Revista SPnotícias - Ano 1 - Número 06

1,816 views

Published on

Abrindo caminhos

Programas de R$ 10 bilhões vão beneficiar mais de 8 mil quilômetros de estradas e rodovias paulistas

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,816
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Revista SPnotícias - Ano 1 - Número 06

  1. 1. SP notícias ANO 1 l NÚMERO 6 Abrindo caminhos Programas de R$ 10 bilhões vão beneficiar mais de 8 mil quilômetros de estradas e rodovias paulistas Rede de ensino Os investimentos Merenda escolar As atrações do entra na era da nas cidades da tem 240 milhões Museu do Futebol, inclusão digital Grande São Paulo de refeições/ano no Pacaembu
  2. 2. editorial Estrada aberta para novos investimentos Um amplo programa de construção e recuperação está em cur- so nas estradas do interior do Estado de São Paulo. Ao todo, 8 mil quilômetros de vias já estão sendo impactados. Para se ter idéia, a distância seria suficiente para sair da capital paulista e chegar a Lisboa. O investimento de 10 bilhões de reais contempla ações como o Pró-Vicinais, o Melhor Caminho e as Concessões Rodo- viárias, cujos leilões foram realizados em outubro passado. Conforme você acompanhará na reportagem de capa desta edição, os 1,7 mil quilômetros da malha rodoviária concedida passarão por uma série de melhorias, como duplicação, construção de passarelas e trevos e instalação de faixas adicionais. Outra boa notícia, que mexe diretamente no bolso do contribuinte, é que o principal critério para os leilões foi a menor tarifa aplicada. Ou seja, os usuários dessas ro- dovias estão pagando as menores tarifas possíveis. Para um Estado onde 93% do transporte de carga é feito por rodovias – segundo dados da Secretaria dos Transportes –, esse tipo de programa que envolve as estradas é providencial e, acima de tudo, prioritário. Outro destaque de SPnotícias mostra o trabalho que o governo do Estado vem desenvolvendo nos 38 municípios, sem contar a capital, que compõem a região metropolitana de São Paulo, que, com 19,7 milhões de habitantes, é o maior aglomerado urbano da América do Sul. Ações nas áreas da educação (instalação de dez Fatecs e Etecs), da saúde (inauguração de hospitais e AMEs) e do saneamento (cons- trução e limpeza de piscinões) dão a dimensão dos investimentos des- tinados a esse importante pólo de São Paulo. Mais uma tarefa que exige um grande esforço do Estado é a de manter uma logística impecável para distribuir a merenda em 1,7 mil escolas estaduais de 22 cidades paulistas. Não pode haver falhas, afi- nal, estamos falando de 30 milhões de quilos de alimentos por ano, que enchem o prato de 1,1 milhão de estudantes. Da elaboração do cardápio à compra dos alimentos, estocados em enormes galpões e enviados às escolas, os produtos fazem um longo caminho até chegar às mesas dos refeitórios. Por falar em escola, alunos e professores serão beneficiados pelo programa de inclusão digital, que viabilizará o uso da tecnologia na educação estadual. Iniciativas como e-mail gratuito e financiamento de laptops com valor abaixo do mercado para os professores poderão estabelecer uma nova realidade dentro das salas de aula. Uma reali- dade virtual, que tornará a aprendizagem cada vez mais interessante. Boa leitura e até a próxima edição. SPnotícias 3
