Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Caderno SISP
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Caderno SISP

  • 1,581 views
Published

Versão online do caderno distribuído em 2010 aos ATIS (novos servidores). Contém informações sobre os projetos desenvolvidos no âmbito do SISP e Governo Eletrônico.

Versão online do caderno distribuído em 2010 aos ATIS (novos servidores). Contém informações sobre os projetos desenvolvidos no âmbito do SISP e Governo Eletrônico.

Published in Technology , Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,581
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
23
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Secretaria de Logística Ministério doe Tecnologia da Informação Planejamento
  • 2. Calendário 2011 Calendário 2011Eventos Importantes Eventos ImportantesEncontro técnico do SISP Encontro técnico do SISPReunião Ordinária - Comissão Coordenação SISP Reunião Ordinária - Comissão Coordenação SISPFeriados Nacionais / Ponto Facultativo Feriados Nacionais / Ponto Facultativo
  • 3. Sistema de Administração dos Recursos de Informação e Informática – SISP Nome:.......................................................................................... Telefone:...................................... Celular:.................................. e-mail:.......................................................................................... Endereço:….................................................................................. Cidade:........................................................ Estado:................... Órgão em exercício:..................................................................... Nome:..........................................................................................Central de Serviços e Suporte do SISP Telefone:.............................email:................................................ Grupo sanguíneo: …........................ Fator RH:......... Sou alérgico(a) a: …................................................. Em caso de emergência avisar a: nome:............................................ telefone:.............................. Sistema de Administração de Recursos de Informação e Informática
  • 4. Sistema de Administração dos Recursos de Grupos de ConsultoresInformação e Informática – SISP Grupo de Consultores Departamento O Sistema de Administração dos Recursos de Grupo C onsultor: Aderência a e-MAG DGE Informação e Informática – SISP, instituído pelo Grupo C onsultor: Aderência aos P adrões Brasil e-PWD DGE Decreto nº 1.048, de 21 de janeiro de 1994, organiza o planejamento, a coordenação, a Grupo C onsultor: Adesão à Infovia DS RSistema de Administração de Recursos de Informação e Informática operação, o controle e a supervisão dos recursos de informação e informática dos órgãos e Grupo C onsultor: Agenda Brasil Digital DGE entidades da Administração Pública Federal Grupo C onsultor: Arquitetura da informação DS I direta, autárquica e fundacional. Grupo Consultor: Elaboração e monitoramento do PDTI DS ICompreende-se como recursos de informação os acervos de informaçõesdos conjuntos ordenados de procedimentos automatizados de coleta, Grupo C onsultor: Gerência de projetos DS Itratamento e recuperação destas informações. Grupo C onsultor: Gestão de contratos DS ROs recursos de informática são os equipamentos, materiais e programas de Grupo C onsultor: Governança de TI DS Icomputador que constituem a infra-estrutura tecnológica de suporte Grupo C onsultor: Interoperabilidade (aderência a e-PING) DS Iautomatizado ao ciclo da informação, que envolve as atividades deprodução, coleta, tratamento, armazenamento e disseminação de Grupo C onsultor: Melhoria de processos de gestão DS Iinformações. de tecnologia da informação Grupo C onsultor: P adronização tecnológica DS IA estrutura do SISP é composta da seguinte forma: Grupo C onsultor: P lanejamento da contratação DS R - Órgão Central: Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação/MP Grupo C onsultor: S egurança da Informação DS R - Comissão de Coordenação: formada pelos Grupo C onsultor: S istema de informações do S IS P DS I representantes dos Órgãos Setoriais, presidida por representante do Órgão Central Grupo C onsultor: S oftware P úblico DS I - Órgãos Setoriais: Áreas de TI dos Ministérios e equivalentes - Órgãos Seccionais: Áreas de TI das Autarquias e FundaçõesEmpresas públicas, Legislativo, Judiciário, Estados e Municípios: Não fazemparte do SISP. Adoção das orientações da SLTI/MP não é compulsória, masrecomendávelComunidade VirtualO SISP possui uma Comunidade no ambiente colaborativo virtual CATIR –Comunidades de Aprendizagem, Trabalho e Inovação em Rede. Para obter oacesso às comunidades virtuais acesse o endereçocatir.softwarepublico.gov.br.Dúvidas, Sugestões ou Envio de DemandasCentral de Serviços e Suporte do SISP – C3S, pelo telefone (61)2020-1900ou pelo e-mail sisp@planejamento.gov.br.
