História da Igreja - A queda do Império Romano
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

História da Igreja - A queda do Império Romano

on

  • 6,812 views

Slides apresentados em 10/06/2010

Slides apresentados em 10/06/2010

Statistics

Views

Total Views
6,812
Views on SlideShare
6,802
Embed Views
10

Actions

Likes
0
Downloads
263
Comments
0

2 Embeds 10

http://mj89sp3sau2k7lj1eg3k40hkeppguj6j-a-sites-opensocial.googleusercontent.com 9
http://www.slideshare.net 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

História da Igreja - A queda do Império Romano História da Igreja - A queda do Império Romano Presentation Transcript

  • Círculo de Estudos sobreHistória da Igreja
    Apontamentos sobre a atuação da Santa Madre Igreja na História
  • Igreja Primitiva
    A Queda do Império Romano
  • A Igreja dos Tempos Bárbaros - Volume II
    Daniel-Rops
    Ten Dates EveryCatholicShouldKnown
    Diane Moczar
    Breve História das Heresias, 1962
    Monsenhor Cristiani
    Bibliografia
  • Divisão do Império Romano (395)
    Honório
    Arcádio
  • Esfacelamento dos poderes estatais (Ocidente)
    Salteadores
    Bárbaros
    Economia problemática
    Mais funcionários do que contribuintes
    Inflação
    Problemas Morais
    Divórcio, prostituição, diminuição da natalidade...
    Problemas Espirituais
    Astrologia, magia...
    Declínio do Império Romano
  • Viviam fora do Império
    Aceitos paulatinamente
    Integrantes das forças militares
    Diversas tribos
    Francos, Vândalos, Visigodos, Ostrogodos, Hunos...
    Culturas diferentes
    Alguns admiravam o Império
    Importante: Maioria das tribos eram arianas
    Bárbaros
  • Úlfilase Godos
    Convertidos ao Arianismo
    Meados do século IV
    Outras tribos também foram convertidas
    Católicos (dominados) vsbárbaros (dominadores)
    Arianismo como característica distintiva
    Igreja converte os Bárbaros a partir do século V
    Retorno do Arianismo
  • Tribos Bárbaras
    362
  • Migrações Bárbaras
  • Alarico (375-410), Rei dos visigodos
    Gerou atmosfera de terror
    Respeitou os templos religiosos
    Reação Cristã
    Santo Agostinho escreve a obra “Cidade de Deus”
    Resultado
    Mostrou que o Império era fraco
    Incentivou outras incursões bárbaras (Francos, Vândalos...)
    Saque de Roma em 410
  • Bispos, defensores da Fé e da civilização
    Animadores do povo
    Missionários
    Papas, senhores da Cristandade
    Atacaram as heresias
    Organizaram e Defenderam a Igreja
    Mosteiros
    Casas de Oração e de Formação
    Papel da Igreja nas Invasões
  • Mais ferozes que outros bárbaros
    Átila (406–453), o flagelo de Deus
    Rei dos Hunos em 435 que reuniu todas as tribos
    Inicia ataques à Gália em 451
    Liga contra os Hunos
    Aécio, o último dos romanos
    Hunos foram derrotados
    Hunos (1)
  • Átila torna a atacar a Itália em 452
    Ataca o Norte, dispersando as populações
    Encontro com São Leão Magno (400-461)
    Conseguiu que Átila desistisse de saquear Roma
    Argumentos oficiasdesconhecidos
    Escassez de comida
    Praga iminente
    Perigo de morte
    Hunos (2)
  • Saque de Roma pelos Vândalos em 455
    Odoacro depõe o último imperador em 476
    Sagra-se Rei da Itália
    Reina em nome do Imperador do Oriente
    Existem ainda dois imperadores
    Júlio Nepos que reina até 480
    Sigário que reina até 487 na Gália
    Fim do Império Romano do Ocidente
  • O mundo em 476
  • Enquanto isso no Oriente...
    “Se formos comprar pão, o padeiro (...) empenhar-se-á em provar-nos que o Pai é maior do que o Filho; (...) se formos à casa de banhos (...) o encarregado, (...) tentará demonstrar-nos que o Filho não procede de nada. ”São Gregório Nazianzeno (329-390)
    Império do Oriente
    Mais tarde conhecido como Império Bizantino
    Durará mil anos
    Governado por déspotas
    Envolviam-se em questões teológicas
    Discussões teológicas
    Concílio de Éfeso
    Concílio de Calcedônia
  • Nestório assume a Sé de Constantinopla (428)
    Separava humanidade e divindade de Nosso Senhor
    Nossa Senhora era apenas mãe do homem
    São Cirilo de Alexandria voltou-se para o Papa
    São Celestino condena Nestório (430)
    Nestório tem a idéia do Concílio de Éfeso
    Imperador Teodósio II convoca o Concílio em 431
    Nestorianismo
  • Quem compareceu?
    200 a 250 Bispos
    Maioria orientais
    Papa São Celestino representado por legados
    Presidido por São Cirilo
    Duração: cerca de 3 meses
    Resultado
    Condenação de Nestório
    Cisma Nestoriano (Igreja Assíria do Oriente)
    Concílio de Éfeso (431)
  • Rejeitava as duas naturezas de Cristo
    Defendido por Eutiques em Constantinopla (446)
    Conquistou a corte
    São Flavianode Constantinopla voltou-se para o Papa
    São Leão condena Eutiques em 449
    O imperador convoca novo Concílio em Éfeso 449
    Latrocínio de Éfeso
    Papa Leão anulou o concílio e convocou outro
    Monofisismo
  • Quem compareceu?
    Mais de 500 Bispos
    Papa São Leão representado por legados
    Duração: cerca de 1 mês
    Resultado
    Condenação do Monofisismo
    Cisma Monofisita (Igrejas Não-Calcedônianas)
    Canon 28: arrogância de Constantinopla
    Foi anulado por São Leão, que só ratificou as definições de Fé do Concílio
    Concílio de Calcedônia (451)
  • Grandes definições dogmáticas
    Sobre a natureza de Nosso Senhor
    Sobre a Graça e o livre-arbítrio
    Contra o Pelagianismo
    A Igreja mostrou-se a guardiã da civilização
    Principalmente no Ocidente
    Recomendação: Catequeses do Papa Bento XVI
    Próximo Encontro: Visão Geral da Idade Média
    Conclusão
  • Círculo de Estudos sobreHistória da Igreja
    Apontamentos sobre a atuação da Santa Madre Igreja na História