  3. 3. SPsumário Renato stockleR Ano 1 | Nº 6 | 2008 11.000 exemplares Distribuição estadual Governo do estado de sÃo Paulo Governador José Serra vice-governador Alberto Goldman secretaria estadual da administração Penitenciária Antônio Ferreira Pinto secretaria estadual da agricultura e 6 ENTREVISTA abastecimento João de A. Sampaio Filho secretaria estadual da assistência Guilherme Afif Domingos fala dos e desenvolvimento social Rogério Pinto Coelho Amato programas de fomento ao emprego secretaria estadual da Casa Civil Aloysio Nunes Ferreira Filho 20 INCLUSÃO DIGITAL secretaria estadual da Casa Militar Coronel PM Luiz Massao Kita Novas ações trazem tecnologia secretaria estadual de Comunicação para as escolas estaduais Bruno Caetano secretaria estadual da Cultura João Sayad secretaria estadual de desenvolvimento 22 JOGOS ABERTOS Alberto Goldman secretaria estadual de economia e A tradicional Olimpíada do interior Planejamento Francisco Vidal Luna 38 reúne mais de 11 mil atletas secretaria estadual da educação de 218 cidades de São Paulo BASTIDORES Maria Helena Guimarães de Castro Veja como o Estado faz secretaria estadual do emprego e relações do trabalho Guilherme Afif Domingos para alimentar 1,1 mi- 28 MUSEU DO FUTEBOL Filipi Redondo secretaria estadual de ensino superior lhão de alunos da rede Carlos Alberto Vogt O Estádio do Pacaembu ganha um secretaria estadual de esporte, lazer e verdadeiro memorial com 15 salas turismo Claury Santos Alves da Silva e muita interatividade secretaria estadual da Fazenda XXXXXXXXXXXXX Mauro Ricardo Machado Costa secretaria estadual da Gestão Pública 44 PERSONAGEM Sidney Beraldo secretaria estadual da Habitação DO MÊS Lair Alberto Soares Krähenbühl secretaria estadual da Justiça e defesa Como é a vida de um bailarino da da Cidadania Luiz Antônio Marrey São Paulo Companhia de Dança secretaria estadual do Meio ambiente Francisco Graziano Neto secretaria estadual dos direitos da Pessoa 46 O ESTADO com deficiência Linamara Rizzo Battistella secretaria estadual de relações EM NúMEROS Institucionais José Henrique Reis Lobo secretaria estadual de saneamento e energia Dilma Seli Pena 48 ACONTECEU secretaria estadual da saúde Luís Roberto Barradas Barata secretaria estadual da segurança Pública Ronaldo Augusto Bretas Marzagão secretaria estadual dos transportes Mauro Arce secretaria estadual dos transportes Metropolitanos José Luiz Portella 10 a revista SPnotícias é uma publicação mensal do Governo do estado de são Paulo, CAPA 30 distribuída gratuitamente. seu conteúdo é informativo e sua venda é proibida. Os programas do governo GRANDE SÃO PAULO www.saopaulo.sp.gov.br Sugestões para a revista pelo e-mail: para as estradas estaduais As importantes obras para os 38 municípios revistaspnoticias@sp.gov.br CtP, impressão e acabamento: edição concluída em dezembro SPnotícias 5
  4. 4. SPentrevista “Era preciso No dia 12 de novembro, a Se- Estadual de Análise de Dados), cretaria do Emprego e Rela- para dar base ao programa. Era Secretário do criar o ‘Google Emprego e ções do Trabalho inaugurou preciso saber quem, onde e como do emprego’, um o Emprega São Paulo, um portal de qualificar. Então, no segundo se- Relações do Trabalho, portal universal busca de empregos em que o traba- mestre deste ano, nasceu o Pro- Guilherme Afif de oferta e de lhador, desempregado ou não, pode grama Estadual de Qualificação, Domingos procura de vagas inserir gratuitamente seu currículo. com 30 mil vagas à disposição no mercado O empregador também poderá usar a de desempregados que estejam ferramenta para procurar o candida- recebendo o seguro-desemprego. de trabalho” to com o perfil mais adequado à vaga O curso é dado por entidades es- oferecida. Em sua fase experimental, pecializadas, como Senai, Senac, o Emprega São Paulo recolocou 10 Centro Paula Souza e Cefet (Cen- mil pessoas no mercado de trabalho. tro Federal de Educação Tecno- Segundo o secretário Guilherme Afif lógica). O programa detecta com Domingos, o “Google do emprego” rapidez quais as profissões mais tem condições de comportar, numa demandadas e se há profissionais primeira fase, 3 milhões de currícu- para suprir a oferta. Aí tive um los. O Emprega São Paulo caminhará estalo: temos de criar um sistema de mãos