Your SlideShare is downloading. ×
Educacao e novas_tecnologias_um repensar
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Educacao e novas_tecnologias_um repensar

473

Published on

seminário do livro: Educação e novas tecnologias um re-pensar. Editora IBPEX

seminário do livro: Educação e novas tecnologias um re-pensar. Editora IBPEX

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
473
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
21
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Educação e NovasTecnologias:um (re)pensarAUTORAS: GLÁUCIA DA SILVA BRITTOIVONÉLIA DA PURIFICAÇÃOAPRESENTAÇÃO: BRUNA, MARY E LISIANEDISCIPLINA: PROFESSOR, ESCOLA E NOVAS TECNOLOGIASPROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO - PPGE
  • 2. Sobre o livro“Com o objetivo de investigar as relações entre tecnologia eeducação, este livro focaliza o processo histórico da inclusão dasnovas tecnologias da informação e da comunicação (ntic) nocontexto educacional brasileiro e mundial. A partir dessaperspectiva, as autoras discutem a necessidade de redefinição daspráticas pedagógicas escolares numa época em que professores ealunos podem dispor de computadores e do acesso à internet.”(contracapa, 2011, 3ª edição)
  • 3. SOCIEDADECONHECIMENTO
  • 4. O que é ciência?Ciência é a modalidade de saber constituída por um conjunto deaquisições intelectuais que têm por finalidade propor umaexplicação racional e objetiva da realidade.(BRITO e PURIFICAÇÃO, 2006, p. 18)
  • 5. Quem produz ciência?
  • 6. Modernidade
  • 7. Ciência e Tecnologia
  • 8. O que é Tecnologia?Conjunto de conhecimentos especializados, com princípio científicosque se aplicam a um determinado ramo de atividade, modificando,melhorando aprimorando “os produtos” oriundos do processo deinteração dos seres humanos com a natureza e destes entre si.(BRITO e PURIFICAÇÃO, 2006, p. 19)
  • 9. Tecnologia e EducaçãoOrganização didática das tecnologias:- Físicas- Organizadoras- Simbólicas
  • 10. Formação de professores e Tecnologias:caminhos possíveisRepelirApropriar-se da técnica etransformar a vida em umacorrida atrás do novoApropriar-se dos processos,desenvolvendo habilidadesque permitam o controle dastecnologias e seus efeitos
  • 11. Formação de professores: dimensões- Dimensão econômico-laboral- Dimensão sociocultural- Dimensão político-governamentalÉ importante a percepção de que “[...] os artefatos tecnológicos nãosão neutros, estão a serviço de quem tomas decisões sobre qualtecnologia tem que desenvolver.”(BRITO e PURIFICAÇÃO, 2006, p. 19)
  • 12. Inovações tecnológicasInovar não é somente fazer coisas diferentes, mas tambémfazer as mesmas coisas de forma diferente.(KLEIN, 2011, p. 26)
  • 13. Inovações tecnológicas e formaçãode professoresNão há ensino de qualidade, nem reformaeducativa, nem inovação pedagógica, semuma adequada formação de professores.(NÓVOA)
  • 14. Tecnologias EducacionaisTudo o que utilizo emsala de aula é tecnologiaeducacional?
  • 15. Quais as velhas e as novas tecnologias naescola?... mesmo as tecnologias consideradas menos atuais são igualmentefundamentais para o bom desenvolvimento educacional.Independentemente de o professor atuar em uma escola com maior oumenor número de tecnologias, o alcance de cada uma delas estárelacionado, em geral, ao seu domínio pelo professor e pelo aluno e acriatividade para inovar em suas formas de utilização.
  • 16. Cinema e sala de aula combinam? Isso érecente?Pfromm Netto (1998) relata que Adalberto Maria Ribeiro datou1910 a utilização pioneira do cinema a serviço do ensino no Brasil,com o nascimento da filmadoteca do Museu Nacional do Rio deJaneiro.EM 1936, foi criado o Instituto Nacional do Cinema Educativo- INCEque deu início aos planos de produção , distribuição e divulgação dosistema educativo no nosso país.
  • 17. O professor tem que primeiro assistir ao filme que irá utilizar com seusalunos para, em seguida, planejar as estratégias de desenvolvimento daaula, de motivação e, principalmente, deixar seus alunos assistirem aofilme.(BRITO e PURIFICAÇÃO, 2011)
  • 18. E a televisão?Do que os alunos veem não entendem muito; nem sempre sedivertem, mas compartilham com milhares de pessoas informaçõessonoras e visuais, que ganham sentido, transformando -se emaprendizagens significativas, incorporadas à realidade cotidiana.
