Your SlideShare is downloading. ×
Suplemento De Apoio Ao Professor Da Ebd
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Suplemento De Apoio Ao Professor Da Ebd

5,316
views

Published on

Published in: Education

0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
5,316
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
234
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Suplemento de Apoio Aos Professores da EBD . Pf. Eduardo Sales de Lima – http://Teologiasalesiana.blogspot.com
  • 2.
    •    Fracassos educacionais.
    •    Educação e Pós-modernidade
    • O Professor da E.B.D.
    • Para uma Igreja relevante, uma E.B.D. de Excelência.
    • Apoio Didático.
    CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
  • 3. Fracassos educacionais. O Bonsai de arame, trabalho manual que educa a árvore na posição desejada. Consiste em moldar o tronco e os galhos de uma árvore com arames, podando as ramificações e forçando a posição desejada, inibindo assim o crescimento. Teologia do Ignorante “..a letra mata e o Espírito vivifica...”; Teologia do opressor “o professor é quem sabe mais”; Teologia de banco “o ensino prende no banco”; Teologia tendenciosa “somente nós estamos com a razão”; Teologia terrorista “...a mão de Deus vai pesar...”; Teologia do engano “O Professor finge que ensina e o aluno finge que aprende”.
  • 4. Fracassos educacionais. É uma verdadeira vergonha que nós, discípulos de Cristo, não tenhamos compromisso com a educação, com o ensino e cuidado do seu povo e de sua palavra. Isso tem que mudar. O aluno percebe que o professor é relaxado ou aplicado. Se o professor for relaxado o que será dos alunos? Se o professor não tiver compromisso com o ensino os alunos terão compromisso com o aprendizado? Uma nova atitude. Quanto aos coordenadores , valorizem o professor. Quanto aos alunos. Mude de posição, exija, cobre. Parem de marcar quem trouxe a revista e comece a marcar que realmente leu e estudou. Assim com a bíblia também.
  • 5. Fracassos educacionais. Educação Enlatada. Quando estou lecionando, e o conteúdo da minha matéria é composto do que eu ouvi nos púlpitos, no rádio, televisão, revistas, e mesmo alguns livros, não passa de teologia enlatada, que outro fez, passou pela mão de muitos e por fim estou dando de comer para meus alunos. Será que presta? “Maria sai da Lata”, “João sai da Lata”. Educação Bancária. O professor deposita os conteúdos e os alunos guardam suas pérolas. Esse tipo de educação existe em nossas igrejas. O professor leciona de forma que somente ele pode falar, e quando outro fala, tem que concordar com ele. Assim desvaloriza o aluno, que não cresce, não aprende, não se desenvolve. Estrutura conteudista, que valoriza apenas o conteúdo. Quando o aluno apenas decora esse ensino não liberta, do contrário, prende.
  • 6. Fracassos educacionais. Os Criadores de Antas. “Escondidos em meio à vegetação da floresta, observávamos a anta que bebia à beira da lagoa. Suas costas estavam feridas, fundos cortes onde o sangue ainda se via. O guia explicou. “A anta é um animal apetitoso, presa fácil das onças. E sem defesas. Contra a onça ela só dispõe de uma arma: estabelece uma trilha pela floresta, e dela não se afasta. Este caminho passa por baixo de um galho de árvore, rente às suas costas. Quando a onça ataca e crava dentes e garras no seu lombo, ela sai em desabalada corrida por sua trilha. Seu corpo passa por baixo do galho. Mas não a onça, que recebe uma paulada. E assim, a anta tem uma chance de fugir.”Acho que a educação freqüentemente cria antas: pessoas que não se atrevem a sair das trilhas aprendidas, por medo da, onça. De suas trilhas sabem tudo, os mínimos detalhes, especialistas. Mas o resto da floresta permanece desconhecido.” Rubem Alves
  • 7. Uma Escola dominical tendenciosa fará alunos preconceituosos, cristãos que não evangelizam. Os crentes problemáticos e polêmicos amam a E.B.D., pois possuem espaço para criticar, e dar sua opinião. Quando a E.B.D. é irrelevante os alunos não entendem sua função no corpo de Cristo, ficam desordenados, não sabem quem é o pé, ou quem é a mão, e muitas vezes todos querem ser o pé, ou a mão ou a boca. Uma escola dominical irrelevante é como dar uma revolver na mão de uma criança, ela pode matar alguém, se matar, e quase sempre os dois ao mesmo tempo. Fracassos educacionais.
  • 8. Desenvolvimento Educacional Cuidado da semente Apoio durante o crescimento “ Tala de apoio” Adubo Água, Luz, Solo, Vento
  • 9. Desenvolvimento Educacional Crescimento Desorganizado Frutificação Poda no fim do Inverno TEMPO DE CRESCIMENTO 5hs Semana 20hs mês 240hs por ano = 10 dias ano 100 dias 10 anos 200 dias 20 anos 360 dias 36 anos
  • 10. Educação e Pós-modernidade Psicologização da Educação. Informatização da Educação. Informatização da Educação. “ Muitos são os desafios da educação teológica na pós-modernidade. Para compreender e superar é necessário estar atento aos sinais dos tempos e atualizar nossos métodos.”
