Aula 04 - Desenvolvimento Web com PHP (V3)

  • 567 views
Uploaded on

Aula 04 - Desenvolvimento Web com PHP (V3)

Aula 04 - Desenvolvimento Web com PHP (V3)

More in: Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
567
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
32
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Aula 04 PHP Gilson Paulino14/02/2012 gilsonbp@gmail.com / 82 9973-9868
  • 2. A melhor maneirade prever o futuro é criá-lo.(Peter Drucker)
  • 3.  Sintaxe básica; Constantes e variáveis; Tipos de variáveis; Operadores; Arrays: • Associativos; • Multidimensionais. Estruturas de controle;  If;  Else;  Elseif. • Loops:  While;  For;  Foreach. Funções: • Retorno; • Parâmetros opcionais. Variáveis super globais.
  • 4.  Escapando o HTML; Separação de instruções; Comentários;
  • 5.  Quando o PHP interpreta um arquivo, ele procura pelas tags de abertura e fechamento, as quais indicam para o PHP começar e parar de interpretar o código entre elas. Interpretar desta maneira permite ao PHP ser embutido em todos os tipos de documentos, já que tudo, fora o par de tags de abertura e fechamento é ignorado pelo interpretador do PHP. Na maioria das vezes você verá o PHP embutido em documentos HTML como neste exemplo:<p>Isto vai ser ignorado.</p><?php echo Enquanto isto vai ser interpretado.; ?><p>Isto também vai ser ignorado.</p>
  • 6.  Você também pode usar estruturas mais avançadas:<?phpif ($expression) { ?> <strong>Isto é verdadeiro.</strong> <?php} else { ?> <strong>Isto é falso.</strong> <?php}?>
  • 7.  Como no C ou Perl, o PHP requer que as instruções sejam terminadas com um ponto-e- vírgula ao final de cada comando. A tag de fechamento de um bloco de código PHP automaticamente implica em um ponto-e-vírgula; você não precisa ter um ponto-e-vírgula terminando a última linha de um bloco PHP:<?php echo Isto é um teste;?><?php echo Isto é um teste ?>
  • 8.  O PHP suporta comentários no estilo C, C++ e shell do Unix shell (estilo Perl). Por exemplo:<?php echo Isto é um teste; // Estilo de comentáriode uma linha em c++ /* Este é um comentário de múltiplas linhas ainda outra linha de comentário */ echo Isto é ainda outro teste; echo Um teste final; # Este é um comentário deuma linha no estilo shell?>
  • 9.  Exemplo 2:<h1> Isto é um <?php # echo simples;?> exemplo.</h1><p> O cabeçalho acima irá dizer Isto é um exemplo.</p>
  • 10.  As variáveis no PHP são representadas por um cifrão ( $ ) seguido pelo nome da variável. Os nomes de variável no PHP fazem distinção entre maiúsculas e minúsculas.<?php// Declarando uma variável$nome = “Gilson”;// Escapandoecho $nome;?>
  • 11.  O escopo de uma variável é o contexto onde ela foi definida. A maior parte das variáveis do PHP tem somente escopo local. Este escopo local inclui os arquivos incluídos. Por exemplo:<?php$a = 1;include b.inc;?>Aqui a variável $a estará disponível no scriptincluído b.inc.
  • 12.  Com as funções definidas pelo usuário, um escopo local é introduzido. Quaisquer variáveis utilizadas dento da função é por default limitada dentro do escopo local da função. Por exemplo:<?php$a = 1; /* escopo global */function Teste(){ echo $a; /* referencia uma variável do escopo local (não definida) */}Teste(); Este script não produz nenhuma saída?> porque a instrução echo() refere-se a uma versão local da variável $a, e ela não tem nenhum valor assimilado nesse escopo.
  • 13.  Você pode definir uma constante utilizando-se da função define(), ou utilizando a palavra-chave const fora da definição de uma classe a partir dor PHP 5.3.0. Quando uma constante é definida, ela nunca mais poderá ser modificada ou anulada.
