Revista SPnotícias - Ano 1 - Número 06
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
2,969
On Slideshare
2,969
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
5
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. SP notícias ANO 1 l NÚMERO 6 Abrindo caminhos Programas de R$ 10 bilhões vão beneficiar mais de 8 mil quilômetros de estradas e rodovias paulistas Rede de ensino Os investimentos Merenda escolar As atrações do entra na era da nas cidades da tem 240 milhões Museu do Futebol, inclusão digital Grande São Paulo de refeições/ano no Pacaembu
  • 2. editorial Estrada aberta para novos investimentos Um amplo programa de construção e recuperação está em cur- so nas estradas do interior do Estado de São Paulo. Ao todo, 8 mil quilômetros de vias já estão sendo impactados. Para se ter idéia, a distância seria suficiente para sair da capital paulista e chegar a Lisboa. O investimento de 10 bilhões de reais contempla ações como o Pró-Vicinais, o Melhor Caminho e as Concessões Rodo- viárias, cujos leilões foram realizados em outubro passado. Conforme você acompanhará na reportagem de capa desta edição, os 1,7 mil quilômetros da malha rodoviária concedida passarão por uma série de melhorias, como duplicação, construção de passarelas e trevos e instalação de faixas adicionais. Outra boa notícia, que mexe diretamente no bolso do contribuinte, é que o principal critério para os leilões foi a menor tarifa aplicada. Ou seja, os usuários dessas ro- dovias estão pagando as menores tarifas possíveis. Para um Estado onde 93% do transporte de carga é feito por rodovias – segundo dados da Secretaria dos Transportes –, esse tipo de programa que envolve as estradas é providencial e, acima de tudo, prioritário. Outro destaque de SPnotícias mostra o trabalho que o governo do Estado vem desenvolvendo nos 38 municípios, sem contar a capital, que compõem a região metropolitana de São Paulo, que, com 19,7 milhões de habitantes, é o maior aglomerado urbano da América do Sul. Ações nas áreas da educação (instalação de dez Fatecs e Etecs), da saúde (inauguração de hospitais e AMEs) e do saneamento (cons- trução e limpeza de piscinões) dão a dimensão dos investimentos des- tinados a esse importante pólo de São Paulo. Mais uma tarefa que exige um grande esforço do Estado é a de manter uma logística impecável para distribuir a merenda em 1,7 mil escolas estaduais de 22 cidades paulistas. Não pode haver falhas, afi- nal, estamos falando de 30 milhões de quilos de alimentos por ano, que enchem o prato de 1,1 milhão de estudantes. Da elaboração do cardápio à compra dos alimentos, estocados em enormes galpões e enviados às escolas, os produtos fazem um longo caminho até chegar às mesas dos refeitórios. Por falar em escola, alunos e professores serão beneficiados pelo programa de inclusão digital, que viabilizará o uso da tecnologia na educação estadual. Iniciativas como e-mail gratuito e financiamento de laptops com valor abaixo do mercado para os professores poderão estabelecer uma nova realidade dentro das salas de aula. Uma reali- dade virtual, que tornará a aprendizagem cada vez mais interessante. Boa leitura e até a próxima edição. SPnotícias 3
  • 3. SPsumário Renato stockleR Ano 1 | Nº 6 | 2008 11.000 exemplares Distribuição estadual Governo do estado de sÃo Paulo Governador José Serra vice-governador Alberto Goldman secretaria estadual da administração Penitenciária Antônio Ferreira Pinto secretaria estadual da agricultura e 6 ENTREVISTA abastecimento João de A. Sampaio Filho secretaria estadual da assistência Guilherme Afif Domingos fala dos e desenvolvimento social Rogério Pinto Coelho Amato programas de fomento ao emprego secretaria estadual da Casa Civil Aloysio Nunes Ferreira Filho 20 INCLUSÃO DIGITAL secretaria estadual da Casa Militar Coronel PM Luiz Massao Kita Novas ações trazem tecnologia secretaria estadual de Comunicação para as escolas estaduais Bruno Caetano secretaria estadual da Cultura João Sayad secretaria estadual de desenvolvimento 22 JOGOS ABERTOS Alberto Goldman secretaria estadual de economia e A tradicional Olimpíada do interior Planejamento Francisco Vidal Luna 38 reúne mais de 11 mil atletas secretaria estadual da educação de 218 cidades de São Paulo BASTIDORES Maria Helena Guimarães de Castro Veja como o Estado faz secretaria estadual do emprego e relações do trabalho Guilherme Afif Domingos para alimentar 1,1 mi- 28 MUSEU DO FUTEBOL Filipi Redondo secretaria estadual de ensino superior lhão de alunos da rede Carlos Alberto Vogt O Estádio do Pacaembu ganha um secretaria estadual de esporte, lazer e verdadeiro memorial com 15 salas turismo Claury Santos Alves da Silva e muita interatividade secretaria estadual da Fazenda XXXXXXXXXXXXX Mauro Ricardo Machado Costa secretaria estadual da Gestão Pública 44 PERSONAGEM Sidney Beraldo secretaria estadual da Habitação DO MÊS Lair Alberto Soares Krähenbühl secretaria estadual da Justiça e defesa Como é a vida de um bailarino da da Cidadania Luiz Antônio Marrey São Paulo Companhia de Dança secretaria estadual do Meio ambiente Francisco Graziano Neto secretaria estadual dos direitos da Pessoa 46 O ESTADO com deficiência Linamara Rizzo Battistella secretaria estadual de relações EM NúMEROS Institucionais José Henrique Reis Lobo secretaria estadual de saneamento e energia Dilma Seli Pena 48 ACONTECEU secretaria estadual da saúde Luís Roberto Barradas Barata secretaria estadual da segurança Pública Ronaldo Augusto Bretas Marzagão secretaria estadual dos transportes Mauro Arce secretaria estadual dos transportes Metropolitanos José Luiz Portella 10 a revista SPnotícias é uma publicação mensal do Governo do estado de são Paulo, CAPA 30 distribuída gratuitamente. seu conteúdo é informativo e sua venda é proibida. Os programas do governo GRANDE SÃO PAULO www.saopaulo.sp.gov.br Sugestões para a revista pelo e-mail: para as estradas estaduais As importantes obras para os 38 municípios revistaspnoticias@sp.gov.br CtP, impressão e acabamento: edição concluída em dezembro SPnotícias 5
  • 4. SPentrevista “Era preciso No dia 12 de novembro, a Se- Estadual de Análise de Dados), cretaria do Emprego e Rela- para dar base ao programa. Era Secretário do criar o ‘Google Emprego e ções do Trabalho inaugurou preciso saber quem, onde e como do emprego’, um o Emprega São Paulo, um portal de qualificar. Então, no segundo se- Relações do Trabalho, portal universal busca de empregos em que o traba- mestre deste ano, nasceu o Pro- Guilherme Afif de oferta e de lhador, desempregado ou não, pode grama Estadual de Qualificação, Domingos procura de vagas inserir gratuitamente seu currículo. com 30 mil vagas à disposição no mercado O empregador também poderá usar a de desempregados que estejam ferramenta para procurar o candida- recebendo o seguro-desemprego. de trabalho” to com o perfil mais adequado à vaga O curso é dado por entidades es- oferecida. Em sua fase experimental, pecializadas, como Senai, Senac, o Emprega São Paulo recolocou 10 Centro Paula Souza e Cefet (Cen- mil pessoas no mercado de trabalho. tro Federal de Educação Tecno- Segundo o secretário Guilherme Afif lógica). O programa detecta com Domingos, o “Google do emprego” rapidez quais as profissões mais tem condições de comportar, numa demandadas e se há profissionais primeira fase, 3 milhões de currícu- para suprir a oferta. Aí tive um los. O Emprega São Paulo caminhará estalo: temos de criar um sistema de mãos dadas com um amplo pro- on-line, o “Google do emprego”, grama de qualificação profissional, ou seja, um portal universal de que visa preparar mão-de-obra para oferta e procura de vagas. Foi aí suprir as demandas do mercado. que surgiu o Emprega São Pau- lo, um programa de atendimento SPNotícias: Como nasceu o pro- via internet em que o trabalhador grama Emprega São Paulo? pode inserir seu currículo gratui- Guilherme Afif Domingos: A Se- tamente pelo site www.empregasa- cretaria do Emprego e Relações opaulo.sp.gov.br. do Trabalho vem atuando em três frentes: qualificação profissional, SP: De que maneira o trabalhador empreendedorismo e desburocra- será notificado quando for recru- tização. Quando falamos de em- tado para um emprego? preendedorismo, lembramos da Afif: Esse foi nosso segundo desa- multidão de trabalhadores infor- tidão infor fio: como avisar o profissional que Emprego mais existente no Estado. Por que está sendo requisitado. A resposta isso ocorre? Porque a burocracia mais natural seria por e-mail. Mas massacrante não concebe um mo- uma pesquisa revelou que a maio- delo para um profissional trabalhar ria usa celular, então seria mais pela internet por conta própria. Já o conceito da dinâmica a mensagem de celular. qualificação depende diretamente Será assim a partir de janeiro – e de investimentos do Estado – vale totalmente gratuita. Quem coman- ressaltar que o desemprego está da esse processo é a Prodesp fotos:Renato stockleR associado à mão-de-obra não qua- (Com (Companhia de Processamento de lificada. Assim, realizamos um Dados do Estado de São Paulo). Novo portal Emprega São Paulo ajuda o candidato profundo diagnóstico, juntamente Coube a ela fazer os acordos ne- a buscar uma vaga no mercado de trabalho com a Fundação Seade (Sistema cessários com as operadoras, até 6 SPnotícias SPnotícias 7
  • 5. SPentrevista porque há uma demanda cada vez parceria de três centrais sindicais maior de mensagens de celular em – CUT (Central Única dos Traba- várias áreas do Estado. lhadores), Força Sindical e UGT (União Geral dos Trabalhadores), SP: Qual foi o investimento para a que podem ajudar o candidato a implantação do programa? pôr seu currículo no sistema. O Afif: De 3 a 5 milhões de reais, programa é uma via de mão dupla, mas que não foram gastos de uma pois também é possível aos em- só vez. A Prodesp também investiu pregadores usar a ferramenta na uma parte. A idéia é vender publi- busca de profissionais. SP: Onde o governo espera maior cidade para amortizar os gastos. demanda de recolocação dos tra- “Em 2009, abriremos SP: Quantas pessoas o governo balhadores? 