  • 19. Professor TelevisãoNão pode ignorar a relação da televisão com formação de seusalunos, reconhecendo estas relações e integrando-as em suas aulas;Deve-se questionar: “Como o mundo contemporâneo chega a cadaaluno?”“Qual a qualidade dos programas que eles têm acesso?”Por meio de que programações eles se instrumentalizam para atuarno espaço social em que estão integrados?
  • 20. O professor tem de se conscientizar de que,na contemporaneidade, educar implicanecessariamente “educar para assistircriticamente à televisão”.
  • 21. Você sabe quantas rádios AM e FMexistem na sua cidade?O rádio na escola pode ser usado para desenvolver umaatitude que possibilite aos alunos uma escuta crítica ereflexiva.
  • 22. Os autores Thiagarajan e Pasigna, citados porLeite (2003) dividem as tecnologias na escola emdois grandes grupos:Cartaz, álbumseriado,flanelógrafo, mural,quadro giz...IndependentesRetroprojetor ,televisão,videocassete,gravador,computador, rádio...Dependentes
  • 23. As tecnologias dependentes podem ser caracterizadas comomediáticas, isto é, são mais do que simples suportes.Interferem no modo de sentir, pensar, agir, nos relacionarmossocialmente e adquirir conhecimentos.Essas tecnologias criaram uma nova cultura e um novo modelo desociedade.
  • 24. História do ComputadorComo eram os primeiros computadores?Será que a comunidade consegue ficar sem computador?Por que e para que conhecer a história do computador?
  • 25. História da informática na EducaçãoSimão Neto (2002) descreve esses movimentos como ondas, entre asquais destaca:῀primeira onda: software Logo e programação;῀segunda onda: informática básica;῀terceira onda: software educativo;῀quarta onda: internet;῀quinta onda: aprendizagem colaborativa;῀sexta onda: o que será?
  • 26. Algumas questões se fazem presentes:.Que cidadãoestá sendoformadoneste mundotecnológico?.Qual o papelda escolanesseprocesso?.Qual o papelque oprofessordevedesempenharnestemomento?
  • 27. Que caminho você acredita ser necessário àformação do professor para a utilização docomputador na sala de aula?Pode-se dizer que há uma grande distância entre discurso eos resultados que deles advêm.Nos cursos de formação, na maioria das vezes, destacam ainstrumentalização do professor para o uso do computador,deixando de lado questões importantes: PORQUE, QUANDOe COMO utilizar os computadores na escola?
  • 28. Moura (2002) refletindo sobre os cursos de formação apontaessa contradição entre discurso e prática.A autora aponta falhas de três ordens nos cursos quepretendem preparar os professores para o uso docomputador nas escolas: falha de propósito, de método e designificação.
  • 29. ... neste início de século há um longo caminho para que oscursos de formação inicial e continuada dos professoressaiam da instrumentalização e entrem no campo da reflexãosobre a tecnologia da educação. (BRITO e PURIFICAÇÃO, 2011)
  • 30. Tecnologias Educacionais: utilizamos naescola? Em que momentos?• Normalmente o aluno é um sujeitopassivo, ficando a disposição dascondições criadas pelo professor, que, demodo geral, não o tira dessa passividade.Utilização didáticada televisão e dovídeo• Os alunos dominam o computador, comfrequência, mais que o professor. E issocomeça a exigir uma mudança de posturado professor no aspecto da interação comos alunos, sendo necessária para o bomandamento do seu trabalho pedagógico.Computadorcomo tecnologiaEducacional
  • 31. Histórico da introdução da informáticanas escolas brasileirasPerspectiva Instrucional• O computador é o objetode estudo• “O aluno usa o computadorpara adquirir conceitoscomputacionais...”Perspectiva Construcionista• O computador é utilizadocomo recurso• Ao utilizar o computador osalunos podem representarsuas ideias, resolverproblemas, criar soluções,desenvolver algo.
  • 32. Uso dos computadores no EnsinoFundamental“pensamento maquinal”“relações humanas superficiais”(SETZEL, 1984)“aceleração do desenvolvimentocognitivo e intelectual, raciocíniológico e formal, capacidade depensar com rigor e de modosistemático.” (CHAVES, 1987)
  • 33. Laboratório de informática nas escolasApesar das escolas estarem “computadorizadas”, não foi o suficientepara integrar, satisfatoriamente, à avanços nas práticas de ensino enem avanços em termos de novas metodologias.