  • 5. Vertical: Caça Palavra1 – Portal das Comunidades Virtuais do Governo Federal Brasileiro Sistema de Administração de Recursos de Informação e Informática Finalidades do SISP2 – Instrumento de diagnóstico, planejamento e gestão dos recursos e - Assegurar ao Governo Federal suporte de informação adequado,processos de Tecnologia da Informação que visa a atender às necessidades dinâmico, confiável e eficaz.de informação de um órgão ou entidade para um determinado período.3 – Conjunto de padrões descritos através de cartilhas com recomendações - Facilitar aos interessados a obtenção das informações disponíveis,sobre usabilidade, redação, codificação, manutenção e arquitetura de resguardados os aspectos de sigilo e restrições administrativas ou previstasinformação e desenho que orientam o desenvolvimento de páginas, sítios e em dispositivos legais.portais do Governo Federal. - Promover a integração entre programas de governo, projetos e atividades,4 - Arquitetura que define um conjunto mínimo de premissas, políticas e relativas à gestão do Sistema; estimular o uso racional dos recursos deespecificações técnicas que regulamentam a utilização da Tecnologia de informação e informática.Informação e Comunicação no governo federal.5 – Sistema para organizar o planejamento, a coordenação, a operação, o - Estimular o desenvolvimento, a padronização, a integração, acontrole e a supervisão dos recursos de informação e informática dos normalização dos serviços de produção e disseminação de informações.órgãos e entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica efundacional. - Propor adaptações institucionais necessárias ao aperfeiçoamento dos mecanismos de gestão dos recursos de informação e informática.6 – Unidade de medida funcional de software amplamente utilizada paracontratação de desenvolvimento de soluções de TI pelas iniciativas Pública - Estimular e promover a formação, o desenvolvimento e o treinamento dose Privada. servidores que atuam na área de informação e informática. Procure as palavras em negrito no quadro abaixo: O Ã Ç N O U Ã F Ç * A 2 E “-” M A G E Z R N P 3 M D S I I I S * N T V P I O O A I O “-” S O F T W A R E 1 C A T A L O G O * D E * 5 N D 1 D “-” 4 O A P E P P 2 3 6 7 Solução:
  • 6. 1 – Mecanismo utilizado para gerar base de conhecimento sobre as soluções sítios e portais do governo brasileiro seja conduzido de forma padronizada e necessários para o sucesso de um projeto de desenvolvimento de software. desenvolvedores de conteúdo para que o processo de acessibilidade dos 7 2 – Modelo que contém as recomendações a serem consideradas pelos 3 – Metodologia utilizada para especificar tarefas, técnicas e produtosPalavras Cruzadas – Padrões SISP 6 3 5 - 4 de software em uso nos Órgãos SISP -- - 3 de fácil implementação. 2 Horizontal: 2 1 1 Comissão de Coordenação do SISP - Núcleos de Práticas Departamento de Integração de Departamento de Serviços Sistemas de Informação - DSI de Rede - DSR Padronização Gestão Governança Contratações Tecnológica de Pessoas • PDTI • E-PING • Revisão Instrução • Analistas de TI • PETI • Software Público Normativa nº 4 • GSISP • CETI • E-MAG • PCTI • DGTI – ENAP • Autodiagnóstico • ICP-BRASIL • GCTI • Pós-Graduação UFRGS • Plano de Metas • E-ARQ • Contratação Conjunta • Programa de • Alinhamento Estratégico • Grupo de Métricas Capacitação para • Escritório de Projetos • Melhoria de Processos fiscalização de • Catálogo de Software contratos • Padronização de metodologia e desenvolvimento de software • Padronização de solução de software • Padronização de artefatos para apoiar a contratação de bens e serviços