60 mil vagas para o SP: A partir da concepção do Em- espera recolocar no mercado de Afif: A concentração econômica prega São Paulo, quanto tempo foi trabalho? do Estado de São Paulo está dis- curso de qualificação preciso para colocá-lo em prática? Afif: Já atendemos 10 mil can- tribuída em 87 municípios, que de mão-de-obra” Afif: O trabalho começou no segun- didatos só na fase experimental, reúnem 75% da população. Essas do semestre de 2007, e tudo ficou durante três meses. Pretende- cidades serão responsáveis pelo pronto em junho passado. Houve mos afinar bem o projeto com os programa de qualificação de mão- Afif: De certa forma, as áreas de um período de testes e fomos aper- parceiros e, em janeiro, veicular de-obra. Só no segundo semestre, prestação de serviço são capazes feiçoando o sistema de atendimen- publicidade divulgando o maior foram preenchidas 24 mil vagas de absorver trabalhadores menos to. Não poderiam existir erros, pois portal de busca de trabalho do de treinamento no programa e, em qualificados. As profissões mais o Emprega São Paulo deve ser útil Brasil. Nossos 208 postos de 2009, serão 60 mil. Qualificação e demandadas são as de baixa com- ao trabalhador. Além dos postos atendimento ao trabalhador sem- empregabilidade caminham juntas plexidade, mas, mesmo assim, de atendimento, contamos com a pre foram requisitados como uma e várias empresas não conseguem exigem o mínimo de preparo. Es- agência de emprego. Existia um ocupar suas vagas por falta de tamos direcionando a qualificação demanda de balcão que agora será mão-de-obra capacitada. Por isso, às pessoas mais humildes para não transferida para a rede. Os núme- investimos 30 milhões de reais deixá-las excluídas do mercado. ros são impressionantes: já temos – e em 2009 serão 60 milhões – cadastrados mais de 360 mil can- em um programa diferenciado. SP: O trabalhador, se for o caso, didatos, 240 mil vagas e 16 mil em- Os cursos duram 200 horas: 80 passará pelo programa de qualifi- pregadores, além de 184.597 enca- horas dedicadas a uma habilidade cação depois de ser chamado por minhamentos efetuados e 10.987 específica e 120 voltadas ao ensi- uma empresa? candidatos aprovados. no fundamental, com reforço em Afif: Uma vez desempregado, o português e aritmética. É preciso trabalhador está apto a passar pelo SP: Quantos registros de candida- dar esse reforço escolar ao tra- programa. Principalmente se esti- tos o sistema pode comportar? balhador. Hoje, uma empregada ver recebendo o seguro-desem- Afif: Estão previstos 3 milhões na doméstica, por exemplo, precisa prego, que é uma ajuda de custo primeira fase, e o registro vale por saber ler, escrever, anotar recado, para sustentá-lo durante as 200 um ano. O currículo sai do sistema ler bula de remédio, ler manual da horas de curso. Ao fazer o treina- se o trabalhador não o atualizar máquina de lavar e por aí vai. mento, entra no rol dos qualifica- nesse período. O tempo de valida- dos e suas chances aumentam. O de volta a ser de um ano a partir SP: Os candidatos com currículos empregador, quando fica sabendo da última intervenção. Ou seja, o sem qualificação correm o risco de que o candidato foi treinado pelo próprio trabalhador pode renovar ficar à margem das oportunidades Senai, Senac ou Paula Souza, já o seu currículo freqüentemente. do Emprega São Paulo? encara com mais potencial. o 8 SPnotícias SPnotícias 9
  • 6. FOTOS:RENATO STOCKLER SPcapa Um investimento de mais de 10 bilhões de reais. Esse é o resul- Caminhão circula na Rodovia D. tado de todos os programas que Pedro I, uma das o governo do Estado está realizando beneficiadas pelos De olho para a construção e recuperação de investimentos estradas no interior de São Paulo. Ao todo, mais de 8 mil quilômetros serão beneficiados diretamente por essas ações num primeiro momento. A dis- no interior tância é suficiente para sair da capi- tal do Estado de São Paulo e chegar a Lisboa, em Portugal. Se somarmos a isso os investimentos ainda em pla- nejamento, esse número pode chegar Governo investe mais de 10 bilhões de reais em programas a 15 mil quilômetros beneficiados. de recuperação de estradas no interior do Estado de São Paulo Todos essa distância está distribuí- da em vários programas em anda- mento: Pró-Vicinais, Melhor Cami- nho, Concessões e Recuperação de Acessos e Rodovias. Segundo o secretário dos Trans- portes, Mauro Arce, o governo consi- dera essenciais os investimentos na boa manutenção das rodovias. Não à toa, das 20 melhores rodovias avalia- das pela Confederação Nacional do R. Dr Rubens Meirelles, 71 - Barra Funda - S�o Paulo - SP - Fone: 3871 7300 - www.voxeditora.com.br Transporte, 18 estão em São Paulo. A utilização das pistas é a mais variada possível. Elas servem para o escoamento da produção local, para viagens de lazer ou trabalho e até para estudantes que precisam se deslocar diariamente entre suas cidades e os municípios onde estudam. Segundo ele, a boa qualidade das estradas di- minui os custos com transportes. “A redução de custos e de tempo de via- gem é um benefício que as empresas de transporte e os usuários em geral têm graças à boa conservação das es- tradas”, afirma. Acessos e Rodovias Lançado em outubro passado, o pro- grama gerará um investimento de PreMedia & PrePress Serviços Editoriais 10 11 Distribuição Impressão SPnotícias SPnotícias
  • 7. capa do tráfego local, garantindo o escoa- Obras garantirão mais mento da produção. segurança e maior Concessões fluidez do tráfego local Em outubro passado, ocorreram os leilões da segunda etapa do Progra- ma de Concessões Rodoviárias, que já existe há dez anos no Estado. O lei- 1,15 bilhão de reais na recuperação lão contemplou os corredores Raposo de 686,84 quilômetros de acessos Tavares, Marechal Rondon Oeste e a 177 municípios e também na res- Leste, Ayrton Senna/Carvalho Pinto e tauração, ampliação e sinalização Dom Pedro I, num total de aproxima- de 678,87 quilômetros de estradas damente 1,7 mil quilômetros. estaduais, conhecidas como SPs. A O critério de julgamento da licita- qualidade dos acessos aos municí- ção foi o da menor tarifa de pedágio, pios também é um fator para redução considerando a tarifa-teto de 10 cen- de acidentes e, em muitos casos, de tavos por quilômetro para rodovias de engarrafamentos nas estradas. Trata- pista dupla. Além disso, as empresas se de vias importantes que ligam as terão de desembolsar 3,5 bilhões de rodovias às cidades e precisam es- reais de outorga. Esse recurso será tar em boas condições, não só para integralmente investido em obras de seus moradores, que as utilizam com melhoria em outras rodovias que não maior freqüência, mas para turistas estão nesse contrato, incluindo du- e trabalhadores que eventualmente plicação, terceira faixa, marginais e trafegam pelo local. “É também uma recuperação. porta de entrada da cidade, um local Durante 30 anos de concessão, to- R. Dr Rubens Meirelles, 71 - Barra Funda - S�o Paulo - SP - Fone: 3871 7300 - www.voxeditora.com.br onde os prefeitos instalam um portal dos os 1,7 mil quilômetros da malha para identificar a entrada em seu mu- concedida receberão investimentos nicípio”, diz Arce. de 8 bilhões de reais, mas o benefício Diversas regiões serão contempla- não se restringe aos usuários de rodo- das no programa (veja quadro e ma- vias concedidas. As concessões vão pa). Além de garantir maior seguran- possibilitar a duplicação de 369 qui- ça, as obras devem melhorar a fluidez lômetros de vias, com a construção de 83 passarelas, 290 trevos e 564 quilô- metros de faixas adicionais e acosta- BALANÇO DOS PROGRAMAS mentos. Entre as obras previstas para essas regiões estão o prolongamento Pró-Vicinais I Pró-Vicinais II Concessões do Anel Viário de Campinas, entre a R$ 457 milhões R$ 645 milhões R$ 8 bilhões Rodovia Anhangüera e o Aeroporto 2.117 quilômetros 2.525 quilômetros 1.700 quilômetros de Viracopos; a duplicação de 51,3 Trevo entre as Rodovias quilômetros da Rodovia do Açúcar D. Pedro I e Recuperação Recuperação Melhor Caminho de Acessos de Rodovias (estradas rurais) no trecho entre Salto e Piracicaba; e Anhangüera R$ 265,9 milhões R$ 872,5 milhões R$ 127 milhões o contorno de Piracicaba. As conces- na altura do sionárias vencedoras também ficaram município de 686 quilômetros 678 quilômetros 1.929 quilômetros Campinas responsáveis por mais 900 quilôme- PreMedia & PrePress Serviços Editoriais 12 Distribuição Impressão SPnotícias
  • 8. capa PRÓ-VICINAIS 1ª FASE REGIÃO MUNICÍPIOS ESTRADAS KM VALOR ORÇADO TOTAL 199 152 2.117,4 457 milhões Campinas 17 11 132,9 25 milhões Sorocaba / Itapetininga 17 12 212,8 65 milhões Bauru 16 14 167,2 28 milhões Araraquara / São Carlos 16 14 156,4 30 milhões Vale do Paraíba 7 7 71,8 19 milhões Assis / Marília 17 10 219,0 35 milhões Ribeirão Preto 14 9 155,2 34 milhões S. J. do Rio Preto 27 21 289,1 65 milhões Gde. São Paulo 10 6 77,6 34 milhões Araçatuba 19 23 218,2 35 milhões P. Prudente 15 10 147,3 32 milhões Rio Claro / Piracicaba 14 10 150,0 32 milhões Barretos 10 5 119,9 23 milhões tros de vicinais, que não poderão ter de 15,7% a 59,6%. No caso da Ayr- Programas cobrança de pedágio. ton Senna/Carvalho Pinto, os usuá- 2ª FASE também prevêem REGIÃO MUNICÍPIOS ESTRADAS KM VALOR ORÇADO recuperação na As tarifas aplicadas nesses cor- rios sentirão muito a diferença, pois R. Dr Rubens Meirelles, 71 - Barra Funda - S�o Paulo - SP - Fone: 3871 7300 - www.voxeditora.com.br redores serão menores do que as de vão pagar menos da metade da tarifa TOTAL 244 201 2.526,8 650 milhões sinalização das rodovias todas as outras concessões do Estado, cobrada hoje no pedágio. Quem paga Campinas 15 13 94,6 26 milhões cujo valor atual é de 12 centavos por atualmente 27 reais para ir e voltar Sorocaba / quilômetro de pista dupla. “No edital no trecho da capital até Taubaté terá Itapetininga 26 18 287,9 98 milhões do segundo Programa de Concessões, esse valor reduzido para 13 reais. Bauru 19 16 183,1 35 milhões a tarifa-teto foi reduzida para 10 cen- Na Raposo Tavares, entre Presi- Araraquara / tavos por quilômetro”, explica. dente Prudente e Presidente Epi- S. Carlos 13 17 173,3 35 milhões Outro ponto importante no modelo tácio, o valor também cairá de 9,20 Cubatão 6 4 44,9 29 milhões de concessões é que, agora, o reajuste para 7,30 reais. “Os preços serão Taubaté 12 10 85,7 27 milhões da tarifa de pedágio será definido pelo alterados depois que as concessio- Assis / Marília 22 13 213,5 40 milhões Índice Nacional de Preços ao Consu- nárias cumprirem o Plano Intensivo Ribeirão Preto 16 15 258,2 64 milhões midor Amplo (IPCA). “Esse índice de Investimento (PII), o que implica S. J. do Rio Preto 38 22 354,3 80 milhões é o que reflete melhor a inflação do melhorias como recuperação de pavi- Gde. São Paulo 12 10 75,1 35 milhões ponto de vista do usuário. O resultado mento e sinalização”, revela o secre- Araçatuba 21 23 186,8 45 milhões do reajuste baseado nele é uma tarifa tário dos Transportes. P. Prudente 21 18 245,7 53 milhões menor”, afirma Arce. No entanto, o número de praças de Rio Claro / O que tudo isso muda efetivamente pedágio deverá aumentar nessas ro- Piracicaba 13 13 167,5 43 milhões para o usuário? Os cinco lotes foram dovias. Isso não significa que o usuá- Barretos 10 9 155,2 31 milhões concedidos com deságios que variam rio pagará mais. Ao contrário disso. PreMedia & PrePress Serviços Editoriais 14 15 Distribuição Impressão SPnotícias SPnotícias
