Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Ideação na Prática
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Ideação na Prática

  • 775 views
Published

A geração de grandes ideias é apenas a parte inicial do processo de inovação, porém, pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso de todo o modelo de gestão da inovação.

A geração de grandes ideias é apenas a parte inicial do processo de inovação, porém, pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso de todo o modelo de gestão da inovação.

Published in Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
775
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
21
Comments
0
Likes
7

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Insights Para mais informações visite www.terraforum.com.br e www.globant.com IDEAÇÃO NA PRÁTICA: O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA PROMOVER A GERAÇÃO DE (GRANDES) IDEIAS Uma das principais necessidades das organizações atuais é a capacidade de gerar ideias de alto impacto. Seja pela predominância do raciocínio lógico e linear ou pela falta de método, gerar ideias criativas, tem sido um dos principais desafios enfrentados no mundo dos negócios. A ideação vem então ganhando importância por se tratar do encadeamento de diferentes técnicas, abordagens e metodologias de criatividade que podem ser utilizadas para facilitar a identificação de oportunidades e soluções e também para acelerar e aumentar a eficácia do fluxo de geração de inovações. Por esse motivo a ideação deve ser tratada como um processo capaz de quebrar paradigmas e limitações de pensamentoimplícitasnocomportamento,nasmovimentaçõesenaculturadepessoaseempresas,liberandoe direcionando a criatividade dos envolvidos. 1 Isabela Morais da Silva e Fábio Ueno Figura1:FluxodeGeraçãodeInovações 13 de Agosto de 2013 IDEATION WORKING PROTOTYPE PRODUCT DEVELOPMENT LAUNCH
  • 2. Insights Para mais informações visite www.terraforum.com.br e www.globant.com COMO COMEÇAR Oprocessodeideaçãoseiniciacomoentendimento dos objetivos e do contexto organizacional e também do tema a ser trabalhado. Essa etapa é fundamental para o melhor direcionamento do esforço de ideação. Uma vez que o tema esteja bem definido, segue-se para uma etapa de planejamento. Nesse momento são decididos o formato e o ciclo das atividades e/ou reuniões que serão realizadas, o período e prazo em que serão desempenhadas, as técnicas e dinâmicas a serem utilizadas, o time de trabalho e o ambiente disponível ou desejado para tal. ENTENDENDO O PROCESSO Uma boa condução das atividades de ideação depende do entendimento do processo como um todo. Durante a busca de soluções a equipe deve alternar entre o pensamento concreto e o abstrato, entre a convergência e a divergência. Essa é a essência de uma iniciativa de ideação bem conduzida: o diálogo entre o pensamento divergente e convergente desde a geração de insights até a proposição de soluções. Para conseguir essa alternância, a dinâmica das reuniões deve estimular o time à imersão no desafio proposto e na geração de ideias e insights, nodesenvolvimentodeconceitosenorefinamento e seleção das melhores e mais promissoras propostas de valor. 2 Seguem algumas dicas dos principais especialistas em design e inovação para obter o melhor das suas reuniões de ideação: Pensamento Convergente Pensamento Convergente Pensamento Convergente Imersão e geração de ideias Desenvolvimento de conceitos Refino e seleção de propostas de valor Pensamento Divergente Pensamento Divergente Pensamento Divergente Figura 2: Alternância entre o Pensamento Divergente e Convergente
