Your SlideShare is downloading. ×
Semana do trânsito
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Semana do trânsito

285

Published on

Trabalho escolar PowerPoint sobre Semana do Trânsito/2013

Trabalho escolar PowerPoint sobre Semana do Trânsito/2013

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
285
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. E.M.E.F.PEDRO DE QUADRO BITTENCOURT SEMANA DO TRÂNSITO 2013 4º ANO B Profª Gisele Rodrigues dos Santos ENCENAÇÃO DE SITUAÇÃO NEGATIVA
  • 2. Como o trabalho foi elaborado • A partir dos comentários sobre o trânsito nas ruas e estradas do país, os alunos frisaram as atitudes negativas dos adultos em relação à vida. • A ocorrência mais comentada foi a embriaguez, portanto a proposta de encenação envolvia tal situação. • Os alunos escolheram os papéis a serem interpretados, observando o gestual e vocabulário característico. • Foram usados alguns adereços emprestados pela Sala de Recursos da Escola e tampas de potes serviram como “volantes”. • A atuação foi dirigida pela professora, mas o texto desenvolvido espontaneamente pelos alunos.
  • 3. ELENCO: FAMÍLIA SILVA: • • • • • PAI – MAICON ESPOSA – STÉFANI FILHA – MARIA ALICE SOGRA – BRUNA THAMIRES CUNHADO – GUSTAVO THYERRI GUARDA – CARLOS ENFERMEIRAS - ANA JÚLIA E ÊMILI CAMINHONEIRO - WESLEY SILVA TAXICISTA - WELINGTON REPÓRTER – VITÓRIA CÂMERA – WESLEI RUAN VÍTIMA - GABRIEL IVO TESTEMUNHA - ADRIANO FIGURANTES: GUILHERME, GABRIEL SANTOS, DJENIFER, Mª RITA, ANGIELE, VITOR M.
  • 4. FESTA EM FAMÍLIA A sogra, D. Rosa, diz: - Filha, seu marido está bebendo muito e depois vocês vão pegar a estrada. A esposa, Helena, pede ao marido que pare de beber. José então diz à esposa: - Cala a boca, mulher! Eu não estou bêbado!
  • 5. ALEGRIA E ADVERTÊNCIAS A festa continua e cunhado, Aderbal, incentiva o José dizendo: - Deixa essa velha coroca e vamos beber, hoje é dia de festa! Helena insiste, preocupada: - Marido, pare de beber. E José retruca: - Eu estou bem.
  • 6. MAIS JUÍZO E MENOS BEBIDA D. Rosa não gosta da situação e pede: - Filha, fiquem aqui e posem na minha casa, é perigoso dirigir embriagado! A filha, Ana, vendo o que acontecia pede ao pai: -Papai, pare de beber, a mamãe e a vovó estão certas. Mas José não escuta.
  • 7. FIM DE FESTA D. Rosa, mesmo contrariada, se despede: - Tchau, filha. José resmunga e entra no carro. A família segue para casa, apesar dos conselhos, José dirige após ter bebido muito.
  • 8. IMPACIÊNCIA + ÁLCOOL= IMPRUDÊNCIA No trânsito, dois condutores notam as atitudes erradas de José. O taxista Roberto diz: - Que sujeito chato, está bêbado? O caminhoneiro João também se incomoda com as atitudes de José. Ele vira para trás e grita: - Você não é o dono da rua, todos têm que esperar!
  • 9. O TRÂNSITO ALÉM DOS AUTOMÓVEIS O pedestre passam apressados, usam a faixa de segurança. Enquanto isso os motoristas aguardam, mas José impaciente, avança sem olhar para as pessoas.
  • 10. ACIDENTE À VISTA O guarda Carlos, atento ao trânsito, fala consigo mesmo: - Esse comportamento não é normal, esse cara só pode estar bêbado. O pior acontece e o pedestre Ivo é atropelado por José.
  • 11. SOCORRENDO UMA VÍTIMA Chegam as enfermeiras do Pronto Socorro Sol Nascente, Bárbara e Cláudia. As pessoas se aglomeram e um dos pedestres pede que se afastem para que a vítima possa ser socorrida.
  • 12. TODOS PRECISAM COLABORAR A vítima precisa de espaço para respirar. A testemunha se prontifica a auxiliar a equipe de socorro.
  • 13. A LEI CUMPRINDO SEU PAPEL NO TRÂNSITO O guarda Carlos prende José em flagrante. A imprensa local chega: a Rede PQB de TV dá cobertura ao acidente.
  • 14. DECLARAÇÕES A REPÓRTER TENTA UMA ABORDAGEM PACÍFICA, MAS JOSÉ NÃO REAGE BEM. Ao ser entrevistado José não consegue falar direito, fala coisas sem sentido, envergonhando a família e complicando sua situação com a polícia.
  • 15. COM A VOZ: O GUARDA DE TRÂNSITO Atenção para o pronunciamento. A falar para o canal 13, o guarda afirma: - Quando eu estava cuidando da travessia dos pedestres, percebi o carro avançando; pensei comigo: este está bêbado.
  • 16. TESTEMUNHAS OCULARES A testemunha se dispõe a dar entrevista. A versão dos familiares.
  • 17. O DRAMA DA FAMÍLIA Em entrevista, a esposa lamenta: Como aconteceu isso? A filha chorosa, diz: - O papai se acidentou!
  • 18. OS CONSELHOS NÃO FORAM OUVIDOS Em declaração à imprensa D. Rosa fala: _ Eu avisei, mas ele é teimoso! O cunhado, ainda sob efeito do álcool, diz: -Não sei como aconteceu, nós só bebemos duas latinhas!
  • 19. RECADO DO ELENCO Você acha que esse tipo de situação só acontece nos filmes ou no faz-de-conta? Não, também na vida real! • • • • O trânsito não é brincadeira, não é como brincar de carrinho; muitos acidentes são a consequência da mistura de álcool e direção. O trânsito não é feito só pelos carros, o pedestre tem que ter atenção, atravessar na faixa de segurança e cuidar o semáforo. O ano de 2013 ainda não terminou e já houve registro de aproximadamente 1.200 vítimas, muitas tiveram sequelas e sua vida nunca mais será a mesma. Se for dirigir, não beba!

×