  • 9. capa RECUPERAÇÃO DE ACESSOS E RODOVIAS RECUPERAÇÃO DE ACESSOS E RODOVIAS Regiões São José dos Campos 15 acessos, numa extensão de 30 quilômetros em 9 cidades. No Araçatuba Vale do Paraíba, o programa assegura a construção de uma pon- 71,4 quilômetros de rodovias e 8 acessos em 8 cidades te auxiliar para pedestres e ciclistas sobre o Rio Juqueriquerê, no Km 109 da Rodovia Dr. Manoel Hyppolito Rego, no trecho entre Barretos Caraguatatuba e São Sebastião. Em Cruzeiro, serão aplicados 18 acessos em 45,8 quilômetros, em 14 cidades recursos nas obras de construção do Contorno Externo da cida- Campinas Rodovia Santos de, com um viaduto sobre a estrada de ferro (MRS), uma ponte Dumont, em Itu. sobre o Rio Paraíba do Sul e um viaduto sobre o entroncamento 41 quilômetros de rodovias estaduais e 16 acessos em 15 Obras garantirão cidades, que somam mais 61 quilômetros maior segurança com a SP-58. Em Paraibuna, será trabalhada a recuperação de nas estradas 25 quilômetros da Rodovia SP-088. Nessa região, em estradas, Central serão 40,6 quilômetros 63 quilômetros de rodovias e 18 acessos em 15 cidades, num total de mais 61 quilômetros Bauru 13 acessos em 33 quilômetros, em 12 cidades Marília 173,6 quilômetros de rodovias estaduais e 17 acessos em 16 Quanto mais praças, o usuário pagará vicinais e rurais. O programa Melhor Sorocaba cidades da região administrativa de Marília, que somam 63 qui- valores menores em trechos também Caminho, coordenado pela Secretaria 18 acessos numa extensão de 30 quilômetros, em 13 cidades lômetros. Na SP-225, haverá obras de pavimentação no mu- menores, ou seja, o motorista só paga da Agricultura e Abastecimento, tra- da região. As rodovias SPA-060/270 e SPA-103/079 terão 17,5 nicípio de Santa Cruz do Rio Pardo e Ipaussu. Para Ourinhos, aquilo que usa. “Essa melhor distri- balha na conservação das estradas de quilômetros pavimentados e sinalizados. O investimento é de R$ R. Dr Rubens Meirelles, 71 - Barra Funda - S�o Paulo - SP - Fone: 3871 7300 - www.voxeditora.com.br o projeto garante obras no entroncamento da SP-270 com a buição beneficiará todos os usuários. terra. Até agora foram mais de 2 mil 15,9 milhões SP-278. O DER também vai recuperar trechos da SP-421 em Isso cria um maior equilíbrio ao longo quilômetros recuperados. Região metropolitana de São Paulo Paraguaçu Paulista de todas as rodovias”, diz Arce. Segundo o diretor de Operações Recuperação de 8 rodovias, numa extensão de 178,6 quilômetros Franca Para o futuro, o governo trabalha da Companhia de Desenvolvimento em 8 cidades, com um investimento total de R$ 347,8 milhões. 13 acessos em 77 quilômetros, distribuídos em 10 municípios com a possibilidade de conceder no- Agrícola de São Paulo (Codasp), Luiz Entre as obras previstas, estão as seguintes recuperações: vos trechos de vias. “O Trecho Les- Gonzaga de Godoy e Vasconcelos, o SP-088 (Mogi das Cruzes–Biritiba Mirim–Salesópolis) Presidente Prudente n te do Rodoanel pode ser um deles. serviço consiste na adequação das n Rodovia Deputado Antônio Adib Chammas, no trecho entre 30 acessos numa extensão de 80 quilômetros, em 26 cidades. Já estamos adiantando os trabalhos, estradas no que diz respeito à ade- Ribeirão Pires e Paranapiacaba A SP-563 terá melhorias em 25,3 quilômetros com a execução de projeto e estudos rência do solo e à qualidade da água n Rodovia José Simões Louro Júnior, no trecho São Paulo–Em- São José do Rio Preto ambientais para a construção de 41 no entorno da via. Segundo ele, a via bu-Guaçu. Além do trecho que vai de Embu-Guaçu até Santa 27 acessos numa extensão de 126 quilômetros, em 25 cidades quilômetros ligando a Avenida Papa recebe um revestimento primário, Rita da região. São três rodovias estaduais que passam por 6 muni- João XXIII, em Mauá, no Grande o que facilita a vida dos motoristas n SP-274, no trecho Itapevi–Amador Bueno, e no trecho Ama- cípios. Na SP-322, no trecho entre Orindiúva e Paulo de Faria, ABC, com a Via Dutra, em Guaru- que trafegam no local, e um sistema dor Bueno–entroncamento com a SP-270 serão restaurados o pavimento e acostamento. Em Icém, será lhos na região metropolitana de São de drenagem. “O programa visa ga- n Na SP-031, que liga São Bernardo–Ribeirão Pires–Suzano, recuperada a mesma SP-322 no trecho até Orindiúva. Há ainda haverá recapeamento de pista e acostamento em 3 lotes, im- Paulo”, afirma o secretário. rantir não só a conservação das estra- obras previstas na SP-304, em Novo Horizonte, e na SP-320, plantação de terceiras faixas e baias de paradas de ônibus das, proporcionando um transporte Em Itapevi, na SP-274, serão 2 lotes com recuperação dos em Jales e Fernandópolis. No total, serão 56 quilômetros de Vicinais e rurais n estradas tratadas na região. adequado, mas também um sistema principais trechos da rodovia Desde 2007, os investimentos tam- que dê maior qualidade ambiental à bém têm sido pesados nas estradas região”, diz. PreMedia & PrePress Serviços Editoriais 16 17 Distribuição Impressão SPnotícias SPnotícias
  • 10. capa PROGRAMA DE CONCESSÕES Investimentos e obras Os 8 milhões de reais previstos no leilão vão possibilitar a dupli- cação de 369 quilômetros e a construção de 83 passarelas, 290 trevos e 564 quilômetros de faixas adicionais e acostamentos Raposo Tavares A rodovia abrange as cidades de Presidente Prudente, Marília, Assis e Bauru. Sua extensão é de cerca de 450 quilômetros, além de 390 quilômetros de vicinais. O investimento para esse trecho é de R$ 1,803 bilhão. O consórcio vencedor foi o Invepar OAS, que propôs uma tarifa de R$ 0,090525 por quilômetro Marechal Rondon Oeste O Consórcio BR Vias SP foi o vencedor do leilão do trecho Oes- te da Rodovia Marechal Rondon. O valor proposto foi de R$ 0,064099 por quilômetro. O corredor Marechal Rondon Oeste tem extensão de aproximadamente 420 quilômetros e receberá investimento de R$ 1,3 bilhão da concessionária vencedora Municípios atendidos Marechal Rondon Leste Rodovias que serão recuperadas R. Dr Rubens Meirelles, 71 - Barra Funda - S�o Paulo - SP - Fone: 3871 7300 - www.voxeditora.com.br O Consórcio Brasinfra, formado pelas empresas Cibe Rodo- Acessos que serão recuperados vias, Ascendi e Leão&Leão, venceu a concorrência oferecendo Obras pontuais em rodovias R$ 0,093774 por quilômetro da rodovia. O corredor Marechal Rondon Leste tem extensão de cerca de 420 quilômetros, e Áreas de grande circulação SERI abrange as regiões formadas pelos municípios de Piracicaba, Campinas, Botucatu, Itu e Salto. Ayrton Senna/Carvalho Pinto Segundo o diretor da Codasp, a a terceira e a quarta etapa devem be- mente pelas rodovias. A recuperação O Consórcio Triunfo Participações e Investimentos (TPI) ofe- previsão é realizar mais 3 mil quilô- neficiar mais 7 mil quilômetros. das vicinais também é prioritária nes- receu R$ 0,048560 por quilômetro. A rodovia compreende a área leste da região metropolitana da capital e as regiões do metros em 2009 e, provavelmente, Na realização do programa, as vi- se sentido. São artérias importantes Vale do Paraíba e Alto Tietê. A extensão é de 140 quilômetros e repetir esse número em 2010. cinais recebem nova pavimentação por onde trafega a produção do inte- o investimento, de R$ 903 milhões O programa Pró-Vicinais é execu- e algumas delas ganham sinalização rior rumo às estradas estaduais, que, tado pelo Departamento de Estradas de segurança pela primeira vez. Em por sua vez, abrem caminho para os Dom Pedro I de Rodagem (DER). São duas fases muitos casos, estradas que deveriam portos e centros distribuidores. O Consórcio Integração Dom Pedro I, formado pelas empresas até agora: a primeira foi entregue em ser apenas reparadas precisam ser Para o secretário, o mais importan- Odebrecht Investimentos e Infra-Estrutura e Odebrecht Serviço de Engenharia e Construção, obteve a concessão do corredor agosto deste ano e a segunda está reconstruídas, exigindo também a re- te de todas as ações é a equiparação que abrange Campinas, Jundiaí, Bragança Paulista, Itatiba, Pau- prevista para ser finalizada em feve- forma de drenagens e acostamentos. das estradas do Estado. “Elas preci- línia, São José dos Campos, Alto Tietê e Vale do Paraíba. O valor reiro de 2009. “Nas duas etapas, o Segundo o secretário dos Trans- sam estar uniformes e adequadas a proposto foi de R$ 0,101414 . O investimento é R$ 2,41 bilhões investimento é superior a 1 bilhão de portes, cerca de 93% do transporte cada situação, sejam vicinais ou de reais”, diz Arce. Ainda não lançadas, de cargas no Estado é feito exclusiva- acesso para uma cidade”, afirma. o PreMedia & PrePress Serviços Editoriais 18 19 Distribuição Impressão SPnotícias SPnotícias
  • 11. FOTO: DIVULGAÇÃO FOTO: DIVULGAÇÃO SPinclusão digital por serviços como o Hotmail. A fer- por serviços como o Hotmail. A fer- dual 20 de Agosto, em São Bernardo ramenta servirá como um excelente ramenta servirá como um excelente do Campo. Ela acredita que um laptop meio de comunicação entre educado- meio de comunicação entre educado- em sala de aula será bastante vantajo- res e estudantes. res e estudantes. so. “Poderei levá-lo para onde quiser Os e-mails podem ser criados no Os e-mails podem ser criados no e acompanhar o desenvolvimento dos site www.educacao.sp.gov.br apenas site www.educacao.sp.gov.br apenas alunos de perto”, diz. “Vai ser ótimo informando número de registro e da- informando número de registro e da- para aprimorar meu trabalho.” dos pessoais. Os domínios podem ser dos pessoais. Os domínios podem ser Segundo Maria Alice Pereira, a ex- @acessaescola.sp.gov.br e @professor. @acessaescola.sp.gov.br e @professor. pectativa é que apareçam novas for- sp.gov.br respectivamente para alunos sp.gov.br respectivamente para alunos mas de aprendizagem. “As aulas se e professores da rede estadual, além e professores da rede estadual, além tornarão mais atraentes e com expe- de @etec.sp.gov.br ou @fatec.sp.gov.br de @etec.sp.gov.br ou @fatec.sp.gov.br riências virtuais, como, por exemplo, para o Centro Paula Souza. para o Centro Paula Souza. uma viagem à Grécia Antiga”, diz. No caso do programa Acessa Es- No caso do programa Acessa Es- Outro projeto que também está se cola, o objetivo é promover o funcio- cola, o objetivo é promover o funcio- valendo da tecnologia é o da Univer- namento ininterrupto dos laboratórios namento ininterrupto dos laboratórios sidade Virtual do Estado de São Paulo de informática das 8 às 20 horas. São de informática das 8 às 20 horas. São (Univesp). Programada para começar verdadeiras lan houses para alunos, verdadeiras lan houses para alunos, no primeiro trimestre de 2009, a ini- funcionários e professores. Para tra- funcionários e professores. Para tra- ciativa prevê especialização para 6,6 balhar nos laboratórios foram contra- balhar nos laboratórios foram contra- mil professores. As aulas são reali- tados 2,1 mil estudantes das próprias tados 2,1 mil estudantes das próprias zadas por meio de portais chamados Educação digital Governo cria projetos para incetivar o uso de tecnologia na educação Governo cria projetos para incetivar o uso de tecnologia na educação escolas da rede, que cumprirão está- escolas da rede, que cumprirão está- gio de quatro horas por dia com remu- gio de quatro horas por dia com remu- neração mensal de 340 reais. neração mensal de 340 reais. Cerca de 84 mil professores es- Cerca