  • 7. Segurança da Informação A segurança é parte integrante do planejamento estratégico das organizações. A Política de Segurança da Informação – PoSIC- nos órgãos e entidades da Administração Pública Federal é instituída pelo Decreto nº 3.505/2000. A IN 01/2008/GSI/PR disciplina a Gestão de Segurança da Informação e Comunicações na APF, direta e indireta, estabelecendo em seu Art. 5º, Inciso I, que os órgãos e entidades devem aprovar a PoSIC e suas normas integrantes. A Estratégia Geral de TI do SISP reforça a necessidade de implantação da PoSIC. As diretrizes de elaboração de uma PoSIC estão contempladas na NC03/IN01/DSIC/GSI/PR, uma das diversas normas complementares à IN 01/2008. Um dos principais fatores de sucesso para a efetividade da SIC é elaborar a PoSIC por meio de um Grupo de Trabalho constituído por representantes de diferentes setores do órgão ou entidade da APF: recursos humanos, jurídico, segurança patrimonial, tecnologia da informação, assessoria de comunicação, financeiro e planejamento. mais detalhes em: http://dsic.planalto.gov.br Assegurar a interoperabilidade entre os sistemas de segurança daO Programa é resultado de um esforço do informação é um dos objetivos da PoSIC!Governo Federal, sob orientação da Presidênciada República, de coordenação do apoio aos O uso dos ativos de informação que não guarde relação com o exercício doespaços públicos e comunitários de inclusão cargo, função, emprego ou atividade públicas será considerado indevido edigital. O apoio será em conexão, computadores, passível de imediato bloqueio de acesso, sem prejuízo da apuração dasbolsas de auxílio financeiro a jovens monitores, e responsabilidades administrativa, penal e civil.formação de monitores bolsistas e não-bolsistasque atuem nos telecentros. O objetivo é oferecer Revelar fato de que tem ciência em razão do cargo e que deva permanecercondições ao aperfeiçoamento da qualidade e à em segredo, ou facilitar-lhe a revelação: constitui ato de improbidadecontinuidade das iniciativas em curso, assim administrativa [L8429, Art. 11]; bem como é passível de pena - detenção,como à instalação de novos espaços. de seis meses a dois anos, ou multa, se o fato não constitui crime mais grave [CP, Art. 325]; e demissão [L8112, Art. 132 + L8027, Art. 5º].São responsáveis diretos pela coordenação doprojeto os Ministérios das Comunicações, daCiência e Tecnologia e do Planejamento, sendo Informação é um bem ECONÔMICO e ESTRATÉGICO!este último o responsável pela coordenaçãoexecutiva. É fundamental a adoção de Boas Práticas em segurança da informação, a qual DEVE começar com CADA UM, observando a legislação e os aspectos jurídicos envolvidos,Conheça essa e outras iniciativas de inclusão bem como as recomendações de modelos de mercado: ISO-27002, CobiT, ITIL, dentre outros.digital em www.inclusaodigital.gov.br. Conheça as DICAS de comportamento para utilização de sistemas computacionais publicadas nas cartilhas do TCU e CERT.br e os vídeos educativos da antispam.br. mais detalhes em: http://cert.br/
  • 8. Governança de Tecnologia da InformaçãoProcure as palavras em negrito do texto anterior:- segurança A Governança de TI é de responsabilidade dos- política executivos e da alta direção, consistindo em- posic aspectos de liderança, estrutura organizacional e- diretrizes processos que garantam que a área de TI- tecnologia suporte e aprimore os objetivos e as estratégias- interoperabilidade da organização.- informação- administrativa Liderança Alta Direção Área Estrutura Organizacional de TI Estratégias Processos Objetivos Alcançados Benefícios da Governança de TI - Alinhamento da área de TI com os negócios organizacionais; - Condições para que a área de TI torne-se instrumento de vantagem competitiva; - Controle e utilização dos recursos de TI com foco nos resultados esperados; - Gerenciamento e controle dos riscos de TI; - Melhoria do processo decisório; - Otimização dos investimentos em TI; - Transparência nos resultados; - Serviços ofertados em conformidade com as expectativas organizacionais; - Estruturas de controle utilizando métricas para atingir os objetivos. Utilize as melhores práticas de Governança de TI para avaliar: Governança de TI Decreto 4.553/2002 Onde Onde O Decreto 4.553/2002 dispõe sobre a salvaguarda de dados, estamos? Quanto já alcançamos? queremos informações, documentos e materiais sigilosos de interesse da estar? segurança da sociedade e do Estado, no âmbito da APF. Os dados e informações sigilosos, constantes de documento produzido Procurando apoio para implantar metodologias, processos e ferramentas que em meio eletrônico, serão assinados e criptografados mediante o uso possibilitem a utilização das melhores práticas em Governança de TI? de certificados digitais emitidos pela Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil). Entre em contato com a C3S – Central de Serviços e Suporte do SISP, e conheça mais sobre o que a Governança de TI pode fazer por sua instituição.
  • 9. Plano Diretor de Tecnologia da Informação – PDTI e-PING Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico O PDTI é um instrumento de diagnóstico, planejamento e gestão dos recursos e processos de Tecnologia da Informação de um órgão ou entidade,A arquitetura e-PING define um conjunto mínimo de premissas, para um determinado período.políticas e especificações técnicas que regulamentam a utilizaçãoda Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) no governo Benefícios do PDTIfederal, estabelecendo as condições de interação com os demais Poderese esferas de governo e com a sociedade em geral. • Maturidade em governança; • Conformidade legal;A e-PING é concebida como uma estrutura básica para a estratégia de • Transparência governamental;governo eletrônico, aplicada inicialmente ao governo federal – Poder • Economicidade;Executivo. Permite racionalizar investimentos em TIC, por meio do • Compartilhamento de soluções;compartilhamento, reuso e intercâmbio de recursos tecnológicos. • Gestão de riscos; • Melhoria nos esforços de capacitação;Áreas da e-PING * Interconexão; • Aprendizagem organizacional; * Segurança; • Resultados aos cidadãos. * Meios de Acesso; * Organização e Intercâmbio de O alcance da eficiência na Administração Pública e o fornecimento de Informações; serviços com qualidade ao cidadão requer um processo de planejamento * Áreas de Integração para Governo que organize as estratégias, as ações, os prazos, os recursos financeiros, Eletrônico. humanos e materiais, a fim de otimizar a utilização de recursos públicos e garantir o cumprimento dos objetivos institucionais de suas unidades.Políticas - Alinhamento com a Internet - Adoção do XML Esse processo é representado pelo uso de elementos do Planejamento - Adoção de navegadores Estratégico Institucional – PEI e da Estratégia Geral de Tecnologia da - Padrão de Metadados do Governo Eletrônico Informação – EGTI. Do PEI, partem os Princípios, Diretrizes, Objetivos - Lista de Assuntos do Governo Estratégicos e Metas organizacionais que devem orientar as decisões. E da - Suporte de mercado EGTI, os objetivos, metas e ações de TI para o governo. Dessa reflexão - Transparência estratégica, somada ao diagnóstico interno, é gerado o PDTI, resultando - Adoção Preferencial de Padrões Abertos num plano de ação, que orienta a gestão e a governança de TI, e o Processo de Contratação. Atende-se assim, à Instrução Normativa 04, que determinaEspecificações * Catálogo de Interoperabilidade a necessidade de “planejar para contratar”. * Lista de Assuntos do Governo * Guia de Interoperabilidade * Padrão de Metadados do Governo Eletrônico * Decreto Cidadão * Arquitetura Referencial * Segurança de IP * Segurança de Correio Eletrônico * Criptografia * Desenvolvimento de Sistemas * Serviços de Rede * Coleta e arquivamento de evidências * e mais... Assim, as aquisições justificadas por necessidades do negócio e voltadas ao alcance dos objetivos estratégicos, estarão relacionadas aos resultados a Conheça sobre a e-PING em www.eping.e.gov.br serem retornados à sociedade. É o planejamento gerando resultados!