  • 34. As autoras deixam um alerta para a necessidade de inovação das práticaspedagógicas, e por tanto, da busca por mudanças significativas nos projetospedagógicos das escolas, pensando na realidade da sociedade tecnológica e emque cidadão elas querem ajudar a formar. Elas percebem a necessidade depossibilitar a comunidade escolar o desenvolvimento de habilidades quepermitam o controle das tecnologias e de seus efeitos, disponibilizandocomputadores, notebook, netbook, tablet e outros recursos, de modo integradoao cotidiano da escola, ao dia-a-dia da sala de aula integrando-se à açãopedagógica do professor.
  • 35. Software EducacionalTutoriais• realiza funções de avaliaçãoquantitativa (diagnósticoinicial, contínuo e final)• Apresenta variáveis como,tempo de resposta,quantidade de tentativas p/obter a resposta correta,etc.TutoresInteligentes• o enfoque daaprendizagem centra-sena descoberta e/ou naexplicação.• cabendo ao aluno optarpelas formas de uso, entreos conteúdos e osproblemas.
  • 36. Software EducacionalSimuladores• trabalham a noção demodelo e processo.• Permite que os alunosexperimentem e testempossibilidade que seriaminviáveis numa situaçãoreal, facilitando acompreensão.JogosEducativos• exploram o sentido lúdico,trabalham com aspectosestruturais, lógicos esimbólicos.
  • 37. Além de Linguagens de Programação que podem ser utilizados emsituações de aprendizagem, como a programação LOGO, quepermite a conexão de figuras geométricas concretas a termosabstratos;Bem como Ferramentas de uso genérico, como processadores detexto, planilha e bancos de dados, auxiliando a organizar, processar,armazenar, analisar e transmitir informação.Os diferentes recursos se adequam a diferentes temas e/ou áreas deconhecimento, tornando-se úteis e contextualizados às situações deaprendizagem.
  • 38. Software interativoEstruturado na forma de hipertexto, não linear, dinâmico, com visãosistêmica aberta dos conteúdos, abordando-os de forma relacional eintegrada ao mundo “real” do indivíduo, dando sentido àqueleconhecimento apreendido e dando a possibilidade do usuário agir deforma criativa frente as situações propostas pelo programa.(AIRES e ERN, 2011)
  • 39. É possível utilizar a internet em sala de aula?• “Rede interconectada por milhares dediferentes tipos de rede, que secomunicam por meio de uma linguagemem comum (protocolo) e um conjunto deferramentas que viabiliza a comunicaçãoe a obtenção de informações.”InternetAlgumas escolas possuem websites e utilizamsoftwares educacionais disponíveis na rede.
  • 40. Classificações de websites• Institucionais• Midiáticos• Aplicativos• Banco de dados• Comunitários ou de relacionamento• Portaisforma
  • 41. Classificações de websites• Abertos• Restritos• Por cadastro• Fechados• Mistosacesso
  • 42. Internet na sala de aula e conceito depesquisatextos Incitar discussõesimagensBusca deinformaçõessonsLevantarhipóteses
  • 43. Como levar os alunos a realizarempesquisa na internet e não cópia?
  • 44. Desenvolvimento da Internet (BRANCO, 2010, p.31)WEB 1.0 WEB 2.0Usuário é consumidor de informação Usuário produz conteúdo, alterainformaçõesProdução de páginas por especialista(domínio pago)Produção de páginas acessíveis a quemquiser criar (blogs – domínio gratuito)Criado por programas específicos,software proprietárioProgramas livres, que agemdiretamente nas páginasProdução individual Produção conjunta, colaborativa(wikis)Biblioteca Britannica On-line Wikipédia
  • 45. “ A internet veio para mexer com os paradigmaseducacionais, em que não cabem mais arbitrariedade deopiniões, linearidade de pensamento, um único caminho atrilhar. (...) as informações chegam sob diferentes óticas, ecabe ao insubstituível professor a análise junto com seualuno de um descortinar de ‘verdades’ e ‘possibilidades’”(BRITO e PURIFICAÇÃO, 2011, p.115)
  • 46. Considerações“Uma boa utilização docomputador na escola podepropiciar a criação de novasformas de relação pedagógica,de novas formas de pensar ocurrículo e, portanto, podetambém conduzir a mudançasno ambiente escolar.”“O uso do computador naEducação tem um potencialenorme, que não estádiretamente relacionado àpresença da máquina, mas, sim,do professor que firmou umcompromisso com a pesquisa,com a elaboração própria, com odesenvolvimento da crítica e dacriatividade, superando a cópia, omero ensino e a meraaprendizagem.”
  • 47. Tecnologias aplicadas à educação = novasmaneiras de ter acesso ao conhecimento eproduzi-lo na escola de hoje.

×