de 84 mil professores es- taduais poderão financiar um laptop taduais poderão financiar um laptop de “ambientes virtuais de aprendiza- gem”. Serão disponibilizados mate- riais educacionais como textos, arti- gos, animações e simulações, além da transmissão on-line de videoaulas. o R. Dr Rubens Meirelles, 71 - Barra Funda - S�o Paulo - SP - Fone: 3871 7300 - www.voxeditora.com.br com valor abaixo do mercado em até com valor abaixo do mercado em até 24 vezes sem juros. O programa é da 24 vezes sem juros. O programa é da Alunos recebem Mais de 5,5 milhões de alunos, co para a utilização da tecnologia na co para a utilização da tecnologia na Secretaria da Educação, com o apoio Secretaria da Educação, com o apoio FINANCIAMENTO DE LAPTOPS treinamento para professores, diretores, super- educação estadual. “O corpo docente educação estadual. “O corpo docente das Secretarias da Fazenda e de De- das Secretarias da Fazenda e de De- serem monitores visores e dirigentes de ensino pode se atualizar profissionalmente e pode se atualizar profissionalmente e senvolvimento. O objetivo é que o senvolvimento. O objetivo é que o Estimativa de preço de R$ 1.542. Valor menor no programa serão beneficiados pelos programas na linguagem empregada pela nova na linguagem empregada pela nova equipamento auxilie os profissionais equipamento auxilie os profissionais do que o praticado pelo mercado num computador Acessa Escola de inclusão digital que o governo do geração, enquanto os alunos têm a geração, enquanto os alunos têm a no desenvolvimento da educação dos no desenvolvimento da educação dos com as mesmas configurações (cerca de R$ 1.900). Estado está realizando. E-mail grátis tecnologia como suporte de acesso às tecnologia como suporte de acesso às estudantes. “O professor poderá pre- estudantes. “O professor poderá pre- O financiamento poderá ser feito em para professores e alunos, lan houses informações, construção coletiva de informações, construção coletiva de parar melhor suas aulas e armazenar parar melhor suas aulas e armazenar até 24 parcelas mensais sem juros. dentro das escolas e laptops a juro conhecimento e maior possibilidade conhecimento e maior possibilidade dados importantes”, diz Maria Alice. dados importantes”, diz Maria Alice. Configuração do computador: zero para mais de 80 mil professores. de acesso ao mercado de trabalho.” de acesso ao mercado de trabalho.” A secretaria fechou o acordo de fi- A secretaria fechou o acordo de fi- Processador de núcleo duplo de 1,46 GHz Essas são algumas ações da adminis- Em outubro passado, o governo Em outubro passado, o governo nanciamento com a Nossa Caixa e in- nanciamento com a Nossa Caixa e in- Memória RAM de 2 GB tração para fazer a inclusão digital. firmou parceria com a Microsoft que firmou parceria com a Microsoft que vestirá ao menos 15 milhões de reais vestirá ao menos 15 milhões de reais HD: 160 GB De acordo com a assessora para garante e-mail gratuito para todos os garante e-mail gratuito para todos os para subsidiar a compra sem juros. O para subsidiar a compra sem juros. O Rede sem fio para acesso à internet o Uso de Tecnologia na Educação e professores e alunos das escolas es- professores e alunos das escolas es- valor das parcelas será descontado valor das parcelas será descontado Gravador de DVD gestora da Rede do Saber da Secre- taduais, ensino básico e técnicas. As taduais, ensino básico e técnicas. As dos holerites. O cadastramento dos dos holerites. O cadastramento dos Tela de 15,4” no formato wide screen taria de Estado da Educação, Maria contas têm capacidade para 5 giga- contas têm capacidade para 5 giga- interessados já foi feito. Uma das ins- interessados já foi feito. Uma das ins- SERI Alice Pereira, esses programas fazem bytes e usam a mesma tecnologia de bytes e usam a mesma tecnologia de critas é a professora de matemática critas é a professora de matemática parte de um planejamento estratégi- bloqueio de lixo eletrônico utilizada bloqueio de lixo eletrônico utilizada Marisa dos Santos, da Escola Esta- Marisa dos Santos, da Escola Esta- PreMedia & PrePress Serviços Editoriais 20 21 Distribuição Impressão SPnotícias SPnotícias
  • 12. fotos:ciete silvério SP abertos do interior jogos Olimpíada do interior Mais de 11 mil atletas disputaram a 72ª edição, em Piracicaba Muitos atletas brasileiros que com o intuito de equilibrar a disputa Na festa de encerramento, São cidades campeãs participaram dos Jogos Olímpi­ entre as cidades que não têm um ní­ Caetano do Sul sagrou­se a grande cos de Pequim, em agosto, fo­ vel técnico tão alto em determinadas campeã. Atualmente, o pequeno mu­ 1º Santos 25 ram revelados em uma competição modalidades. “Era preciso tornar as nicípio do ABC paulista está para os 2º Santo André 12 tradicional, realizada anualmente e disputas mais niveladas”, explica o Jogos Abertos do Interior como a Chi­ ber bertos São Caetano do Sul 12 promovida pelo governo do Estado de coordenador de esportes da Secreta­ na e os Estados Unidos estão para os 3º Campinas 10 São Paulo: os Jogos Abertos do Inte­ ria de Esporte, Lazer e Turismo, Nél­ Jogos Olímpicos. 4º Guarulhos 6 rior. Em novembro, Piracicaba sediou son Gil. Ele dá um exemplo: não seria São Caetano é uma potência nos 5º Uberlândia* 3 a 72ª edição dessa autêntica Olimpía­ justo Franca, considerada a capital esportes amadores e, pelo quinto ano 6º Jundiaí 1 da caipira, que contou com a partici­ nacional do basquete masculino, ficar consecutivo, encabeçou o quadro de Ribeirão Preto 1 pação de 11.148 atletas representan­ frente a frente no torneio com o time medalhas da primeira divisão – com São Bernardo do Campo 1 do 218 cidades. A novidade deste ano de uma cidade que não tem a menor 134 de ouro, 83 de prata e 38 de São José dos Campos 1 * Participou como convidada em foi a implantação da segunda divisão, tradição no esporte. bronze –, superando a vizinha São algumas edições 22 SPnotícias SPnotícias 23
  • 13. jogos abertos do interior mil visitantes, que assistiram a 1.633 Cerca de 15 mil eventos de 25 modalidades. Uma das visitantes estiveram principais razões para o grande públi­ em Piracicaba durante co que compareceu aos ginásios e às arquibancadas do Estádio Barão de as competições Serra Negra foi a presença de atletas olímpicos no evento. A lista dos famosos era extensa: Fofão, medalha de ouro no vôlei fe­ Bernardo do Campo e São José dos minino em Pequim; Fabiana Murer, Campos. Na segunda divisão, Suza­ do salto com vara; Hugo Hoyama, no destacou­se ao chegar à frente de do tênis de mesa; Natália Falavigna Guarulhos e Mogi das Cruzes, con­ e Márcio Ribeiro, do tae kwon do; quistando 43 medalhas de ouro, 21 Edinanci Silva, do judô; Serginho, de prata e dez de bronze. do vôlei; e Caio Márcio, da natação. A cerimônia de entrega das meda­ “Embora se situem em um patamar lhas é o momento máximo que cele­ internacional, esses atletas fazem bra os atletas que sobem no pódio, questão de continuar competindo nos mas nos Jogos Abertos o que define Jogos Abertos”, afirma Claury Santos mesmo a classificação é o número de Alves da Silva, secretário de Esporte, pontos atribuídos aos primeiros colo­ Lazer e Turismo. Muitos recordes fo­ cados. O vencedor de cada modalida­ ram batidos. No atletismo, 11 tempos de ganha 13 pontos, o segundo leva acabaram pulverizados nas provas fe­ nove e o terceiro, oito. mininas e oito nas masculinas. Durante os 11 dias do evento, Pira­ O governo do Estado desembol­ cicaba recebeu aproximadamente 15 sou 2 milhões de reais, e foram gas­ Depois de 11 dias de provas, são caetano do sul sagrou-se a grande campeã 24 SPnotícias SPnotícias 25
  • 14. jogos abertos do interior tos ainda cerca de 600 mil reais com reforma no constâncio vaz guimarães Famosos, como transportes, alojamentos, premiações Os Jogos servem de flávio saretta e etc. Além disso, Piracicaba investiu 6 laboratório para os Os Jogos Abertos do Interior sempre fo- Hugo Hoyama, se misturam aos milhões de reais em obras nas insta­ menos experientes em ram um produtor de atletas de ponta, mas lações das competições. há outro centro de revelação de talentos, atletas anônimos grandes competições que está prestes a passar por uma refor- Ao contrário da Olimpíada, que ocorre a cada quatro anos, os Jogos ma geral. Trata-se do Conjunto Constân- cio Vaz Guimarães, complexo esportivo Abertos do Interior são disputados de 95 mil metros quadrados localizado anualmente. Como a próxima Olim­ moramento dos atletas. Mas, segundo no bairro do Ibirapuera, na capital. Se- píada só acontecerá em 2012, em Nélson Gil, eles fazem questão de par­ gundo o secretário estadual de Esporte, Londres, os atletas que sonham em ticipar de um evento tão tradicional Lazer e Turismo, Claury Santos Alves da representar o Brasil fazem dos Jogos quanto os Jogos Abertos, pois a chan­ Silva, a licitação da restauração já está em Abertos um laboratório para melhorar ce de crescer, ou até mesmo conseguir andamento, com o acompanhamento da seus índices e se acostumar com o rit­ patrocínio, é grande. “A cobertura Companhia Paulista de Obras do Estado. mo de campeonatos de grande porte. da imprensa é ampla e a repercussão “As obras deverão começar em fevereiro Há muitos circuitos e competições de vencer se multiplica. Não dá para de 2009, e a estimativa é que custem 30 internacionais que ajudam no apri­ abrir mão de uma vitrine dessas.” o milhões de reais”, afirma. Todas as instalações ganharão uma divulgação faxina geral. Entre as obras previstas, a pista do Estádio Ícaro de Castro Mello, pequim vs. piracicaba onde acontece o Troféu Brasil de Atletis- novos atletas. Eles funcionarão nas cida- mo, será refeita, as piscinas do Conjunto des de Piracicaba, Presidente Prudente, O Conjunto Jogos olímpicos Jogos abertos do interior Aquático Caio Pompeu de Toledo rece- Bauru e Bastos, com investimento de 3,6 constâncio vaz (pequim) (piracicaba) berão novos azulejos e os ginásios Ge- milhões de reais por ano. “Além do trei- guimarães: reforma custará 204 países participantes 233 cidades participantes raldo José de Almeida e Mauro Pinheiro namento especializado e total acompa- R$ 30 milhões 11.028 atletas 11.148 atletas terão toda a estrutura hidráulica e elétrica nhamento de professores e nutricionistas, 28 modalidades esportivas 25 modalidades esportivas completamente renovada. Outra ação da os atletas receberão uma ajuda de custo 302 eventos 1.633 eventos secretaria é a implantação de quatro cen- que varia de um a seis salários mínimos”, 70 mil voluntários 873 dirigentes e juízes tros de excelência com o objetivo de forjar afirma Alves. 26 SPnotícias SPnotícias 27
