Your SlideShare is downloading. ×

A importancia-do-lanche-na-alimentacao-da-crianca

2,684

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,684
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
40
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. A IMPORTÂNCIA DO LANCHE na ALIMENTAÇÃO DAS CRIANÇAS por Dr. Fábio Ancona Lopez Atualmente, considerando a explosão epidêmica do sobrepeso e da obesidade, a preocupação com a alimentação de crianças e adolescentes é grande. O papel do lanche, refeição intermediária, do pré-escolar e do escolar é tema de interesse e discussão. Apesar de essa refeição corresponder a até 15% das necessidades calóricas diárias, ela assume importância pela possibilidade de introduzir na alimentação das crianças nutrientes específicos, muitas vezes de difícil aceitação nas refeições maiores, como almoço e jantar. Alimentos que podem e devem ser oferecidos no lanche incluem produtos lácteos e sucos, cujo volume deve ser controlado nas grandes refeições; alimentos fonte de carboidratos, como bolos e pães que, em quantidades adequadas, ajudam a completar as necessidades calóricas diárias; e frutas, complementando o consumo de vegetais no dia. Como todas as refeições, os lanches devem ser elaborados observando uma distribuição adequada de nutrientes. Fontes proteicas (lácteos, alimentos à base de soja, carnes magras) devem estar combinadas com fontes de vitaminas e fibras (frutas, sucos e outros vegetais) e de carboidratos. É consenso que devem ser preferidos produtos in natura. Alimentos processados, quando apresentam composição nutricional adequada, podem ser alternativas, dada a praticidade e conveniência que oferecem, favorecendo ainda a segurança alimentar, especialmente no preparo de lanches transportados na lancheira escolar. Discute-se muito como deve ser a composição dos lanches vendidos nas lanchonetes ou cantinas escolares. Vários projetos de lei, em diferentes estados e municípios, já foram aprovados regulamentando, ou estão na tentativa de regulamentar, esses cardápios. Esse tipo de controle coercitivo não me parece fazer grande sucesso. Fica muito difícil PERFIL PROFISSIONAL convencer uma criança de que ela “não pode” satisfazer sua vontade de salgadinhos e doces durante o lanche da escola se, ao mesmo tempo, à saída do colégio, ela encontra alimentos Dr. Fábio Ancona Lopez variados disponíveis. O mesmo ocorre quando, no final de semana, vai ao cinema com os pais e eles mesmos compram um “saquinho” de pipoca que, em condição habitual, seria suficiente Prof.º Titular Aposentado para ser consumido em cinco dias. Portanto, sem a educação nutricional adequada, medidas da Disciplina de Nutrologia coercitivas podem mais confundir do que ajudar na escolha do que se come. do Departamento de Pediatria Enquanto o sistema não impõe (ainda bem...) uma alimentação obrigatória para todos, devemos da UNIFESP. ter certeza que pela educação será possível chegar às melhores escolhas por toda a população. Aí entra o outro papel das escolas: a educação para a melhor nutrição. Fica aqui a sugestão de que Ex-presidente da Sociedade o horário do lanche seja, de modo lúdico e educativo, aproveitado para uma conversa sobre saúde, de Pediatria de São Paulo. alimentação saudável, significado do excesso de peso, necessidade de atividades físicas. Devemos ter certeza de que as pessoas se comportam conforme o que conhecem e que o Vice-presidente da Sociedade conhecimento sobre o significado do que é melhor em termos de saúde é que fará a tão desejada Brasileira de Pediatria. mudança de hábito ocorrer.A IMPORTÂNCIA do PERGUNTAS E RESPOSTAS EVENTOS e livroslanche escolar Qual a importância do lanche Confira nossas indicaçõesna alimentação escolar na Nutrição Infantil? de eventos e livros.das crianças. Como elaborar uma 2 lancheira saudável? 4 4
