Your SlideShare is downloading. ×
* Educomunicação e saúde ambiental  junho 2008
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

* Educomunicação e saúde ambiental junho 2008

88
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
88
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Congresso Interdisciplinar Saúde, Educação e Ambiente IV Seminário de Saúde Ambiental: Ambiente e Desenvolvimento Humano Escola de Enfermagem de Ribeirão PretoDepartamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública Ribeirão Preto / junho 2008 1
  • 2. EDUCOMUNICAÇÃO E SAÚDE AMBIENTAL Grácia Lopes Lima 2
  • 3. SaúdeDireito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação.Art. 196 – Constituição da República Federativa do Brasil 3
  • 4. Educação Ambiental• compreensão integrada do meio ambiente em suasmúltiplas e complexas relações, envolvendo aspectosecológicos, psicológicos, legais, políticos, sociais,econômicos, científicos, culturais e éticos;• garantia de democratização das informaçõesambientais;• estímulo e o fortalecimento de uma consciência críticasobre a problemática ambiental e social; Lei 9.795/99 4
  • 5. EducomunicaçãoUma forma de intervenção social que se utiliza dos recursosda comunicação social para promover uma Educaçãocomprometida com a formação de sujeitos 5
  • 6. (…) O mundo é um caquinho de vidro Tá cego do olho Tá surdo do ouvido O mundo tá muito doente O homem que mata O homem que mente (…) O mundo, Lenine 6
  • 7. Somos muito do que aprendemos• em espaços de educação não-formal• em espaços de educação formal• em espaço de educação informal 7
  • 8. Os meios de comunicação – um tipo de “escolaparalela” nos educam:- para voltar os olhos para longe- para valorizar apenas algumas pessoas eleitascomo especiais- a desvalorizar aqueles que são parecidos conosco- para consumir todo tipo de bens materiais e bens simbólicos 8
  • 9. “Aderência ao opressor”“de tanto ouvirem de si mesmos que são incapazes,que não sabem nada, que não podem saber, que são enfermos, indolentes,que não produzem em virtude de tudo isto, terminam por se convencerde sua ‘incapacidade’. Falam de si como os que não sabem e do ‘douto’como o que sabe e a quem devem escutar” Paulo Freire 9
  • 10. “Todo homem tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferências, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios, independentemente de fronteiras.” Artigo XIX - Declaração Universal dos Direitos do Homem 10
  • 11. Educomunicação• produção de comunicação: direito humano• possibilita desenvolver processos de Autoria • reconhecimento da capacidade de pensar por si mesmo 11
  • 12. Precisamos de ações que envolvam as pessoas- em processos criativos 12
  • 13. - que possibilitem a elas estabelecer relações com o outro- as considere com sujeitos- que se valham dos diferentes meios de comunicação: rádio, mídia impressa, vídeo,internet, como ferramenta para promover uma educação para a autonomia 13
  • 14. - que publiquem seus trabalhos para efeito de partilha (e não de marketing) 14
  • 15. - que valorizem os processos muito mais do que os produtos 15
  • 16. Produzir comunicação é envolver-se com processos de produção de texto que possibilitam – Ao ler palavra escrita, falada ou imagens, ler-se – Ao escrever palavra falada ou imagens, escrever-se - Re-conhecer as pegadas deixadas no caminho • Publicar-se é responsabilizar-se como Sujeito • A autoria de pensar supõe e produz um Sujeito inquieto • Sujeito inquieto constrói sua própria história- Saber e se valer do poder dos meios democráticos de comunicação para favorecera si mesmo e seus companheiros 16
  • 17. “A criança terá direito à liberdade de expressão. Esse direito incluirá a liberdade de procurar, receber e divulgar informações e idéias de todo tipo, independentemente defronteiras, de forma oral, escrita ou impressa, por meio das artes ou por qualquer outro meio escolhido pela criança.” Artigo 13 - Convenção dos Direitos da Criança 17
  • 18. IndicaçõesFREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.. 18
  • 19. Grácia Lopes LimaGENS – Serviços Educacionais / Projeto Cala-boca já morreu www.portalgens.com.br gracia@portalgens.com.br 19
  • 20. 20
  • 21. 21