  • 15. SP do futebol museu des craques, como Zico, Rivellino, Ronaldo e Nilton Santos, há nove ca­ bines que reproduzem a narração de gols de 15 locutores de rádio, desde os anos 30 até hoje. Basta o torcedor sintonizar no nome escolhido, como se estivesse com um rádio à mão, Gol de placa para ouvir sua performance. Mesmo quem não vai os estádios e desconhece por completo os gritos de desenvolver. Já no espaço reservado guerra das torcidas não fica indiferen­ às Copas do Mundo, alguns totens re­ A Sala das no Pacaembu Origens mostra te na sala batizada de Exaltação. Ali, lembram o contexto mundial na época como era o Brasil esqueça as cenas de partidas. As câ­ da realização do campeonato. Núme­ quando o futebol meras perseguem apenas as reações ros, vídeos, curiosidades e diversão se desenvolveu do torcedor: a angústia de um gol per­ garantida acompanham o visitante a Com interatividade e tecnologia, Museu do dido, a decepção de uma derrota e a cada passo do percurso. No final, um explosão de felicidade quando o time bônus: por uma porta, vislumbra­se o Futebol reconta a história do futebol brasileiro marca um gol. Os recursos tecnoló­ próprio Estádio do Pacaembu, o ce­ Ciete Silvério gicos fazem o resto. O som que vem nário de tantas histórias recontadas das arquibancadas é estrondoso, e um no memorial. Lá fora, ergue­se a im­ jogo de espelhos é capaz de colocar ponência de um museu a céu aberto “Pelé, Pelé, Pelé.” O som da A obra levou um ano e meio para lado a lado uma torcida comemorando com quase 70 anos de idade. o O museu conta torcida que lota o Maracanã no ficar concluída, mobilizou 680 profis­ e outra expressando o desespero de a história das Copas dentro do filme projetado na parede ecoa sionais e consumiu 32,5 milhões de um placar desfavorável. Museu do Futebol na sala escura que abriga parte do reais – 13 milhões do poder público. A visita ao Museu do Futebol tam­ Praça Charles Miller s/nº (Estádio Paulo cenário mundial Machado de Carvalho) da época acervo do melhor jogador de todos os A entrada é bem ao lado do portão bém é uma aula de história. Forrada Tel.: (11) 3663-3848 Site: www.museudofutebol.org.br tempos. São troféus, camisas, bolas, principal do Pacaembu, mas as 15 de retratos, a Sala das Origens passa Aberto de terça a domingo, com entrada das condecorações e outros itens de valor salas que compõem o museu estão a limpo o Brasil do século passado, 10 às 17 horas (não abre em dias de jogos) Ingresso: R$ 6 incalculável. Um deles é a placa que instaladas sob as arquibancadas do mostrando como era o país no mo­ (estudantes, aposentados e idosos: R$ 3). Pelé ganhou ao marcar um dos mais estádio. “O museu é a melhor ini­ mento em que o esporte começou a se Visitação gratuita às quintas-feiras belos gols de sua carreira. Em 1961, ciativa para resgatar a memória do defendendo o Santos, ele driblou qua­ futebol brasileiro e apresentar às pró­ se todo o time do Fluminense antes de ximas gerações o que nossos craques ReCORdeS dO FuteBOl BRaSileiRO estufar as redes adversárias. A home­ fizeram”, afirma o secretário de Es­ nagem imortalizou a expressão “gol porte, Lazer e Turismo, Claury Santos de placa”, que virou sinônimo de um Alves da Silva. 183.341 pagantes 55 pessoas Botafogo 24 x é o maior público, no jogo: é o menor público, na partida Mangueira 0 gol espetacular. Ao ingressar nesse santuário fu­ Brasil 1 x Paraguai 0, Juventude 2 x Portuguesa 1, é a maior goleada, em 1909 Em setembro passado, 47 anos tebolístico, o visitante não se depara em 31/8/1969 em 3/12/1997 depois da proeza do rei do futebol, o apenas com objetos antigos e sem 10 é o maior número de Estádio Paulo Machado de Carvalho, vida. O projeto foi concebido para 3,17 segundos 1.816 minutos gols feitos por um só jogador conhecido como Pacaembu, também proporcionar uma interação constan­ é o tempo do gol mais é o maior tempo que um em uma partida: Dario, do foi palco de um gol de placa, desta te com o público, lançando mão de rápido, feito por Fred, então goleiro ficou sem tomar Sport, na goleada de 14 a 0 vez fora dos campos: a inauguração muita tecnologia. Na sala Anjos Bar­ no América Mineiro gols: Mazarópi, do Vasco contra o Santo Amaro, em 1976 do Museu do Futebol, construído rocos, além de 25 enormes painéis pelo governo do Estado. holográficos com as imagens de gran­ Seri 28 SPnotícias SPnotícias 29
  • 16. FOTOS:DIvUlgAÇÃO SP metropolitana região O governo do Estado deixa uma Melhorar as condições de vida na O grande pólo marca inédita na Grande São RMSP significa falar de saúde. E o Paulo ao expandir para essa governo do Estado vem atuando nes- região metropolitana benefícios an- sa direção. Entregou o novo Hospital tes limitados à capital e cidades do de Ferraz de Vasconcelos em 2007, interior. Ao todo, são 38 municípios – tomou para si a administração do de As 38 cidades do entorno da capital recebem investimentos sem contar a capital – e 19,7 milhões Cotia e agora está construindo o HC recorde em ensino, saneamento, saúde e transporte de habitantes, o que significa que de Franco da Rocha, que substituirá a aproximadamente um em cada dez unidade que funciona no Complexo do brasileiros mora no local. Com essa Juquery. O novo prédio terá cinco pa- população, trata-se da maior aglome- vimentos e 174 leitos, totalizando in- ração da América do Sul e uma das vestimentos de 37,6 milhões de reais. cinco maiores do mundo. Ainda na saúde, há três Ambulatórios Tal grandiosidade inspira diferen- Médicos de Especialidades (AMEs) tes desafios, que resultam em ações e previstos para a RMSP em 2009. investimentos em todas as áreas. É o Outro investimento importante são caso, por exemplo, da forte expansão as obras de urbanização e saneamen- do Centro Paula Souza na RMSP. Des- to. Um dos destaques é o Programa de 2007, foram instaladas dez unida- de Recuperação de Mananciais. Cer- des, entre Faculdades de Tecnologia ca de 1,2 bilhão de reais serão des- (Fatecs) e Escolas Técnicas (Etecs). tinados para obras de urbanização, O mesmo acontece com a CPTM. O saneamento e recuperação ambiental programa de modernização das linhas (contenção, drenagem, rede de esgoto, de trem atende, principalmente, a po- rede de água, parques, sistema viário pulação do entorno da capital. e recuperação de áreas degradadas Francisco Morato Santa Isabel Franco da Rocha Mairiporã Pirapora do Cajamar Bom Jesus Arujá Caieiras Guarulhos Santana de Parnaíba Barueri São Paulo Itaquaquecetuba Jandira Poá Guararema Itapevi Osasco Suzano Carapicuíba São Caetano Ferraz de Salesópolis do Sul Vasconcelos CaRaCtERíStiCaS da REgiãO Vargem Grande Paulista Embu Taboão Santo André Mogi das Cruzes Biritiba-Mirim da Serra Mauá Cotia Ribeirão Pires Região metropolitana Estado (%) Itapecerica Diadema de São Paulio da Serra Rio Grande da Serra São Bernardo Municípios 39 645 6,04 do Campo FONTE: FUNDAÇÃO SEADE São Lourenço da Serra Embu-Guaçu População (2007) (2007 19,7 milhões 41,3 milhões 46,5 Juquitiba PIB (2005) R$ 416 bilhões R$ 727 bilhões 57,3 PIB per capita (2005) R$ 21.921 R$ 17.978 SERI 30 SPnotícias SPnotícias 31
  • 17. região metropolitana plantação de mais seis Etecs – em Barueri, Embu, Francisco Morato, Na área da saúde, o Mauá, Osasco e Poá – e três Fatecs, Hospital Regional de em Barueri, Diadema e Osasco. “É Cotia passará de 80 para fundamental para uma região como a metropolitana de São Paulo, que 105 leitos de internação concentra importantes complexos in- dustriais, comerciais e financeiros, o investimento que o governo do Estado tal passará a ter 220 leitos de UTI. faz na educação profissional pública O pronto-socorro, que hoje faz 5 mil de qualidade”, conclui a diretora. atendimentos mensais, e o ambulató- rio, que atende 6 mil pacientes, terão Saúde capacidade para atender até 10 e 12 Em outubro de 2007, o antigo Hos- mil pessoas, respectivamente. pital Dr. Odair Pedroso, já sob o co- Ainda na saúde, há três Ambu- mando do Estado, passou a se chamar latórios Médicos de Especialidades, Hospital Regional de Cotia. A unidade entre previstos e em funcionamento. bRUNO mIRANDA virou referência de alta complexida- O de Mogi das Cruzes está em fase de para toda a região oeste da Grande de licitação para reforma do prédio São Paulo. Quando o Estado assumiu dentro do Centro Arnaldo Pezzuti Ca- nas bacias Billings, Guarapiranga, Fatecs. Ganharam Etecs as cidades a unidade, ela estava com 80 leitos valcanti e contará com 24 especiali- Hoje existem Alto Tietê-Cabeceiras, Cantareira e de Diadema, Ferraz de Vasconcelos, de internação. Hoje são 105. dades. Terá capacidade para oferecer 47 Fatecs no Cotia. Os reservatórios abrangem os Cajamar, Santana de Parnaíba e Su- Nos três primeiros meses, o gover- 15,5 mil consultas/mês e realizar 32 Estado, e a meta é chegar a 52 municípios de Santo André, São Ber- zano. Já Guarulhos, Itaquaquecetu- no liberou, além dos 33 milhões de mil exames. A previsão é de que co- até 2010 nardo, Diadema, Rio Grande da Ser- ba, Santo André, São Caetano do Sul reais para o custeio da unidade, cerca mece a funcionar no final de 2009. Já ra, Ribeirão Pires, Caieiras, Franco e Mogi das Cruzes receberam novos de 2 milhões para atualização e aqui- o de Carapicuíba está em operação da Rocha, Suzano, Mogi da Cruzes, câmpus de Fatecs. sição de equipamentos de assistência desde setembro passado e realiza, Mairiporã e Biritiba-Mirim. O governo do Estado realiza o e informatização). em média, 13,3 mil consultas em 24 maior investimento da história da ins- A UTI, que funcionava junto ao especialidades. O investimento foi de Ensino profissionalizante tituição, cuja meta, até 2010, é chegar PS, foi transferida para uma ala ade- 3,1 milhões de reais. O Estado ainda O Centro Paula Souza tem papel de a 52 Fatecs e garantir 100 mil novas quada e recebeu o serviço de tomo- estuda a implantação de outros dois destaque entre as estratégias do go- matrículas em Etecs. “Além de apoiar grafia computadorizada. Já a UTI AMEs em cidades da região. verno de São Paulo para promover o o crescimento econômico de setores para adultos será ampliada de cinco desenvolvimento econômico das re- produtivos, o plano de expansão vem para dez leitos e sua inauguração está Habitação giões do Estado. Administradora da ampliando os horizontes dos estudan- prevista para o início de 2009. A região metropolitana apresenta ca- maior rede estadual de ensino profis- tes, aumentando suas chances de O governo está construindo o HC racterísticas de ocupação territorial sional do país, a instituição é respon- ingressar no mercado de trabalho”, de Franco da Rocha, sucessor da uni- peculiares, com processo de urbani- sável pela formação de mais de 150 explica a professora Laura Laganá, dade em que funciona atualmente, zação intenso, incidência de favelas e mil estudantes nas 151 Etecs e nas diretora-superintendente do Centro no Complexo do Juquery. O hospital assentamentos precários e ocupações 47 Fatecs estaduais distribuídas pelo Paula Souza. “Prova disso são os ín- oferecerá serviços especializados an- de áreas de proteção ambiental e de Estado de São Paulo. Atualmente, a dices de empregabilidade, que mos- tes inexistentes numa região de mais mananciais, como Billings e Guarapi- RMSP, excluindo a capital, conta com tram que 77% dos ex-alunos de Etecs de 500 mil habitantes. Com inves- ranga. Por isso, a atuação da Secreta- 22 unidades, sendo 14 Etecs e oito Fa- e 93% de Fatecs estão empregados timento de 37,6 milhões de reais, o ria da Habitação/CDHU concentra-se tecs. Desde 2007, foram implantadas um ano após formados.” HC deve ficar pronto no começo de em iniciativas diversificadas, como as na região dez unidades, entre Etecs e Para a região, o plano prevê a im- 2010. Após a remodelação, o hospi- ações de urbanização de favelas e as- 32 SPnotícias SPnotícias 33