  • 2. A IMPORTÂNCIAPERFIL PROFISSIONAL do lanche escolar por Flávia Nakajima e Cristiane Chiantelli ClaudioDra. Flávia NakajimaPediatra da Universidade Durante a vida escolar, as crianças estão em controlar o excesso de apetite na próxima refeição, processo de crescimento e desenvolvimento físico reduzindo assim o consumo de alimentos com altoFederal de São Paulo – UNIFESP. e mental, necessitando de energia e nutrientes. teor de gorduras e carboidratos simples. É Para isso, alimentação de qualidade nutricional importante, portanto, que os alimentos oferecidosSupervisora do Ambulatório elevada deve ser ofertada à criança, suprindo as nos horários de lanche não comprometam ade Dislipidemia da Disciplina necessidades da faixa etária na qual ela se encontra. aceitação das refeições posteriores.de Nutrologia Pediátrica da A melhor opção para transformar a alimentação Quando elaborado adequadamente, o lancheUNIFESP. saudável em hábito é a conscientização. Isso inclui escolar garante a energia e os nutrientes o estilo de vida familiar, ou seja, os pais têm papel necessários para o adequado crescimento e importante na determinação e construção dos desenvolvimento infantil, contribuindo para hábitos alimentares de seus o bom desempenho no apren-Dra. Cristiane Chiantelli Claudio filhos. Desde cedo, os pais “O lanche escolar tem sido dizado. A recente Pesquisa de devem oferecer alimentos va- alvo de grandes Orçamentos Familiares (POFNutricionista, Especialista em riados em porções adequadas, 2008 - 2009) revelou aumentoSaúde, Nutrição e Alimentação a fim de conhecê-los e descobrir preocupações de pais e na prevalência de excesso deInfantil pela UNIFESP/EPM. seus benefícios. educadores que, muitas peso, sendo que aproxima- O estilo de vida e os hábitos damente 30% das criançasMestranda pelo Programa de alimentares inadequados são vezes, não sabem o que servir entre 5 e 9 anos estavam comPós-graduação em Ciências da comuns entre crianças e e preparar para as crianças.” peso acima do recomendável. adolescentes, sendo um dos O ideal é que a lancheiraNutrição pela UNIFESP/EPM. fatores para o desenvolvimento de doenças contenha uma porção de carboidratos para crônicas não transmissíveis, tais como obesidade, fornecer energia; uma porção de alimento fonte dislipidemia, hipertensão arterial e diabetes de proteínas; uma porção de frutas ou legumes, mellitus tipo 2. A prática de atividade física deve responsáveis pelas vitaminas, fibras e minerais. ser encorajada durante a infância e adolescência Ainda é necessário atender à necessidade de para promover a saúde do organismo, melhorar o hidratação da criança. bem-estar psicológico, estimular a socialização e reduzir o acúmulo de gordura corporal que COMPOSIÇÃO NUTRICIONAL DA LANCHEIRA INFANTIL contribui para o excesso de peso. Os carboidratos formam a base da alimentação A alimentação de uma criança reflete e fornecem energia, força e disposição para a diretamente sobre sua saúde e deve ser realizada realização das tarefas do dia a dia. As principais de forma adequada para a instalação e manutenção opções são pães, cevada, centeio, aveia, cereais de hábitos saudáveis que se perpetuarão ao longo matinais sem açúcar, biscoitos sem recheio, bolo da vida. A escola também tem papel determinante, caseiro sem cobertura. Os alimentos fonte de pois pelo menos uma das refeições diárias é realizada proteínas podem ser representados na lancheira em conjunto com outras crianças. Há necessidade de por leite e derivados (queijo, ricota, requeijão, elaborar e oferecer uma refeição equilibrada na iogurte, coalhada) ou sob a forma de bebidas escola, sendo esta uma medida educativa para a à base de soja como opção semanal para colaborar criança e preventiva quanto ao desenvolvimento de para a não monotonia do lanche escolar. doenças em curto e longo prazo. Os alimentos reguladores, que são compostos pelas vitaminas, minerais, fibras e água, ajudam no LANCHE ESCOLAR funcionamento normal do intestino, aumentam a O lanche escolar