  • 10. INFOVIAFases do PDTI O comprometimento e participação de todos na elaboração do PDTI é um dos fatores críticos de sucesso. Conheça um pouco da INFOVIA Brasília A INFOVIA Brasília é um sistema de comunicação de alto desempenho e elevado padrão tecnológico, composto de uma infraestrutura de rede compartilhada, com capacidade de transportar dados, voz e imagens. Esse Alta Administração Fomento, patrocínio e aprovação. sistema disponibiliza um conjunto de serviços e facilidades de comunicação – interconexão de redes, internet, videoconferência, acesso dedicado aos sistemas estruturadores e solução de voz corporativa e Comitê de TI Priorização e Aprovação. destina-se a integrar os órgãos e entidades da Administração Pública Federal - APF - possibilitando o desenvolvimento do Governo Eletrônico. Realização de diagnósticos, Equipe de PDTI levantamento de necessidades A INFOVIA tem como premissas : interligar de forma padronizada todos os órgãos da APF em Brasília; promover requisitos de segurança para permitir e elaboração dos planos. o tráfego das informações governamentais; redução de gastos mediante a centralização dos processos de contratação e uso do poder de compra do Governo; melhoria da infraestrutura e aumento da capilaridade da rede do Governo. A infraestrutura física da INFOVIA consistente de um anel óptico que A SLTI desenvolveu um Modelo de Referência interliga órgãos da APF situados em várias regiões do Plano Piloto (veja a para PDTI, e formou o Grupo de Consultores em figura). A INFOVIA possibilitou implementar a solução de voz corporativa Elaboração e Monitoramento de PDTI (GCPDTI), interligando as comunicações telefônicas de alguns dos órgãos a ela para disseminar conhecimentos, fornecer conectados, resultando redução de gastos estimados na ordem de 20 % modelos, compartilhar experiências e apoiar os nos serviços de telecomunicações. Atualmente mais de 90 órgãos estão integrantes do SISP na elaboração de seus PDTIs. conectados, através de 144 pontos. Quanto à solução de voz, 38 órgãos Entre em contato com a Central de Serviços e estão hoje conectados. Suporte do SISP – C3S, e inicie ou aprimore agora o seu PDTI. A INFOVIA contribuiu para a modernização e celeridade da atuação estatal.