  • 18. região metropolitana sentamentos e remoção de famílias de áreas de 18 piscinões da região. Serão removidos 350 risco. Essas iniciativas demandam a produção mil metros cúbicos de detritos, um investimen- O Programa de Recuperação de unidades habitacionais destinadas ao reas- to de 6,6 milhões de reais. de Mananciais totaliza sentamento das famílias. Os reservatórios são o principal instrumento investimentos de R$ 1,22 O Programa de Urbanização de Favelas e de contenção das cheias, porém outros traba- Assentamentos Precários consiste em interven- lhos são necessários, como canalização e lim- bilhão do governo ções em São Bernardo do Campo (DER e Vila peza de córregos, recuperação de pontes e lim- Ferreira), em Santo André (Jardim Santo André) peza das margens. Essas ações somam outros e Guarulhos (Pimentas). Já o Projeto de Reas- 14,3 milhões de reais. sentamento Habitacional envolve a provisão Numa iniciativa histórica, o governo do Es- POuPatEmPO de unidades habitacionais para apoio às ações tado, por meio da Companhia de Saneamento a região metropolitana tem três postos de desfavelamento, remoção de áreas de risco, Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), vai as- fixos e três unidades móveis remoção por obras de infra-estrutura como o sinar contrato para interceptação e tratamento Rodoanel Trecho Sul e Programa Mananciais – de até 500 litros/segundo dos esgotos de Guaru- Osasco (inaugurado em julho de 2008) Billings/Guarapiranga. Para o Rodoanel, foram lhos, cidade que nunca tratou seu esgoto. Área: 5.000 m² destinadas 510 unidades para atendimento às O contrato, no valor estimado em 58 milhões Endereço: Rua Hilário Pereira de famílias afetadas pelas obras do Trecho Sul. de reais, beneficiará diretamente o Projeto Tie- Souza, 664, Vila Iara Hoje o governo vem construindo 6.557 uni- tê, programa de saneamento ambiental que tem n São 10 órgãos que prestam mais de 250 serviços. dades na região, um investimento de 255 mi- por objetivo coletar e tratar, antes de serem des- Já realizou 126,6 mil atendimentos lhões de reais. Entre o final de 2008 e 2011, pejados no rio, os esgotos de cerca de 18 mi- estão programadas 26.080 unidades, cujo in- lhões de pessoas da RMSP. guarulhos vestimento total é de aproximadamente 959 Área: 7.082 m² milhões de reais. Proteção aos mananciais Endereço: Rua José Campanella, 189, bairro Macedo A RMSP apresenta uma desproporção entre n São 15 diferentes órgãos que prestam mais O governo está Saneamento seus recursos hídricos e as demandas de uma de 250 serviços. Já prestou 11,1 milhões investindo R$ 255 O Departamento de Águas e Energia Elétrica aglomeração urbana que chega a 20 milhões de de atendimentos milhões nas obras construiu nos últimos dez anos 24 piscinões, to- pessoas. Esse conflito levou à elaboração de um de unidades talizando 205 milhões de reais. Destes, quatro programa que tem como prioridade as bacias São bernardo do Campo habitacionais foram entregues na atual gestão: Oratório, na Guarapiranga e Billings. É o Programa de Recu- Área: 8.181 m² divisa de Santo André e São Paulo; Ford Ta- peração de Mananciais, que totaliza 1,22 bilhão Endereço: Rua Nicolau Filizola, 100, Centro boão, em São Bernardo; Rochdale, em Osasco; de reais de investimentos do governo do Estado n São 15 diferentes órgãos estaduais e 9 munici- e Bonança, também em Osasco. Juntos, eles em parceria com municípios da região e com o pais que prestam mais de 250 serviços. somam investimentos de 38,3 milhões de reais. governo federal. Os recursos serão destinados Já realizou 26,7 milhões de atendimentos OS númEROS na áREa dO tRabalhO Outros quatro piscinões estão em andamen- para obras de urbanização e infra-estrutura dos unidade móvel 1 to: Taboão e Ford Fábrica, em São Bernardo do mananciais como contenção, drenagem, rede banco do Povo Paulista: 2.692 contratos e Capacidade: 800 atendimentos diários Campo; Sharp, em São Paulo; e Anhangüera, de esgoto, rede de água e pavimentação. R$ 8,9 milhões emprestados n Já prestou 670,9 mil atendimentos também na capital. Nesses quatro o governo As áreas de intervenção são as bacias que Frente de trabalho: 6.247 bolsistas atendidos na está investindo 49,7 milhões de reais. Ainda produzem água para a RMSP. Além de Gua- unidade móvel 2 região metropolitana de São Paulo em processo de licitação, o Piscinão Jabotica- rapiranga e Billings, também há aplicação de Capacidade: 800 atendimentos diários Padef (qualificação profissional da pessoa bal fica na divisa da capital com São Caetano. recursos nas áreas do Alto Tietê-Cabeceiras, n Já prestou 326,6 mil atendimentos com deficiência): 700 pessoas com deficiência Em agosto do ano passado, o governo do Es- Cantareira e Baixo Cotia. colocadas no mercado de trabalho tado, por meio da Secretaria de Saneamento e unidade móvel 3 Sutaco (atendimento aos artesãos paulis- Energia e do DAEE, assinou com os municípios Alto Tietê Capacidade: 800 atendimentos diários do Consórcio Intermunicipal do ABC um Acor- O Alto Tietê foi contemplado pelos principais n Já prestou 404,8 mil atendimentos tas): 6 mil artesãos cadastrados do de Cooperação e Parceria para limpeza dos programas do governo. Destacam-se a Estação 34 SPnotícias SPnotícias 35
  • 19. região metropolitana CPtm Em 2010, o Expresso CPtm linha 7 - Rubi (antiga linha a) Aeroporto ligará a região linha 10 - turquesa (antiga linha d) Trajeto: regiões central e noroeste de São Paulo e os central da capital ao Terminal Trajeto: regiões central e sudeste de São Paulo e os municípios de São Caetano, Santo André, Mauá, municípios de Franco da Rocha, Francisco Morato, Internacional de Guarulhos Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista e Jundiaí Ações: implantação de 25 km de trem expresso entre Ações: estão previstas intervenções em energia, Mauá e o centro de São Paulo, com a construção rede aérea, via permanente, sinalização e teleco- lhos. O Trecho Oeste do Rodoanel, em operação de terceira via entre as Estações Mauá e Santo municações, visando à modernização da linha André. Complementação do trem expresso entre desde 2002, passa por cidades como Embu, Co- e expansão da oferta de lugares. Serão 9 estações Mauá e Brás, com a construção da quarta via. tia, Barueri, Carapicuíba, Osasco e Santana de Doze estações serão reconstruídas modernizadas ou reconstruídas. Para expansão da oferta prevê-se a aquisição de 20 trens Parnaíba. Juntos, os três trechos vão desafogar Resultados: de 260 mil para 500 mil (usuários/dia e a recuperação e modernização de parte da o trânsito das cidades da região e facilitar o es- útil, nos dois sentidos) frota existente coamento da produção. Redução do tempo de percurso entre Brás e Resultados: de 347 mil para 436 mil (usuários/dia útil) Mauá: dos atuais 46 minutos para 23 minutos Tempo de viagem: 78 minutos Transportes Intervalo entre trens na Linha D: de 10 para Oferta de lugares: de 12 mil para 30 mil O Expresso Aeroporto ligará a região central da 6 minutos Intervalo entre trens: de 10 para 4 minutos capital ao Terminal Internacional de Guarulhos. Intervalo entre trens no Expresso Leste: 8 minutos Com início da operação previsto para 2010, o linha 11 - Coral (antiga linha E) linha 8 - diamante (antiga linha b) expresso aproveitará parcialmente a faixa fer- Trajeto: regiões central e leste de São Paulo e Ferraz Trajeto: regiões central e oeste de São Paulo e os guarapiranga: reurbanização e infra-estrutura roviária da Linha 12 da CPTM e terá 28 quilô- de Vasconcelos, Poá, Suzano e Mogi das Cruzes municípios de Osasco, Carapicuíba, Barueri, Jandira e Itapevi metros e duas estações terminais: uma que será Ações: prolongamento do Expresso Leste por 13 km Ações: modernização do trecho Barra Funda-Itapevi construída entre as Estações Luz e Júlio Prestes até Suzano, com implantação de vias entre Calmon de Tratamento de Esgotos (ETE) de Guararema, e a outra no Aeroporto de Cumbica. O tempo de Viana e Suzano e a aquisição de 10 trens. Moder- com intervenções em energia elétrica, sinaliza- que recebeu 18,5 milhões de reais, e a reforma viagem entre São Paulo e Cumbica será reduzi- nização das estações, adequações viárias em seus ção e telecomunicações (redução do intervalo). e ampliação do Hospital Regional de Ferraz de do para 20 minutos. O Trem de Guarulhos, via entornos e garantia de acessibilidade Serão 288 vagões, que formam 36 composições, Resultados: de 272 mil para 308 mil usuários/dia útil sendo 12 reformadas e 24 totalmente novas. Oito Vasconcelos, um investimento de 49 milhões compartilhada, terá uma extensão de 19 quilô- no Expresso Leste e de 100 mil para 192 mil na estações serão modernizadas obedecendo a de reais. Na área de transportes, o governo está metros e três estações: Brás, Engenheiro Gou- Linha E novos padrões funcionais e serão adaptadas às aplicando 53,4 milhões de reais na recupera- lart e Zezinho Magalhães, em Guarulhos. Oferta de lugares: de 16 mil para 24 mil no Expresso exigências de acessibilidade ção de 55 quilômetros de estradas vicinais. O As duas linhas da CPTM que atendem à Leste Resultados: de 334 mil para 422 mil (usuários/dia útil) ensino profissionalizante não passou incólume. região oeste da Grande SP são alvo de investi- Oferta de lugares: de 10 mil para 13,5 mil na Linha E Oferta de lugares: de 20 mil para 34 mil Intervalo entre trens no horário de pico: de 9 Desde 2007, a região ganhou três Etecs e três mentos de 1,7 bilhão de reais. São elas a Linha Intervalo entre trens no Expresso Leste: de 7 para para 5 minutos Fatecs, que oferecem 15 cursos em diferentes 8-Diamante e a Linha 9-Esmeralda, que chega 5 minutos áreas. até Osasco. A primeira terá sua frota de trens Intervalo de trens na Linha E: de 11 para 8 minutos linha 9 - Esmeralda (antiga linha C) inteiramente renovada: 24 trens serão compra- linha 12 - Safira (antiga linha F) Trajeto: regiões oeste, centro-sul e sul de São Paulo O ABC e o Rodoanel dos e 12 reformados, enquanto a Linha 9-Esme- Trajeto: regiões central e leste de São Paulo e os mu- e o município de Osasco O Trecho Sul do Rodoanel, maior obra viária ralda já ganhou quatro novas estações e passou nicípios de Ferraz de Vasconcelos, Poá e Suzano Ações: a linha tem 24 km de extensão e 15 esta- em andamento hoje no país, tem impacto direto de 24 quilômetros de extensão para 32. Ações: expansão de 2,7 km até Suzano, com a cons- ções. Será a primeira a se transformar em metrô na vida de boa parte da população do ABC pau- Mogi das Cruzes e Suzano serão ligadas trução de 3 estações intermediárias (USP Leste, de superfície lista. Cerca de 50% das obras estão concluídas. pelo Metrô Leve, um tipo de transporte que Jardim Helena e Jardim Romano); reconstrução de Velocidade dos trens: dos atuais 36 quilômetros por outras 2 estações (Comendador Ermelino e Itaim hora de média para 50 quilômetros por hora O novo trecho passará por Itapecerica da Serra, pode transportar cerca de 15 mil passagei- Embu, São Bernardo, Santo André e Mauá. Já o ros por hora por sentido. O projeto também Paulista); incorporação de 20 trens Usuários/dia útil: de 129 mil para 430 mil Resultados: de 137 mil para 233 mil usuários/dia útil Oferta de lugares: de 7 mil para 15 mil Leste, em fase de obtenção de licenças ambien- faz parte do Plano de Expansão da Secretaria Oferta de lugares: de 10 mil para 30 mil Intervalo entre trens: de 7 para 3 minutos tais, cortará os municípios de Ribeirão Pires, dos Transportes Metropolitanos, que está in- Intervalo entre trens: de 11 para 4 minutos Suzano, Poá, Mauá, Itaquaquecetuba e Guaru- vestindo mais de 17 bilhões de reais. o 36 SPnotícias SPnotícias 37
