Máquina de moore2

481 views
410 views

Published on

Linguagens Formais e Autômatos Máquina de Moore, breve apresentação e definição e ompatação com Máquina de Mealey

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
481
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Como funciona a maquina de moore.
  • Máquina de moore2

    1. 1. Máquina deMooreGleydson SilvaGraduando Ciência da computaçãoCeut - centro de ensino unificado de teresina
    2. 2. Conteúdo abordadoAutômato finito com saída (Conceito chave)Máquina de Mealy (Relembrar)Máquina de MooreEquivalência das máquinas de Moore e Mealy
    3. 3. Autômato finito comsaída• O conceito básico de Autômato Finito, possui aplicações restritas, pois a informação de saída é limitada à lógica binária aceita/rejeita.• Sem alterar a classe de linguagens reconhecidas, é possível entender a definição de Autômato Finito incluindo a geração de uma palavra de saída.• As saídas podem ser associadas as transições (Máquina de Mealy) ou aos estados (Máquina de Moore)
    4. 4. Autômato finito comsaídaEm ambas as máquinas a saída não pode ser usada comomemória auxiliar e é da seguinte forma:É definida sobre um alfabeto especial, denominado Alfabeto de Saída (pode ser igual ao Alfabeto de entrada);A saída é armazenada em uma fita independente da entrada;A cabeça da fita de saída, move uma célula para a direita a cada símbolo gravado;O resultado do processamento do Autômato Finito é o seu estado final (condição aceita/rejeita ) e a informação contida na fita de saída.
    5. 5. Máquina de Mealy(Relembrar)A máquina de Mealy, é um autômato finito modificado deforma a gerar uma palavra de saída para cada estado.Uma Máquina de Mealy M, é um AFD, com saídas associadasas transições. É representadas por uma 6-upla:
    6. 6. Máquina de Mealy(Relembrar) Alfabeto de símbolos de entrada; Conjunto de estados possíveis do autômato, o qual é finito; Função programa ou função de transição : a qual é uma função parcial; Estado inicial do Autômato tal que q0, é elemento de Conjunto de estados finais, tal que é elemento de
    7. 7. Máquina de Mealy(Relembrar) Alfabeto de símbolos de saída.
    8. 8. Máquina de Mealy(Relembrar)O processamento de uma Máquina de Mealy, para uma palavra de entrada w, consiste na sucessiva aplicação da função programa para cada símbolo de w (da esquerda para a direita) até ocorrer uma condição de parada.A palavra vazia como saída da função programa indica que nenhuma gravação é realizada e, obviamente, não move a cabeça da fita de saída.Se todas as transições geram saídas vazias, então a Máquina de Mealy processa como se fosse um AF.
    9. 9. Máquina de MooreO que é ?Como funciona?Pra que serve?
    10. 10. Máquina de MooreDefinição:Uma Máquina de Moore M, é um AFD, com saídas associadasaos estados. É representado por uma 7-upla:
    11. 11. Máquina de Moore Alfabeto de símbolos de entrada; Conjunto de estados possíveis do autômato, o qual é finito; Função programa ou função de transição : a qual é uma função parcial; Estado inicial do Autômato tal que q0, é elemento de Conjunto de estados finais, tal que é elemento de
    12. 12. Máquina de Moore Alfabeto de símbolos de saída. Função de saída: a qual é uma função total.
