• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Impressionismo  1874   1886
 

Impressionismo 1874 1886

on

  • 9,128 views

Uma leitura dedática do estilo impressionista, sem esquecer os pré-impressionistas.

Uma leitura dedática do estilo impressionista, sem esquecer os pré-impressionistas.

Statistics

Views

Total Views
9,128
Views on SlideShare
9,124
Embed Views
4

Actions

Likes
0
Downloads
104
Comments
0

1 Embed 4

http://www.slideshare.net 4

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Impressionismo  1874   1886 Impressionismo 1874 1886 Presentation Transcript

    • Impressionismo 1874 - 1886 Rompimento com os preceitos do realismo acadêmico e do neoclássico.
    • A fotografia, a revolução:
      • As primeiras experiências para reprodução de imagem por meios químicos, a fotografia, no início do século XIX, e aperfeiçoada entre as década de 40 e 70, mexeu profundamente com a representação dos artistas.
    • William Turner. Peace - Burial at Sea. 1842. Oil on canvas. Tate Gallery, London, UK.  Precursores impressionistas Pré-impressionistas
    • William Turner. Light and Colour (Goethe's Theory) - The Morning after the Deluge - Moses Writing the Book of Genesis. 1843. Oil on canvas. Tate Gallery, London, UK.
    • William Turner. Whalers. 1845. Oil on canvas. Tate Gallery, London, UK.
    • William Turner. Mercury Sent to Admonish Aeneas. 1850. Oil on canvas. Tate Gallery, London, UK.
    • Efeitos da influência da máquina fotográfica Adolf Friedrich von Menzel. A irmã do artista com uma vela. 1847. ost. 46x32 Pinacoteca do Estado da Baviera, Munique.
    • A popularização do uso da tinta óleo, (1841-43) cujas tintas envasadas em tubos facilitou o trabalho dos artistas impressionistas.
    • Obra que serviu de inspiração para os impressionistas: rompimento do romantismo. Edouard Manet. O almoço na relva. 1863. . Musée d'Orsay, Paris, France. Obra recusada no Salão Oficial. Em 1863, foi exposta no Salão dos Recusados. Tornando-se símbolo do movimento impressionista.
    • Este quadro foi considerado um escândalo, pois a nudez da mulher agredia os bons costumes. Edouard Manet. O almoço na relva. 1863. . Musée d'Orsay, Paris, France.
    • Precursor do impressionismo: Johan Barthold Jongkind. Johan Barthold Jongkind. Porta de entrada para Honfleur. 1863. Museu de Arte de Toledo, Ohio.
    • Johan Barthold Jongkind: professor de Claude Monet, a estrela do movimento. Johan Barthold Jongkind. Porta de entrada para Anvers. 1866.aquarela. Musèe d’Orsay.
    • Johan Barthold Jongkind. A diligência. 1867. Coleção Particular.
    • Johan Barthold Jongkind. Rue de L’Abbé de L’Epee. 1872.Paris, Coleção Particular.
    • Obra que inspirou Monet. Johan Barthold Jongkind. Vista do porto de Anvers. 1873. Museu Municipal de Haguen.
    • Barthold Jongkind. Margens do rio Isère em Grenoble, primavera. 1886. Coleção Particular.
    • Precursor do impressionismo: que influenciou Monet. Eugène-Louis Boudin. Bathers on the Beach at Trouville. 1869. Oil on canvas. Musée d'Orsay, Paris, France. 
    • Principais características: Edouard Manet. Painting on Hes Studes Boat. 1874. Neue Pinakothek, Munich.
