• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Técnica pastel oleo
 

Técnica pastel oleo

on

  • 923 views

 

Statistics

Views

Total Views
923
Views on SlideShare
923
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Técnica pastel oleo Técnica pastel oleo Presentation Transcript

    • Pastel de ÓleoMary Cassat - Mãe e filho - pastéis de óleo, 1900
    • Há alguns tipos de pastel: PASTEL SECO, LÁPIS PASTEL, PASTEL AÓLEO... As barras de pastel são basicamente compostas de pigmentos decor e aglutinante, ambos misturados e moldados dando forma as barrasque conhecemos. A sua consistência varia e depende da quantidade e tipo deaglutinante incorporado à mistura; quanto mais aglutinante tiver amistura, mais dura esta resultará, e menos brilho terá o pastel. Portanto as barras mais brilhantes serão mais frágeis. Devidamente tratado, o pastel conserva a sua força e frescuradurante décadas, e incluso séculos. Existem vários tipos de pastel. Cada um proporciona resultadosdiferentes com a aplicação de técnicas diferentes. 2
    • Pastéis de óleoSemelhantes aos pastéis secos noseu aspecto, a sua constituição é noentanto diferente pois são fabricadoscom uma mistura de pigmento e óleo.Existem desde os anos 60. Tal comoos pastéis secos têm a forma depequenos ‘sticks’ cilíndricos evendem-se em caixas ou avulsonuma grande variedade de cores edurezas.Aderem com facilidade ao papel epermitem misturas de cores que sedepositam numa camada maisgrossa e pastosa ou mais fina,conforme se pretender. 3
    • São possíveis correcçõesno trabalho, raspando com umX-acto, retirando o pastel dedeterminada zona e cobrindo denovo com a cor pretendida. 4 Paula Rego, "Mulher Cão", Pastel de Óleo, 1994, Tate Gallery
    • Mulher com espartilho, 1896 [Esboço para Elles]Henri Toulouse-Lautrec ( França 1864-1901)Óleo pastel sobre papel, colado em tela,104 x 566 cmMuseu des Augustins, Toulouse Prestam-se a ser aplicados "deitados" obtendo a deposição de uma maior quantidade de uma vez só e permitem misturas de tons pelas suas qualidades pastosas. É possível ainda no decurso do trabalho diluí-los e misturá-los com um pincel embebido em terebentina. Quase todos os papéis são bons suportes, no entanto devem ter algum corpo (gramagem espessa), especialmente quando se usa a terebentina para os diluir. 5
    • Algumas dicas úteis para quem pinta a PastelAo decidir onde colocar o cavalete, repara no nível do chão.Se for um chão com alcatifa/tapetes, deverás colocar um grande pano ouplástico de protecção, já que a tábua de suporte do cavalete não serásuficiente para aparar o pó que se desprende do pastel ao trabalhar comele.O espaço ideal seria aquele com pavimento em cerâmicaOs pastéis deixam as mãos secas e ásperas. E aconselhável por tanto,aplicar algum emoliente ou creme após a conclusão das pinturas.No entanto, se decidir pintar após a aplicação do creme nas suas mãos,será melhor retirar todo vestígio existente, de outra forma as suas mãosreterão muita quantidade de cor e pigmento. 6
    • Quando fores pintar, ao mesmo tempo que cortares e colocares o papel nocavalete/mesa de trabalho, é recomendável cortares uma tira de papel igual aoque vais utilizar e colocando-a também no cavalete bem perto da sua área detrabalho. Esta será a sua superfície de teste onde poderá experimentar as cores ea suavidade de aplicação dos pasteis, assim como o resultado das combinaçõesdas cores antes de as aplicar definitivamente na sua folha de trabalho.Muitos "pastelistas" fazem primeiro um esboço ou desenho guia com lápis ou umtom neutro de pastel antes de começar a aplicar os pastéis.Não usar demasiada força ao aplicar as cores com o dedo ou com um esfuminho,porque isto dará como resultado uma saturação excessiva e uma superfíciepolida que raras vezes terá um acabamento agradável.Os “pastelistas” devem fazer muitos exercícios práticos até se familiarizarem comos efeitos produzidos pelos traços, grossos ou finos, a utilização do bordo dopastel, a pressão, o efeito com o esfuminho, etc. Não existe uma técnica exacta, esimplesmente uma questão de experiência e sensibilidade. Degas - Cena de ballet - pastéis de óleo, 1907 7
    • Pesquisa:http://pt.wikipedia.org/wiki/Pastel_(arte)http://www.videos-star.com/watch.php?video=Mk2NUs3kxqYhttp://www.videos-star.com/watch.php?video=NayTGps4lJwhttp://www.mulheres-ps20.ipp.pt/paula_rego.htmhttp://www.worldlingo.com/ma/enwiki/pt/Oil_pastelhttp://www.evtic.com/pastel.htmlhttp://miguel-westerberg.mysite.com/catalog_2.html Catarina Palhais, Pastel de óleo s/ papel, 2010 8 2010/2011 A professora Gisela Loureiro