    13. 13. Máquina de MooreO processamento de uma Máquina de Moore, para uma palavra de entrada w, consiste na sucessiva aplicação da função de programa para cada símbolo de w ( da esquerda para a direita ), até ocorrer uma condição de parada.A palavra vazia resultado da função de saída, indica que nenhuma gravação é realizada e , obviamente, não move a cabeça da fita de saída.Se todos os estados geram saída vazia, então a máquina de Moore processa como se fosse um Autômato Finito.
    14. 14. Máquina de MooreUsabilidade:Analisadores léxicos Uma unidade léxica é associada a cada estado final; Cada estado final possui uma saída (definida pela função de saída ) que descreve ou codifica a unidade léxica identificada; Para os demais estados ( não finais ) a saída gerada é uma palavra vazia.
    15. 15. Máquina de MooreExemplo:Máquina de Moore que compacta brancos de um texto:
    16. 16. Máquina de MooreMO=tal que :Demonstração para a entrada “aaaaββββββaaaaa”.
    17. 17. Equivalência demáquina de Moore eMáquina de MealySó será valida uma Equivalência de dois modelos de autômatos finitos, para entradas não vazias;Mostrar no quadro.
    18. 18. Equivalência demáquina de Moore eMáquina de MealyMáquina de Moore → Máquina de MealyToda Máquina de Moore, pode simular uma Máquina de Mealy para entradas não vazias.Suponha uma Máquina de Moore qualquer do tipo:Seja uma Máquina de Mealy: uma Máquina de Mealy, onde a função é definidacomo segue (supunha “q” um estado de Q, e “a” um símbolode .
    19. 19. Equivalência demáquina de Moore eMáquina de Mealy
    20. 20. Equivalência demáquina de Moore eMáquina de MealyEm b, é construída a função programa da Máquina de Mealy, a partir das funções de transição e de saídas da Máquina de Moore.O estado qe introduzido em a, é referenciado somente na primeira transição a ser executada.Seu objetivo é garantir a geração de saída referente ao estado inicial q0 de Moore.
    21. 21. Equivalência demáquina de Moore eMáquina de MealyUma indução em n > 0, prova que ao reconhecer a entrada a0,a1,...,an, Se MO passa pelos estados q0,q1,...,qn, e gera as saídas u0,u1,...,un, então ME passa pelos estados qe,q0,q1,..,qn e gera as saídas u0u1,...,um.
    22. 22. Equivalência demáquina de Moore eMáquina de MealyMáquina de Mealy → Máquina de MooreToda Máquina de Mealy, pode simular uma Máquina de MooreSuponha uma Máquina de Mealy qualquer do tipo:Seja: o conjunto de todas a saídas possíveis de ME
    23. 23. Equivalência demáquina de Moore eMáquina de Mealy
    24. 24. Equivalência demáquina de Moore eMáquina de Mealy
    25. 25. Equivalência demáquina de Moore eMáquina de MealyProva-se por uma indução em n, que ao reconhecer a entrada a1,a2,...,an, se ME passa pelos estados q0,q1,...,qn, e gera as saídas u1,...,un, então MO passa pelos estados <q0, e>,<q1, u1>, ... ,<qn, un> e gera as saídas ue,u1,...,un.
    26. 26. Perguntas???
    27. 27. Referências:Disponível em:<http://pt.scribd.com/doc/61383869/1/Maquina-de-Mealy >Acessoem: 12/11/2012Disponível em:http://www.schulers.com/jpss/life/maq.htmAcesso em: 12/11/2012Disponível em:<http://pt.scribd.com/doc/61383869/2/Maquina-de-Moore> Acessoem: 12/11/2012Disponível em:<http://pt.scribd.com/doc/61383869/2/Maquina-de-Moore> Acessoem: 12/11/2012
    28. 28. Referências:Disponivel em:<http://pt.scribd.com/doc/61383869/3/Equivalencia-das-Maquinas-de-Moore-e-d>Acesso em:12/11/2012Menezes, P. Blauth. 1997. Linguagens Formais e Autômatos.3ª edição. Porto Alegre: Editora Sagra Luzzato, 2000.
    29. 29. Contato:Gleydson Cavalcante SilvaGraduando Ciência da Computação 5º PeriodoCEUT – Centro de Ensino Unificado de TeresinaEmail: gleydson.c.s@hotmal.comFacebook: fb.com/gleydsonbelfort

    ×