  • 3. Insights Para mais informações visite www.terraforum.com.br e www.globant.com A maioria das pessoas trabalha melhor com prazos de entrega concretos. Da mesma forma, os projetos de ideação com início, meio e fim claramente estabelecidos têm maiores chances de manter a equipe focada e motivada. A equipe certa é um ponto chave. Para enfrentar desafios complexos é preciso envolver e engajar pessoas de diferentes áreas e formações, pois elas terão diferentes pontos de vista a respeito do tema proposto aumentando as chances de soluções originais serem criadas. Ao longo do processo é muito importante que todos estejam alinhados com as discussões e decisões que são tomadas coletivamente. Assim, evitar a entrada e a saída de participantes ao longo das reuniões é essencial para manter o time “na mesma página”, otimizando e acelerando o trabalho. Outro ponto importante é ter um espaço dedicado que permita que a equipe se mantenha inspirada, mergulhada e capaz de acompanhar o andamento do projeto. Se for possível, utilize um espaço exclusivo para que a equipe possa sair da rotina. COMO UTILIZAR TÉCNICAS E DINÂMICAS Do brainstorming ao design thinking existem muitas e diversas técnicas e dinâmicas para investigar desafios e produzir ideias, mas mais importante do que saber que técnicas utilizar é preciso saber como e por que utilizá-las. Depois disso, basta adequá-las ao contexto, momento e/ ou etapa do desafio. De acordo com Guy Aznar, autor de “Ideias – 100 Técnicas de Criatividade”, quando falamos em técnicas de criatividade e ideação estamos na verdade falando em criar condições e caminhos favoráveis para se chegar a um lugar ou objetivo desejado. Sendo assim, elas funcionam como verdadeiras referências ou roteiros de ação para explorar o campo da imaginação e abordar problemas e oportunidades de diferentes ângulos. Além disso, as técnicas permitem o bom funcionamento dos grupos. Se cada pessoa avançar em uma direção, o trabalho coletivo se complica. Ao contrário, com a definição de uma determinada técnica, todos compreendem que “regras” seguir. Como em um jogo, todos passam a seguir “procedimentos” coletivos com autonomia e liberdade para improvisar. Um aspecto fundamental que deve ser compreendido é que cada etapa ou atividade do processo de ideação possui objetivos claros de convergência ou divergência. Para selecionar a técnica e preparar a dinâmica a ser realizada é preciso sempre pensar em qual é o resultado esperado em cada uma delas. O planejamento prévio é essencial para reuniões bem conduzidas e produtivas. Para apoiá-lo nessa empreitada, preparamos o checklist abaixo: 3
  • 4. Insights Para mais informações visite www.terraforum.com.br e www.globant.com para envolver possíveis aliados ou parceiros e, principalmente, patrocinadores. Uma boa história pode fazer toda a diferença para que as pessoas consigam visualizar como a ideia funciona na prática e quais são seus benefícios em potencial. Umavezqueaideiaéaprovada,échegadoo momento de fazê-la acontecer: inicia-se então a fase de prototipagem e desenvolvimento, em queprocessoseestruturasparaaimplantação da ideia devem ser aplicados. Nesse momento a criatividade deve dar espaço ao pragmatismo e pessoas e mecanismos de gestão devem entrar em campo para testar, materializar e (eventualmente) lançar a ideia no mercado, transformando-a então em uma inovação. Como podemos ver, a geração de grandes ideias é apenas a parte inicial do processo de inovação e precisa ser acompanhada de ótima execução. Porém, pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso de todo o modelo de gestão da inovação. Vale a pena o esforço. Afinal, como mencionou Thomas Edison, a genialidade é 1% inspiração e 99% transpiração. COMO PREPARAR AS IDEIAS PARA A VENDA INTERNAMENTE Sabemos que excelentes ideias não geram valor se não forem aprovadas e implementadas. Por esse motivo ao final do ciclo de ideação é muito importante que os conceitos gerados possam responder às seguintes perguntas: Qual é a proposta de valor e o potencial da ideia? Quais são as principais premissas, dúvidas e hipóteses que