Your SlideShare is downloading. ×

Apresentação

71

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
71
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. A sociedade da aprendizagem e o desafio de converter informação em conhecimento Juan Ignácio Pozo
  • 2. O autor inicia o texto com umacitação. “Vivemos em uma sociedadede aprendizagem, na qual aprenderconstitui uma exigência socialcrescente que conduz a um paradoxo:cada vez mais se aprende mais ecada vez mais se fracassa natentativa de aprender.”Esse início nos fomenta a pensarsobre como estamos conduzindonossas crianças ao conhecimento.
  • 3. Vive-se em uma era de informação,mas ao mesmo tempo, existe umfracasso de aprendizagem nasestatísticas educacionais. O queacontece de errado então? O autorargumenta que é necessária umanova cultura da aprendizagem.
  • 4. Aprendizagem esta que deve ser gerada econcebida de outra maneira. Estamoslidando com muita informação, com diversastecnologias, porém é visível que crianças eadultos não conseguem interpretá-las.Historicamente a imprensa proporcionou aohomem novas formas de ler, que mudaram acultura da aprendizagem. Hoje astecnologias estão distribuindo todo essesaber, porém são imprescindíveis, novasmaneiras de alfabetização (literária, gráfica,informática, etc.)
  • 5. O acesso às informações está muito rápido,qualquer pessoa hoje consegue ter umapágina na internet ou acessar a de outraspessoas, sem a necessidade de publicação.Mas com tanta informação, é preciso umacompetência cognitiva, termo que o autorressalta, em que as pessoas precisamadquirir para ter um olhar crítico, sobre tudoque é possível achar e ler, principalmentenavegando na internet
  • 6. A escola precisa formar um aluno quesaiba dar sentido a tanta informação, eque eles adquiram capacidade de umaaprendizagem a uma assimilação críticadessa informação. A aprendizagem deveser internalizada, mas não por repetição.O aluno hoje que decora, não interessamais ao mercado de trabalho. Hoje, omercado de trabalho busca um serpensante, crítico... E isso só se constróicom muita leitura interpretativa. Como elemesmo diz um conhecimento verdadeiro,um saber ordenado.
  • 7. Para que isso aconteça de maneiraconcreta, sugere o ensino das novascompetências para a gestão doconhecimento. São elas: Competênciaspara a aquisição de informação;Competências para a interpretação dainformação; Competências para aanálise da informação; Competênciaspara a compreensão da informação;Competências para a comunicação dainformação.
  • 8. Essa nova cultura de aprendizagem iráocorrer, quando o perfil de aluno e doprofessor mudar completamente.Principalmente no que diz respeito aocurrículo escolar, exigindo novas funçõesdos docentes e discentes, com profundamudança de mentalidade no processo deensino aprendizagem, criando então, essanova cultura. Esse será o novo desafio aser enfrentados por nossos sistemaseducacionais. Dessa maneira tanto saber,não fracassará mais ao se tentar aprender.

×