dadas com um amplo pro- on-line, o “Google do emprego”, grama de qualificação profissional, ou seja, um portal universal de que visa preparar mão-de-obra para oferta e procura de vagas. Foi aí suprir as demandas do mercado. que surgiu o Emprega São Pau- lo, um programa de atendimento SPNotícias: Como nasceu o pro- via internet em que o trabalhador grama Emprega São Paulo? pode inserir seu currículo gratui- Guilherme Afif Domingos: A Se- tamente pelo site www.empregasa- cretaria do Emprego e Relações opaulo.sp.gov.br. do Trabalho vem atuando em três frentes: qualificação profissional, SP: De que maneira o trabalhador empreendedorismo e desburocra- será notificado quando for recru- tização. Quando falamos de em- tado para um emprego? preendedorismo, lembramos da Afif: Esse foi nosso segundo desa- multidão de trabalhadores infor- tidão infor fio: como avisar o profissional que Emprego mais existente no Estado. Por que está sendo requisitado. A resposta isso ocorre? Porque a burocracia mais natural seria por e-mail. Mas massacrante não concebe um mo- uma pesquisa revelou que a maio- delo para um profissional trabalhar ria usa celular, então seria mais pela internet por conta própria. Já o conceito da dinâmica a mensagem de celular. qualificação depende diretamente Será assim a partir de janeiro – e de investimentos do Estado – vale totalmente gratuita. Quem coman- ressaltar que o desemprego está da esse processo é a Prodesp fotos:Renato stockleR associado à mão-de-obra não qua- (Com (Companhia de Processamento de lificada. Assim, realizamos um Dados do Estado de São Paulo). Novo portal Emprega São Paulo ajuda o candidato profundo diagnóstico, juntamente Coube a ela fazer os acordos ne- a buscar uma vaga no mercado de trabalho com a Fundação Seade (Sistema cessários com as operadoras, até 6 SPnotícias SPnotícias 7
  5. 5. SPentrevista porque há uma demanda cada vez parceria de três centrais sindicais maior de mensagens de celular em – CUT (Central Única dos Traba- várias áreas do Estado. lhadores), Força Sindical e UGT (União Geral dos Trabalhadores), SP: Qual foi o investimento para a que podem ajudar o candidato a implantação do programa? pôr seu currículo no sistema. O Afif: De 3 a 5 milhões de reais, programa é uma via de mão dupla, mas que não foram gastos de uma pois também é possível aos em- só vez. A Prodesp também investiu pregadores usar a ferramenta na uma parte. A idéia é vender publi- busca de profissionais. SP: Onde o governo espera maior cidade para amortizar os gastos. demanda de recolocação dos tra- “Em 2009, abriremos SP: Quantas pessoas o governo balhadores? 60 mil vagas para o SP: A partir da concepção do Em- espera recolocar no mercado de Afif: A concentração econômica prega São Paulo, quanto tempo foi trabalho? do Estado de São Paulo está dis- curso de qualificação preciso para colocá-lo em prática? Afif: Já atendemos 10 mil can- tribuída em 87 municípios, que de mão-de-obra” Afif: O trabalho começou no segun- didatos só na fase experimental, reúnem 75% da população. Essas do semestre de 2007, e tudo ficou durante três meses. Pretende- cidades serão responsáveis pelo pronto em junho passado. Houve mos afinar bem o projeto com os programa de qualificação de mão- Afif: De certa forma, as áreas de um período de testes e fomos aper- parceiros e, em janeiro, veicular de-obra. Só no segundo semestre, prestação de serviço são capazes feiçoando o sistema de atendimen- publicidade divulgando o maior foram preenchidas 24 mil vagas de absorver trabalhadores menos to. Não poderiam existir erros, pois portal de busca de trabalho do de treinamento no programa e, em qualificados. As profissões mais o Emprega São Paulo deve ser útil Brasil. Nossos 208 postos de 2009, serão 60 mil. Qualificação e demandadas são