    • Atualização do estilo? Edouard Manet. O almoço na relva. 1863. . Musée d'Orsay, Paris, France. Edouard Manet. Berthe Morisot . 1872. Oil on canvas. Private collection
    • O que mudou no estilo? Edouard Manet. Painting on Hes Studes Boat. 1874. Neue Pinakothek, Munich. Monet pintando em seu barco. Edouard Manet. O almoço na relva. 1863. . Musée d'Orsay, Paris, France.
    • Não se considerava impressionista. Edouard Manet. Singer at a Café-Concert. c.1878-1879. Oil on canvas. Rouart collection, Paris, France.
    • A pintura ao ar livre: democratização da imagem.
      • Os artistas invadiam bosques, jardins, ruas, pontes e até improvisavam atelier em barcos;
      • Pintar ao ar livre, não era fácil, pois dependiam do clima favorável, muitas vezes eram obrigados a retocar as telas no atelier;
      • O rompimento com o ideal de obra de arte privada, reservada apenas aos Museus.
    • Efeito de luz e sombra sobre os objetos – a variação da luz do sol. Claude Monet. Terrace at Saint-Andresse. 1867. Museu Metropolitano de Arte de Nova York. EUA.
    • Características 1 Rompimento com o ideal de pintura mimética do passado. Diálogo do artista consigo mesmo, com seu universo interior, povoado de sombra e luz, de agressividade e lirismo, de violência e paz. Ingredientes do estilo: a natureza, o efeito de luz e sombra sobre os objetos – a variação da luz do sol. Pinceladas soltas com sombras luminosas e coloridas, obedecendo uma variação cromática. Preferência pelo uso do pincel chato, efeito tache.  
    • Características 2 Uso da roupa escura pelo artista para não refletir luz sobre a pintura. O uso do guarda-sol era essencial. Sem a sombra não seria capaz de captar as corres sob o brilho do sol. A água representa papel fundamental, por exibir imagens abstratas diluindo formas. Pinturas com enormes dimensões, com o objetivo de causar no espectador a ilusão de infinito, que o elevaria a um estado de relaxamento e paz.
    • Teoria da técnica: Aplicação da cor: um amarelo próximo a um violeta produz um efeito mais real do que um claro-escuro. As sombras não são mais negras, porém azuis, violetas ou malvas. Não se misturam as tintas, elas são aplicadas em pequenas pinceladas, provocando um efeito óptico ao observador. O olho encarregado de fazer a mistura. A mancha cor substitui o desenho, mancha o quadro com tinta como se estivesse desenhando para compor a imagem.
    • As cores são distribuídas na paleta seguindo uma lógica cromática, ou seja, cores complementares.
    • Por que impressionismo? Em abril de 1874 – Edmund Renoir, responsável pela organização da exposição e do catálogo, apresenta uma tela de Monet com o título: Impressão: sol nascente. Claude Monet. Impressão: sol nascente. 1872. ost. 48x63, Museu Marmottan, Paris.
    • A exposição foi realizada no estúdio do fotógrafo Félix Tounachon (Nadar) . O crítico Louis Leroy, da revista Le Charivari, ao deparar-se com este quadro, ficou impressionado e publicou uma artigo afirmando: “a exposição dos impressionistas”. Para ele, “o papel pintado em estado embrionário está mais acabado do que esta marina”. Claude Monet. Impressão: sol nascente. 1872. ost. 48x63, Museu Marmottan, Paris.
    • Alfred Sisley. The St. Martin Canal in Paris. 1870. Oil on canvas. Oscar Reinhart Collection, Winterthur, Switzerland.
