Cursoproteçaorespiratoriasilvio281101

888 views
793 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
888
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
46
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cursoproteçaorespiratoriasilvio281101

  1. 1. PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  2. 2. PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA REGULAMENTOS E LEGISLAÇÃOINSTRUÇÃO NORMATIVA DO MTEPROCEDIMENTO PS-01007 –PPR GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  3. 3. Órgãos RespiratóriosNariz Cavidade nasal FaringeBoca LaringeTraquéiaBrônquioÁrvore brônquicaPulmões Alvéolos Aprox. 300 milhões de alvéolos Superfície disponível para troca gasosa 70-100 m2 GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  4. 4. Características Fisiológicas Capilar Artéria Pleura Pulmonar Pulmonar Pulmonar Alvéolos Sacos Alveolares Veia Pulmonares GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  5. 5. Composição do Ar Inalado / Exalado 21% Oxigênio 17% 0,04% Dióxido carbono 4,04% 78 % Nitrogênio 78 % 0,96% Gases nobres 0,96%Inalação Exalação GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  6. 6. NATUREZA E EXTENSÃO DOS RISCOS Aerossóis Gases e vaporesPoeira GasesPartículas sólidas, jateamento, serrragem substâncias gasosasNévoa Vapores gases, porémAerossóis líquidos a 20 °C, 1 bar líquidos ou sólidos Drenagem hidrocarbonetosFumosgeração de aerossóispor combustão, soldagem GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  7. 7. NATUREZA E EXTENSÃO DOS RISCOS ONDE ATACAM OS CONTAMINANTES Pó Névoa Fumo Gás Vapor GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  8. 8. NATUREZA E EXTENSÃO DOS RISCOS EXEMPLOS DE DOENÇAS Doenças por pó Silicose Asbestose Asma ocupacional Alergia Câncer GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  9. 9. PROTEÇÃO COLETIVA X EQUIP.PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA(EPR)PROTEÇÃO COLETIVA : DISPOSITIVO DE CARATERCOLETIVO QUE VISA PROTEGER O HOMEM SEM ANECESSIDADE DE UTILIZAÇÃO DE EPR.EX: CAPELA DE LABORATÓRIO, EXAUSTOR.PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA: DISPOSITIVO DE CARÁTERINDIVIDUAL A SER UTILIZADO EM LOCAIS EM QUE APROTEÇÃO COLETIVA NÃO É EFICIENTE OU NÃO É VIÁVELTÉCNICAMENTE.EX:RESPIRADORES GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  10. 10. Principio e critérios de seleção de equipamentosNatureza do risco ? Deficiência de oxigênio ? Concentração ? Limite de tolerância ? Tipo correto de respirador ? GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  11. 11. Seleção de equipamentos Considerações geraisLiberdade de movimento? Visão? Comunicação? Temperatura? Umidade? GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  12. 12. Seleção de equipamentos Critérios de seleçãoCompatibilidade? Volume respiratório? Compatibilidade (com outros EPI’s) com a pele? Selagem? Resistência respiratória? Peso? GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  13. 13. Classificação do equipamento de proteção respiratória Equipamentos de Proteção Respiratória Dependente do ar Independentes do ar atmosférico local atmosférico local Equipamentos Filtrantes Equipamentos Autônomos EN133: 1986 GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  14. 