as de baixa com- ao trabalhador. Além dos postos atendimento ao trabalhador sem- empregabilidade caminham juntas plexidade, mas, mesmo assim, de atendimento, contamos com a pre foram requisitados como uma e várias empresas não conseguem exigem o mínimo de preparo. Es- agência de emprego. Existia um ocupar suas vagas por falta de tamos direcionando a qualificação demanda de balcão que agora será mão-de-obra capacitada. Por isso, às pessoas mais humildes para não transferida para a rede. Os núme- investimos 30 milhões de reais deixá-las excluídas do mercado. ros são impressionantes: já temos – e em 2009 serão 60 milhões – cadastrados mais de 360 mil can- em um programa diferenciado. SP: O trabalhador, se for o caso, didatos, 240 mil vagas e 16 mil em- Os cursos duram 200 horas: 80 passará pelo programa de qualifi- pregadores, além de 184.597 enca- horas dedicadas a uma habilidade cação depois de ser chamado por minhamentos efetuados e 10.987 específica e 120 voltadas ao ensi- uma empresa? candidatos aprovados. no fundamental, com reforço em Afif: Uma vez desempregado, o português e aritmética. É preciso trabalhador está apto a passar pelo SP: Quantos registros de candida- dar esse reforço escolar ao tra- programa. Principalmente se esti- tos o sistema pode comportar? balhador. Hoje, uma empregada ver recebendo o seguro-desem- Afif: Estão previstos 3 milhões na doméstica, por exemplo, precisa prego, que é uma ajuda de custo primeira fase, e o registro vale por saber ler, escrever, anotar recado, para sustentá-lo durante as 200 um ano. O currículo sai do sistema ler bula de remédio, ler manual da horas de curso. Ao fazer o treina- se o trabalhador não o atualizar máquina de lavar e por aí vai. mento, entra no rol dos qualifica- nesse período. O tempo de valida- dos e suas chances aumentam. O de volta a ser de um ano a partir SP: Os candidatos com currículos empregador, quando fica sabendo da última intervenção. Ou seja, o sem qualificação correm o risco de que o candidato foi treinado pelo próprio trabalhador pode renovar ficar à margem das oportunidades Senai, Senac ou Paula Souza, já o seu currículo freqüentemente. do Emprega São Paulo? encara com mais potencial. o 8 SPnotícias SPnotícias 9
  6. 6. FOTOS:RENATO STOCKLER SPcapa Um investimento de mais de 10 bilhões de reais. Esse é o resul- Caminhão circula na Rodovia D. tado de todos os programas que Pedro I, uma das o governo do Estado está realizando beneficiadas pelos De olho para a construção e recuperação de investimentos estradas no interior de São Paulo. Ao todo, mais de 8 mil quilômetros serão beneficiados diretamente por essas ações num primeiro momento. A dis- no interior tância é suficiente para sair da capi- tal do Estado de São Paulo e chegar a Lisboa, em Portugal. Se somarmos a isso os investimentos ainda em pla- nejamento, esse número pode chegar Governo investe mais de 10 bilhões de reais em programas a 15 mil quilômetros beneficiados. de recuperação de estradas no interior do Estado de São Paulo Todos essa distância está distribuí- da em vários programas em anda- mento: Pró-Vicinais, Melhor Cami- nho, Concessões e Recuperação de Acessos e Rodovias. Segundo o secretário dos Trans- portes, Mauro Arce, o governo consi- dera essenciais os investimentos na boa manutenção das rodovias. Não à toa, das 20 melhores rodovias avalia- das pela Confederação Nacional do R. Dr Rubens Meirelles, 71 - Barra Funda - S�o Paulo - SP - Fone: 3871 7300 - www.voxeditora.com.br Transporte, 18 estão em São Paulo. A utilização das pistas é a mais variada possível. Elas servem para o escoamento da produção local, para viagens de lazer ou trabalho e até para estudantes que precisam se deslocar diariamente entre suas cidades e os municípios onde estudam. Segundo ele, a boa qualidade das estradas di- minui os custos com transportes. “A redução de custos e de tempo de via- gem é um benefício que as empresas de transporte e os usuários em geral têm graças à boa conservação das es- tradas”, afirma. Acessos e Rodovias Lançado em outubro passado, o pro- grama gerará um investimento de PreMedia & PrePress Serviços Editoriais 10 11 Distribuição Impressão SPnotícias SPnotícias