  • 11. O Professor da E.B.D. Professores Estigmatizados. o estigma do delegado o estigma do capitão do mato o estigma do funcionário público Os alunos não aprendem o conteúdo. Não nos lembramos do sermão do domingo passado. É muita vaidade querer que o aluno grave minhas palavras! Mas, minha postura, minha personalidade, meus valores, minhas inclinações, essas características do professor os alunos gravam e usam de modelo em suas vidas.
  • 12. O Professor da E.B.D. O papel do professor é de facilitador. O professor nunca deve dar as respostas, se não o aluno torna-se dependente dele. É preciso ensinar a pescar. Os Pardais A macaca A girafa
  • 13. Para uma Igreja relevante, uma E.B.D. de Excelência Construindo novos paradigmas Se você comprar um sabão em pó e ele não for bom você não vai trocar? E se o bom que você comprou a vida toda vier a ficar ruim, você também não vai trocar? Assim deve ser com nossos conceitos, se algo não for bom, devemos trocar, ou às vezes algo é bom numa determinada época, e depois quando não é mais válido trocamos. Ninguém veste a camisa rasgada e suja só porque gosta ou por ser tradição.
  • 14. Apoio Didático. Tempestade de Idéias – Socialização dos conceitos. Ilustração – Individualização dos conceitos. Centro de Interesse – Atenção. Idéia Principal – Núcleo de ensino. Problematização – Fixação e quebra de paradigmas. Método Interrogatório – quebra de paradigmas. Aprendizado contínuo Preparação e Plano de aula
  • 15. Passos para Preparação da Aula: 1º Coleta de Dados: Leia tudo o que estiver à disposição. 2º Selecione: Separe o material mais apropriado a sua realidade. 3º Monte um Esboço. (Relembre a ultima aula: Onde foi que paramos?) (Questões) = Introduza com questões sobre o assunto. (Tema) = Faça uma tempestade de idéias. (identifique a idéia principal) Observe a construção. (facilite/visão) Exponha os pontos da revista no quadro. (procure ilustrações sobre o assunto e anote) (encontre e separe possíveis centros de interesse) (Separe o núcleo de ensino – Escreva na lousa) (Problematize – pergunte – Jogue com a dúvida) (Encontre possíveis paradigmas, crie questões ) (Aplique para nossos dias) 4º Seja a mensagem: Desenvolva experiências com o tema. Compre a idéia da aula. Seja a mensagem.
  • 16. TÉCNICAS E DICAS Por Pf. Eduardo Sales
  • 17.
    • Qual a diferença entre um Estudo e uma Pregação?
      • Pregação: Impessoal; distante; direcionada à um tema profético; uma verdade a ser aprendida; apenas um fala enquanto todos ouvem; voltado para resultados imediatos; esboça uma idéia; apresenta um assunto conclusivo; Pedagogia: O conhecimento está no pregador; didática: Oratória.
      • Estudo/Aula: Pessoal; próximo, direcionado à realidade da pessoa; uma verdade a ser desenvolvida em cada realidade específica; todos participam; voltado para resultados de longo prazo; investiga uma idéia, apresenta um assunto a ser estudado. Pedagogia: O Conhecimento está no educando; didática: Métodos e recursos para realização do aprendizado.
  • 18.
    • Investigação: A disciplina é apresentada a partir dos problemas relacionados com o tema a ser estudado.
    • Crítica: A disciplina é apresentada a partir da crítica do tema e das relações do tema com a realidade.
    • Apresentação: A disciplina é apresentada por etapas partindo da solução para o problema.
    • Exposição: A disciplina é apresentada em ordem cronológica. Segue o desenvolvimento histórico.
    • Brincadeira: A disciplina é apresentada por meio de brincadeiras, jogos e competições. Cada brincadeira possui uma ligação que completa o tema.
    • Lições para Vida: A disciplina é apresentada por meio de lições de vida, experiências ministeriais que dão sentido ao tema.
    • Moral e Valores: A disciplina é apresentada a partir que problemas éticos e do questionamento sobre o sentido e origem dos valores .
    • Cura Interior e Libertação: A disciplina é apresentada a partir de questões emocionais. Internalização de conceitos.
  • 19.
    • Perspectiva Textual: O professor concentra-se em passar o ponto de vista do texto, não há aproximação com a realidade dos educandos.
    • Perspectiva do Professor: O professor transmite o conteúdo da disciplina a partir de sua experiência e seu conhecimento sobre o assunto.
    • Perspectiva do Educando: O Professor constroi o conhecimento partindo do conhecimento do educando em direção ao tema da disciplina.O foco está na realidade socio-política do educando.
      • Socio-Política; Ética e Moral; Espiritual e de Fé/Esperança;
      • Interior e libertação
    • Perspectiva da Igreja: O Professor desenvolve o tema a partir da cultura e realidade da Igreja enquanto instituição.
  • 20.