14. EQUIPAMENTO FILTRANTE FILTRO MECÂNICO Quando utilizar ?ATMOSFERAS COM TEOR DE OXIGÊNIO NORMALLIXAMENTO DE SUPERFÍCIESJATEAMENTO DE AREIA (AJUDANTES)SERRAGEM DE MATERIAIS COM EMISSÃO DEPARTÍCULASSERVIÇOS QUE EMITAM POEIRA EM SUSPENSÃO GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  15. 15. EQUIPAMENTO FILTRANTE FILTRO MECÂNICO Como funciona ? GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  16. 16. EQUIPAMENTO FILTRANTE FILTRO MECÂNICO Como SATURA ?Limpo Saturado GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  17. 17. EQUIPAMENTO FILTRANTE FILTRO MECÂNICOO que é classe de proteção? P1 _ 80% > P2 _ 94% > P3 _ 99,95% > GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  18. 18. EQUIPAMENTO FILTANTES QUÍMICO Onde é necessário o filtro químico? Substâncias perigosasACOMPANHAMENTO DE DRENAGENSOPERAÇÃO DO CAMINHÃO VÁCUOSERVIÇOS ENVOLVENDO SOLVENTES, TINTAS EDERIVADOS DE PETROLEO COM EMISSÃO DE VAPORES NOLOCAL GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  19. 19. EQUIPAMENTO FILTANTES QUÍMICO Como funciona um filtro QUÍMICO Oxigênio OxigênioDióxido de carbono Dióxido carbono Nitrogênio Nitrogênio Gases nobres Gases nobresSubstâncias perigosas GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  20. 20. EQUIPAMENTO FILTANTES QUÍMICO Como funciona um filtro QUÍMICO Detalhe carvão ativado Escala 1000:1 Escala 3000:1 GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  21. 21. EQUIPAMENTO FILTANTES QUÍMICO Como funciona um filtro QUÍMICO Adsorção de gases perigosos GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  22. 22. EQUIPAMENTO FILTANTE QUÍMICO Como funciona um filtro QUÍMICO área para adsorção1g 1500 m2 7500 m2 GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  23. 23. EQUIPAMENTO FILTANTES QUÍMICO saturaçãoSaturação Saturação 30% 60% Saturação GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  24. 24. EQUIPAMENTO FILTANTES INSPEÇÃO, COLOCAÇÃO E TESTENO CASO DE FILTRO QUÍMICO, VERIFIQUE SE O FILTROESTA DENTRO DA VALIDADE DE SEIS MESES ECOLOQUE O RESPIRADORAJUSTE PRIMEIRO AS TIRAS SUPERIORES E DEPOIS ASINSFERIORES SEM REALIZAR APERTO EXCESSIVOTESTE DE PRESSÃO NEGATIVA – COLOQUE AS MÃOSSOBRE OS FILTROS E EXALE SUAVEMENTETESTE DE PRESSÃO POSITIVA-COLOQUE AS MÃOS SOBREA VÁLVULA DE EXALAÇÃO E EXALE SUAVEMENTE GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  25. 25. EQUIPAMENTO FILTANTES-USO CUIDADOS, MANUTENÇÃO E GUARDA•NÃO MOLHE OS FILTROS•VALIDADE DO FILTRO MECÂNICO(PARA POEIRAS)- INDEFINIDA, QUANDOAPRESENTAR DIFICULDADE EXESSIVA NA PASSAGEM DE AR•VALIDADE DO FILTRO QUIMICO(PARA VAPORES) – SEIS MESES OUQUANDO SE SENTIR O CHEIRO DO CONTAMINANTE COM A VEDAÇÃOPERFEITA DO RESPIRADOR•GUARDE OS RESPIRADORES EM SACOS PLASTICOS• USO PESSOAL•LAVE COM AGUA E SABÃO NEUTRO E SEQUE A SOMBRA•SOMENTE UM PROFISSIONALA QUALIFICADO PODE ESPECIFICAR OEQTO ADEQUADO. GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  26. 26. EQUIPAMENTO FILTANTES-USO CUIDADOS, MANUTENÇÃO E GUARDA•ANOTE A DATA DA RETIRADA DO FILTRO DA EMBALAGEM NO PROPRIOFILTRO PARA CONTROLAR A VALIDADE- 6 MESES•NÃO MOLHE OS FILTROS•GUARDE OS RESPIRADORES EM SACOS PLASTICOS• USO PESSOAL•LAVE COM AGUA E SABÃO NEUTRO E SEQUE A SOMBRA•SOMENTE UM TECNICO DE SEGURANÇA PODE ESPECIFICAR O EQTOADEQUADO. GESEMA SCS-SILVIO PIRES
  27. 27. FAMÍLIAPA 90 PLUSGESEMA SCS-SILVIO PIRES

×