  7. 7. capa do tráfego local, garantindo o escoa- Obras garantirão mais mento da produção. segurança e maior Concessões fluidez do tráfego local Em outubro passado, ocorreram os leilões da segunda etapa do Progra- ma de Concessões Rodoviárias, que já existe há dez anos no Estado. O lei- 1,15 bilhão de reais na recuperação lão contemplou os corredores Raposo de 686,84 quilômetros de acessos Tavares, Marechal Rondon Oeste e a 177 municípios e também na res- Leste, Ayrton Senna/Carvalho Pinto e tauração, ampliação e sinalização Dom Pedro I, num total de aproxima- de 678,87 quilômetros de estradas damente 1,7 mil quilômetros. estaduais, conhecidas como SPs. A O critério de julgamento da licita- qualidade dos acessos aos municí- ção foi o da menor tarifa de pedágio, pios também é um fator para redução considerando a tarifa-teto de 10 cen- de acidentes e, em muitos casos, de tavos por quilômetro para rodovias de engarrafamentos nas estradas. Trata- pista dupla. Além disso, as empresas se de vias importantes que ligam as terão de desembolsar 3,5 bilhões de rodovias às cidades e precisam es- reais de outorga. Esse recurso será tar em boas condições, não só para integralmente investido em obras de seus moradores, que as utilizam com melhoria em outras rodovias que não maior freqüência, mas para turistas estão nesse contrato, incluindo du- e trabalhadores que eventualmente plicação, terceira faixa, marginais e trafegam pelo local. “É também uma recuperação. porta de entrada da cidade, um local Durante 30 anos de concessão, to- R. Dr Rubens Meirelles, 71 - Barra Funda - S�o Paulo - SP - Fone: 3871 7300 - www.voxeditora.com.br onde os prefeitos instalam um portal dos os 1,7 mil quilômetros da malha para identificar a entrada em seu mu- concedida receberão investimentos nicípio”, diz Arce. de 8 bilhões de reais, mas o benefício Diversas regiões serão contempla- não se restringe aos usuários de rodo- das no programa (veja quadro e ma- vias concedidas. As concessões vão pa). Além de garantir maior seguran- possibilitar a duplicação de 369 qui- ça, as obras devem melhorar a fluidez lômetros de vias, com a construção de 83 passarelas, 290 trevos e 564 quilô- metros de faixas adicionais e acosta- BALANÇO DOS PROGRAMAS mentos. Entre as obras previstas para essas regiões estão o prolongamento Pró-Vicinais I Pró-Vicinais II Concessões do Anel Viário de Campinas, entre a R$ 457 milhões R$ 645 milhões R$ 8 bilhões Rodovia Anhangüera e o Aeroporto 2.117 quilômetros 2.525 quilômetros 1.700 quilômetros de Viracopos; a duplicação de 51,3 Trevo entre as Rodovias quilômetros da Rodovia do Açúcar D. Pedro I e Recuperação Recuperação Melhor Caminho de Acessos de Rodovias (estradas rurais) no trecho entre Salto e Piracicaba; e Anhangüera R$ 265,9 milhões R$ 872,5 milhões R$ 127 milhões o contorno de Piracicaba. As conces- na altura do sionárias vencedoras também ficaram município de 686 quilômetros 678 quilômetros 1.929 quilômetros Campinas responsáveis por mais 900 quilôme- PreMedia & PrePress Serviços Editoriais 12 Distribuição Impressão SPnotícias
