital, a infecção transmite-se pela relação sexual e pelocontacto genital (não é exclusivamente pela penetração).De um modo geral, o uso do preservativo pode prevenir atransmissão, mas não é 100% seguro. Na candidíase oral, atransmissão pode dar-se pelo beijo.
    • Diagnóstico e tratamentoO diagnóstico deve ser feito por um profissional de saúde. Deveser feito o mais rápido possível para que o tratamento possa sereficaz. Caso não seja devidamente tratado, o problema temtendência para se tornar crónico, tornando-se assim sistemáticasas manifestações da infecção.• Nas mulheres, a candidíase é tratada com boa higiene, um creme antimicótico que contenha clotrimazol, miconazol, butoconazol ou tioconazol e terconazol e alternativamente quetoconazol, fluconazol ou itraconazol por via oral. Em certos casos, as mulheres que usam contraceptivos devem deixá-los vários meses durante o tratamento, devido às alterações hormonais que estes possam provocar.• Nos homens, o pénis deve ser lavado e seco antes de se colocar um creme antifúngico (que contenha, por exemplo, nistatina).
    • Medidas de prevençãoHá diversas atitudes que constituem a segurança e a garantia deuma boa saúde.- Boa higiene- Deve evitar-se a toma excessiva de medicamentos que possam alterar o sistema hormonal.- O suor pode também ser um factor relevante, por isso devem usar-se roupas adequadas ao meio ambiente.- Deve ainda promover-se uma boa saúde geral, evitando os níveis altos de açúcar no sangue e a obesidade, entre outras condições, através de uma alimentação equilibrada, prática de exercício físico e idas regulares a um especialista de saúde, para manter o sistema hormonal e imunitário em bom funcionamento.- Sexo protegido
    • SIDASíndrome da Imunodeficiência adquirida.É uma doença não hereditária causada pelo vírus daimunodeficiência humana (VIH ou HIV - na língua inglesa)que enfraquece o sistema imunitário do nosso organismo,destruindo a capacidade de defesa em relação a muitasdoenças.
    • A sigla explicada• SíndromeConstituído por um grupo de sinais e sintomas• ImunodeficiênciaO sistema imunitário fica cada vez mais deficiente, commenos capacidade de resposta ao longo da evolução dadoença• AdquiridaAdquirida porque ao contrário de algumas doenças deimunodeficiência que são congénitas, ou seja, os indivíduosjá as têm à nascença, esta doença surge depois de umainfecção por um vírus, o vírus VIH
    • Taxa de incidência - Brasil
    • Taxa de incidência - Portugal
    • Taxa de incidência a nível mundial
    • VIHO VIH (vírus da imunodeficiência humana) é um vírus que,ao entrar no organismo, dirige-se ao sistema sanguíneo,onde começa de imediato a replicar-se, atacando o sistemaimunológico, destruindo as células defensoras doorganismo e deixando a pessoa mais debilitada e sensível aoutras doenças, as chamadas infecções oportunistas quesão provocadas por micróbios e que não afectam aspessoas cujo sistema imunológico funcionaconvenientemente.Um seropositivo é um individuo que é portador do vírus daSIDA, porém o vírus não se manifesta.
    • Estrutura celular do VIH
    • Como actua o VIH
    • Causas da SIDASendo a SIDA uma síndrome adquirida, a sua causa énaturalmente a transmissão da mesma. A SIDA não temcausa biológica ou de qualquer outra natureza. Qualquerindivíduo, independentemente dos seus hábitosalimentares, desportivos, da sua boa saúde ou não podeadquirir a síndrome.
    • Fases da SIDA- Infecção aguda - surge algumas semanas após acontaminação- Infecção assintomática - tem duração variável, de meses aanos;- Doença sintomática - manifestação mais grave da doença,a pessoa vai perdendo a sua imunidade e vão surgindodoenças oportunistas, tumores raros e formas graves deoutras doenças.
    • SintomasA SIDA é assintomática. Os sintomas observáveis são os dasdoenças oportunistas. Os sinais iniciais são geralmente:febre persistente, calafrios, dor de cabeça, dor de garganta,falta de apetite, perda de peso, náuseas, vómitos, diarreia,dores musculares, manchas na pele, gânglios ou ínguas porbaixo do braço, no pescoço ou na virilha e que podemlevar muito tempo para desaparecer. Com o avançar dotempo começam a surgir doenças oportunistas, tais como:tuberculose, pneumonia, alguns tipos de cancro, candidíasee infecções do sistema nervoso (toxoplasmose e asmeningites, por exemplo).
    • Transmissão da SIDAO VIH é transmitido pelos fluidos corporais, incluindo o sangue,esperma, secreções vaginais e leite materno, que contêm umagrande quantidade de vírus.Modos de transmissão com um elevado risco de infecção:- Relações sexuais não protegidas (preservativo);- Consumo de drogas com partilha do material para preparaçãoou material não esterilizado (tatuagens, por exemplo);- Durante a gravidez, o parto ou pela amamentação;- Administração de sangue ou de derivados do sangue quandonão há controlo adequado dos produtos (por exemplo,transfusões sanguíneas a partir de dadores não testados paraesta infecção – actualmente já quase não acontece)
    • DiagnósticoO diagnóstico deve ser feito por todos, para despiste.Especialmente se existem dúvidas sobre a possibilidade deestar infectado pelo VIH, se pensa engravidar ou estágrávida, se teve relações sexuais sem preservativo, se houvepartilha de seringas, agulhas ou outro material cortante nainjecção de drogas ou noutra qualquer situação, se fez umatatuagem ou um piercing e o material não estavadevidamente desinfectado, se teve contacto directo com osangue de outra pessoa é fundamental que faça o teste daSIDA.
    • TratamentoA SIDA não tem cura! Actualmente o que existe sãotratamentos para reduzir a replicação do vírus, são osantiretrovirais. Outros medicamentos disponíveis, que seusam em associação com estes, são os inibidores dasprotéases. Também muito importante é ajudar o doente e afamília a lidar com a seropositividade primeiro e com aSIDA depois e principalmente a educação dos doentes paraevitarem comportamentos que possam pôr em risco outraspessoas.
    • Medidas de prevençãoUma só vez é suficiente para adquirir o vírus, por isso ésempre necessário tomar precauções. Na lista de medidasde prevenção consta:• Usar sempre preservativo nas relações sexuais (inclusive em sexo anal e oral)• Não partilhar agulhas, seringas, material usado na preparação de drogas injectáveis e objectos cortantes (agulhas de acupunctura, instrumentos para fazer tatuagens e piercings, de cabeleireiro, manicura).• Evitar o aleitamento natural, no caso da progenitora ser seropositiva
    • Segurança, SEMPRE!
    • Campanhas de sensibilização
    • FIM GRATOS PELA ATENÇÃO PRESTADA. PROTEJAM-SE!