    • Cansados de serem rejeitados no Salão Oficial de Paris e pelas galerias, em 1873 Oscar-Claude Monet, Pierre-Augusto Renoir, Alfred Sisley, Camille Pissarro, Paul Cézanne e Edgar Degas, fundaram uma sociedade e em 1874 realizaram uma exposição, que foi um fracasso de público e crítica. Outros representantes do movimento esquecidos pela História da Arte. Berthe Morisot, Gustave Caillebotte, Frédéric Bazille, Armand Guillaumin, Federico Zondomeneghe. Artistas elucidados pela História da Arte destacados em vermelho. Em amarelo, os esquecidos pela História da Arte.
    • Alfred Sisley. Early Snow at Louveciennes. 1871-2. Oil on canvas. The Museum of Fine Arts, Boston, MA, USA.
    • Alfred Sisley. Foggy Morning, Voisins. 1874. Oil on canvas. Musée d'Orsay, Paris, France.
    • Alfred Sisley. Barges in Billancourt (Les peniches à Billancourt). 1877. Oil on canvas. Collection of Otto Krebs, Holzdorf. Now in the Hermitage, St. Petersburg, Russia.
    • Alfred Sisley. The Canal du Loing at St. Mammes. 1885. Oil on canvas. Philadelphia Museum of Art, Philadelphia, PA, USA. 
    • Paul Cézanne. The Railway Cutting. c. 1870. Oil on canvas. Neue Pinakothek, Munich, Germany.
    • Paul Cézanne. A Modern Olympia. c. 1873. Oil on canvas. Musée d'Orsay, Paris, France.  “ Monet era apenas um olho. Mas que olho!” (Paul Cézanne)
    • Paul Cézanne. Jas de Bouffan, the Pool (Jas de Bouffan, le bassin). c. 1876. Oil on canvas. Collection of  Otto Krebs, Holzdorf. Now in the Hermitage, St. Petersburg, Russia.
    • Paul Cézanne. The Bridge of Maincy near Melun. c. 1879. Oil on canvas. Musée d'Orsay, Paris, France. 
    • Berthe Morisot. Lady em seu toilette. 1875, Instituto de Arte de Checago. Mulher no movimento impressionista.
    • Berthe Morisot. Le Corsage noir. 1876. Oil on canvas. National Gallery of Ireland, Dublin, Ireland.
    • Berthe Morisot. Summer Day. 1879. Oil on canvas. National Gallery, London, UK. 
    • Gustave Caillebotte. L’Yerres pluie, 1875. Museu de Arte da Índia, em Bloomington.
    • Gustave Caillebotte. Paris: um dia chuvoso. 1877. Instituto de Arte de Chicago.
    • Gustave Caillebotte. Péri ssoires Les 1877. Mu seu de Arte de Milwaukee.
    • Gustave Caillebotte. Homme blusa une portante, 1884. Coleção Particular.
    • Gustave Caillebotte, Voiliers à Argentuil, 1888. Museu d’Orsay, Paris.
    • Gustave Caillebotte. The Argenteuil Brige and the Seine.
    • Gustave Caillebotte. Melãi e bandeja com figos, 1880
    • Gustave Caillebotte. 1890.
    • Frederick Bazille. Retrato de Pierre-Auguste Renoir . 1867. Musée des Beaux-Arts, Algiers
    • Frédéric Bazille . Louis Auriol Fishing. 1870. Oil on canvas. Private collection.
    • Pierre-Auguste Renoir. Woman in a Boat. 1867. Oil on canvas. Private collection, Paris, France.
    • Pierre-Auguste Renoir. La Grenouillère. 1869. Oil on canvas. National Museum, Stockholm, Sweden
    • Pierre-Auguste Renoir. Sailboats at Argenteuil. 1874. Oil on canvas. Private collection, Paris, France.
    • Pierre-Auguste Renoir. The Swing. 1876. Oil on canvas. Musée d'Orsay, Paris, France. 
    • Pierre-Auguste Renoir. La Moulin de la Galette. 1876. Oil on canvas. Musée d'Orsay, Paris, France