  8. 8. capa PRÓ-VICINAIS 1ª FASE REGIÃO MUNICÍPIOS ESTRADAS KM VALOR ORÇADO TOTAL 199 152 2.117,4 457 milhões Campinas 17 11 132,9 25 milhões Sorocaba / Itapetininga 17 12 212,8 65 milhões Bauru 16 14 167,2 28 milhões Araraquara / São Carlos 16 14 156,4 30 milhões Vale do Paraíba 7 7 71,8 19 milhões Assis / Marília 17 10 219,0 35 milhões Ribeirão Preto 14 9 155,2 34 milhões S. J. do Rio Preto 27 21 289,1 65 milhões Gde. São Paulo 10 6 77,6 34 milhões Araçatuba 19 23 218,2 35 milhões P. Prudente 15 10 147,3 32 milhões Rio Claro / Piracicaba 14 10 150,0 32 milhões Barretos 10 5 119,9 23 milhões tros de vicinais, que não poderão ter de 15,7% a 59,6%. No caso da Ayr- Programas cobrança de pedágio. ton Senna/Carvalho Pinto, os usuá- 2ª FASE também prevêem REGIÃO MUNICÍPIOS ESTRADAS KM VALOR ORÇADO recuperação na As tarifas aplicadas nesses cor- rios sentirão muito a diferença, pois R. Dr Rubens Meirelles, 71 - Barra Funda - S�o Paulo - SP - Fone: 3871 7300 - www.voxeditora.com.br redores serão menores do que as de vão pagar menos da metade da tarifa TOTAL 244 201 2.526,8 650 milhões sinalização das rodovias todas as outras concessões do Estado, cobrada hoje no pedágio. Quem paga Campinas 15 13 94,6 26 milhões cujo valor atual é de 12 centavos por atualmente 27 reais para ir e voltar Sorocaba / quilômetro de pista dupla. “No edital no trecho da capital até Taubaté terá Itapetininga 26 18 287,9 98 milhões do segundo Programa de Concessões, esse valor reduzido para 13 reais. Bauru 19 16 183,1 35 milhões a tarifa-teto foi reduzida para 10 cen- Na Raposo Tavares, entre Presi- Araraquara / tavos por quilômetro”, explica. dente Prudente e Presidente Epi- S. Carlos 13 17 173,3 35 milhões Outro ponto importante no modelo tácio, o valor também cairá de 9,20 Cubatão 6 4 44,9 29 milhões de concessões é que, agora, o reajuste para 7,30 reais. “Os preços serão Taubaté 12 10 85,7 27 milhões da tarifa de pedágio será definido pelo alterados depois que as concessio- Assis / Marília 22 13 213,5 40 milhões Índice Nacional de Preços ao Consu- nárias cumprirem o Plano Intensivo Ribeirão Preto 16 15 258,2 64 milhões midor Amplo (IPCA). “Esse índice de Investimento (PII), o que implica S. J. do Rio Preto 38 22 354,3 80 milhões é o que reflete melhor a inflação do melhorias como recuperação de pavi- Gde. São Paulo 12 10 75,1 35 milhões ponto de vista do usuário. O resultado mento e sinalização”, revela o secre- Araçatuba 21 23 186,8 45 milhões do reajuste baseado nele é uma tarifa tário dos Transportes. P. Prudente 21 18 245,7 53 milhões menor”, afirma Arce. No entanto, o número de praças de Rio Claro / O que tudo isso muda efetivamente pedágio deverá aumentar nessas ro- Piracicaba 13 13 167,5 43 milhões para o usuário? Os cinco lotes foram dovias. Isso não significa que o usuá- Barretos 10 9 155,2 31 milhões concedidos com deságios que variam rio pagará mais. Ao contrário disso. PreMedia & PrePress Serviços Editoriais 14 15 Distribuição Impressão SPnotícias SPnotícias
  9. 9. capa RECUPERAÇÃO DE ACESSOS E RODOVIAS RECUPERAÇÃO DE ACESSOS E RODOVIAS Regiões São José dos Campos 15 acessos, numa extensão de 30 quilômetros em 9 cidades. No Araçatuba Vale do Paraíba, o programa assegura a construção de uma pon- 71,4 quilômetros de rodovias e 8 acessos em 8 cidades te auxiliar para pedestres e ciclistas sobre o Rio Juqueriquerê, no Km 109 da Rodovia Dr. Manoel Hyppolito Rego, no trecho entre Barretos Caraguatatuba e São Sebastião. Em Cruzeiro, serão aplicados 18 acessos em 45,8 quilômetros, em 14 cidades recursos nas obras de construção do Contorno Externo da cida- Campinas Rodovia Santos de, com um viaduto sobre a estrada de ferro (MRS), uma ponte Dumont, em Itu. sobre o Rio Paraíba do Sul e um viaduto sobre o entroncamento 41 quilômetros de rodovias estaduais e 16 acessos em 15 Obras garantirão cidades, que somam mais 61 quilômetros maior segurança com a SP-58. Em Paraibuna, será trabalhada a recuperação de nas estradas 25 quilômetros da Rodovia SP-088. Nessa região, em estradas, Central serão 40,6 quilômetros 63 quilômetros de rodovias e 