  • 14.  Exemplo 1:<?phpdefine("CONSTANT", "Hello world.");echo CONSTANT; // imprime "Hello world."echo Constant; // imprime "Constant" e geraum alerta notice.?>
  • 15.  Exemplo 2:<?php// Funciona a partir do PHP 5.3.0const CONSTANT = Hello World;echo CONSTANT;?>
  • 16. O PHP suporta oito tipos primitivos. São quatro tipos básicos: • boolean • integer • float • string Dois tipos compostos: • array • object E finalmente dois tipos especiais: • resource • NULL
  • 17.  Este é o tipo mais simples. Um booleano expressa um valor verdade. Ele pode ser TRUE ou FALSE: Para especificar um literal booleano, use as palavras-chave TRUE ou FALSE. Ambas são case-insensitive:<?php$foo = True; // atribui o valor True para $foo?>
  • 18.  Exemplo:<?php$v = True;if($v){ echo “Verdadeiro”; // Se verdadeiro}else{ echo “Falso”; // Se falso}?>
  • 19.  Um inteiro é um número do conjunto Z = {..., -2, -1, 0, 1, 2, ...}. Inteiros podem ser especificados em notação decimal (base 10), hexadecimal (base 16) ou octal (base 8), opcionalmente precedido de sinal (- ou +). Para usar a notação octal, você precisa preceder o número com um 0 (zero). Para utilizar a notação hexadecimal, preceda número com 0x.<?php$a = 1234; // número decimal$a = -123; // um número negativo$a = 0123; // número octal (equivalente a 83 em decimal)$a = 0x1A; // número hexadecimal (equivalente a 26 em decimal)?>
  • 20.  Números de ponto flutuante (também conhecidos como "floats", "doubles" ou "números reais") podem ser especificados utilizando qualquer uma das seguintes sintaxes:<?php$a = 1.234;$b = 1.2e3;$c = 7E-10;?>O tamanho de um número de ponto flutuante é dependente deplataforma, sendo o máximo de ~1.8e308 com uma precisão de 14 dígitosdecimais um valor comum (número de 64 bits no formato IEEE).
  • 21.  Uma string é uma série de caracteres. As maneiras mais simples para especificar uma string é delimitá-la entre apóstrofos (‘) ou aspas (“):<?phpecho isto é uma string comum;echo ”Você pode incluir novas linhas em stringsdessa maneira que estarátudo bem”;?>
  • 22.  Um array no PHP é atualmente um mapa ordenado. Um mapa é um tipo que relaciona valores para chaves. Este tipo é otimizado de várias maneiras, então você pode usá-lo como um array real, ou uma lista (vetor), hashtable (que é uma implementação de mapa), dicionário, coleção, pilha, fila e provavelmente mais. Como você pode ter outro array PHP como um valor, você pode facilmente simular árvores.<?php$arr = array("foo" => "bar", 12 => true);echo $arr["foo"]; // barecho $arr[12]; // 1?>
  • 23.  Podemos armazenar objetos em variáveis onde é possível acessar suas propriedades e métodos de acordo com a configuração:<?phpclass foo{ function do_foo() { echo "Doing foo."; }}$bar = new foo;$bar->do_foo();?>
  • 24. O valor especial NULL representa que a variável não tem valor. NULL é o único valor possível do tipo NULL; A variável é considerada null se: • ela foi assimilada com a constante NULL. • ela ainda não recebeu nenhum valor ainda. • ela foi apagada com unset(). <?php $var = NULL; ?>
  • 25.  Um operador é algo que você alimenta com um ou mais valores e que devolve outro valor. Estudaremos com mais afinco quatro operadores: • Operadores Aritméticos • Operadores de Atribuição • Operadores de Comparação • Operadores de Incremento/Decremento
  • 26.  Osoperadores aritméticos são usados para desenvolver operações matemáticas:
  • 27. O operador básico de atribuição é "=“:<?php$a = ($b = 4) + 5; // $a é igual a 9 agora e $b foi configurado como 4.?>
  • 28.  Alémdo operador básico de atribuição, há "operadores combinados“:<?php$a = 3;$a += 5; // configura $a para 8, como se disséssemos: $a = $a + 5;$b = "Bom ";$b .= "Dia!"; // configura $b para "Bom Dia!",como em $b = $b . "Dia!";?>
  • 29.  Operadoresde comparação, como os seus nomes implicam, permitem que você compare dois valores:
  • 30. O PHP suporta operadores de pré e pós-incremento e decremento:
  • 31. Antes de estudar estrutura de controle vamos auma breve explicação do que seria algoritmos. Algoritmo (Wikipédia): • Um algoritmo é uma sequência finita de instruções bem definidas e não ambíguas, cada uma das quais pode ser executada mecanicamente num período de tempo finito e com uma quantidade de esforço finita. • O conceito de algoritmo é frequentemente ilustrado pelo exemplo de uma receita culinária, embora muitos algoritmos sejam mais complexos.