  • 20. SPbastidores Os números da merenda servi- da na rede estadual de ensino impressionam pelo gigantismo. Por ano, são consumidos 2 milhões de quilos de carne bovina, 1,8 milhão de quilos de macarrão, 1,4 milhão de quilos de feijão e 700 mil quilos de arroz. É uma provisão de 30 milhões de quilos, suficiente para alimentar, diariamente, um batalhão de 1,1 milhão de crianças do ensino funda- mental de 1,7 mil escolas. Ao todo, o governo do Estado aten- de a 22 cidades paulistas, locais onde a merenda não está a cargo de suas prefeituras. Isso corresponde a 42% dos alunos do ensino fundamental, que fazem 1,2 milhão de refeições por dia, ou 240 milhões por ano. Não é difícil concluir que o go- verno do Estado compre mais do que as redes de hipermercados. Todos os anos, são 100 milhões de reais inves- tidos na merenda, além do repasse de 0,12 real por aluno/dia destinado à compra de produtos perecíveis para as escolas que têm merenda centra- lizada. Portanto, são 30 milhões de reais anuais repassados àquelas esco- las que recebem, diretamente, produ- fotos: filipi redondo tos para o preparo de suas merendas. Há ainda o repasse de 72 milhões de reais aos municípios cuja meren- da das escolas estaduais é descentra- Está na hora lizada. São estabelecimentos que não recebem alimentos, e sim uma verba As merendeiras em ação por aluno/dia: 0,22 real. Na ponta nas escolas estaduais: elas do lápis – ou do garfo –, o governo da merenda servem 1,1 milhão de alunos investe 200 milhões/ano de reais na todos os dias nas escolas merenda da rede de ensino estadual. Até a mesa Até chegar aos pratos das crianças, Governo alimenta 1,1 milhão de estudantes diariamente. Por ano, são esses milhares de toneladas de ali- cerca de 240 milhões de refeições e 30 milhões de quilos de alimentos mentos percorrem um longo cami- 38 SPnotícias SPnotícias 39
  • 21. bastidores Os alimentos ficam estocados em cinco galpões de 1,5 mil metros quadrados cada nho. Tudo começa com a elaboração do cardápio dos produtos não perecí- veis, feita por nutricionistas do De- partamento de Suprimento Escolar (DSE), da Secretaria da Educação. Como as crianças em idade escolar têm necessidades especiais de con- sumo de nutrientes, cada alimento do cardápio das escolas é pensado a partir de sua composição nutricional. O Estado não compra o produto aca- bado, mas elabora uma ficha técnica com a descrição da composição de cada alimento a ser licitado, gerando assim um novo produto, desenvolvido especialmente para suprir as necessi- alimentos não perecíveis, o governo dades de cada aluno. envia às escolas estaduais 0,12 real O fornecedor que ganha o proces- por aluno para a compra de produtos so licitatório de determinado gênero perecíveis como frutas, verduras e le- deve adotar as porcentagens de nu- gumes, garantindo alimentos frescos. trientes como minerais, vitaminas, Depois de desenvolvidos e licita- proteínas e fibras definidas pelos dos por meio de pregões presenciais, nutricionistas e descritas nas fichas os produtos passam por exames bro- técnicas. Em alguns casos, as empre- matológicos, que atestam sua confor- sas desenvolvem produtos, segundo midade em relação às especificações as especificações exigidas pelo DSE. exigidas no edital. Por isso, biscoitos, sucos, gelatinas, Os testes são realizados por labo- geléias e pães consumidos pelos alu- ratórios credenciados de todo o país. nos são mais saudáveis e nutritiva- Em caso de dúvida a respeito do mente equilibrados do que os produ- resultado das análises, a secretaria tos vendidos nos supermercados. pode requisitar uma contraprova. Os cardápios elaborados atendem, Uma vez considerados aptos, os no mínimo, a 15% das recomenda- alimentos ainda têm de passar por Antes de chegar às ções diárias de nutrientes para a fai- outra prova de fogo: o teste de acei- cozinhas, os alimentos xa etária de 7 a 14 anos nas escolas tabilidade, feito por cem alunos de passam por exames que regulares e 50% nas escolas de pe- três escolas diferentes. A tarefa não atestam sua qualidade ríodo integral. Além do repasse dos é nada fácil. Para fazer parte do car- 40 SPnotícias SPnotícias 41
  • 22. bastidores Depois de escolhida, a a merenda passa pelo último crivo, que é o paladar das crianças deveres a administração e organiza- ção do almoxarifado. “Tudo deve ser muito bem planejado e organizado, da aquisição ao carregamento dos caminhões. Caso contrário, você terá uma sub ou uma supra-oferta de pro- dutos nas escolas”, explica o diretor do DSE, Orlando Gerola. O envio dos gêneros às escolas, as- sim como sua compra, é feito a cada dois meses e dura, aproximadamen- te, seis semanas. “O almoxarifado Prato cheio não pára nunca. Os produtos entram e saem o tempo todo. A logística de todos os anos, 1,1 milhão distribuição dos alimentos é de alta de alunos da rede estadual consomem: complexidade”, afirma o diretor. Graças à eficiência e ao suces- 2 milhões de quilos de carne bovina so do processo de desenvolvimento 1,8 milhão de quilos de macarrão nutricional e logístico, o DSE tem 1,4 milhão de quilos de feijão dápio, o produto deve ter a aprovação reconhecimento nacional pela sua 700 mil quilos de arroz SalSicha Saudável 845 mil quilos de frango de, no mínimo, 85% dos estudantes. excelência. “A empresa que fornece 430 quilos de seleta de legumes Adorada pelas crianças e odiada pelos especialistas. Entre os Com o sinal verde, o DSE dá início a alimentos para a merenda da rede de 697 mil quilos de salsicha vários alimentos que fazem parte da merenda oferecida aos es- compra dos produtos. ensino pública do Estado de São Pau- 1,2 milhão de quilos de molho tudantes da rede estadual, a salsicha divide opiniões. Mas lo usa isso no seu portfólio, porque o de tomate os dois lados podem ficar tranqüilos. O primeiro porque O estoque país todo sabe que somos uma refe- 761 mil quilos de nuggets a salsicha é e continuará sendo servida, quinzenalmen- Antes de chegarem à despensa das rência nacional”, revela Gerola. 89 mil quilos de barras de cereal te, na merenda. O segundo porque a salsicha oferecida escolas e ao fogão das preparadoras Recebidos e devidamente estoca- às crianças tem 50% menos de de merenda, os alimentos são esto- dos nas escolas, os alimentos vão do gordura e sal quando com- a estrutura das cozinhas cados em cinco enormes galpões de estoque direto para a cozinha. Com das escolas para atender parada com as tradicionais. 1,5 mil metros quadrados cada. Ou tudo em mãos, as funcionárias po- a criançada A Secretaria da Educação ainda oferece a salsicha de seja, nada menos que 7,5 mil metros dem, enfim, se dedicar ao preparo 28 mil abridores de lata peru, que também apresen- quadrados por 9 metros de altura de das receitas propostas pelas nutricio- 35 mil aventais ta menor teor de gordura alimentos que serão transportados da nistas do DSE. E, finalmente, a co- 750 mil canecas de plástico e sal, além de conter maior capital para o interior. mida chega aos pratos das crianças. 600 mil facas de plástico concentração de minerais, Toda a distribuição é feita por “Sem dúvida, esse é o momento mais 900 refrigeradores dúplex como o cálcio. uma empresa contratada – também esperado do dia”, conclui Julia Palu- 700 fogões industriais por licitação –, que ainda tem como ri, diretora da Escola Pedro Voss. o 42 SPnotícias SPnotícias 43
  • 23. foto: bruno miranda SPpersonagem do mês “Não escolheria Para a maioria dos artistas, a preconceito, que começou dentro de outra coisa para tensão que surge minutos antes casa. No início, o pai foi contra sua Na outra página, do início do espetáculo sempre opção. “Ele nunca falou diretamen- Louzardo ensaia minha vida. Tenho é grande. Afinal, são meses de en- te comigo sobre isso”, diz. “Mas eu movimento. Dedicação ainda muito prazer saios que podem ir por água abaixo sabia que ele comentava com minha tem de ser grande no que faço” por causa de uma desconcentração. mãe coisas do tipo: ‘Filho meu fazen- Com o bailarino da São Paulo Com- do balé, como é que pode?’.” Para panhia de Dança Ed Louzardo, de 23 vencer isso, a dedicação precisou ser anos, é um pouco diferente. Quando redobrada. Louzardo dividia seu tem- as cortinas estão prestes a se abrir, a po entre as aulas de balé, a escola e a tensão dá lugar a outro sentimento: o barraquinha de bombons da mãe. alívio. Afinal, mesmo antes de qual- Na escola, as provocações dos quer apresentação, ele sabe que seu colegas também atrapalharam. “Era trabalho já está cumprido. A dura ro- diferente um menino fazendo balé, tina de oito horas de ensaios diários mas eu tentava ignorar as brincadei- não é nada comparada aos últimos 12 ras”, relembra. Já a mudança de com- anos da sua vida. portamento do pai só ocorreu quando Simpático, nos bastidores ele es- viu que o filho estava ingressando em banja sorrisos dignos de quem ven- algo realmente sério. “Aos 15, eu já ceu na vida. Nascido numa comuni- dava aulas de dança e conseguia aju- dade ribeirinha próxima à cidade de dar financeiramente em casa”, diz. Belém, no Pará, esse filho de pesca- Superar os preconceitos ficou fácil dor teve uma infância difícil. “Minha a partir do momento em que vieram mãe vendia bombons para ajudar no as consagrações. Depois de pouco orçamento familiar”, afirma. tempo no projeto, ele recebeu uma Seu futuro começou a ser escrito bolsa para estudar numa escola de quando um projeto social chegou à dança local. “Comecei a viajar para sua comunidade. O programa ofere- outros lugares, como Rio de Janeiro cia oficinas gratuitas para as crian- e Joinville, e ganhei vários prêmios”, ças, com atividades ligadas à cultura, orgulha-se. O convite para trabalhar esportes e dança. “Minhas irmãs se profissionalmente com a dança em Um passo contra inscreveram no programa de balé e resolvi acompanhá-las por precau- ção”, diz. Louzardo acabou se envol- São Paulo veio aos 18 anos. Atualmente, sua maior felicidade é compor o grupo de bailarinos da o preconceito vendo mais no grupo de dança do que São Paulo Companhia de Dança. “É suas irmãs. “Os professores acharam um privilégio estar aqui”, diz. Lou- que eu tinha flexibilidade e me in- zardo é um dos 40 bailarinos contra- centivaram.” No fim das contas, suas tados pelo grupo, criado em janeiro irmãs desistiram e só ele continuou. de 2008 pelo governo do Estado. Nascido numa comunidade ribeirinha do Pará, Ed Louzardo percorreu A satisfação de Louzardo pela dan- um longo caminho até se tornar bailarino profissional em São Paulo Movimento difícil ça é nítida em cada frase. “Não esco- Não é fácil para um menino humil- lheria outra coisa para minha vida, te- de do Norte do país seguir a carreira nho muito prazer no que faço. Se não de bailarino. Além das dificuldades fosse o projeto social, eu entraria na financeiras, ele precisou enfrentar o dança de outra forma”, acredita. o 44 SPnotícias SPnotícias 45