18 acessos em 15 cidades, num total de mais 61 quilômetros Bauru 13 acessos em 33 quilômetros, em 12 cidades Marília 173,6 quilômetros de rodovias estaduais e 17 acessos em 16 Quanto mais praças, o usuário pagará vicinais e rurais. O programa Melhor Sorocaba cidades da região administrativa de Marília, que somam 63 qui- valores menores em trechos também Caminho, coordenado pela Secretaria 18 acessos numa extensão de 30 quilômetros, em 13 cidades lômetros. Na SP-225, haverá obras de pavimentação no mu- menores, ou seja, o motorista só paga da Agricultura e Abastecimento, tra- da região. As rodovias SPA-060/270 e SPA-103/079 terão 17,5 nicípio de Santa Cruz do Rio Pardo e Ipaussu. Para Ourinhos, aquilo que usa. “Essa melhor distri- balha na conservação das estradas de quilômetros pavimentados e sinalizados. O investimento é de R$ R. Dr Rubens Meirelles, 71 - Barra Funda - S�o Paulo - SP - Fone: 3871 7300 - www.voxeditora.com.br o projeto garante obras no entroncamento da SP-270 com a buição beneficiará todos os usuários. terra. Até agora foram mais de 2 mil 15,9 milhões SP-278. O DER também vai recuperar trechos da SP-421 em Isso cria um maior equilíbrio ao longo quilômetros recuperados. Região metropolitana de São Paulo Paraguaçu Paulista de todas as rodovias”, diz Arce. Segundo o diretor de Operações Recuperação de 8 rodovias, numa extensão de 178,6 quilômetros Franca Para o futuro, o governo trabalha da Companhia de Desenvolvimento em 8 cidades, com um investimento total de R$ 347,8 milhões. 13 acessos em 77 quilômetros, distribuídos em 10 municípios com a possibilidade de conceder no- Agrícola de São Paulo (Codasp), Luiz Entre as obras previstas, estão as seguintes recuperações: vos trechos de vias. “O Trecho Les- Gonzaga de Godoy e Vasconcelos, o SP-088 (Mogi das Cruzes–Biritiba Mirim–Salesópolis) Presidente Prudente n te do Rodoanel pode ser um deles. serviço consiste na adequação das n Rodovia Deputado Antônio Adib Chammas, no trecho entre 30 acessos numa extensão de 80 quilômetros, em 26 cidades. Já estamos adiantando os trabalhos, estradas no que diz respeito à ade- Ribeirão Pires e Paranapiacaba A SP-563 terá melhorias em 25,3 quilômetros com a execução de projeto e estudos rência do solo e à qualidade da água n Rodovia José Simões Louro Júnior, no trecho São Paulo–Em- São José do Rio Preto ambientais para a construção de 41 no entorno da via. Segundo ele, a via bu-Guaçu. Além do trecho que vai de Embu-Guaçu até Santa 27 acessos numa extensão de 126 quilômetros, em 25 cidades quilômetros ligando a Avenida Papa recebe um revestimento primário, Rita da região. São três rodovias estaduais que passam por 6 muni- João XXIII, em Mauá, no Grande o que facilita a vida dos motoristas n SP-274, no trecho Itapevi–Amador Bueno, e no trecho Ama- cípios. Na SP-322, no trecho entre Orindiúva e Paulo de Faria, ABC, com a Via Dutra, em Guaru- que trafegam no local, e um sistema dor Bueno–entroncamento com a SP-270 serão restaurados o pavimento e acostamento. Em Icém, será lhos na região metropolitana de São de drenagem. “O programa visa ga- n Na SP-031, que liga São Bernardo–Ribeirão Pires–Suzano, recuperada a mesma SP-322 no trecho até Orindiúva. Há ainda haverá recapeamento de pista e acostamento em 3 lotes, im- Paulo”, afirma o secretário. rantir não só a conservação das estra- obras previstas na SP-304, em Novo Horizonte, e na SP-320, plantação de terceiras faixas e baias de paradas de ônibus das, proporcionando um transporte Em Itapevi, na SP-274, serão 2 lotes com recuperação dos em Jales e Fernandópolis. No total, serão 56 quilômetros de Vicinais e rurais n estradas tratadas na região. adequado, mas também um sistema principais trechos da rodovia Desde 2007, os investimentos tam- que dê maior qualidade ambiental à bém têm sido pesados nas estradas região”, diz. PreMedia & PrePress Serviços Editoriais 16 17 Distribuição Impressão SPnotícias SPnotícias
