MAPEAMENTO DIGITAL 3D       NA ESCALA 1/5.000 A       PARTIR DE IMAGENS       WORLDVIEW-2 E DADOS GPSMarcelo Francisco Mor...
Marcelo Francisco MoraesGilberto Pessanha RibeiroGlobalgeo Geotecnologias                            www.globalgeo.com.br
RESUMO: Este trabalho consiste na geração deModelo Digital de Superfície (MDS), a partir deimagens de alta resolução do si...
O trabalho aqui consiste na apresentação edescrição das etapas principais do processo demapeamento cartográfico destinado ...
Após a geração do modelo foram extraídascurvas de nível com 2 metros de eqüidistânciavertical. O PEC foi comprovado a part...
OBJETIVOSObtenção de MDS a partir de imagensestereoscópicas orbitais do satélite WorldView-2, que possui resolução espacia...
METODOLOGIA As etapas do processo, com suporte doarcabouço metodológico, foram:• Programação do satélite WorldView-2 parao...
METODOLOGIA• Avaliação dos dados de campo para aortorretificação das imagens e validação doMDS;• Sistema geodésico adotado...
METODOLOGIA• Edição dos MDS a fim de minimizar os efeitosde distorção gerados pela ocorrência denuvens/sombras, tendo como...
Figura 1:Recorteespacial dacomposiçãocolorida dasimagensWorldView-2.
Figura 2:Localização(densidadeedistribuição)dos 64pontos decontrole.
Figura 3:Modelo desuperfícieem escalade coresindicativasdasvariaçõesaltimétricas.
Figura 4: Modelo de superfície numa perspectivaparticular.
Figura 5: Modelo de superfície acoplada à imagemcomposta.
Figura 6: Modelo de superfície numa perspectiva.
A Figura anterior é o MDS numa perspectiva distinta, ondeas feições do terreno sugerem interpretações decompartimentos geo...
O potencial eólico na área de interesse pode ser analisadocom base no MDS, onde imagens de alta resoluçãoWorldView-2 e dad...
Desta forma o estudo de caso serviu deexemplo onde as imagens WorldView-2 empregadasrepresentam fontes ricas de dadospara ...
WORLDVIEW-2 + GPS   ALTIMETRIA, RUGOSIDADE, ÍNDICES, ETC...[REQUSITOS DA APLICAÇÃO (ENERGIA EÓLICA) EM            PROJETOS...
MAPEAMENTO DIGITAL 3D       NA ESCALA 1/5.000 A       PARTIR DE IMAGENS       WORLDVIEW-2 E DADOS GPSMarcelo Francisco Mor...
II Encontro Nacional de Geoprocessamento do Setor Elétrico
II Encontro Nacional de Geoprocessamento do Setor Elétrico
II Encontro Nacional de Geoprocessamento do Setor Elétrico
II Encontro Nacional de Geoprocessamento do Setor Elétrico
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

II Encontro Nacional de Geoprocessamento do Setor Elétrico

426

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
426
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