precisam ser testadas? Qual é a necessidade de recursos humanos e financeirosparaacontinuidadeedesenvolvimento da ideia? E de quanto tempo para desenvolvimento e implantação estamos falando? Ao vender ideias, é sempre interessante contar sua história, utilizar técnicas de storytelling 4 Tenha em mente, entretanto, que o trabalho criativo não é “preto no branco”, é preciso ser flexível e estar preparado para pequenas adaptações e mudanças no caminho. Atividade 1CHECKLIST Atividade 2 Atividade 3 Nome/ Título Objetivo Técnica a ser Utilizada Descrição Resultado Esperado Duração Riscos e formas de Mitiligação Material Necessário Template a ser Utilizado Entregável
  • 5. Insights Para mais informações visite www.terraforum.com.br e www.globant.com REFERÊNCIAS WEB d.school. Bootcamp Bootleg Toolkit. Encontrado em: http://dschool.stanford. edu/wp-content/uploads/2011/03/ BootcampBootleg2010v2SLIM.pdf IDEO. Human Centered Design Toolkit. Encontrado em: https://hcd-connect- production.s3.amazonaws.com/toolkit/en/ portuguese_download/ideo_hcd_toolkit_ complete_portuguese.pdf REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Aznar,Guy.Ideias-100TécnicasdeCriatividade. 1ªed.,SãoPaulo:EditoraSummus,2011. ISBN978-85-3230-701-9. Brown, Tim. Design Thinking: uma metodologia poderosaparadecretarofimdasvelhasideias. 1ªed.,RiodeJaneiro:EditoraElsevier,2010. ISBN978-85-352-3862-4. Gray, Dave; Brown Sunni; Macanufo, James. Gamestorming: jogos corporativos para mudar, inovarequebrarregras. 1ªed.,RiodeJaneiro:EditoraAltaBooks,2012. ISBN978-85-7608-609-3. Ostewalder, Alexander; Pigneur, Yves. Business Model Generation – Inovação em modelos de negócios:ummanualparavisionários,inovadorese revolucionários. 1ªed.,RiodeJaneiro:AltaBooks,2011. ISBN978-85-7608-550-8. Pinheiro, Tennyson; Alt, Luis. Design Thinking Brasil: empatia, colaboração e experimentação para pessoas,negóciosesociedade. 1ªed.,RiodeJaneiro:EditoraElsevier,2012. Terra,JoséCláudioC.etal.10dimensõesdagestãoda inovação: uma abordagem para a transformação organizacional. 1ªed.,RiodeJaneiro:Elsevier,2012. ISBN978-85-352-5545-4. 5
  • 6. Insights Para mais informações visite www.terraforum.com.br e www.globant.com SOBRE A GLOBANT A Globant ajuda sua organização a combinar conhecimento, inovação e tecnologia de forma criativa, e assim gerar resultados diferenciados junto a seu negócio, sua marca e seus colaboradores. Atuando em Knowledge + Innovation, ajudamos sua organização a identificar e mobilizar os conhecimentos críticos para a geração de resultados, e a criar processos e soluções inovadoras e sustentáveis para seu negócio. Assim, transformamos a gestão do conhecimento, a educação corporativa, a inovação e a sustentabilidadeemcapacidadesorganizacionais. Por meio de Technology Studios, combinamos a engenharia e o rigor técnico de provedores de serviços de TI com a abordagem original e criativa das agências digitais para gerar soluções inovadoras em tecnologia, que contribuam para uma experiência diferenciada de seus clientes com sua marca e seus produtos e serviços. Uma atuação pioneira com foco em Consumer Experience, Gaming, Big Data & High Performance, Quality Engineering, Enterprise Consumerization, Creative & Social, Mobile e Cloud Computing & Infrastructure. Trabalhamos em conjunto com sua organização para antecipar tendências e gerar estratégias e soluções criativas e efetivas em conhecimento, tecnologia e inovação. PUBLICAÇÕES RELACIONADAS 10 Dimensões da gestão da Inovação: Uma abordagem para a transformação organizacional Inovação Quebrando paradigmas para vencer Gestã0 2.0: Comointegraracolaboraçãoeaparticipação emmassaparaosucessonosnegócios 6 ARTIGOS RELACIONADOS DESIGN THINKING: Uma abordagem para a inovação IDEAÇÃO: Técnicas de produção de ideias PROCESSOS CRIATIVOS: Metodologias para fazer surgir e alimentar inovações nas empresas