  • 24. SP estado em números o Centro Paula Souza aCeSSa SP fundação CaSa frente de trabalHo escolas técnicas (etecs) faculdades de tecnologia (fatecs) 1,5 milhão 34 Ensino técnico Ensino médio Ensino superior tecnológico Número de unidades 47 47 4747 47 4747 47 de usuários cadastrados novas unidades desde 2007 110.688 41.192 41.192 41.192 41.192 pessoas convocadas Mais de A meta é atingir 33.987 33.987 33.987 33.987 desde janeiro 29.037 29.037 29.037 29.037 29 2929 29 3.810 64 até 2010 de 2007 16.603 16.603 16.603 16.603 computadores espalhados 13.288 13.288 13.288 13.288 pelo Estado 7.961 7.961 7.961 7.961 7.155 7.715 7.155 7.155 7.715 7.155 7.715 7.715 Projeto tietê 4.170 4.170 4.170 4.170 423 postos em 365 municípios 1ª fase (1992 a 1998) tana de São Paulo de 80% Investimento de US$ 1,1 bilhão para 84% n Aumento do tratamento Vagas Vagas Vagas Vagas Vagas Vagas Vagas Vagas Vagas 2007 2008 2009 em 2007 para o 2º para o 1º em 2007 em 2008 para o 1º para o 1º para o 2º para o 1º metas: semestre semestre semestre semestre semestre semestre de esgoto na região de 2008 de 2009 de 2009 de 2007 de 2008 de 2009 lei SeCa n Aumento da coleta de metropolitana de São Paulo esgoto na região de 62% para 70% PouPatemPo eStradaS ruraiS nota fiSCal 1 metropolitana de São Paulo bafômetro para cada de 70% para 80% obras PauliSta Atendimentos entre janeiro e outubro 2.002 km n Aumento do tratamento n 36 quilômetros de 100 de esgoto na região metro- interceptores 23.498.170 23.594.515 recuperados pelo “Melhor Caminho” desde jan/2007 410.327 km de rodovia politana de São Paulo de n 110 quilômetros de 21.306.541 estabelecimentos 24% para 62% coletores-tronco 79 n 1,2 mil quilômetros de redes Habitação 2,13 bilhões bafômetros para a obras ETE São Miguel coletoras de cupons registrados Polícia Rodoviária n n 290 mil ligações domiciliares n ETE ABC 26.559 n ETE Parque Novo Mundo de esgotos Novas unidades da CDHU Beneficiados em jul/08 51 n 1,5 quilômetro de 2006 2007 2008 desde jan/2007 bafômetros para a redes coletoras 3ª fase (2009 a 2015) 7.360.345 Polícia Militar n 315 quilômetros de Investimento de US$ 800 pessoa jurídicas + coletores-tronco milhões HoSPitaiS eStaduaiS Queda de pessoa físicas n 37 quilômetros de metas: 2006 2007 55% interceptores n Aumento da coleta de internaçõeS 621.682 671.386 347.816.127 nos atendimentos nos n 250 mil ligações domiciliares esgoto na região 181.812.687 225.468.354 é o valor total distribuído hospitais da capital metropolitana de São Paulo atendimentoS laboratoriaiS 2ª fase (2002 a 2008) de 84% para 88% n Aumento do tratamento eduCação Novos bafômetros – em andamento Investimento de US$ 400 milhões de esgoto na região para 2008 metropolitana de São Paulo deSde 2007 (US$ 200 milhões financiados de 70% para 80% eSColaS 58 298 pelo BID e US$ 200 milhões valor inveStido (r$) 87,41 milhões para o interior com recursos da Sabesp) obras obraS novaS metas: Construção de novas ETEs novaS SalaS de aula 578 102 n reforma de eSColaS valor inveStido (r$) 452,747 milhões n Aumento da coleta de (Francisco Morato, Franco para a capital esgoto na região metropoli- da Rocha e Caieiras) *Em reformas, incluem-se reformas em geral, de pequeno porte, pintura, ampliação, adequação e substituição 46 SPnotícias SPnotícias 47
  • 25. SPagenda O que fOi nOtícia PEDALADA SAUDÁVEL O cantinho do idoso é mais um espa- Agora, os moradores de São Paulo têm mais opções de locomo- ço exclusivo. Dedicado à prática de exer- ção e lazer. Foi inaugurado o MetroCiclista, programa de emprés- cícios físicos e leitura, a área está locali- timo de bicicletas em postos instalados em estações do Metrô. zada dentro do Parque Fernando Costa, Com essa iniciativa, é possível tomar emprestadas bicicletas gra- no bairro da Água Branca, na capital. tuitamente pelo período de uma hora. Terminado o tempo, serão cobrados do usuário 2 reais por hora. Além disso, o Metrô liberou ar de qualidade A Companhia de o transporte de bicicletas dentro dos vagões e abriu a ciclovia Tecnologia de Saneamento Ambiental “Caminho Verde”, que se estende paralelamente por boa parte da (Cetesb) inaugurou, em Piracicaba, uma Linha-3 Vermelha. Isso permitirá embarcar em vagões de metrô estação automática de monitoramento e trens com as bicicletas e também guardá-las em bicicletários da qualidade do ar. A estação medirá as seguros dentro das próprias estações. concentrações de ozônio, óxidos de nitro- gênio e partículas inaláveis. PRODUÇÃO RECURSOS RECORDE HÍDRICOS Pequenos embaixadores Três estu- MAIS TEMPO NA PRAIA TEMPORADA DA OSESP a última safra de trigo foi o O governo do Estado firmou com dantes de escolas estaduais paulistas e Cerca de 1,7 milhão de pessoas de nove cidades da Baixada O ano ainda não acabou e a Orquestra Sin- grande destaque entre as cul- a Companhia Brasileira de Projetos um de escola técnica foram aprovados Santista já contam com as informações e todos os serviços pú- fônica do estado de São Paulo (Osesp) turas de inverno. Ela registrou e Empreendimentos (Cobrape) entre mais de 3 mil concorrentes para ser blicos do Poupatempo. Instalado em Santos em outubro, o pos- já anunciou a programação para 2009, que um aumento de 76,2%, saltan- contrato para a elaboração de um embaixadores em um projeto da Embai- to atende às cidades de Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, está repleta de ótimas atrações. Serão 130 do dos 40,8 mil hectares para plano diretor de aproveita- xada dos EUA. Como prêmio, visitarão Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande e São Vicente. A capacidade récitas divididas em 18 séries de concertos. 71,9 mil hectares. A produção mento de recursos hídricos Washington de 9 a 24 de janeiro. é para 5,5 mil atendimentos por dia. O posto está instalado no A temporada tem início no dia 5 de março foi recorde, com crescimento de para a macrometrópole paulista centro do município, numa área de 4,5 mil metros quadrados. com o oratório Paulus, de Felix Mendelsso- 108,2%, chegando à impressio- (regiões metropolitanas de São esquilo voador A Polícia Civil do Esta- hn-Bartholdy. O encerramento está previsto nante marca de 195,5 mil tone- Paulo, Campinas e Baixada San- do recebeu um helicóptero Esquilo, que REFORMA ORTOGRÁFICA para os dias 17, 18 e 19 de dezembro, com ladas. Já o quarto levantamento tista). O objetivo é definir manan- será integrado à frota do Serviço Aerotá- A Secretaria da Educação já iniciou a preparação dos professores um programa destinado exclusivamente a da safra da cana-de-açúcar no ciais para a captação de água tico do Departamento de Investigações para a reforma ortográfica, que deverá ser efetivada até 2013. O trei- grandes obras compostas para o cinema, Estado de São Paulo totalizou para o abastecimento da região. sobre o Crime Organizado (Deic). O namento é feito por meio de videoconferências para cerca de 17 mil como Abertura, de Lawrence da Arábia, de 387,5 milhões de toneladas, Com o plano, será possível fazer aparelho, que prestará apoio em missões educadores, que serão responsáveis por difundir o conhecimento Maurice Jarre, e Três Peças para Violino e 18,3% a mais em relação à sa- uma avaliação da situação atual e como o transporte de órgãos para trans- em suas unidades. Por enquanto, o treinamento está sendo realizado Orquestra, de John Williams, do filme A Lista fra passada, que havia sido de futura das disponibilidades e de- plante, custou 3,1 milhões de dólares. apenas com os professores do ensino médio. de Schindler. 327,7 milhões de toneladas. mandas dos recursos hídricos. 48 SPnotícias SPnotícias 49
  • 26. SPagenda HOMENAgEM A SAnTOS, SAnTOS! RUTH CARDOSO O Metrô atendeu a uma antiga reivindicação da torcida O Centro Cultural da Juventude da Vila Nova Cachoei- do Santos e, em novembro, batizou a estação imigran- rinha, na zona norte da capital, foi rebatizado com o tes de Santos-imigrantes, em cerimônia que contou nome da antropóloga e ex-primeira-dama do Brasil com a presença de Pelé. Esta não é a primeira vez que a Ruth Cardoso. O local está localizado entre os bairros companhia homenageou um time. Na Linha 3-Vermelha, a de Cachoeirinha e Brasilândia, dois distritos com alto Estação Itaquera tornou-se Corinthians-Itaquera, enquan- nível de vulnerabilidade juvenil. O centro funciona to que a Barra Funda passou a se chamar Palmeiras-Barra como uma espécie de ponto de encontro para jovens, Funda. Na Linha 1-Azul, a Estação Tietê virou Portuguesa- oferecendo diversas oficinas culturais e acervos de Tietê. Os são-paulinos não foram esquecidos: a futura Li- livros, CDs, vídeos, fotos e revistas em quadrinhos. nha 4-Amarela terá a Estação São Paulo-Morumbi. Todos os meses, recebe aproximadamente 15 mil vi- sitantes, permanecendo aberto de terça-feira a do- FInAnCIAMEnTO DE VEÍCUlOS mingo, das 10 às 22 horas. O governo anunciou a abertura de uma linha de crédito de 4 bilhões de reais pelo Banco Nossa Caixa para estimu- TREInAMEnTO ESPECIAl lar a produção e a venda de veículos. O objetivo é A Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência e fornecer crédito para manter o nível de emprego no setor a Serasa (empresa de proteção ao crédito) lançaram o automobilístico, cuja cadeia emprega, no Brasil, cerca de Programa de empregabilidade de Pessoas com 1,5 milhão de pessoas. A abertura da linha de crédito é re- Deficiência. Trata-se de um projeto de qualificação sultado de um acordo entre o governo, por intermédio do para portadores de algum tipo de deficiência. A secreta- Banco Nossa Caixa, a Associação Nacional dos Fabrican- ria apoiará a iniciativa com oferta de salas para a realiza- tes de Veículos Automotores (Anfavea) e a Anef (entidade ção das aulas e monitores para ajudar no treinamento. representante dos bancos ligados às montadoras). 50 SPnotícias