  • 11. Grupo de Gestão de Pessoas do SISP SPB Software Público BrasileiroA SLTI/MP iniciou o processo de reformulação e modernização do SISP comcom objetivo de reforçar as áreas de Tecnologia da Informação do ÓrgãoCentral, Setoriais, Seccionais e correlatos. Uma das ações implementadasfoi a criação do cargo de Analista em Tecnologia da Informação.Nessecontexto, foi criado no âmbito da SLTI/MP, o Grupo de Trabalho Gestãode Pessoas do SISP, cujas principais competências são:• Realizar a alocação e acompanhamento dos ATIs• Mapeamento, controle das concessões e processo de avaliação da GSISP;• Prover canal de comunicação entre a SLTI e os Analistas em Tecnologia da Informação nos diversos Órgãos integrantes do SISP;• Prover aperfeiçoamento por meio de Programas de Capacitação;• Realizar eventos voltados para a troca de experiênciasPROCESSO DE ALOCAÇÃO E ACOMPANHAMENTOO Grupo de Gestão de Pessoas do SISP é responsável por todo processode alocação e acompanhamento. Esse trabalho tem o objetivo de ampliaras áreas de tecnologia da informação no âmbito do SISP, bem como tornaros recursos de informação e informática mais eficientes e consistentes. Ficha SPB Software Público Brasileiro - SPB é umaPROCESSO DE CAPACITAÇÃO DO SISP iniciativa de um novo modelo deUma série de cursos é oferecida pelo SISP aos seus servidores por meio da - Criando em meadosSLTI/MP. Entre estas capacitações, destaca-se o Curso de Desenvolvimento licenciamento, de gestão e de regras de de 2004,de Gestores de TI (DGTI), realizado em parceria com a Escola Nacional de disponibilização das soluções desenvolvidas - Portal lançado emAdministração Pública - ENAP, direcionado a servidores que recebem a abril de 2007 pela Administração Pública e a rede deGSISP. O DGTI prepara os servidores para o planejamento estratégico de - Atualmente o portal parceiros da sociedade.TI do órgão e para a gestão de contratos de TI. Além disso, cursos de conta com 41curta duração, como Análise de Pontos de Função e Melhoria de Processos softwares nas áreas O SPB em parceria com Programa dasde Software, são oferecidos frequentemente à comunidade SISP. Para ter de educação, gestão Nações Unidas para o Desenvolvimento -acesso às informações relativas às capacitações, o melhor caminho é o TIC e conteúdo. PNUD e o Centro Latinoamericano decadastro na comunidade SISP do CATIR (http:// - Mais de 85 mil Administración para el Desarrollo – CLADcatir.softwarepublico.gov.br). usuários viabilizaram o projeto Software Público cadastrados. Internacional com adesão inicial de 8CRIAÇÃO DA CARREIRA DE TI DO SISPDesde de outubro de 2010, está em atividade no âmbito da SLTI/MP, um países, além de ser consenso entre 18grupo de trabalho com o intuito de elaborar uma proposta de criação da países da A mérica Latina e Ásia.carreira de TI do SISP. A gestão do grupo está a cargo do Grupo Gestão dePessoas do SISP. Foi criada uma comunidade no CATIR: “Grupo de Trabalhopara Criação da Carreira de TI do Executivo Federal” com o objetivo deinformar aos interessados sobre as ações que o Grupo têm desenvolvido etambém para receber contribuições na elaboração da proposta de criaçãodessa carreira. Participe!O Grupo Gestão de Pessoas do SISP está provisoriamente em Para maiores informações visite-nos emfuncionamento na sala 158 do Bloco C - Ministério do Planejamento. www.softwarepublico.gov.br
  • 12. Dados Abertos Núcleo de Contratações de TI - NCTI Dados Abertos Governamentais Você sabia que o Núcleo de Contratações de TI - NCTI, instituído pelaOs Dados Abertos Governamentais são uma metodologia para a publicação Resolução N° 3, de 11 de março de 2010, é o responsável pelade dados do governo em formatos reutilizáveis, visando o aumento da normatização das contratações de TI para o SISP?transparência e maior participação política por parte do cidadão, além dediversas aplicações desenvolvidas colaborativamente pela sociedade. O NCTI formou um Grupo de Trabalho, instituído pela Portaria N° 4, de 13Nascido em 2009, o Open Data, como é conhecido em inglês, vem de maio de 2010, para revisão da