  10. 10. capa PROGRAMA DE CONCESSÕES Investimentos e obras Os 8 milhões de reais previstos no leilão vão possibilitar a dupli- cação de 369 quilômetros e a construção de 83 passarelas, 290 trevos e 564 quilômetros de faixas adicionais e acostamentos Raposo Tavares A rodovia abrange as cidades de Presidente Prudente, Marília, Assis e Bauru. Sua extensão é de cerca de 450 quilômetros, além de 390 quilômetros de vicinais. O investimento para esse trecho é de R$ 1,803 bilhão. O consórcio vencedor foi o Invepar OAS, que propôs uma tarifa de R$ 0,090525 por quilômetro Marechal Rondon Oeste O Consórcio BR Vias SP foi o vencedor do leilão do trecho Oes- te da Rodovia Marechal Rondon. O valor proposto foi de R$ 0,064099 por quilômetro. O corredor Marechal Rondon Oeste tem extensão de aproximadamente 420 quilômetros e receberá investimento de R$ 1,3 bilhão da concessionária vencedora Municípios atendidos Marechal Rondon Leste Rodovias que serão recuperadas R. Dr Rubens Meirelles, 71 - Barra Funda - S�o Paulo - SP - Fone: 3871 7300 - www.voxeditora.com.br O Consórcio Brasinfra, formado pelas empresas Cibe Rodo- Acessos que serão recuperados vias, Ascendi e Leão&Leão, venceu a concorrência oferecendo Obras pontuais em rodovias R$ 0,093774 por quilômetro da rodovia. O corredor Marechal Rondon Leste tem extensão de cerca de 420 quilômetros, e Áreas de grande circulação SERI abrange as regiões formadas pelos municípios de Piracicaba, Campinas, Botucatu, Itu e Salto. Ayrton Senna/Carvalho Pinto Segundo o diretor da Codasp, a a terceira e a quarta etapa devem be- mente pelas rodovias. A recuperação O Consórcio Triunfo Participações e Investimentos (TPI) ofe- previsão é realizar mais 3 mil quilô- neficiar mais 7 mil quilômetros. das vicinais também é prioritária nes- receu R$ 0,048560 por quilômetro. A rodovia compreende a área leste da região metropolitana da capital e as regiões do metros em 2009 e, provavelmente, Na realização do programa, as vi- se sentido. São artérias importantes Vale do Paraíba e Alto Tietê. A extensão é de 140 quilômetros e repetir esse número em 2010. cinais recebem nova pavimentação por onde trafega a produção do inte- o investimento, de R$ 903 milhões O programa Pró-Vicinais é execu- e algumas delas ganham sinalização rior rumo às estradas estaduais, que, tado pelo Departamento de Estradas de segurança pela primeira vez. Em por sua vez, abrem caminho para os Dom Pedro I de Rodagem (DER). São duas fases muitos casos, estradas que deveriam portos e centros distribuidores. O Consórcio Integração Dom Pedro I, formado pelas empresas até agora: a primeira foi entregue em ser apenas reparadas precisam ser Para o secretário, o mais importan- Odebrecht Investimentos e Infra-Estrutura e Odebrecht Serviço de Engenharia e Construção, obteve a concessão do corredor agosto deste ano e a segunda está reconstruídas, exigindo também a re- te de todas as ações é a equiparação que abrange Campinas, Jundiaí, Bragança Paulista, Itatiba, Pau- prevista para ser finalizada em feve- forma de drenagens e acostamentos. das estradas do Estado. “Elas preci- línia, São José dos Campos, Alto Tietê e Vale do Paraíba. O valor reiro de 2009. “Nas duas etapas, o Segundo o secretário dos Trans- sam estar uniformes e adequadas a proposto foi de R$ 0,101414 . O investimento é R$ 2,41 bilhões investimento é superior a 1 bilhão de portes, cerca de 93% do transporte cada situação, sejam vicinais ou de reais”, diz Arce. Ainda não lançadas, de cargas no Estado é feito exclusiva- acesso para uma cidade”, afirma. o PreMedia & PrePress Serviços Editoriais 18 19 Distribuição Impressão SPnotícias SPnotícias

×