tem sido alvo de grandes resistência a infecções, fortalecem os ossos, além preocupações de pais e educadores que, muitas de atuarem em diversas outras funções orgânicas. vezes, não sabem o que servir e preparar para as As principais fontes são frutas e hortaliças. crianças. O lanche é uma refeição intermediária O uso de água de coco ou bebidas artificiais deve que fornece energia (15% do valor energético ser feito com moderação. diário) e nutrientes à criança entre duas refeições Na tabela 1, descrevem-se algumas opções de principais. Os lanches intermediários permitem lanches a serem oferecidos: 2
  • 3. Tabela 1. Exemplos de lanches saudáveis Pré-escolar Escolar Adolescentes (4 – 6 anos) (7 – 10 anos) (11 – 18 anos) Banana-prata 1 unidade Salada de frutas Sanduíche: Biscoito de maisena (mamão, banana, maçã) 3 unidades Pão de fôrma 1 colher de sopa de cada fruta 2 fatias Goiaba Granola ½ unidade Queijo minas frescal 2 colheres de sopa 1 fatia grande Bebida à base de soja Iogurte natural 200 ml Peito de peru 180 g 2 fatias Cenoura ralada 2 colheres de sopa 279 Kcal 326 Kcal 345 Kcal(270 – 300 Kcal - 15% das necessidades (300 – 330 Kcal - 15% das necessidades (330 – 360 Kcal -15% das necessidades nutricionais com base em uma nutricionais com base em uma nutricionais com base em uma alimentação de 1800 Kcal) alimentação de 2000 Kcal) alimentação de 2200 Kcal)* Cálculo nutricional realizado segundo dados da Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos (TACO) A pirâmide alimentar da Sociedade Brasileira à base de soja pode ser uma opção para oferecerde Pediatria (Manual de Alimentação – variedade ao lanche escolar. Deve-se sempreDepartamento Científico de Nutrologia) sugere o realizar a leitura e interpretação dos rótulos nanúmero de porções ao dia recomendado de hora da compra para que seja feita a melhoracordo com a faixa etária, escolha possível.segundo grupo de alimentos. Isso “Atualmente, a indústria Atualmente, a indústria defacilita no momento da alimentos evoluiu significa-elaboração da lancheira escolar de alimentos evoluiu tivamente a qualidade dospelos pais, pois podem escolher significativamente a produtos a fim de torná-los Referências:os alimentos de acordo com o melhores do ponto de vistarecomendado. qualidade dos produtos nutricional. O desenvolvimento 1. utrição e Dietética em Clínica Pediátrica. Fábio N Ancona Lopez, Anne Lise Dias Brasil. São Paulo: Devido ao estilo de vida atual, a fim de torná-los de novas técnicas de produção, Editora Atheneu, 2004. 2. esquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 Pcada vez mais se recorre à embalagem e conservação dos – Antropometria e estado nutricional de crianças,praticidade dos alimentos proces- melhores do ponto de alimentos faz com que cada vez adolescentes e adultos no Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Brasileiro de Geografia esados. Existem muitos produtos vista nutricional.” mais a segurança alimentar dos Estatística (IBGE). Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Rio de Janeiro, 2010.no mercado alimentício que são produtos comercializados seja 3. esquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 Pfáceis e rápidos de serem transportados e garantida. Porém, o consumo de alimentos – Despesas, rendimentos e condições de vida. Ministério da Saúde. Instituto Brasileiro de Geografiaconsumidos, de boa aceitação, porém, nem todos processados não exclui a necessidade e e Estatística (IBGE). Ministério do Planejamento,são os mais adequados para atender às neces- a importância do consumo de alimentos in natura. Orçamento e Gestão. Rio de Janeiro, 2010 4. inistério da Educação Brasil. Programa Nacional Msidades nutricionais das crianças. A influência da mídia nas escolhas alimentares de Alimentação Escolar (PNAE) – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Disponível em: Há que se eleger opções de alimentos das crianças está bem