    • Pierre-Auguste Renoir. Rosa e Azul. 1881, ost. 119x74 – Museu de Arte de São Paulo, desde 1952. Alice e Elisabeth, filhas do banqueiro Louis Raphael Cahen d’Anvers.
    • Pierre-Auguste Renoir. Girl with a Hoop (Marie Goujon). 1885. Oil on canvas. The National Gallery of Art, Washington DC, USA.
    • Pierre-Auguste Renoir. Little Girl Gleaning. 1888. Oil on canvas. Museu de Sao Paulo Assis Chateaubriand, Sao Paulo, Brazil.
    • Camille Pissarro. The Road to Louveciennes. 1872. Oil on canvas. Musée d'Orsay, Paris, France. 
    • Camille Pissarro. The Shepherdess. 1881. Oil on canvas. Musée d'Orsay, Paris, France. 
    • Camille Pissarro. The Boulevard Montmartre on a Cloudy Morning. 1897. Oil on canvas. National Gallery of Victoria, Melbourne, Australia.
    • Camille Pissarro. Lacroix Island, Rouen, in Fog. Oil on canvas. Philadelphia Museum of Art, Philadelphia, PA, USA.
    • Jean-Baptiste Armand Guillaumin. Hollow na neve. 1869. Museu d’Orsay, Paris.
    • Jean-Baptiste Armand Guillaumin. Landscape, 1870.
    • Jean-Baptiste Armand Guillaumin. Sunset em Ivry, 1873, 81x65. Museu d“Orsay.
    • Jean-Baptiste Armand Guillaumin. Valhubert la Place, 1875.
    • Federico Zondomenneghi. Il tetto rosso.
    • Federico Zondomeneghe. La strada.
    • Joaquin Sorolla. Menina, Museu Nacional de belas artes havana.
    • Joaquin Sorolla. Minha mulher e minhas filhas. Coleção particular.
    • Edgar Degas. Paisagem, 1869-70.
    • Edgar Degas . Dancer (Danseuse). c. 1874. Oil on canvas. Collection of Otto Krebs. Now in the Hermitage, St. Petersburg, Russia.
    • Edgar Degas. A primeira bailarina, 1878. Museu d’Orsay, Paris.
    • Edgar Degas. Jóqueis antes da largada, 1879.
    • Edgar Degas . The Tub. 1885-86. Pastel on paper. Hill-Stead Museum, Farmington, CT, USA.
    • Claude Monet: líder do movimento impressionista. Oscar-Claude Monet. Fotografado por Felix Tournachon (Nadar), 1899. “ Trabalho muito para conseguir o que procuro: a instnataneidade”. (Claude Monet)
    • Pierre-Augusto Renoir. Retrato de Claude Monet. 1875, ost, 85x60. Museu d’Orsay, Paris. “ A Boudin devo o fato de ter sido pintor”. Claude Monet Mas, o seu gesto de pintar ele deve ao seu mestre Jongking.
    • Seqüência lógica do estilo do artista. Oscar-Cloude Monet. Almoço campestre. 1865-1866. 2,47x2,17. Ost. Museu d’Orsay, Paris.
    • Claude Monet. Terrace at Saint-Andresse. 1867. Museu Metropolitano de Arte de Nova York. EUA.
    • Claude Monet. Le Grenoillère, 1869. ost. Museu Metropolitano de Arte de Nova York.
    • Amigos e semelhanças. Pierre-Auguste Renoir. La Grenouillère. 1869. Oil on canvas. National Museum, Stockholm, Sweden Claude Monet. Le Grenoillère, 1869. ost. Museu Metropolitano de Arte de Nova York.
    • Claude Monet. Regatta at Argenteuil. 1872. ost. Museu do Louvre, Paris.
    • Claude Monet. Impressão: sol nascente. 1872. ost. 48x63, Museu Marmottan, Paris.
    • Claude Monet. Boulevard des Capucines. 1873. Ost. 60x80. Museu Pushkin, Moscou - Rússia
    • Claude Monet. The Sudio Boat, 1874, ost. Rijksmuseum Kroller-Muller, Otterlo.
    • Claude Monet. O passeio, mulher com sombrinha. 1875. ost. 100x81. Galeria Nacional de Arte de Washington, EUA.