Instrução Normativa 04/2008. Comomovimentando comunidades em todo o mundo para cobrar informações resultado desse trabalho, chegou-se a uma nova instrução normativa, a INpúblicas dos governos, dessa forma os cidadãos podem colaborar com os SLTI/MP nº 04/2010. E a partir dela, os consultores do NCTI produziram umprocessos de governo e com o seu controle. Manual de Contratações de Soluções de TI. No caso do Brasil, vários órgãos da Administração Pública já tem a cultura O Manual contém informações sobre o fluxo de trabalho para o modelo dede publicar seus dados na web, na forma de relatórios e balanços para que contração de TI, a descrição detalhada de cada uma das atividades doos cidadãos possam acompanhar os resultados das ações de governo. fluxo proposto, modelos de documentação das etapas do fluxo, índice dos A SLTI, como órgão central do SISP, vem promovendo ações para promover principais assuntos abordados e até os atores envolvidos no processo dea publicação de dados públicos na web nos moldes “abertos”. Estão sendo contratação.promovidos cursos técnicos e workshops para elaboração de um plano deação com a participação de vários órgãos da APF. A SLTI está elaborando um Você já tem o seu??? Se não tem, fale conosco e garanta já o seu!!!roteiro para guiar os órgãos em suas ações de abertura de dados. A e-Pingrevisada em 2010 adotou padrões para publicação nos formatos previstos Outra iniciativa do NCTI são os Workshops para capacitar os servidorespelos dados abertos para auxiliar os interessados. que atuam no processo de contratação a absorver as melhorias implementadas na nova norma e ainda na utilização pela do Manual de Contratações de TI. As Três Leis dos dados governamentais abertos Você já participou deles??? Se não, inscreva-se pelo site (perfil técnico, link; perfil administrativo/requistante, link) ou fale conosco através do 1. Se ele não pode ser encontrado na email: sisp@planejamento.gov.br. web e indexado, ele não existe. 2. Se não estiver aberto e disponível em formato compreensível por máquina, ele não pode ser utilizado. 3. Se qualquer dispositivo legal não permitir que ele seja reutilizado, ele não é útil. O QR Code (O QR vem de Quick Response) é um código de barras bi-dimensional, criado em 1994. O QR Code pode ser interpretado por Manual de Contratação de Soluções de câmeras de celulares. Clique e acesse mais Tecnologia da Informação Documento em (.pdf) informações sobre os Dados Abertos. 2.81 MB
  • 13. governoeletronico.gov.br e-PWG Portal Oficial do Programa de Governo Eletrônico Brasileiro Padrões Brasil e-GOV Os temas como: Web para todos, confiável e segura, em qualquer dispositivo. acessibilidade, Banda larga, inclusão digital, compras O que são Padrões Web? eletrônicas, domínios, interoperabilidade e Padrões Web são especificações abertas estabelecidas pelo W3C que são software livre ocupam local utilizadas para criar e interpretar o conteúdo web. Essas tecnologias são de destaque no sítio do desenvolvidas prevendo a acessibilidade desses documentos ao maior grupo Governo Eletrônico, de indivíduos possível. ofertando conteúdos que orientam a implementação de qualidade, integração Porque os Padrões Web São importantes? entre os diversos órgãos e Desenvolver utilizando padrões web simplfica o desenvolvimento e acesso democrático aos serviços eletrônicos manutenção, estabelece métricas consistentes e garante a compatibilidade governamentais. com navegadores e outros dispositivos. Além disso, páginas que seguem os Padrões web tem carregamento mais ágil e tem melhor posicionamento nas Destaque ainda para seção buscas. A acessibilidade também é beneficiada com o uso dos padrões. de Consulta Pública, na qual os cidadãos e empresas podem contribuir e O que é o e-PWG? acompanhar as políticas governamentais, tornando Os Padrões Brasil e-Gov, são recomendações de mais transparentes as ações boas práticas com o objetivo de aprimorar a do Estado; a Biblioteca do e- Gov, cujas publicações comunicação e os serviços prestados por meios instruem políticas de eletrônicos pelos órgãos do Governo Federal. Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC); e a A adoção dos Padrões Brasil e-GOV traz seção de notícias, que ajuda na divulgação das iniciativas vantagens nagestão de sítios, fornece requisitos de governo eletrônico. para contratação adequada de desenvolvedores, e ainda, diminui o tempo e o custo de manutenção Componentes · Guia de administração · Cartilha de codificação . Cartilha de usabilidade · Cartilha de redação · Cartilha de desenho e AI · Modelos e arquivos-base Como o governo está em relação aos padrões? De acordo com o Censo na Web 91% das páginas .gov.br apresentam mais de um erro de validação, não estando de acordo Siga o GOV.BR no Twitter! com padrões. @eGovBR - Twitter oficial do Programa de Governo Eletrônico @padroesegov - Dicas técnicas sobre padrões web, acessibilidade, etc @softwarepublico - Software Público @Telecentros_BR - Inclusão digital e TelecentrosConheça mais sobre o e-PWG em www.governoeletronico.gov.br/acoes-e-projetos/padroes-brasil-e-gov @4cmbr - Munícipios
  • 14. Integração e-MAG Modelo de acessibilidade em Governo Eletrônico No Brasil, a política de Governo Eletrônico segue Conheça a importância da um conjunto de diretrizes que atuam em três2011 frentes fundamentais: ACESSIBILIDADE A acessibilidade é o acesso de serviços Junto ao cidadão e informações a todos, independente das Melhoria da gestão interna condições, deficiências ou ferramenta. Integração com parceiros e fornecedores O seu sítio é acessivel? Apenas 2% das paǵinas de governo são acessíveis*. Isso significa que 14,5% da população brasileira** não consegue acessar grande parteConheça os novos projetos: dos serviços e informações do governo na Internet. Bem-te-vi Sistema de Gestão de Serviços Online É possível que seu sítio tenha problemas. O projeto Bem-te-vi busca, entre outros objetivos, * Censo na Web CGIBR 2010 Gostaria de verificar? Nós podemos ajudar. manter e disponibilizar relação atualizada dos ** Censo IBGE 2000 Entre em contato através do email sítios gerenciados pelo Governo Federal e seus acessibilidade@planejamento.gov.br respectivos responsáveis, monitorar e avaliar portais, Legislação Como tornar um sítio acessível? controlar a criação e a extinção de domínios do Lei N 10.098 Governo Federal, em articulação com o Núcleo de Decreto N 5.296 O e-MAG possui recomendações que orientam os Informação e Coordenação do Ponto BR - NIC.br, Portaria N3 de 7/5/2007 profissionais no desenvolvimento e adequação dos integrar sistema de inventário, gerenciamento e sítios e e-serviços, tornando-os acessíveis ao maior Convenção sobre os Direitos cadastramento de novos domínios. número de pessoas. das Pessoas com Deficiência(2007), Protocolo Integrado Ratificada pelo Congresso Para facilitar sua adoção, o e-MAG dispõe de uma série Nacional em 09/07/2008 de ferramentas de apoio, conheça algumas: pelo decreto legislativo Conduzido pela Secretária de Logística e n186/2008 Cursos e-MAG Tecnologia da Informação (SLTI), o projeto São cursos on-line, que podem ser hospedados por Protocolo Integrado, tem como objetivo otimizar a órgãos do governo em seus ambientes de Ensino rotina dos órgãos públicos, que passarão a dispor a Distância (EAD). de mais informações padronizadas de protocolo, reduzindo o atendimento presencial com a ASES simplificação do processo e diminuindo custos O Avaliador e Simulador de Acessibilidade para a Administração Pública Federal. de Sítios (ASES) é um programa livre, que permite avaliar, simular e corrigir a acessibilidade O Sistema será responsável pela consolidação das de sítios e e-serviços. informações dos órgãos e entidades da Administração Pública Federal, colocando os Documentação de Apoio dados em única base, propiciando para o cidadão Disponibilizamos tutoriais, checklists, trabalhos a consulta, pela internet, sobre andamento de e artigos que complementam o e-MAG. assuntos do seu interesse.Conheça mais sobre os projetos em www.governoeletronico.gov.br/acoes-e-projetos Conheça mais sobre o e-MAG em www.governoeletronico.gov.br/acoes-e-projetos/e-MAG