estabelecida, muitas vezes http://www.fnde.gov.br/index.php/programas-processados com perfil nutricional adequado, com sugerindo hábitos alimentares inadequados. alimentacao-escolar.Acessado 07/10/2010 5. ociedade Brasileira de Pediatria - Departamento Squantidades controladas de açúcares, gorduras A diminuição do tempo de exposição à televisão de Nutrologia. Manual de orientação: alimentaçãosaturadas e sódio e isentos de gorduras trans. e o aumento do tempo de atividade física são do lactente, alimentação do pré-escolar, alimen- tação escolar, alimentação do adolescente,Deve-se prestar atenção ao uso de conservantes, medidas importantes para prevenção e combate alimentação da escola. Sociedade Brasileira deadoçantes e aditivos, que podem estar presentes à obesidade, resultando em diminuição dos Pediatria. Departamento de Nutrologia – 2ª.ed. São Paulo, Sociedade Brasileira de Pediatria.nos alimentos processados. A ausência de gordura distúrbios nutricionais, problemas psicológicos Departamento de Nutrologia, 2008.120p. 6. besidade na infância e adolescência: Manual de Otrans por porção não garante que, ao consumir e emocionais. orientação. Departamento Científico dequantidade excessiva do produto, a criança não Sabe-se que o excesso de peso durante a Nutrologia – Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Rio de Janeiro, 2008exceda a quantidade diária recomendada (1% do infância tende a persistir na adolescência até a 7. ampos JADB; Zuanon ACC. Merenda escolar Cvalor energético total). Recomenda-se trocar vida adulta. Dessa forma, a educação nutricional e promoção de saúde. Cienc Odontol Bras 2004 7(3); 67-71.guloseimas e alimentos processados por alimentos deve ser incluída na rotina das crianças e utilizada 8. abela Brasileira de Composição dos Alimentos Tnaturais e nutritivos, e bebidas açucaradas e sucos como estratégia para alterar a qualidade dos (TACO) – Versão 2, 2006. Disponível na URL: http://www.unicamp.br/nepa/taco/tabela.industrializados devem ser substituídos por sucos lanches a fim de proporcionar a incorporação de php?ativo=tabela. Acessado 07/10/2010.naturais e bebidas lácteas. O consumo de bebidas hábitos alimentares saudáveis. 3
  • 4. PERGUNTAS E RESPOSTAS COM Camila PugliesePERFIL PROFISSIONAL Qual a importância do lanche escolar quando houver impossibilidade de preparo doProf.a Dra. Camila Pugliese na Nutrição Infantil? Como elaborar uma lanche em casa ou dificuldade na sua conservação lancheira saudável? ou transporte. Nesse caso, no momento da compra,CRN 21787 é importante comparar produtos industrializados, De acordo com o Programa Nacional de verificando a composição nutricional e os ingre-Nutricionista, Mestranda pelo Alimentação Escolar (PNAE), o lanche escolar dientes apresentados nos rótulos dos produtos aPrograma de Pós-graduação deve atingir 15% das necessidades nutricionais fim de priorizar alimentos com menor teor de das crianças. A nutrição adequada na escola açúcar, sal e gorduras – principalmente saturadaem Ciências da Nutrição da permite que a criança tenha energia para e trans – e sem excesso de conservantes e aditivos.UNIFESP/EPM. desenvolver suas atividades escolares com mais eficácia, visto que alguns sinais e sintomas deNutricionista da Equipe Lancheira com comida saudável ajuda a deficiência de nutrientes são fraqueza, apatia, palidez, crescimento inadequado, falta de prevenir doenças em crianças?Multidisciplinar do Ambulatóriode Dislipidemia e do Centro atenção, excesso de sono, entre outros. O excesso de peso e a obesidade são O lanche escolar deve respeitar as encontrados com grande frequência, em todos osde Atendimento da Disciplina grupos de renda e em todas as regiões brasileiras, necessidades nutricionais, a aceitação dasde Infectologia Pediátrica da crianças e oferecer alimentos variados a fim de sendo que uma em cada três crianças de 5 a 9UNIFESP/EPM e do Instituto evitar a monotonia