    • Claude Monet. Gare Saint Lazere: the train from Normandy, 1877. ost. Instituto de Arte de Chocago, EUA.
    • Claude Monet. The bark at Giverny, 1887. ost. Musée d’Orsay, Paris.
    • Oscar-Claude Monet. A canoa sobre o Epte. 1887. ost. 133x145. Museu de Arte de São Paulo – Brasil.
    • Variação sobre o mesmo tema: 14 telas pintadas em um dia. The Rouen Cathedral at Noon . 1894. Oil on canvas. The Pushkin Museum of Fine Arts, Moscow, Russia.
    • The Rouen Cathedral . 1893-1894. Oil on canvas. Louvre, Paris, France
    • The Rouen Cathedral at Twilight . 1894. Oil on canvas. Museum of Fine Arts, Boston, MA, USA.
    • Fascinado pela natureza, comprou uma propriedade para pintar seus quadros. Ninféias: plantas aquáticas semelhantes a vitória-régia.
    • 1890, criação do jardim paradisíaco de extrema beleza, em Giverny, na França.
    • Se uma árvore estivesse com um galho quebrado, Monet mandava retirar a árvore. O comum não era suficiente. The White Water Lilies . 1899. Oil on canvas. The Pushkin Museum of Fine Arts, Moscow, Rússia
    • The Water Lily Pond; Pink Harmony. 1900. Oil on canvas. Musée d'Orsay, Paris, France.
    • Oscar-Claude Monet. O lago das ninféias. 1903. Ost. 74x106. Museu de Arte Moderna de Nova York.
    • The Waterloo Bridge. The Fog . 1903. Oil on canvas. The Hermitage, St. Petersburg, Russia.
    • Claude Monet. Water-Lilies. 1914. Oil on canvas. National Museum of Western Art, Tokyo, Japan “ É impossível pintar água com plantas ondulando. É agradável quando você observa, mas dificílimo para pintar. No entanto, eu continuo insistindo. Essas paisagens aquáticas tornaram-se uma obsessão. Preciso transmitir o que sinto”. (Claude Monet)
    • Claude Monet. Blue Water Lilies. c.1916-1919. Oil on canvas. Musée d'Orsay, Paris, France
    • Claude Monet. Reflets sur l'eau. c.1917. Oil on canvas. France.
    • Casa de Monet, com sua morte em 1926, ficou abandonada até 1977, que sob os cuidados da Academia de Belas Artes da França, tornou-se um dos maiores pontos turísticos.
    • Referências: JANSON, H. W. História da Arte: o mundo moderno. São Paulo, Marins Fontes, 1993. p. 940. LYNTON, Norbert. O mundo da arte: arte moderna. 7ª ed. – Rio de janeiro, Expressão e Cultura, 1979. SPENCE, Devid. Grandes artistas: vida e obra. Cézanne, Degas, Gauguin, Manet, Michelangelo, Monet, Picasso, Rembrandt, Renoir e VanGogh. São Paulo, Editora Melhoramento, 2004. Folha de São Paulo. Claude Monet. Tradução Martín Ernesto Russol. Barueri – SP, Editorial Sol 90, 2007. Pinacoteca CARAS, São Paulo, volumes: 3 (Claude Monet0; 8 (Pierre-Augusto Renoir); 14 (Edgar Degas); 30 (Camille Pissarro), Editora CARAS, 1988. www.históriadaarte.com.br www.jvanguarda.com.br www.portalartes.com.br www.ricci-art.com www.abcgallery.com www.ocaiw.com www.oleografia.com.br www.pintoresfamosos.com.br www.armandguillaumin.org www.mestredapintura.com.br
    • Autoria e criação:
      • Gilson Cruz Nunes
      • – Especialista em Artes Visuais – UFPB
      • Professor da Disciplina de Artes das Escolas:
      • Dr. Hortênsio de Sousa Ribeiro – Rede Estadual
      • Pe. Antonino e Lafayete Cavalcante – Rede Municipal.
      • Campina Grande, 25 de maio de 2010.
      • [email_address]
      • Paraíba - Brasil