II Encontro Nacional de Geoprocessamento do Setor Elétrico

  1. 1. MAPEAMENTO DIGITAL 3D NA ESCALA 1/5.000 A PARTIR DE IMAGENS WORLDVIEW-2 E DADOS GPSMarcelo Francisco MoraesGilberto Pessanha RibeiroGlobalgeo Geotecnologiasgilberto@globalgeo.com.br www.globalgeo.com.br
  2. 2. Marcelo Francisco MoraesGilberto Pessanha RibeiroGlobalgeo Geotecnologias www.globalgeo.com.br
  3. 3. RESUMO: Este trabalho consiste na geração deModelo Digital de Superfície (MDS), a partir deimagens de alta resolução do sistema sensorWorldView-2, e levantamentos topográficos egeodésicos de campo com suporte do sistemaGPS. Teve como finalidade a apresentação demapeamento 3D com avaliação positiva do usode imagens dessa natureza para análisesespaciais complexas no setor de energia eestudos morfológicos do relevo.
  4. 4. O trabalho aqui consiste na apresentação edescrição das etapas principais do processo demapeamento cartográfico destinado à geraçãodo Modelo Digital de Superfície (MDS)compatível com a escala 1/5.000 (Padrão deExatidão Cartográfica - PEC A), a partir deimagens de alta resolução WorldView-2 e dadosGPS provenientes de levantamentostopográficos e geodésicos.
  5. 5. Após a geração do modelo foram extraídascurvas de nível com 2 metros de eqüidistânciavertical. O PEC foi comprovado a partir dosdados obtidos em campo, com base emexperimentos reais com demonstração analítica.
  6. 6. OBJETIVOSObtenção de MDS a partir de imagensestereoscópicas orbitais do satélite WorldView-2, que possui resolução espacial de 50 cm.Serviço a ser realizado em duas áreas deinteresse com, aproximadamente 970 Km² nototal. (Estudo de caso, para o artigo, da Área Sul,com 480 Km²)
  7. 7. METODOLOGIA As etapas do processo, com suporte doarcabouço metodológico, foram:• Programação do satélite WorldView-2 paraobtenção 480 Km² de pares de imagensestereoscópicas;• Planejamento e execução de serviços delevantamentos topográficos e geodésicos decampo com o propósito de geração de nuvemde 64 pontos de controle, com precisãosubmétrica, utilizando receptores GPS HiperL1/L2;
  8. 8. METODOLOGIA• Avaliação dos dados de campo para aortorretificação das imagens e validação doMDS;• Sistema geodésico adotado: WGS 84;Obtenção de pares epipolares para a futuraextração do MDS;• Coleta de tie points (pontos de enlace),coincidentes nas duas imagens (par estéreo) apartir dos pontos notáveis obtidos em campo
  9. 9. METODOLOGIA• Edição dos MDS a fim de minimizar os efeitosde distorção gerados pela ocorrência denuvens/sombras, tendo como base modelo pré-existente GDEM (Aster/NASA);• Os sistemas computacionais utilizados para oprocessamento das imagens e edições vetoriaisforam: PCI Geomática v 10.3 e Global Mapper.
  10. 10. Figura 1:Recorteespacial dacomposiçãocolorida dasimagensWorldView-2.
  11. 11. Figura 2:Localização(densidadeedistribuição)dos 64pontos decontrole.
  12. 12. Figura 3:Modelo desuperfícieem escalade coresindicativasdasvariaçõesaltimétricas.
  13. 13. Figura 4: Modelo de superfície numa perspectivaparticular.
  14. 14. Figura 5: Modelo de superfície acoplada à imagemcomposta.
  15. 15. Figura 6: Modelo de superfície numa perspectiva.
  16. 16. A Figura anterior é o MDS numa perspectiva distinta, ondeas feições do terreno sugerem interpretações decompartimentos geomorfológicos, importantes paraestudos de implantação de parques eólicos,principalmente na identificação de pistas de vento.Associado a esse produto é possível associar dados develocidade e direção dos ventos, e com estudos de outrosdados temáticos estabelecer áreas candidatas a seconfigurar como parques eólicos.
  17. 17. O potencial eólico na área de interesse pode ser analisadocom base no MDS, onde imagens de alta resoluçãoWorldView-2 e dados de posição geodésica puderam serempregados. Análises espaciais complexas são possíveis deexecutar, em presença de dados temáticos comogeomorfológicos e ambientais. Forçantes físicas podem serlocadas no MDS, no sentido de realização de simulaçõesde pistas de ventos com o propósito de produção deenergia por meio de torres eólicas.
  18. 18. Desta forma o estudo de caso serviu deexemplo onde as imagens WorldView-2 empregadasrepresentam fontes ricas de dadospara mapeamentos 3D, desde que com controle de campoapoiado por GPS. Essasimagens permitem a extração de informações estratégicasimportantes para estudos deviabilidade de parque eólicos, na escala 1/5.000.Observou-se com segurança que ametodologia adotada é válida quando objetiva-se analisarcom critérios geométricos asfeições geográficas do modelo gerado.
  19. 19. WORLDVIEW-2 + GPS ALTIMETRIA, RUGOSIDADE, ÍNDICES, ETC...[REQUSITOS DA APLICAÇÃO (ENERGIA EÓLICA) EM PROJETOS TÉCNICOS] REFINAMENTO DE INFORMAÇÕES CUSTO EFICIÊNCIA
  20. 20. MAPEAMENTO DIGITAL 3D NA ESCALA 1/5.000 A PARTIR DE IMAGENS WORLDVIEW-2 E DADOS GPSMarcelo Francisco MoraesGilberto Pessanha RibeiroGlobalgeo Geotecnologiasgilberto@globalgeo.com.br OBRIGADO ! www.globalgeo.com.br
  1. ¿Le ha llamado la atención una diapositiva en particular?

    Recortar diapositivas es una manera útil de recopilar información importante para consultarla más tarde.

×