alimentar. É necessário que anos estava acima do peso segundo dados da as crianças levem para a escola um item de Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2008-da Criança do Hospital das 2009, do Instituto Brasileiro de Geografia e cada grupo alimentar: energéticos (pães,Clínicas-HCFMUSP. biscoitos sem recheio, bolos caseiros simples), Estatística (IBGE).Referências: construtores (requeijão, queijo branco, ricota, Devido ao grande consumo de alimentos1. utrição e Dietética em Clínica Pediátrica. Fábio N leite, iogurtes) e reguladores (frutas, sucos de com alto teor de açúcares, sódio e gorduras pelas Ancona Lopez, Anne Lise Dias Brasil. São Paulo: frutas, vegetais). As bebidas à base de soja crianças, doenças que antigamente eram Editora Atheneu, 20042. esquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 – P podem ser utilizadas como uma opção para encontradas apenas em adultos, como diabetes Despesas, rendimentos e condições de vida. garantir a variedade do lanche escolar. mellitus tipo 2, dislipidemias, hipertensão arterial Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e obesidade, atualmente são observadas em (IBGE). Rio de Janeiro, 2010 Os produtos industrializados podem fazer idades cada vez mais precoces. A lancheira tem3. undo Nacional de Desenvolvimento da Educação. F Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). parte de uma lancheira equilibrada? papel importante nessa prevenção, pois o Resolução nº 32, de 10/8/2006 - Estabelece as ambiente escolar, por ser socializador, é também normas para a execução do Programa Nacional de Na elaboração da lancheira, é importante dar preditor da formação dos hábitos alimentares. Alimentação Escolar. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/ preferência aos alimentos in natura, por Dessa forma, recomenda-se oferecer variedade4. besidade na infância e adolescência: Manual O apresentarem maior biodisponibilidade de vita- de alimentos naturais e coloridos em quantidades de orientação. Departamento Científico de Nutrologia – Sociedade Brasileira de Pediatria minas e minerais, além de conterem fibras. Em al- adequadas, pois fornecem os nutrientes (SBP). Rio de Janeiro, 2008 gumas situações, alguns produtos industrializados necessários para a manutenção da saúde e do5. ampos JADB; Zuanon ACC. Merenda escolar e C promoção de saúde. Cienc Odontol Bras 2004 7(3); 67-71 podem compor os lanches saudáveis, avaliando-se crescimento da criança, sendo sempre a primeira6 ichieri R, Souza RA de. Estratégias para prevenção .S sua composição nutricional, por serem alimentos opção nas lancheiras. da obesidade em crianças e adolescentes. Rio de Janeiro: Cad Saúde Pública 2008; 24 Sup práticos, fáceis de transportar e assegurarem 2:S209-S234 conservação prolongada. Podem ser utilizados EVENTOS E LIVROS CRESCENDO COM SAÚDE 2 - GUIA DE NUTRIÇÃO INFANTIL MARIA LUIZA DE BRITO OTENAS 9º Congresso Brasileiro Pediátrico O livro é dirigido aos pais e às mães interessados em melhorar de Endocrinologia e Metabologia a qualidade da alimentação de seus filhos. A obra está escrita em uma linguagem prática e cotidiana e contém explicações que tornam mais fácil a compreensão dos conceitos nutricionais. O livro traz mais de 90 receitas testadas e fotografadas. Data: 17 a 20 de abril de 2011 Todas as receitas passaram por testes de degustação com crianças Local: Ouro Preto/MG da faixa etária para a qual se destinam e tiveram sua aceitação aprovada. http://www.cobrapem2011.com.br O texto tem o apoio científico da SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria). Este material é direcionado aos profissionais de saúde. Expediente: Produção - 2010 Unilever Brasil Coordenação - Equilibrium Consultoria Nutricional Revisão e Editoração - Mandarin Design Contato - sac@ades.com.br Revisão Técnica - Nutrição Unilever As opiniões aqui expressas não refletem necessariamente as opiniões da empresa. 4

×