    • Prefira abordagens simples e diretas
      • Escolha uma Palavra que resuma o tópico
        • Estude a Palavra: Significado, Etimologia, Sentido Teológico, Sentido Social, Sentido comum, Sentido pessoal, Sentidos históricos.
        • Procure aplicações pessoais, bíblicas, vivenciais para a palavra.
        • Procure a relação da palavra com o sujeito e o predicado (no texto em questão.
      • Escolha um problema que resuma o tópico
      • Escolha uma idéia que resuma o tópico
      • Escolha uma história que resuma o tópico
      • Escolha uma brincadeira que resuma o tópico
  • 21.
    • Separe:
      • Personagens: Procure características, atitudes e estados dos personagens, são excelentes para aplicação pessoal.
      • Locais: Os locais geralmente fornecem muita informação como: Cultura, hábitos, estrutura social e política, religiosidade, quantidade de pessoas, exposição
      • Verbos: São os principais amigos do interprete, pois apontam a ação, estado, modo e tempo.
      • Conjunções: Coordenam o pensamento.
      • Palavras com Sentido Teológico, Religioso ou de Fé .
      • Faça Ligações dos termos separados com a realidade da Igreja, de sua vida e dos educandos.
  • 22.
    • Toda aula de Ter:
      • Objetivos: Gerais e Específicos
      • Introdução: Apresentação do assunto, tema e contexto.
      • Problematização: Entendimento dos principais problemas relacionados ao tema.
      • Argumentação: Apresentação da tese e dos argumentos, fatos e experiências que provam a validade da tese.
        • Tese e argumentação - Indutivo
        • Argumentação e tese – dedutivo
        • Conclusão
        • Fixação
  • 23. Tipos de Aula Introdução Argumentação Conclusão Fixação Investigação Questões Problemas Tempestade de Idéias Selecionar Idéias Perguntas Crítica Soluções Idéias Confrontação Selecionar questões Apontar as soluções Apresentação Exposição Histórico Contexto Abstração Tese Pronunciar a tese Brincadeira Dinâmica Desafio Reflexão sobre o Jogo Abstração de lições Questionar experiência Lições para Vida Vida e Sociedade Abstração e Aplicação Seleção de lições Sugerir problemas Valores Éticos/Morais Comparação de Valores Confronto Significar Valores Sugerir problemas Cura Interior Libertação Interior e Exterior Interiorização das idéias Exteriorizar Resultados Sugerir problemas
  • 24.
    • Tempestade de Idéias : Socialização dos conceitos.
    • Ilustrações e Metáforas: Individualização dos conceitos.
    • Centro de Interesse : Atenção
    • Idéia Principal : Núcleo de ensino .
    • Palavra Chave: Seleção de Palavra principal para Estudo
    • Problematização: Fixação e quebra de paradigmas.
    • Método Interrogatório: Quebra de paradigmas.
    • Apresentação de conceitos
    • Apresentação de Problemas
  • 25.
    • Pedagogia:
      • Quem é o Professor?
      • Qual o seu Papel e Objetivo na Igreja?
      • Quem é o Educando?
      • O Que é a Escola Dominical?
    • Didática
      • Técnicas de Aula
      • Objetivo Maior e Objetivos menores
      • Fortalecimento da Estrutura: EBD
    • Pesquisa e Preparação
      • Interpretação
      • Teologia da Vida Cristã
      • Atualização do Conteúdo
  • 26.
    • 1) Falta Profundidade
    • 2) Falta Participação da Turma
    • 3) Falta Atualizar Temas
    • 4) Falta Saudar os Visitantes
    • 5) Falta Interação entre Professores e Igreja
    • 6) Falta Incentivo
    • 7) Faltam pessoas Qualificadas
    • 8) Falta frequência das crianças
    • 9) Faltam professores homens
    • 10) Falta Interatividade
  • 27.
    • 1) Ninguém gosta de ir para a Escola, portanto, transforme a escola em um lugar que as pessoas gostem de estar .
    • 2) Invista em Comunhão. Está comprovado que o fator que mais atrai pessoas para a EBD é a comunhão. Portanto, faça atividades de comunhão para a Igreja: Café da Manhã, Aula da EBD em Retiros, Festividades para aniversariantes.
    • 3) Um bom estudo é muito importante para que as pessoas permaneçam. Por isso, quando o professor estiver com pouco assunto, troque-o de sala, invista em qualidade, apóie professores com experiência ministerial e com formação educacional.
  • 28.
    • Educação Infantil e as mensagens Subliminares
      • 1) Existem mensagens ocultas nos desenhos?
      • 2) Os desenhos são do Diabo?
      • 3) Publicidade e Marketing
      • 4) Crianças Fracas e Crianças Fortes
      • O que fazer?
      • 1) A missão do professor é ensinar Jesus
      • 2) Não é missão do professor corrigir. (o que é corrigir?)
      • 3) Diferença entre Corrigir e Ensinar
        • Pedir para a Criança observar as coisas ruins e boas.
        • Discutir em sala de aula.
        • Cuidado com o aprendizado enlatado (sem participação)
        • Ensinar pelo positivo e pelo negativo.