  • 32.  Um programa de computador é essencialmente um algoritmo que diz ao computador os passos específicos e em que ordem eles devem ser executados, como por exemplo, os passos a serem tomados em um dia normal de domingo.
  • 33. O que esperamos neste curso? Vamos usar algoritmos matemáticos como os do exemplo:
  • 34.  IF: • Permite a execução condicional de fragmentos de código: <?php if ($a > $b) { echo “Teste verdadeiro!!”; $b = $a; } ?>
  • 35.  ELSE: • Frequentemente você precisará executar uma bloco de código se a condição for verdadeira e também se ela for falsa: <?php if ( $a > $b ) { echo "a é maior que b" ; } else { echo "a NÃO é maior que b" ; } ?>
  • 36.  ELSEIF: • Como o nome sugere ele é uma combinação de IF e ELSE; • Permite executar um como teste com uma nova condição: <?php if ($a > $b) { echo "a is bigger than b"; } elseif ($a == $b) { echo "a is equal to b"; } else { echo "a is smaller than b"; } ?>
  • 37. Considere que $a = 35. Efetue os seguintestestes usando os conhecimento de PHPadquiridos até este momento.1. $a representa quantos por cento de 1800?2. Se o percentual de $a for maior que 500 exiba uma mensagem informando o usuário, caso contrário exiba uma outra mensagem.
  • 38.  Em programação de computadores, um array, t Vetor ambém conhecido como vector (para arrays uni-dimensionais) ou matriz (para arrays bi- dimensionais), é uma das mais simplesestruturas de Matriz dados. Os arrays mantêm uma série de elementos de dados, geralmente do mesmo tamanho e tipo de dados. Elementos individuais são acessados por sua posição no array.
  • 39. Arrays simples e multidimensionais (matrizes) sãosuportados, e podem ser criados pelo usuário oupor outras funções. Existem diversas funçõesespecíficas para bancos de dados para preencherarrays com os dados retornados em consultas, evários outros tipos de funções também retornamarrays.Lista de funções específicas do PHP:http://www.php.net/manual/pt_BR/ref.array.php
  • 40.  WHILE FOR FOREACH
  • 41. O loop WHILE é o tipo mais simples em PHP, sendo a forma mais básica uma afirmação:Enquanto a expressão for verdadeira aafirmação se repete.
  • 42.  DO-WHILE é muito semelhante a WHILE, sendo que a expressão é testada no final. Dessa forma é garantido que a interação aconteça antes de ser testada no final.Irá imprimir o valor de $i na tela antes de testarse ele é maior que zero.
  • 43.  O loop FOR é o mais complexo para PHP, a sintaxe é:A primeira expressão é executada uma vezincondicionalmente;A segunda testada e se for verdadeira o loopcontinua, se for falsa ele termina;A terceira é executada ao final de cada interação.
  • 44.  O foreach oferece uma maneira fácil de iterar sobre matrizes. foreach funciona somente com arrays e objetos, e emitirá um erro quando você tenta usá-lo em uma variável com um tipo diferente de dados:A primeira forma varre o $array e a cada interação o valor do elementocorrente é atribuído a $valor assim na próxima interação ele estaráposicionado no próximo elemento do array.A segunda forma tem a variável $key onde será atribuído a posição atual doarray.
  • 45.  http://www.php.net/manual/pt_BR/book.array.php http://www.php.net/manual/pt_BR/control- structures.while.php http://www.php.net/manual/pt_BR/control- structures.for.php http://www.php.net/manual/pt_BR/control- structures.foreach.php